Home » Hardware e periféricos » MWC 2017 — Nokia apresenta seus novos smartphones (bônus: Nokia 3310 está de volta)

MWC 2017 — Nokia apresenta seus novos smartphones (bônus: Nokia 3310 está de volta)

Nokia introduz seus novos aparelhos: além dos Androids Nokia 6, 5 e 3 o Nokia 3310, o outrora celular indestrutível voltará com nova aparência e display colorido.

3 anos atrás

A MWC 2017 continua: desta vez foi a vez da HMD Global Oy apresentar seus novos aparelhos. Além do Nokia 6, que já havia sido introduzido na China a companhia finlandesa apresentou seus irmãos Nokia 5 e Nokia 3, além de trazer de volta o indestrutível Nokia 3310 com uma nova roupagem e display colorido.

Comecemos pelo já conhecido Nokia 6: ele foi o primeiro smartphone da empresa após sua retomada a rodar Android e não tem nada a ver com a linha Nokia X, aquele Frankenstein lançado pela Microsoft. Ele foi criado tendo em vista o mercado intermediário e possui características de acordo com esse perfil de usuário, que deseja um aparelho decente por um preço justo. Sua versão do Android 7.1.1 Nougat é quase puro e de acordo com a HMD, tanto ele quanto seus irmãos receberão updates mensais; a ideia é mantê-los sempre atualizados e seguros, como todo Nokia dos velhos tempos costumava ser.

O Nokia 6 conta com um SoC Snapdragon 430, octa-core Cortex-A53 com clock de 1,4 GHz e GPU Adreno 505, 3 GB de RAM, 32 GB de espaço de armazenamento (expansível até 128 GB via micro-SD), display de 5,5 polegadas com resolução Full HD (401 ppi), câmera principal de 16 megapixels com abertura ƒ/2,0; autofoco, HDR Flash Dual-Tone e capacidade de filmar em 1080p a 30 fps, já câmera selfie de 8 MP e abertura ƒ/2,0; 4G/LTE Dual-SIM (com bandeja híbrida), A-GPS, GLONASS, Bluetooth, NFC, sensor biométrico no botão Home, sistema de som Dolby Atmos e bateria de 3.000 mAh.

Seu preço sugerido é de € 229, com a variação Arte Black Limited Edition (com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, a mesma versão lançada na China) custando € 299.

Créditos: The Verge

A Nokia também apresentou modelos mais modestos: o Nokia 5 possui configurações semelhantes ao Nokia 6, também portando o Snapdragon 430 mas com display de 5,2″ apenas HD (282 ppi), 2 GB de RAM e 16 GB de espaço interno (também expansível até 128 GB). A câmera principal é de 13 MP com autofoco e Flash LED mas a frontal permanece de 5 MP; de resto, tudo igual. Seu preço sugerido é de € 189.

Créditos: The Verge

Já o Nokia 3 é o smartphone Android de entrada da HMD. Ele conta com o SoC Snapdragon 425 da Qualcomm, quad-core com clock de 1,3 GHz e GPU Adreno 308, 2 GB de RAM, display HD de 5″ (294 ppi), 16 GB de espaço interno (expansível via micro-SD), câmeras principal e selfie de 8 MP, bateria de 2.650 mAh e Android 7.0 Nougat. As demais características são as mesmas de seus irmãos.

O Nokia 3 chegará ao mercado com preço sugerido de € 139. A HMD promete que todos eles serão lançados globalmente e deverão estar disponíveis já no próximo trimestre.

Mas a estrela do evento foi, ironicamente um velho conhecido que voltou com um novo visual: o Nokia 3310, o outrora celular indestrutível da companhia finlandesa e um dos aparelhos mais icônicos de todos os tempos foi revivido como uma alternativa para quem deseja um dispositivo barato, tanto como segundo aparelho quanto para aqueles que ainda sentem falta dos antigos teclados. Ele também mantém a tradição dos bons e velhos feature phones da Nokia, os celulares pé-de-boi que eram comercializados e troco de pinga em todos os cantos da Terra.

A nova versão do 3310 é um celular bem de entrada mesmo, com conexão meramente 2,5G e não roda Android; ele conta apenas com um display (desta vez colorido) de 2,4 polegadas, uma câmera de 2 MP e bateria que garante 22 horas de ligações. No entanto, se é para se enpanturrar de Memberberries a HMD fez o serviço completo: o game Snake também está de volta e além de estar embutido no celular, também será incluído no Facebook Messenger.

O Nokia também estará disponível globalmente a partir de segundo trimestre e pelo valor sugerido de 49 euros. Nada mau para um segundo aparelho.

relacionados


Comentários