Resenha — Samsung 55MU6400: uma boa TV 4K intermediária

mu6400-001

Em julho a Samsung lançou no Brasil sua nova linha de televisores 4K, modelos que variavam entre 55 e 75 polegadas, de telas curvas ou retas e com grande foco na qualidade de reprodução de imagem graças ao HDR avançado e uma maior interatividade através do controle remoto universal com reconhecimento de voz, além de outras perfumarias. Ao todo foram lançados 17 modelos para atender diversos gostos e tamanhos de bolso, com preços sugeridos entre R$ 3.299,00 e R$ 32.499,00.

Estas são as minhas impressões após testar por três semanas a 55MU6400, uma Smart TV de categoria intermediária da nova linha.


Design

As linhas MU6400 (tela plana) e MU6500 (curva) podem ser modelos de meio-termo, mas não foram feitas com pouco esmero. O corpo é leve e fino e mesmo estando sozinho, consegui instalar um modelo de 55 polegadas com 124,5 × 71,5 × 5,5 cm e 16,9 kg (sem a base) sem muito trabalho. As bordas laterais são de metal escovado, e embora confiram ao aparelho um estilo sóbrio elas são um pouco mais espessas que as de modelos da concorrência.

O suporte da TV é plástico, com acabamento metalizado para dar um tom uniforme ao conjunto para quem prefere acomodar a TV numa estante a fixá-la na parede, que adiciona mais 2,1 kg ao conjunto. O formato é bastante semelhante ao de modelos passados da Samsung, principalmente os de 2016 mas a companhia aparentemente julgou melhor não mexer no que está dando certo.

mu6400-002

Instalar a TV é bem simples: bata tirar da caixa, fixar a base, ligar e partir para o setup inicial de reconhecimento de canais e dispositivos.Uma decisão acertada da Samsung, para quem prefere colocar seus televisores na parede foi acondicionar todas as portas de conexão do lado esquerdo, dessa forma é bem mais simples ligar seus periféricos à TV sem ter que rebolar para isso. Do lado direito fica apenas a conexão de energia, e sendo sincero achei o cabo de força curto demais, deu um pouco de trabalho alcançar o filtro de linha.

A 55MU6400 conta com uma boa variedade de conexões: três portas HDMI 2.2, uma porta vídeo componente, uma porta de vídeo composto, uma saída para áudio digital, a óbvia entrada para antena, uma porta Ethernet, duas portas USB, DLNA, Wi-Fi, Bluetooth, BLE e Steam Link embutido, bastando apenas baixar o aplicativo através da Samsung App Store para usá-lo; assim, você poderá jogar sua biblioteca do Steam desde que seu PC e sua TV estejam na mesma rede sem a necessidade de adquirir um acessório à parte.

mu6400-003

A etiqueta diz modelo MU7000, mas segundo a Samsung o aparelho de testes veio do México; a nomenclatura ainda não estava definida

Assim, temos um produto com uma boa aparência e de fácil instalação, restando verificar como ele se comporta no geral.

Performance

Temos aqui uma TV LED com 55 polegadas, resolução de 3.840 × 2.160 pixels e taxa de atualização de 120 Hz, o que é algo muito bom para um aparelho considerado mediano. Ela possui uma boa definição de cores e detalhes e uma vez ativo o modo HDR+ ela entrega uma excelente definição de brilho e contraste dentro das suas capacidades, é bom frisar. Ela ainda é um dispositivo aquém da definição de imagem que uma TV OLED ou as poderosas QLED da Samsung são capazes de entregar, mas no geral é um produto satisfatório para sua categoria.

Há conteúdo em 4K? Bastante. Não vivemos mais no deserto de outrora e hoje diversos serviços e empresas oferecem material em 2160p, sejam plataformas de streaming como Netflix ou Amazon Prime Video ou consoles de videogames como o PS4 Pro e os Xbox One S e X (que chegará ao mercado internacional na próxima semana). Filmes, séries, jogos, you name it; logo não é como se um aparelho destes acabará subutilizado.

A TV possui um bom balanço de cores, um nível de preto muito bom e capta detalhes com qualidade, mas isso só vale se você estiver sentado bem à frente do monitor: caso se desloque um pouco para o lado o preto já ficará um pouco acizentado e as cores perderão brilho, o que é uma regra que quase todos os televisores modernos com telas LED ainda obedecem.

mu6400-005

Falando especificamente sobre jogos: como toda televisão moderna a 55MU6400 conta com um ajuste específico chamado Game Mode, que reduz um pouco a qualidade da imagem de modo a entregar uma reprodução mais fluída possível dos frames e com quase nenhum delay na hora de executar os comandos na tela. Isso é essencial para quando jogamos títulos que exigem precisão do jogador como Street Fighter V, Overwatch ou mesmo Middle-earth: Shadow of War, onde a perda de frames numa calibragem padrão pode ser a diferença entre a vida e a morte. E como possuo um PS4 Pro foi muito bom rodar jogos que contam com patches de imagem para maiores resoluções.

Claro que com o modo de jogo ativado o HDR+ não pode ser utilizado, mas tais ajustes são restritos apenas à porta HDMI que você estiver utilizando e não à reprodução geral: na minha TV, uma LG série 2013 se eu mudo para o modo de jogo todas as saídas o fazem, seja a do PS4 ou a do Chromecast ou mesmo o sintonizador da TV. Aqui não, as configurações de imagem são individuais para cada dispositivo. Eu posso deixar o PS4 Pro no Game Mode, a TV em modo Esporte e o dongle do Google em modo Cinema por exemplo, sem problema algum.

Falando em dispositivos, um recurso muito interessante é o reconhecimento automático dos acessórios ligados à TV. Todos os modelos recentes da Samsung podem identificar quase qualquer aparelho que você venha a conectar, desde consoles a set-top boxes e outras coisas. Nos testes ele reconheceu de cara o PS4 Pro na HDMI 1 e o Chromecast na HDMI 2, e renomeou cada porta de acordo. Assim, você não precisa memorizar em que porta está o quê quando abre o hub do aparelho, basta selecionar o ícone correspondente.

Claro que eu forcei a barra, conectei o Raspberry Pi 3 e batata, ela não reconheceu; no entanto a Samsung exige que você identifique manualmente o aparelho quando isso acontece e não libera o sinal diretamente até você fazê-lo. Isso pode ser um tanto chato para alguns, mas dificilmente alguém irá conectar algo que ela não reconheça.

mu6400-004

E temos o controle remoto, que é bem compacto e simples. A Samsung acredita na função de controle universal e com esse dispositivo (graças ao padrão HDMI-CEC, que nas TVs da Samsung se chama Anynet+) é possível controlar seus aparelhos conectados sem problema. Testes foram feitos com o PS4 Pro e o Chromecast e em ambos os casos ele funcionou muito bem. Há também um pouco de inteligência adicionada através do recurso de comando por voz, em que você pode utilizar o controle remoto como um microfone e dar comandos à TV para que ela execute apps e e algumas funções.

Ele conseguiu abrir o app da Netflix e iniciar o PS4 sem problemas, mas ainda tropeça em algumas funções específicas: ele deu algumas patinadas quando eu solicitei que ele rodasse um vídeo específico no YouTube por exemplo, mas isso não chega a ser um problema: quando muito é um gimmick para exibir às visitas, nada muito além disso.

Por fim temos o Tizen. O sistema operacional da Samsung, embarcado também em seus smartwatches foi amplamente adotado em todas as suas Smart TVs após a LG fazer o mesmo com o webOS, e ao menos aqui ele é bem fluído e ágil. Seus apps funcionam com rapidez e precisão e tirando alguns (sérios) problemas de segurança recentes, dá para viver confortavelmente apenas utilizando os apps disponíveis em sua loja digital ou que vêm pré-instalados. Para todo o resto há o Chromecast, obviamente.

mu6400-006

Conclusão

A 55MU6400 é uma boa TV, com performance adequada para sua categoria de preço e com uma série de recursos interessantes, e embora não tenha mudado muito em relação aos modelos de 2016 é uma aquisição interessante para quem pretende trocar de televisor este ano partindo de aparelhos mais antigos, principalmente se seja migrar do Full HD para o 4K.

A pergunta é: vale a pena? Pois bem, se você possui um console que reproduza conteúdo 4K ou é assinante da Netflix é possível que uma TV como esta seja extamente o que está procurando, a 55MU6400 é bastante bonita e leve, o que facilita seu transporte e instalação e não faz feio na hora de cumprir o que promete, executar conteúdo em 2160p e HDR+.

Sobre o preço: em média a rede varejista oferece hoje a 55MU6400 por R$ 4.199,00 (originalmente ela custava R$ 5.499,00), enquanto uma similar da LG de mesmo tamanho (sem o problema do ângulo de visão) pode ser adquirida por até 200 reais a menos. No fim das contas é uma questão de gosto pessoal, se você prefere uma marca ou outra e vai depender de quanto você estiver disposto a gastar por uma TV pronta para conteúdo 4K, que hoje é uma realidade.

Pontos Fortes:

  • belo design, fina e leve;
  • sistema de reconhecimento automático de dispositivos conectados é muito bom;
  • modo HDR+ entrega cores excelentes e Game Mode é competente, com pouquíssimo delay.

Pontos Fracos:

  • o ângulo de visão não é perfeito, basta se deslocar um pouquinho para o lado e distorções nas cores aparecem;
  • reconhecimento de voz não é tão apurado.

Agradecimentos à Samsung por gentilmente nos ceder o produto para testes.

Relacionados: , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar