Amazon adquire os direitos para produzir série baseada em O Senhor dos Anéis

lotr-frodo-one-ring

Uma semana atrás surgiram rumores de que Amazon, Netflix, HBO e J.R.R. Tolkien Estate estariam negociando os direitos para a produção de uma série baseada em O Senhor dos Anéis, de olho não em recontar as histórias já abordadas no cinema mas sim outras, cobrindo lacunas temporais não exploradas nos filmes.

Pois bem, o negócio foi fechado e Jeff Bezos levou o prêmio para casa.

Vamos avaliar o que aconteceu: a HBO havia desistido da briga ao descobrir não só que os direitos iriam custar caro demais (segundo informes a Tolkien Estate os negociou por entre US$ 200 milhões e US$ 250 milhões) como eles não diziam respeito aos personagens, lugares e histórias já cobertos pelas duas trilogias cinematográficas de Peter Jackson, O Senhor dos Anéis e O Hobbit. Assim como a WB Games já faz com a série de games Middle-earth nos PCs e consoles da atual geração, a ideia aqui é oferecer acordos para a criação de histórias novas dentro da cronologia, coisas que não foram cobertas pelos livros e filmes.

Nisso restaram Netflix e Amazon, e a última se saiu melhor no processo e fechou para si o acordo de produção e distribuição. Lembrando, o alto custo que as fontes informaram anteriormente diz respeito somente aos direitos, tudo o mais Bezos (que se envolveu pessoalmente no processo) terá que financiar do bolso ou através de parceiros. Em suma, a tal série que será mais um conteúdo exclusivo da Amazon Prime Video periga se tornar a mais cara jamais produzida.

No comunicado oficial a Amazon já esclareceu que irá “explorar novas histórias que precedem A Sociedade do Anel, logo teremos um prequel passado entre O Hobbit e O Senhor do Anéis (espaço de tempo em que também se passam os games atuais), certamente com uma gama de personagens novos e originais para seu projeto. Considerando o foco dado à produção a Amazon Studios poderia inclusive fazer da série uma obra mais adulta, de modo a fazê-la bater de frente com produções concorrentes similares como Game of Thrones, da HBO ou Vikings, do History.

De qualquer forma, Bezos pretende apostar alto e contar com uma propriedade tão importante quanto O Senhor dos Anéis em seu portfólio é um feito e tanto. Aguardemos para ver o que pode vir daí.

Fonte: Amazon.

Relacionados: , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar