Время первых — o filme da corrida espacial russa que a gente merece

thinkstockphotos-155242887

Em 1975 três astronautas em uma nave Apollo viram algo até então inédito: uma Soyuz soviética se aproximando. Não era um ataque sorrateiro dos comunistas, e sim a culminação de anos de trabalho do projeto Apollo-Soyuz, uma proposta recebida com entusiasmo por Washington e por Moscou.

A Guerra Fria de forma alguma estava no fim, mas isso não era motivo para renegar o respeito mútuo, e mostrar que era possível cooperação em alguns campos. Isso aliás já havia acontecido antes. De 1966 a 1980 a Organização Mundial de Saúde, EUA e União Soviética cooperaram sem restrições para a erradicação da varíola, no maior esforço de vacinação da História do Mundo.

O encontro das duas naves envolveu muita adaptação, muita gambiarra e muitos xingamentos. Russos achavam o equipamento americano uma bela bosta, americanos por suas vez consideravam a Soyuz uma cápsula feita com peças de trator, mas os chefes mandaram, tá mandado.

1024px-apollo-soyuz

O primeiro grande problema era a diferença de atmosferas. Os dois projetos usavam filosofias opostas. Os americanos achavam melhor trabalhar com pouca pressão, para não estressar a estrutura da nave. As Apollos eram pressurizadas a 5 psi, 1/3 da atmosfera terrestre ao nível do solo. Para compensar o ar rarefeito, a atmosfera era (isso ficou horrível) 100% de oxigênio.

Os russos, como provavelmente usavam mesmo peças de trator, achavam mais seguro trabalhar com 15 psi de pressão, e proporção de 80% de nitrogênio 20% de oxigênio, para evitar acidentes como o incêndio da Apollo 1.

Foi criado um adaptador, uma espécie de câmara de des/compressão para equalizar as atmosferas. Os russos baixaram a pressão da Soyuz para 2/3 de atmosfera, 10 psi. Os americanos entraram na câmara interligando as duas naves, fecharam a escotilha para a Apollo e adicionaram nitrogênio à atmosfera, aumentando a pressão de 5 psi para 10 psi. Com a pressão equalizada, abriram a porta e encontraram os soviéticos.

No total as duas naves ficaram 1 dia e 23 horas acopladas, fora os experimentos onde voaram em formação, fizeram troca-troca (sério, uma hora uma ficava estática e a outra acoplava, depois invertiam) e após 5 dias e 22 horas a Soyuz voltou para casa. A Apollo ficou mais quatro dias, não havia pressa. Era o último vôo da última Apollo. Americanos só voltariam ao espaço em 1981, com o Space Shuttle.

No comando da Soyuz os russos colocaram seu mais experiente e famoso cosmonauta, Alexey Leonov. Ele fez a primeira caminhada espacial na missão Voskhod 2, em 1965. Era uma época onde o espaço era desconhecido mesmo, e o risco era uma constante. Leonov treinou 18 meses para qualquer imprevisto, e mesmo assim o Universo tirou do bolso vários imprevistos que não haviam sido previstos.

Entre outros problemas a cápsula era apertada demais para Leonov e Pavel Belyayev, que não conseguiram ficar na posição correta e afetaram o centro de gravidade e comprometeram a manobra de reentrada. O traje espacial não era forte o suficiente, inflou demais e Leonov mal conseguia se mover, nem deu pra alcançar o disparador da câmera fotográfica colocado na perna.

Quando ele tentou voltar para a câmara de descompressão inflável (isso mesmo) o traje havia inchado demais e ele não entrava. O jeito foi abrir uma válvula e deixar o ar do traje escapar para o espaço.

Na volta o módulo de pouso não se desprendeu do módulo de comando, a Voskhod girou sem controle e pousou quase 400 km fora do local planejado. No meio da Sibéria, em plena temporada de acasalamento dos lobos.

Completando a desgraça, o sistema elétrico da cápsula deu pau, os aquecedores não estavam funcionando, em pleno inverno russo. Ah sim, os ventiladores estavam travados no máximo.

O Major-General Alexey Leonov é um herói da União Soviética e do mundo, hoje aos 83 anos é testemunha viva da Corrida Espacial, encerrada semi-oficialmente com a missão Apollo-Soyuz. Sua história merece ser contada e agora vai ser. Время первых acabou de ser lançado, por enquanto na Rússia mas pelo visto virá para os EUA e Europa também.

Com tantos filmes de YouTubbers e cotas da Ancine pra preencher duvido que chegue ao Brasil, mas com certeza na locadora do Paulo Coelho aparecerá. Aqui o trailer:


Bazelevs — The Spacewalker trailer (english subs)

Relacionados: , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Carlos Taylor

    Achei um filme pra recomendar ao meu professor que odeia os Estados Unidos..

    • Leonardo

      fala pra ele piratear e assistir no macbook dele tomando uma coca e comendo um mc donalds… só não pode deitar no sofá de nike pois a consuela só vem limpar na semana q vem eim!

  • A gente sabe que a língua universal (não estou falando com você, Esperanto…) é o inglês, mas só acho que no espaço deveria ter algo em cirílico, só por homenagem (tipo um botão grande e vermelho que vai explodir a nave)…

  • E. Bicalho

    Já imagino o nome americano… “Murphy’s law: A story of the space race”… Ou, para agradar os ianques, “Murphy’s law: A communist story”, hehe.

  • Christian Oliveira

    хорошо!

    • Willphill

      xopomo procê tbm

      • Christian Oliveira

        Привет! Как деда?

  • Sabem qual a chance de eu ver esse filme né?

  • Hemeterio

    Lembrando sempre que a Leonov tb se acoplou com a Discovery em 2010. Curioso como esse filme fica melhor com o passar do tempo. Europa e tals.

  • Rijanio

    Caraleos, esse cara tinha cojones. Esperando ansioso!

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    Para mim, Apollo 13 foi o melhor filme espacial. Quando chegar na Locadora, irei assistir esse.

  • Salles Magalhaes

    Lembro de ter visto um documentário que falava que havia cooperação até no desenvolvimento de detonadores de bombas nucleares (visto que segurança era interessante para os dois lados)

  • José Carvalho

    O Ultimo ficou marcado para aprovação por causa do link, sorry:
    Como os americanos lidaram com o fato de os cosmonautas levarem trabucos pro espaço, Cardoso?

    • Zaaboo

      Também achei que não parecia um sinalizador. Haha.

      • Era praquilo mesmo, uma arma pros caras se defenderem caso caíssem em região inóspita.

    • Problema nenhum, a arma nem ficava acessível, e de qualquer jeito, existem 7543 formas mais eficientes de matar todo mundo no espaço do que com uma arma.

      • José Carvalho

        Me refiro ao interesse deles, é (era) uma arma curiosa, nao so pela cultura belicosa, mas ser parte integrante do kit de sobrevivência um trabuco de cano triplo com uma coronha-machado e relativamente boa quantidade de muniçao, num período critico da historia… Ninguém ficava meio tenso com uma coisa destas mesmo SABENDO que ninguém vai dar um tiro dentro (ou fora) da capsula?! Eu nao li o livro do Leonov, mas acho um ponto tenso que deve ter sido falado…. (ou nao ne)

        • Elmo Brandão

          Parece bem prudente, quando se desce no meio da Sibéria, com todos aqueles lobos e ursos.

      • Christian Oliveira

        1000 maneiras de se morrer no espaço oeste.

    • Diego

      E digamos que americanos não têm muito preconceito contra armas de fogo.

  • chadefita

    Many tears…

  • Germano

    Texto fantastico. As desventuras descritas do astronauta Leonov me fez pensar no filme “Gravidade”.

  • Gui

    Será que teremos algum episódio parecido com o de Buzz Aldrin, em que o Leonov socará algum conspiracionista chato?

  • Wagner Felix

    Fiquei minutos sem consegur parar de rir disso: “o Universo tirou do bolso vários imprevistos que não haviam sido previstos.”

    • Dou uma e se for bom dou mais

      Temo junto…

  • Bruno Aveiro

    Vai parecer coisa de puxa-saco, bajulador ou lambe-botas (obrigado por esses sinônimos, Google), mas me delicio com esses textos do @ccardoso:disqus sobre história de corrida espacial, guerras, evolução da tecnologia, etc.
    Parabéns!

    • Germano

      Tambem tenho prestado atenção. Realmente muito legais, e aos seus adiciono os meus parabens ao autor mesmo que me rotulem com esses adjetivos ai.

  • Jean Franco

    Gostaria só de compartilhar este maravilhoso AD nos comentários deste post. Belo e moral. https://uploads.disquscdn.com/images/f823299813af7f4f777fcb6aae108cef5da03a16dfc7345fc8b55d659dc568aa.png

    • Alvaro

      Muito pertinente hehehehe

    • ochateador

      hasuasuhashuashuuuashuashusahuashuasas

      Combinou de forma excelente com a matéria.

  • Pela primeira vez não vou precisar fazer trocadilho.

    Já fazendo…

  • Pingback: Время первых — o filme da corrida espacial russa que a gente merece | Notícias Legais()

  • Leonam Ramos Folí

    o que os americanos chamariam de ficção os russos botam “baseado em fatos reais”

  • Bem interessante! Vou tentar assistir depois, sempre vou ver o lado e a história dos “caras maus” da guerra fria.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis