Время первых — o filme da corrida espacial russa que a gente merece

thinkstockphotos-155242887

Em 1975 três astronautas em uma nave Apollo viram algo até então inédito: uma Soyuz soviética se aproximando. Não era um ataque sorrateiro dos comunistas, e sim a culminação de anos de trabalho do projeto Apollo-Soyuz, uma proposta recebida com entusiasmo por Washington e por Moscou.

A Guerra Fria de forma alguma estava no fim, mas isso não era motivo para renegar o respeito mútuo, e mostrar que era possível cooperação em alguns campos. Isso aliás já havia acontecido antes. De 1966 a 1980 a Organização Mundial de Saúde, EUA e União Soviética cooperaram sem restrições para a erradicação da varíola, no maior esforço de vacinação da História do Mundo.

O encontro das duas naves envolveu muita adaptação, muita gambiarra e muitos xingamentos. Russos achavam o equipamento americano uma bela bosta, americanos por suas vez consideravam a Soyuz uma cápsula feita com peças de trator, mas os chefes mandaram, tá mandado.

1024px-apollo-soyuz

O primeiro grande problema era a diferença de atmosferas. Os dois projetos usavam filosofias opostas. Os americanos achavam melhor trabalhar com pouca pressão, para não estressar a estrutura da nave. As Apollos eram pressurizadas a 5 psi, 1/3 da atmosfera terrestre ao nível do solo. Para compensar o ar rarefeito, a atmosfera era (isso ficou horrível) 100% de oxigênio.

Os russos, como provavelmente usavam mesmo peças de trator, achavam mais seguro trabalhar com 15 psi de pressão, e proporção de 80% de nitrogênio 20% de oxigênio, para evitar acidentes como o incêndio da Apollo 1.

Foi criado um adaptador, uma espécie de câmara de des/compressão para equalizar as atmosferas. Os russos baixaram a pressão da Soyuz para 2/3 de atmosfera, 10 psi. Os americanos entraram na câmara interligando as duas naves, fecharam a escotilha para a Apollo e adicionaram nitrogênio à atmosfera, aumentando a pressão de 5 psi para 10 psi. Com a pressão equalizada, abriram a porta e encontraram os soviéticos.

No total as duas naves ficaram 1 dia e 23 horas acopladas, fora os experimentos onde voaram em formação, fizeram troca-troca (sério, uma hora uma ficava estática e a outra acoplava, depois invertiam) e após 5 dias e 22 horas a Soyuz voltou para casa. A Apollo ficou mais quatro dias, não havia pressa. Era o último vôo da última Apollo. Americanos só voltariam ao espaço em 1981, com o Space Shuttle.

No comando da Soyuz os russos colocaram seu mais experiente e famoso cosmonauta, Alexey Leonov. Ele fez a primeira caminhada espacial na missão Voskhod 2, em 1965. Era uma época onde o espaço era desconhecido mesmo, e o risco era uma constante. Leonov treinou 18 meses para qualquer imprevisto, e mesmo assim o Universo tirou do bolso vários imprevistos que não haviam sido previstos.

Entre outros problemas a cápsula era apertada demais para Leonov e Pavel Belyayev, que não conseguiram ficar na posição correta e afetaram o centro de gravidade e comprometeram a manobra de reentrada. O traje espacial não era forte o suficiente, inflou demais e Leonov mal conseguia se mover, nem deu pra alcançar o disparador da câmera fotográfica colocado na perna.

Quando ele tentou voltar para a câmara de descompressão inflável (isso mesmo) o traje havia inchado demais e ele não entrava. O jeito foi abrir uma válvula e deixar o ar do traje escapar para o espaço.

Na volta o módulo de pouso não se desprendeu do módulo de comando, a Voskhod girou sem controle e pousou quase 400 km fora do local planejado. No meio da Sibéria, em plena temporada de acasalamento dos lobos.

Completando a desgraça, o sistema elétrico da cápsula deu pau, os aquecedores não estavam funcionando, em pleno inverno russo. Ah sim, os ventiladores estavam travados no máximo.

O Major-General Alexey Leonov é um herói da União Soviética e do mundo, hoje aos 83 anos é testemunha viva da Corrida Espacial, encerrada semi-oficialmente com a missão Apollo-Soyuz. Sua história merece ser contada e agora vai ser. Время первых acabou de ser lançado, por enquanto na Rússia mas pelo visto virá para os EUA e Europa também.

Com tantos filmes de YouTubbers e cotas da Ancine pra preencher duvido que chegue ao Brasil, mas com certeza na locadora do Paulo Coelho aparecerá. Aqui o trailer:


Bazelevs — The Spacewalker trailer (english subs)

Relacionados:

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples