Home » Ciência » Como viveremos — ou não — em 2015 (segundo Back to the Future 2)

Como viveremos — ou não — em 2015 (segundo Back to the Future 2)

2015 está aí. Em mais alguns meses um DeLorean trazendo um cientista doido, uma ex do Nicholas Cage e um sujeito com nome de cueca chegará causando altas confusões. Da mesma forma que você não pode encontrar seu EU do futuro, você não pode comparar o futuro dos filmes, mas nós fizemos isso. Clique e veja em quê Back to the Future 2 acertou e em quê ele errou, ao prever como viveríamos no distante ano de 2015…

5 anos atrás

bttf_003

Teeeeecnicamente De Volta Para o Futuro 2 ainda se passa no futuro, então temos até outubro para nos adequarmos ao previsto no filme, ou então podemos fazer como o Jucelino e prever o passado. De qualquer jeito…

Em 1989 finalmente chegava aos cinemas a prometida continuação de De Volta Para o Futuro, um dos raríssimos filmes perfeitos. Passado em 1985, somos levados até o distante ano de 2015, 30 anos no futuro, equidistante do 1955 do filme anterior.

Na época 2015 era muito, muito distante. Eu sei, eu estava lá. Meninos, eu vi. Agora, quando chegamos no futuro, vamos destrinchar o filme e entender onde eles acertaram e onde eles erraram em suas previsões. Pegue sua Pepsi Perfect e me acompanhe…

1 — QR Codes

bttf_002

Segundo Back to the Future 2 em 2015 em vez de simples números e letras, que todo mundo e qualquer computador entende, utilizaremos horrendos códigos de barra para atrapalhar nossa vida.

2 — Mídia Física é lixo

bttf_004

O filme é até gentil, hoje em dia LaserDiscs nem no lixo a gente acha mais, no máximo em museus, mas as vendas de CDs e DVDs estão indo pro ralo, com Netflix só Blu-ray se sustenta, visto que mesmo na civilização não é todo mundo que tem banda pra segurar Full HD, e os extras ainda compensam.

3 — A Extinção das Câmeras Digitais

bttf_006

Só gente esquisita, que vive no passado continua usando câmeras digitais dedicadas…

4 — Câmeras com Megazoom

bttf_007

Só quem já mexeu num Lumia 1020 sabe a maravilha que é ter 42 megapixels à disposição, permitindo que você amplie e investigue as paisagens naturais à sua volta. Viva o futuro!

5 — Nike que acende

bttf_009

Não chega nem a ser novidade, foram lançados em 2011.

6 — Os perigos do silicone

bttf_011

Em tempos de hidrogel, ex-vice miss bumbum e similares, é bom ver que BTTF 2 já alertava contra as cirurgias estéticas feitas sem os devidos cuidado…

7 — A ainda existência da mídia impressa

bttf_014

Em BTTF 2 jornais ainda existem. Pior, não são sequer espécies ameaçadas, se segurando à beira do abismo fugindo da extinção inevitável. No USA Today que aparece no filme há várias informações e matérias improváveis, como a visita da Rainha Diana aos EUA, “A” presidente da república e, a mais inverossímil de todas, ele ser o número 1 nos EUA e ter 3 bilhões de leitores no mundo.

Hoje o USA Today tem circulação diária da versão impressa na casa de 1,08 milhão de cópias.

8 — Orelhões ainda existem em 2015

bttf_008

Eu entendo no Brasil, afinal os usuários das nossas operadoras de celular precisam de uma forma de se comunicar e os travestis precisam de um lugar para colar seus anúncios, mas nos EUA?

9 — Postos de atendimento usando robôs

bttf_016

Robôs com braços mecânicos serpenteantes? Onde foi mesmo que eu vi isso?

10 — A praga do cinema 3D e das continuações

bttf_017

Essa eles acertaram na lata. Não só o 3D se tornou uma praga, incomodando todo mundo que gosta de cinema, como todo filme agora é continuação de alguma coisa. Igual aos floquinhos escritores de literatura fantástica, que só pensam em trilogias, se o filme não virar franquia, não rola. Avatar, Transformers e Velozes e Furiosos que o digam.

Por outro lado Max Spielberg parece não ter uma carreira lá muito promissora. Felizmente o SyFy e seus Sharknados apareceu para garantir a produção de filmes peixosos de qualidade duvidosa.

11 — Macs Classic serão antiguidades

bttf_020

Outro acerto. Hoje em dia só catando bastante, e mesmo assim custa uma baba.

12 — O pessoal da maromba mamando seus Wheys

bttf_021

Convenhamos, o que mais tem é sujeito pedindo whey, soy latte, açaí e o escambau, e se colocarem um bar temático com ferro pro pessoal puxar, fará um sucesso danado. E por falar em bar temático…

13 — Lanchonetes saudosistas

vlcsnap-00001

Isso sempre existiu, não dá pra dizer que BTTF 2 fez uma grande previsão, visto que temos o excelente The Fifties, a parte meio deprimente é que o que era piada hoje é realidade, sem pesquisar muito dá pra achar lanchonetes temáticas dos Anos 80.

14 — Terrorismo Islâmico

bttf_022

A gente anda anda anda e não sai do lugar. Quando não é um Ayatollah pra atolar, é um maluco turista no ISIS.

15 — Miley Cyrus

bttf_024

Apenas isso. Foram proféticos.

16 — Wearables e smartphones gigantescos

bttf_030

Outra em cima do lance. Em 2015 todo fabricante estará empurrando um relógio inteligente, cada um maior e mais cheio de recursos (inúteis). Os celulares por sua vez também são maravilhosamente poderosos, mas imensos. Não importa se é um Lumião ou um iPhone 6+, compre um tablet, caceta.

17 — Ainda não teremos nos livrado do Fusca

bttf_031

De longe a maior atrocidade cometida por Hitler, dizem que era a acusação principal de seu caso em Nuremberg, se fosse levado a julgamento. Prometido como grande Carro Popular, os trabalhadores alemães tinham que participar de um consórcio, onde no final de 50 pagamentos semanais de 5 marcos teriam direito a um Fusca.

Problema 1: qualquer falha em um desses pagamentos e você perdia todo o dinheiro investido. Problema 2: a fábrica que Hitler abriu pra produzir Fuscas foi alterada para produzir blindados para a guerra.

Essa abominação foi produzida até 2003, e mesmo 12 anos depois ainda podem ser vistos nas esquinas e na pista da esquerda da maioria das rodovias.

18 — Drones

bttf_032

Imprensa usando drones para cobrir notícias. Ok, essa nem é engraçadinha, foi uma previsão bem legal. Em 2013 noticiamos sobre jornalistas usando drones, e isso tende a se tornar cada vez mais comum. Bola dentro, BTTF.

19 — Canal de Paisagens

bttf_033

Ao invés da paisagem horrorosa de Hilldale, aquele buraco, os McFly tinham na janela uma projeção de paisagens bonitas e relaxantes, era o Canal de Paisagens. Agora o melhor: não dá nem pra dizer que foi uma previsão, pois em 1987 foi fundada a Landscape TV, um canal especializado em… paisagens. Certo, não projetam na sua janela, mas são um screensaver e tanto pra sua TV…

20 — Aceitação de pessoas transgêneras

bttf_034

Embora ainda esteja longe de ser ideal, o mundo de 2015, como previsto em BTTF 2 está bem mais amistoso para membros da comunidade GLSBT+. Uma mulher trans foi eleita mulher do ano pela Revista Time, e as pessoas, ao menos as com mais de 5 neurônios estão se esforçando para entender a complexidade entre gênero, sexo e tantos componentes complexos com os quais a criatura humana se identifica.

21 — Uber e taxis piratas metendo a faca

bttf_035

O Uber é aquela mega-startup de táxis de legalidade questionável onde particulares vendem corridas, ficando à margem do fisco. Fora isso o Uber é adepto de práticas moralmente questionáveis — aumentar as tarifas durante a virada do ano — e práticas moralmente canalhas como aumentar as tarifas durante o ataque terrorista em Sidney.

BTTF sem-querer previu bem o Uber, com o taxista do filme…

22 — A sua televisão

bttf_036

Um porrilhão de canais, uma TV gigantesca, nada de interessante passando. Onde já vi isso? Ah sim, na sala de quase todo mundo. Marty Jr usa controle de voz, o que é pitoresco, pois as SmartTVs vendidas no Brasil já trazem esse recurso. Xbox idem. A curiosidade é que os canais em BTTF são todos 4:3, ao contrário do padrão widescreen atual. Também não aparentam ser em HD.

23 — Porções cada vez menores

bttf_037

Ok no filme essa é a pizza antes de ser reidratada, no 2015 da vida real essa é a pizza tamanho final na maioria dos restaurantes. Nem falo da onda gourmet. Se a tendência continuar logo teremos pizzas tão pequenas que não terão nem 360 graus de circunferência.

24 — Oculus Rift

bttf_039

Como assim? Um equipamento de realidade virtual, acoplado com o sistema de comunicações da casa, que permite atender telefonemas, ver filmes, ler textos?

Só deve ser ficção. Ou um Oculus Rift, se um dia sair de beta. A única certeza é que não será da JVC, marca que em BTTF 2 é onipresente mas que hoje em dia está longe de ser considerada inovadora. Aliás até me espantei ao pesquisar e descobrir que ainda existe.

25 — Michael J. Fox e Lea Thompson

bttf_040

O Universo foi cruel com Michael J. Fox, sua carreira e sua qualidade de vida foram afetadas profundamente pelo Mal de Parkinson, mas isso não o impediu de fazer grandes trabalhos, manter uma atitude positiva e aparecer bem na fita do lado da esposa, Tracy Pollan, aquele mulherão.

Tracy Pollan Michael J Fox-AES-120068

Convenhamos a realidade de 2014 está bem melhor que a ficção de 2015.

A Lea Thompson idem, e antes que alguém reclame dizendo que ela é a MÃE de Marty McFly então em 2015 estaria bem mais velha, vamos comparar com a Lorraine do 1985 alternativo, cheia de upgrades cortesia Biff Tannen:

bttf_047

Essa é a Lea Thompson real, 53, numa foto em outubro de 2014.

lea-thompson-american-horror-story-freak-show-premiere-in-hollywood_1

E isso é tudo que tenho a dizer sobre o caso.

colbert_mic_drop-52522

26 — Skype em SmartTVs

bttf_042

É algo que todo fabricante tenta empurrar, sem entender que ninguém quer ser pego de cueca no sofá, praticando posições dignas do Kama Sutra enquanto tentar operar aquela unha encravada do dedão, apenas para receber uma chamada dos sogros na TV da sala.

Mesmo assim o recurso existe, tudo quanto é TV mais inteligente que um comentarista de portal já está conectada e é só usar.

27 — err… fax?

bttf_043

Muito provavelmente Marty trabalhava em um cartório associado à tal empresa do japonês. Sim, piadas à parte ainda existe muita gente que usa fax, para desespero de quem terá que inevitavelmente redigitar a informação.

Conclusão

BTTF 2 não é, de modo algum um tratado de futurologia, é uma brincadeira com carros voadores, hoverboards (não coloquei as 247.823.498 hoverboards magnéticas, todo mundo já viu essas porcarias em 2014) e que como toda tentativa, séria ou não de prever o futuro, falha.

Há computadores por toda parte, mas eles não fazem nada. Não há redes sociais, a internet em 1989 ainda era algo que ninguém conhecia. É natural que o 2015 de BTTF 2 não tenha URLs, sites, hashtags.

A multidão em volta da turma do Griff quando estão sendo presos é fundamentalmente diferente do 2015 real: não há ninguém tirando fotos com celulares. Eles sequer existem. Telefones públicos sim, em uma densidade inimaginável hoje em dia.

Em outras coisas acertaram direitinho. As policiais escaneando as digitais da Jennifer e consultando uma base dados é uma das cenas mais reais do filme, exceto que nos EUA gente de bem não está nos bancos de dados, somente criminosos. A polícia de lá rotineiramente usa scanners portáteis, iguais aos de NCIS. Curiosamente no Brasil eles seriam mais úteis, já que todo cidadão, do bem ou do mal tocou piano em algum momento.

Algumas coisas é seguro afirmar: nunca teremos carros voadores, os riscos envolvidos são grandes demais. De resto, a outra grande tecnologia do filme, o Mr Fusion, está atrasada. Assim como o Ano do Linux no Desktop é YEAR(NOW())+1, a Fusão Nuclear Controlada é uma meta alcançável, um problema que será resolvido sem falta em YEAR(NOW())+20.

Fora isso a grande e deprimente conclusão é perceber que isto:

SONY DSC

É completamente inútil. Quem viu o filme em 1989 pensou seriamente em vender a mãe para colocar a mão nesse livro. Hoje ele não vale o papel em que foi impresso. Parabéns, você está velho.

relacionados


Comentários