Mapa mundial do comércio de armas. Mas somos da paz…

senhordaguerra

“Há mais de 550 milhões de armas de fogo em circulação no mundo. É uma arma para cada 12 pessoas no planeta. A única questão é: como armamos as outras 11?”

Yuri Orlov, em “O Senhor da Guerra”, 2005.

Nesse excelente documentário de 2005, o personagem de Nicholas Cage fala que seu maior concorrente são os governos. Os EUA movimentam em um dia mais armas do que ele em um ano. E é verdade. As vendas de armamento legal são muito superiores a tudo que os traficantes se esforçam em colocar no mercado.

Mesmo países ditos pacifistas lucram com armas. A Suíça em 2011 exportou 198 milhões de dólares. O Canadá, 83 milhões, Japão, 58 milhões.

O Peace Research Institute, de Oslo tabulou esses dados em um visualizador muito legal, que permite identificar as transações por ano, se são militares ou civis, se são de armas ou munições, e que países elas envolvem. Com isso percebemos que nosso discurso de país pacífico também não se sustenta:

somosdapaz

Pois é. O pacífico Brasil exportou em 2011 US$ 330 milhões, importando apenas US$ 15,9 milhões.

Os EUA, que são “os” vilões para todo comunista de butique, importaram US$ 1,19 bilhões, e exportaram meros US$ 807 milhões. Isso mesmo. Eles colocaram 2,4 vezes mais armas em circulação do que o Brasil. Nosso discurso pacifista é uma piada.

Para acessar o serviço, basta visitar o link oficial. É bem legal e uma forma bonita e eficiente de explorar uma grande massa de dados.

Ah sim. A Federação Russa só exportou US$ 137 milhões. O AK-47 pode ser a arma preferida do inimigo mas a quem vende mesmo é a Taurus.

Fonte: TFAB.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Luis Henrique

    Não vamos nos esquecer da CBC, da finada Engesa que produzia blindados e até tanques, da imbel e da Avibras a todo vapor com seus foguetes por todo o mundo

    O AK-47 pode ser a arma preferida do inimigo mas a quem vende mesmo é a Taurus.
    Bela finalização

    • Eu acho que em números absolutos, o AK ainda vende mais que todas as armas da Taurus juntas…
      Temos que lembrar que o AK não é feito exclusivamente na Russia… Ele é meio que “opensource”, e vários fabricantes ao redor do mundo fazem ele (e algumas variações dele também).

      • Bruno Rocha

        Sim, a maioria das AKs do mercado negro vem da China.

        Engraçado é que ninguém fala desses países comunistas.

        • cquintela

          E as AR-15 vem dos EUA, que controle de merda estes caras tem hein?

          • Bruno Rocha

            Chupa essa, seu comunista….

            As AR-15 dos EUA não são automáticas. É proibido uso civil de armas automáticas. Todos os rifles vendidos lá são semiautomáticos.

            Homicídios:
            EUA 12.996
            BRA 78.650

            Os países que mais matam no mundo são onde é proibido cidadãos terem armas

          • José Luis Junior Segatto

            coincidencia. Os países que mais matam no mundo são onde há menos justiça social, emprego, oportunidades pra população.

          • Diego_F

            É isso!

          • adrianogarcia

            Esta é uma analogia falsa. Se, no Brasil, todos os pobres fossem partir para a violência, viveríamos numa guerra civil pior que a da Síria.

            O brasileiro pobre, em sua maioria, é honesto. Só que foi colocada na cabeça da opinião pública, por uma quantidade enorme de sociólogos de universidades federais, que “o problema da criminalidade é falta de oportunidade”. Não, o problema é falta de punição e de vergonha na cara.

            Ontem mesmo, no jornal local aqui de Brasília, foram presos dois bandidos de classe média-alta, moradores do Lago Sul, que assaltavam. Faltaram oportunidades? Faltou uma quadra pública perto da casa de alto padrão que moravam? Ou roubar é tão fácil que já está, democraticamente, atraindo a todas as classes sociais?

            O que falta é punição, é cumprir toda a pena, é dar o exemplo pro espertinho que pensa em ir para o crime, que o camarada que ele admirava tanto, no morro, foi para Bangu e vai ficar por lá pelos próximos 30 anos. Esse temor o fará buscar o caminho certo. A escola básica hoje é universalizada, paga até bolsa-família, só não vai quem não quer. E se, mesmo com o exemplo da prisão, o cidadão ainda assim quiser roubar, que seja preso junto, afastando o risco da sociedade e dando uma vida mais tranquila para a sociedade honesta.

          • José Luis Junior Segatto

            E como um cidadão “de bem” mudaria essa situação tendo arma em casa? Ele deveria ajudar a policia e diminuir a impunidade, caçando bandido?

            Porque pobre não tem bolsa arma pra pagar R$2500 num 38 meia boca. Rico tem dinheiro fácil pra isso. Certo?Se a impunidade é o grande problema, permitir a posse de armas à população facilitaria que “espertinhos” de classe média-alta tivessem acesso a armas, não?

          • adrianogarcia

            Não. Daria ao bandido insegurança para sair entrando na casa dos outros. Se há a possibilidade de reação, há uma dissuasão. Da mesma maneira que ocorre com as placas de fachada indicando a existência de alarmes.

          • José Luis Junior Segatto

            não? ok… e esses bandidos de classe média alta vão comprar arma na boca, né?

          • Ele mudaria a situação a partir do momento em que a família dele não vai entrar para essa estatística.

            Obviamente ele não vai sair caçando bandido na rua… Mas o dia que o bandido bater a porta ele, vai ter.

          • José Luis Junior Segatto

            outro detalhe:
            Esse caso dos bandidos de classe média alta não é nem de longe representativo.

          • cquintela

            Ué, mas peraí, 12.996? O pessoal não conta os civis assassinados no exterior pelo exército americano? Assim fica fácil…

            E a propósito, estou bem longe de ser comunista. Só é bonito de ver como os números são apresentados para parecer uma coisa que não é.

            O EUA são responsáveis pelo maior número de mortes hoje no planeta, seja exportando arma de fogo, seja invadindo países por interesses obscuros.

          • Diego_F

            A Inglaterra tá clarinha ali no mapa ou é impressão minha? E o Japão? E a França?

            Ué… Pode ter arma nesses países? Não sabia!

            Essa correlação que você está apontando é fraca e falaciosa.

          • Alcy2k

            Posso concluir que se liberar, vão matar muito mais?

          • lordtux

            Ai eu pergunto, tem menos homicidios so porque o povo tem armas?
            Isso me parece esse montes de pesquisas que saem todos os dias sobre A ou B que sempre consideram apenas um aspecto de uma situação.
            Uma coisa é os EUA, outra coisa é o Brasil, não dá para falar que esses números são baixos so porque o povo se arma, porque ainda assim morre gente, ainda assim ocorrem assaltos. Deveriamos analisar não só se esses números ocorrem porque o povo se arma mas a histórias dos EUA, muito diferente do Brasil, as diversas políticas públicas, leis e tudo mais, tudo isso contribui. Não é a toa que os EUA são o país mais poderoso do mundo. Até hoje lembro de algo que minha professora de geografia falava de um dos porques da diferença cultural e organizacional entre Brasil e Eua, Brasil foi colonica de Exploração, já os EUA foi colônica de povoamento, algo aparentemente simples que influenciou e muito o nosso futuro.

          • Bruno Rocha

            “Isso me parece esse montes de pesquisas que saem todos os dias sobre A
            ou B que sempre consideram apenas um aspecto de uma situação.”

            O mesmo com as que querem desarmar o cidadão.

            Eentenda, ter armas não é direito, é uma liberdade. O estado é que não tem o direito de desarmar o cidadão.

          • lordtux

            O Estado tem o direito de fazer o que considera ser melhor para o cidadão e nós os elegemos para isso, é por isso que os elegemos. Se for assim o estado não tem o direito de advogar sobre leis de transito que servem exclusivamente para manter a ordem e proteger o cidadão. Eu sempre lembro da lei de usar cinto de segurança, a coisa mais boba e estúpida do mundo, capaz de salvar tantas vidas, mas os sabichões que se acham maiores que o Estado nunca usam, fico louco com isso. Vivemos em um Estado democrático e demos o direito ao Estado de advogar sobre diversos aspectos de nossas vidas mesmo que não concordemos com muitos desses diversos aspctos. Pode haver aspectos positivos de se ter armas mas há muitos negativos também igual liberar o consumo de drogas.

          • Nem toda AR-15 vem dos EUA… Algumas outras fábricas ao redor do mundo também fazem o AR-15. Até a Taurus está fazendo recentemente.

  • Edmilson_Junior

    E o nosso país continua dificultando a vida do cidadão de bem que quer ter armas.

    • Para dar tiro no primeiro que cortá-lo na estrada ou numa briga de bar etc. Vide o caso da pizzaria que o dono acertou uma criança. O desarmamento nunca teve a estúpida ideia de tirar arma de bandido e sim para evitar a população de fazer merda, como as inúmeras chacinas feitas por aquele bando de malucos nos EUA. Liberem o direito de ter armas aqui e teremos, não um massacre de Columbine, mas algo bem pior.

      • Edmilson_Junior

        Mas isso é problema do portador, da mentalidade e não da arma em si. A chacina só ocorre quando o atacante é o único armado.
        www1. folha. uol. com. br/cotidiano/1225379-estados-com-maior-indice-de-violencia-tem-menos-armas-legalizadas.shtml

        • Daniel

          Se for levar pela lógica dos “políticamente correto” ou que são “do bem comum”, então lamento admitir, mas não vendam mais facões, machados, facas de açougueiro, enxadas, foices, tacos de golfe, aliás, quem precisa desses brinquedinhos quando se tem um carro!, ou melhor ainda uma caminhonete grande e uma caixa de cervejas junto para animar a “festa”, também penso que uma retroescavadeira com uma blindagem qualquer feita no fundo do quintal possa ser uma arma e tanto…Talvez deveriam repensar também a venda de rojões, bombinhas afinal elas tem pólvora não? Chumbinho, que ainda é vendido aqui e acolá por baixo dos panos, ah, esqueci, remédios, proibam eles também porque para um maniaco (a), até uma paralelepípedo é potencialmente mortal.

          • Edmilson_Junior

            Uma colher, uma caneta, uma caneca, dedos! Dedos são perigosos afinal só quem usa essas armas é quem tem dedos! Removam os dedos!

          • adrianogarcia

            O pessoal que nos governa é adepto do “Estado-babá” que quer microgerenciar a vida dos cidadãos, pois crê que estes não são capazes de fazê-lo por conta própria. Por isso temos as bolsas, a classificação obrigatória de filmes e a proibição da venda de armas. Isso sem esquecer do FGTS (afinal o povo não é capaz de poupar, deixe o governo cuidar de sua poupança), o vale transporte, o vale alimentação e ticket refeição (melhor que pagar salário que faça frente a estas despesas) e a meia entrada em cinema e shows (assim os demais pagam o dobro para custear as carteirinhas falsas dos espertos). E ainda tem a Ancine agora, que decide quais canais e filmes “nacionais” são bons para você assistir.

            Daqui a pouco o Estado vai escolher onde você vai morar e com quem vai casar. Estamos tão dominados pelo governo que a maioria não se deu conta disso.

          • Edmilson_Junior

            Adriano o governo já decide onde a pessoa vai morar ou não. Aqui tem IPTU, ali não tem, aqui o feijão custa x, ali custa x. Assim ele direciona quem fica onde.

        • José Luis Junior Segatto

          Errado. Isso é um problema da sociedade brasileira, da cultura vigente.
          As pessoas daqui, todas, fazem parte dessa sociedade. Influênciam e são influenciadas por essa sociedade.
          Conhece algum teste que comprove que um sujeito é habilitado a portar uma arma? Esse teste é aplicável facilmente à todo mundo que requerer o porte?

          • Daniel

            E você? conhece algum teste? acha que todas as pessoas que tem arma legalmente realmente tem habilidades para porta-la? Lembre-se que estamos falando de armas obtidas legalmente, até porque ilegalmente qualquer idiota com dinheiro pode ter uma na mão, não é dificil basta ter dinheiro.

          • José Luis Junior Segatto

            não conheço e justamente por isso sou contra as pessoas poderem comprar armas no Brasil.
            Segurança publica é coisa pra policia resolver.

          • Não deve haver teste… Todos são iguais e todos devem ter o direito de ter armas se quiserem.

            Fez merda com a arma? Vai preso ué. Não é a arma que faz o criminoso… Arma é só a ferramenta.

          • José Luis Junior Segatto

            Fez merda com a arma = atirou em alguém.
            É correto correr o risco?

      • Essa é uma falácia (a da Ladeira escorregadia).
        Em outros países armados, as pessoas em geral vivem em paz. Tem maluco? Tem sim… mas são exceção.

        Tanto é que hoje o Brasil é disparado o país com maior número de homicídios (26 a cada 100 mil habitantes, por ano), e o porte aqui é proibido.

        • José Luis Junior Segatto

          Num pais com grau de educação, desenvolvimento economico e justiça maiores, com um uma policia descente, menos criminosa, as pessoas tendem a ser “menos malucas”, ou, tendem a não precisar usar armas.

        • Thiago Margarida

          Em outros países civilizados armados, né? Não esqueça que neste mesmos países civilizados, as pessoas seguem melhor todas as regras, incluindo a de não atirar em alguém que olhou na sua direção.
          Já aqui, as pessoas falam com orgulho que furam o sinal vermelho, e furam fila (tanto a pé, como no trânsito)

          • Bruno Rocha

            O Brasil é campeão de homicídio no Ocidente.
            Mesmo sem armas a taxa de homicídio é de 70 mil por ano.
            Brasil campeão!!!!
            Ehhhhh
            campeão!!!! campeão!!!! campeão!!!! campeão!!!!

          • Índices de analfabetismo, número da população e situação sócio-econômica, por favor. É totalmente estúpido relacionar violência apenas em “quem tem arma/quem não tem”.

            Mas, claro, é algo dito por vc, que já deixou patente a sua profundidade (qual pires) sobre este tipo de assunto.

          • Marcelo Mosczynski

            E a violência é causada por situação sócio-econômica? Porra se o cara é pobre tem que trabalhar, não roubar, isso é estória de curso de Estudo Sociais, aqui no brasil isso que é desculpa, pois o que impede em outros países de ser tão inseguros é que lá a impunidade não impera.

          • Outra falácia (ataque a pessoa, não ao argumento).

            Analfabetismo, situação sócio-econômica e outros fatores contribuem sim para a violência, e eu nunca disse o contrário.

            Só penso que a liberdade de escolha não deve ser tomada. As pessoas devem ter a liberdade de escolher se vão se armar ou não. O estado não deve interferir nesta questão. Pessoas armadas tem chance de se defender e inibem a criminalidade.

        • cquintela

          Oriente médio, todo mundo anda armado, região bem tranquila.

          Mel dez, Brasil tá longe de ser o pais no mundo com maior número de homicídios. Da onde o pessoal cagam esses números e estatísticas?

          • Procura que você vai ver esses índices em vários sites de referência. O RJ, por exemplo, em 2009 (ou 2010, não recordo) tinha um site chamado “Rio Body Count” que foi fechado pelo governo, porque eles contabilizavam a quantidade de homicídios no RJ e de Janeiro a Março teve mais homicídios que na Guerra do Afeganistão.

          • Lá é tranquilo comparado ao Brasil… Tem só Sudão de ruim (mas ainda melhor que o Brasil). O restante, todos países com taxas de homicídio inferiores a 5 por 100 mil. O Brasil tem 26…

      • José Luis Junior Segatto

        e finalmente me pego concordando com o André.

      • Bruno Rocha

        Mimimi acredito no que os pacifistas de ONGs socialistas dizem e ignoro completamente os dados estatísticos que mostram que em cidades onde pessoas podem ter armadas tem menos índice de assalto do que as que não podem e que países como o Brasil, onde quase ninguém tem arma, é recordista em homicídio e que as 50 pessoas que morrem todo ano nos EUA por malucos armados é mais chocante do que as 70 mil que morrem no Brasil mimimi viva Cuba!!!

        • adrianogarcia

          Nos EUA, armas liberadas = casas sem muro
          No Brasil, armas proibidas = cerca elétrica, grades, cachorro, alarmes

          No Brasil, a sensação de segurança do bandido é muito maior.

          • “Nos EUA, armas liberadas = casas sem muro”

            Onde? Nova York? Los Angeles? Miami?

            “No Brasil, armas proibidas = cerca elétrica, grades, cachorro, alarmes”

            Onde? Dentro da favela? Em Curitiba? No Interior de Piraporinha do Oeste?

          • adrianogarcia

            A intenção aqui foi trollar? Ou você desconhece totalmente os 2 países? Se for a última hipótese, vou desenhar: em NY os prédios não têm muros e as casas, mesmo no Queens, Bronx, Harlem e Brooklyn, também não têm. Mas não precisa ficar só nessas cidades, não. Viaje pelos Estados Unidos e verá que, fora de áreas rurais, é raríssima uma casa totalmente cercada.

            Já no Brasil, exceto em condomínios fechados, casas sem muro e proteção são praticamente inexistentes. Os condomínios atuais, com quadra, salão de festas, porteiro e circuito fechado de TV, são quase prisões, e mesmo assim (como se vê em SP), não evitam assaltos e arrastões.

            Mas, claro, a posse de armas pelo cidadão honesto é um perigo. Porque eventualmente alguém pode se ferir, e o Estado – que sempre quer só o bem do cidadão – vai garantir a segurança e a proteção de todos, tornando a posse de armas desnecessária. Por isso, nossos índices de criminalidade são tão baixos.

            A consequência prática disto é que o ladrão pode entrar sem medo, pois ele pode ter a certeza que o cidadão lá dentro está desarmado.

            Essa é a política de segurança que herdamos dos pacifistas, pedagogos e demais educadores: “soltaremos os bandidos e prenderemos os cidadãos de bem”. Afinal de contas, cadeia não reeduca, não é mesmo? E os “adolescentes em conflito com a lei” devem ser compreendidos, mesmo quando homicidas, pois são desprotegidos pela sorte.

            Fechando o círculo, nos Estados Unidos, o enfrentamento duro da criminalidade, por dois prefeitos de Nova York (de partidos adversários), Giuliani e Bloomberg, transformou a cidade numa das metrópoles mais seguras do mundo. Qual o segredo? Tolerância zero para qualquer infração.

          • Diego_F

            PQP!!!! Eu raramente concordo com o Pryderi, mas vocês abusam nos argumentos!

            Já viram como são as coisas na África do Sul? Quase toda casa razoável tem muro alto, cerca elétrica, e ameaça de morte caso alguém invada. Índices de violência lá são altíssimos, e assalto em residências é muito mais epidêmico do que aqui. ADIVINHA? Maiores de 18 anos com teste psíquico podem TER e PORTAR armas com pouquíssimas restrições.

            Uma coisa não tem NADA a ver com a outra. O buraco é muito mais embaixo… Dá arma pra todo mundo em um país como o Brasil que você vai ver a multiplicação de todo tipo de crime besta.

          • Daniel

            Concordo, quando o cara esta pensando em fazer uma merda, ele não esta pensando que pode ser morto, pelo menos isso não é considerado um perigo em potencial, e sim que “no pior dos casos” vai pra cadeia… Agora eu garanto que pelo menos uma parte dos que roubam na cara de pau pensariam 2 ou 3 vezes em invadir uma propriedade se fizesse ideia que o dono poderia estar armado. Ladrão é burro, mas nem tanto eles sabem que não tem peito de aço. e se for para falar em fatos, vide greve da polícia que teve a uns tempos atrás, os dois lados estavam armados, (grevistas e defensores) e nem por isso morreu ninguém, por outro lado os grevistas também não apanharam… a coisa foi mais civilizada por assim dizer, bem diferente de quando a policia enfrenta uma multidão desarmada… ai o coro come pro lado da multidão.

        • Existem grandes mentiras, enormes mentiras, mentiras grandes pra K7 e a Estatística.

          “completamente os dados estatísticos que mostram que em cidades onde pessoas podem ter armadas tem menos índice de assalto do que as que não podem e que países como o Brasil, onde quase ninguém tem arma, é recordista em homicídio”

          Inglaterra: nem mesmo a polícia pode usar armas. Sua lógica: Londres é a cidade mais violenta do mundo.

          Querer comparar países como a Suíça (menor que São Paulo e pouco maior que o RJ, com pulação de ridículos 8 milhões de pessoas) é escrever na testa “Sou idiota e farei todos saberem disso”.

          Enquanto isso, no Oriente Médio… Não, desculpem, Sudão! Apenas 33 doletas por criança”.

          “50 pessoas que morrem todo ano nos EUA por malucos armados é mais chocante do que as 70 mil que morrem no Brasil mimimi viva Cuba!”

          Mais um da série “Sou idiota e tatuarei no corpo todo. Na testa não foi suficiente”. 50 morreram NUM COLÉGIO. 70 mil do Brasil NÃO FORAM massacres em colégios, gênio! A diferença? Pena de Morte nos EUA, “coitadinho, foram os jogos que os deixaram assim”, no Brasil, com medidas sócio-educativas.

          • Inglaterra, como já falei, não é exemplo de sucesso do desarmamento. A população foi desarmada e a criminalidade lá aumentou muito. Aumentaram invasões a residência e estupros principalmente.

          • Você novamente está vendo um dado e só. Não está levando em consideração aspectos socioeconômicos e culturais. Japão é proibido posse e porte de armas desde o século 16. Japão é um dos países mais pacíficos do mundo. E pq? Por causa múltiplas causas.

    • Bruno Silva

      Cara, não é tão difícil. A POSSE (ter a arma em casa) é fácil de tirar, agora o PORTE (permissão para circular com ela) que é mais restrita (se não for policial ou autoridade, tem que ter um bom motivo).

      • Fácil? Diz isso para os 3/4 de pessoas que tiveram os pedidos de registro negados em 2011.

        Hoje em dia, para conseguir o registro, só entrando com um mandado de segurança contra a PF… Pois ela mesma não cumpre a lei.

        • Bruno Silva

          Cara eu não sabia desse dado 🙂
          Mesmo assim, não se pode dizer que é impossível. Cada caso é diferente, o jeito é mandar MS mesmo… mas dizem por qual motivo foi negado o registro?

          • Não… Não dizem obviamente. Dizem que é “não atendimento aos requisitos legais”, porém é óbvio que não é verdade… Afinal de contas o sujeito só consegue protocolar o pedido se a documentação estiver toda e ordem.

            A PF não tem que “julgar”, ela tem que “executar”… Mas ela faz de João-sem-braço e o cidadão honesto é quem fica tendo que correr atrás de algo que é simplesmente garantido por lei.

      • Edmilson_Junior

        Isso por que a pessoa só está em risco em casa.

        • http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cidades/policia/noticia/2013/04/02/policial-militar-reage-a-assalto-a-onibus-e-morre-no-sertao-78401.php

          http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2013/08/homem-reage-assalto-e-atingido-com-tiro-no-peito-e-mata-menor-no-ap.html

          Porque reagir a assaltos é sempre uma excelente ideia. Se um policial, que é treinado (ou quase) acaba indo pra vala, experimente ter uma arma e reagir a um assalto. Eu deixo vc escolher sua coroa de flores.

          • Amigo, se o sujeito vai reagir a um assalto, essa decisão deve ser dele, e não do estado. O estado não tem que decidir por ninguém, é uma decisão pessoal de cada um. Se o sujeito decidiu se armar, ele sabe de sua responsabilidade e obviamente estará alerta para decidir a melhor forma de usar sua arma. Se ele decidir errado, o problema é dele, ele é quem vai morrer… O estado não tem o direito de interferir.

          • lordtux

            Tem sim, do mesmo jeito que tem direito de criar uma série de leis para frear a burrice de muita gente, vide o uso do cinto de segurança e respeitar regras no transito que tantos bonzões fazem questão burlar, se o estado interferindo já é assim imagine se não interferisse fora que com tanto maluco que vejo por ai, imagine vc em um restaurante com sua familia na boa e um imbecil resolve brigar com outro, saca uma arma para se defender e no final o atingido acaba sendo vc ou um filho seu? Se sem armar a população tá assim, imagine armada. Povo mal sabe dirigir um carro, imagine manejar uma arma de fogo então.

          • Edmilson_Junior

            Complementando: Não editei o outro pois foi para a moderação.
            Se eles não são capazes de garantir a própria segurança por que eu confiaria a minha a eles?
            noticias. r7. com/ sao-paulo/secretaria-nacional-de-seguranca-publica-e-vitima-de-assalto-na-grande-sp-11082013

          • MARIOSAN JORGE

            Improvável que o assaltante teria culhões para isso caso 10 ou 100 cidadãos de bem e armados estivessem presenciando o evento.

      • Bruno Rocha

        É quase impossível ter permissão para ter arma em casa se você é um civil. Não acredite nessas merdas de estatísticas que essas ongs comunistas de merda inventam.

        Hitler desarmou a população, Stalin fez isso, Lenin fez isso…

        • Godwin é figurinha fácil. Hitler acabou com a inflação. Qualquer que acabe com a inflação é um psicopata. Stalin reativou toda uma estrutura industrial. Todos que forem fazer isso são maníacos. Saddam Hussein não restringiu armamentos. Ele é o maior estatista de todos os tempos.

          (Churchill foi primeiro ministro da Inglaterra, onde sempre foi proibido uso de armas até pelos policiais comuns. Churchill, o maior assassino da história!)

        • Bruno Silva

          Cara, impossível não é. Outro colega comentarista já disse que 3/4 são negados. Eu sou civil e adivinha…

  • Sobre o texto… a verdade é uma só: Sociedade armada é sociedade politizada. Pessoas comuns armadas mantem a moral, a família e a sociedade mais fortes, mantém o governo na linha, e mantém os bandidos longe.

    Nós no Brasil fabricamos armas para os outros… 70% da produção da Taurus, 50% da Imbel e 40% da Boito vão para o exterior… O que sobra por aqui é pouco, e difícil de comprar, não apenas porque é caro, mas também porque é burocrático demais.

    E no fim das contas, do ponto de vista da segurança pública, o acesso dificultado só prejudica a situação, pois o bandido nunca teve problemas para conseguir suas armas nas mãos dos contrabandistas. A sociedade é que fica indefesa, tendo de confiar a vida e o patrimônio ao estado, que não tem interesse nenhum em zelar por ela.

    • Países como Japão, Austrália, Reino Unido, é proibido o porte e a posse
      de armas. Isso quer dizer que são países inseguros? Não, pois armas nada tem a ver segurança pública.
      Resumir a segurança pública em ter ou não ter porte de armas é afastar qualquer discussão sobre o cerne da questão. Segurança pública está relaciona a uma série de fatores que nada tem a ver com armas. Portar armas não vai melhor diminuir crimes, não vai dar mais segurança, não vai fazer mágica.

      • Bruno Rocha

        Socialistinha.

        De acordo com dados de segurança da ONU, você está errado.

        • ONU não diz isso. Inclusive o estudo mais recentes deles diz que não existe relação entre armas legais e diminuição da violência urbana.

      • mr_rune

        Quer dizer que se o assaltante imaginar a possibilidade de você ter uma arma, ele não vai pensar duas vezes antes de te assaltar ?

        • Independente dele não assaltar em ver a arma (e pela minhas experiência em promotoria vc aumentaria suas chances de morrer), iria ocorrer anteriormente o “animus” do assalto. Isso pq segurança pública não tem a ver com ter ou não ter armas. Violência urbana é um fenômeno de muitos fatores sociais, econômicos e culturais. Facilitar o poder não vai resolver esses problemas, mas somente possibilitar o aumento da violência devido a adaptação desta.

          Quer ver um programa muito elogiado que somente criou adaptação? O “Tolerância Zero”. Da mesma forma que andar armado nas ruas não fecharia a “torneira aberta da violência”, esse programa somente transferiu a violência para zonas periféricas. Em NY as cidades vizinhas viu a violência crescer absurdamente. No RJ, é a mesma coisa. Rio diminuiu a violência, enquanto Niterói e São Gonçalo, o índice de crimes cresceu.

          Em resumo, violência urbana e segurança pública tem que ser pensado de maneira sistemática.

          • adrianogarcia

            Na minha opinião, este é um bom argumento para que a “tolerância zero” seja expandida para São Gonçalo e Niterói, no exemplo do RJ e para toda a área metropolitana de Nova York, no caso desta.

          • Você não entendeu. Isso não acaba com a violência. Somente transfere para outras áreas. Quanto mais afastado das metrópoles, menos visibilidade da mídia. A violência continua a mesma, em outros locais cuja possibilidade de aplicar as mesmas medidas é impossível devido ao custo, disponibilidade da força pública e capacidade em si de dar certo, pois como não resolve o problema na origem, forma uma bola de neve.

        • José Luis Junior Segatto

          Se o assaltante imaginar que vc tem uma arma, numa viela escura (e não venha me dizer pessoas senssatas não passam por viela escura, porque nunca se sabe onde um pneu pode furar, por exemplo), vc pode tomar um tiro do nada pra te levarem a arma e troca-la por 50g de pó, vender no mercado negro ou ser usada pelo coleguinha do cara no próximo assalto.

          • MARIOSAN JORGE

            Tomar um tiro do nada pra te levarem algo?

            Com o povo desarmado isso já acontece, a arma vai ser só uma coisa a mais pra levarem de você.

          • José Luis Junior Segatto

            um motivo a mais pra tomar um tiro. uma arma a mais pra assaltante usar.

      • lordtux

        Concordo plenamente, reduzir segurança pública ao porte de armas é não ter visão macro das coisas, o buraco é muito mais embaixo, são uma série de fatores que contribuem com o todo, saúde, educação, cultura e muito mais, problema que pensar em tanta coisa exige inteligência e paciência, coisa que infelizmente muitas governantes não tem, as únicas iniciativas deles são voltadas para a proxima eleição, basta ver como adoram politizar tudo que fazem.

    • Bruno Rocha

      No caso da Taurus, a maior parte é exportada, o que fica vai pras forças armadas, polícia, segurança privada e o resto do resto pro povão.

  • Nemo Maxime

    Isso é culpa do PT!

    • André Maringolo

      PT não, PeTralhas!! kkkk

  • Bruno Rocha

    “Ah sim. A Federação Russa só exportou US$ 137 milhões. O AK-47 pode ser a arma preferida do inimigo mas a quem vende mesmo é a Taurus.”

    As AK-47 do mercado negro hoje são todas cópias feitas na China.

    “Mesmo países ditos pacifistas lucram com armas. A Suíça em 2011 exportou
    198 milhões de dólares. O Canadá, 83 milhões, Japão, 58 milhões.”

    Desde quando ser pacifista é não fabricar armas e ser desarmado?
    O Brasil mesmo, quase ninguém que não seja traficante tem arma e ainda assim é um país lixo que é. Achava que só religiosos e comunistas é que tinham essa visão irrealista.

  • Murilo Teixeira

    Uma arma, como qualquer outro objeto, não mata sozinho… O problema que em países subdesenvolvidos (intelectualmente principalmente) como o nosso, os governantes da grande maioria das instituições, trata a massa como um cão raivoso. O medo que eles tem da população, é maior que a ameaça real que eles podem causar. SQN…

    • “os governantes da grande maioria das instituições, trata a massa como um cão raivoso”

      Estão errados?

      “O medo que eles tem da população, é maior que a ameaça real que eles podem causar”

      Oh, quanto medo que eles têm! Uma população assim até seria capaz de nem elegê-los mais.

      • Murilo Teixeira

        A partir do momento que os governantes deveriam ter como intuito “governar”, sim, eles estão errados… Afinal, como em uma democracia, pode se tolerar que as pessoas sejam obrigadas a votar, sem saber o que um prefeito, ou vereador realmente faz ou não faz? Como esperar então que haja alguma mudança, se não houver conscintização? Seja de baixo pra cima ou de cima pra baixo, o que não dá é pra assistir o círculo vicioso em que vivemos, em que poliítico ladrão quer povo burro e povo burro vota em político ladrão, e simplesmente cruzar os braços e dizer “é mermo”…

        • mr_rune

          Nesse caso você pode deixar de votar. Eu não voto desde 2002.

          • Murilo Teixeira

            Mas a maldita taxa de menos de 10 mangos, faz com que a maioria vá, com medo de sei lá o que acontecer com os documentos e tudo mais… Obrigado autoridades pelo serviço de desinformação eleitorial.

  • Pingback: MUNDO DISCORDIANISTA: Mapa mundial do comércio de armas. Mas somos da paz… | O Discordianismo...()

  • bruno torrente

    Galera olha o foco …

    Não acho que seja assim desarmando ou armando totalmente a população que
    resolveremos o problema.

    Educação é um bom começo, não acho que alguém REALMENTE consciente iria atirar
    em alguém por besteira, mesmo pelo qual a sociedade como um todo já seria menos
    violenta.

    A sacada é para de usar remédio ( com ou sem arma ) e focar na doença, quem aqui
    não tem dor de cabeça de vez em quando e resolve tomando um
    “dipirona”, todos temos em casa mas somente em caso necessário
    usamos, mas se tem um câncer na cabeça de nada vai adiantar tomar remedinho da vovó ;).

    Claro todo caso é um caso, e o Brasil já sofre há 500 anos na UTI 😉

  • Franklin Weise

    Estava claro que este post renderia um monte de comentários inflamados – a maioria, simplista e sem conhecimento de questões multifatoriais.

  • A discussão sobre liberar ou não as armas é muito mais profunda do que as armas em si… Ela tem um alcance muito mais amplo.

    Quando um governo proíbe seus cidadãos de se armar, ele está dizendo “Não confio em vocês”. Porém, em um governo democrático, “vocês” são o povo, e o governo nada mais é do que a representação do povo. O poder emana do povo. Um governo democrático que diz “Não confio em vocês” é como você dizer para você mesmo que não confia em você… O que obviamente é um absurdo.

    Então a discussão ultrapassa o aspecto da segurança pública, e chega a liberdade individual. Você, como individuo, tem o direito de defender a sua vida? Se você acha que sim, então não faz sentido que você pense que não deve ter acesso a uma arma… Mas se você acha que não, então você deve se sentir confortável ao confiar a sua vida a um agente externo.

    Você confia sua vida ao governo? Eu não. Eu acho que deve haver a policia e as instituições SIM, mas na hora que estiver apenas eu e o bandido, frente a frente, eu não quero depender do governo e quero ter meios para cuidar da minha vida.

    Essa discussão, em última análise, recai então sobre os aspectos gerais de uma sociedade. Somos uma sociedade livre? Somos uma sociedade justa? Eu, enquanto individuo, posso modificar a sociedade de modo que ela se torne mais segura para mim?

    O Comunismo é o regime do bem comum. Você não tem mais o direito a propriedade. Sua casa não é sua, sua comida não é sua, suas roupas não são suas. Logo, sua vida não é sua.

    A Democracia Capitalista, por outro lado, é o regime do bem privado. Você é dono daquilo que é seu. Daquilo que você pode comprar, fazer ou herdar. A sua vida é uma das suas propriedades, e você deve ter total liberdade para defende-la caso alguém tente tira-la de você, assim como qualquer outro bem seu.

    Portanto, em ultima análise, se no comunismo os bens são comuns, a sua vida é um bem comum, e ela portanto só é útil enquanto você for útil. No Capitalismo, por outro lado, sua vida é sua e ninguém está interessado nela a não ser você próprio.

    E ai, o que prefere? Ter sua vida na sua mão ou na mão de alguém que não liga para ela?

    Parece “viagem demais” relacionar porte de armas com regimes políticos? Pois não é… No fim das contas, qualquer pessoa que considere a liberdade importante é a favor das armas de defesa, e qualquer pessoa que considere o poder do estado importante é contra as armas.

    Saúde, educação, esporte, emprego… Cara, isso é papo de quem pensa que o governo deve providenciar isso… Tem gente que tem tudo isso e não é o governo quem deu.

    • Qualquer pessoa que considere liberdade importante é a favor das armas? Uma afirmação das mais absurdas que alguém pode dizer. No seu regime armamentista defendido por vc, onde todos tem armas, vc desconsidera COMPLETAMENTE fator sociais, econômicos e culturais. É usado uma lógica rasa que a violência urbana irá diminuir pelo simples motivo de todos ou muitos andarem armados, como se os fatores fomentadores da violência urbana fossem magicamente desaparecer.
      Armas não tem relação com menos violência urbana. Essa lógica binária é feita na contramão da informação. Brasil o porte de armas é bem restritivo, mas a violência urbana é causada por isso? Japão o porte de arma é proibido desde o século 16, então o Japão não deveria ser um lugar violento? África do Sul é um dos lugares mais violentos do mundo, com índices de estupros astronômicos. Lá é permitido ter armas. Não deveria ter a violência reduzida?
      Em resumo, se desfazer de um contexto e do conhecimento acerca da violência urbana é não resolver o problema. Não resolver o problema é tornar as coisas piores. Implementar medidas desconexas pode trazer consequências mais devastadoras, pois não houve análise de cenários.

      • Nós somos um país bem diferente dos países africanos. Temos ainda alguma indústria, uma agricultura forte, temos um bom nível sócio-econômico-cultural e somos relativamente organizados. Não somos os melhores do mundo em nada, mas somos suficientemente bons na maioria dos assuntos.

        Estamos preparados para nos armar. Ninguém é obrigado a se armar, porém, havendo a POSSIBILIDADE (hoje não há), a situação vai melhorar. Quem quiser, poderá ter sua arma para defesa.

        Japão foi imposto ao desarmamento e hoje nem mesmo um exército eles tem… Foi por terem perdido a guerra. Inglaterra, país também civilizado, a cada ano vê suas taxas de crimes crescer. Isso acontece em todo o mundo… Menos obviamente nos países onde as armas estão cada vez mais presentes. Nos EUA a taxa de crimes só cai ano a ano. Tem maluco em escola? Tem sim… Mas aqui, país desarmado, também temos. Na China, país desarmado, também tem.

        No Canadá não é preciso nem mesmo registrar as armas de calibre permitido. Você vai na loja, compra, paga e vai embora com ela, como se estivesse comprando um celular… E as taxas? Menores a cada ano.

        É como falei: População armada é população politizada. Quem aceita ser rebanho, gado, tendo o governo como pastor, ótimo… Fica desarmado e esperando pelo abate.

        O preço da liberdade é a eterna vigilância. Tem gente que não quer pagar esse preço… Tem gente que quer.

        • Agora resumiu tudo a “população armada é população politiza”? Como armas “politizam” pessoas? Não faz sentido algum, pois a sociedade não melhora com armas. Arma não é educação. Arma não melhora índices sociais. Arma não muda a cultura de um povo. Como consequência, arma não melhora índices de violência.

          Além disso, vc desconsiderou que a violência urbana é fruto fenômenos sociais, econômicos e cultuais, apenas fazendo a afirmação rasa de “onde tem arma é seguro”. Mostrei como não faz sentido, daí vc vem com “mas a África é diferente”? Não é só preconceituoso, mas é completamente contraditório.

          Nos EUA a criminalidade está diminuindo desde 1994, mas afirmar que é por causa das armas é um absurdo completo, sem fundamento algum. Há dúvidas do pq isso ocorreu (com crise voltou a aumentar), mas a concordância é que o crescimento econômico e mudanças culturais fizeram isso. Absolutamente nada a ver com armas.

          No Reino Unido, é o inverso do que vc falou. Desde 1981 não se registra um número tão baixo de crimes. Só homicídio o número caio pela metade. Na verdade em todos os países ricos o número de crimes violentos está diminuindo. Foi uma série de fatores que resultou nisso, o o longe período de crescimento social, que resultou em uma mudança de cultura, fazendo a população abominar crimes violentos e não em ter ou não ter armas.

          Novamente, a lógica rasa de “onde tem arma é mais seguro” além de absurda está em descompasso com o caminho da diminuição da violência urbana. O certo é “onde existe desenvolvimento humano há queda na violência”.

          • Bla bla blá socialista… vamos lá amigo, vou te propor duas situações com simples perguntas. Tente responder com objetividade.

            Supondo que João é um pequeno empresário do ramo de móveis, sua empresa emprega 5 funcionários, ele é casado, tem uma filha de 15 anos, tem uma casa, um carro confortável, uma moto cara e algum dinheiro guardado. Ele viaja todo ano nas férias, ele frequenta restaurantes, bares, cinemas e teatros, sua filha vai a escola particular, natação e inglês. Ele não é tão rico a ponto de poder ter um segurança particular, mas também não é tão pobre a ponto de simplesmente não despertar interesse de um bandido.

            Como João, no Brasil atual, pode:
            1) Evitar ser assaltado ou sequestrado?

            2) Defender sua família caso sua casa seja invadida por alguns ladrões?

            A segunda situação é a seguinte:
            Maria é uma mulher de 25 anos, é bonita. Ela tem um noivo, que é segurança em um Banco. Ela trabalha como caixa em um bar no centro da cidade durante a noite. Ela tem de voltar para casa aos sábados e domingos por volta das 4:00 da manhã. Ela não tem carro, então ela tem que voltar para casa de metrô. Um dia, no caminho para a estação, ela foi abordada por um rapaz com uma faca, que a obrigou a caminhar em direção a um beco. Ela tinha certeza que seria violentada naquele momento, mas por sorte, no trajeto passou por perto um sujeito que desconfiou e berrou para o meliante, que logo fugiu. O que mais incomoda Maria é que ela viu o “suspeito” de longe, estava atenta, afinal ela sabia do risco que corria, e poderia ter impedido o ataque se tivesse a ferramenta apropriada.

            Como Maria, no Brasil atual, pode evitar ser estuprada?

            Seja prático… não me venha com “se houvesse emprego, igualdade social, bla bla bla”… Quero uma solução prática para o João e a Maria. Também não me venha com “isso não acontece”, pois acontece sim, o tempo todo.

            Dê-me uma alternativa viável para as armas, e eu desisto de militar por um país onde o acesso a armas é permitido. Que me diz? Aceita o desafio?

          • Eu mostro a realidade e você diz que é socialista? Não só os países com forte influência socialista, como Suécia, Noruega e Finlândia, tem índices de criminalidade baixos. Até mesmo os neoliberais como Reino Unido, Japão, Austrália, Alemanha e EUA. Todos, aliás, com índices de desenvolvimento humano excelente.

            A situação “prática” que você expôs mostra como armas não vão fazer magicamente um série de problemas sociais, econômicos e culturais desaparecerem. Nas duas situações a violência urbana irá existir e com uma arma pode ou não ajudar, pode salvar, mas pode colocar a pessoa em uma situação pior, com risco de morte. Tanto é que posso contar uma história semelhante, mostrando o desastre de uma reação precipitada ou que resultou em morte.

            Enquanto existir a “fonte da violência urbana” não irá ter solução mágica. Mesmo armando todas as pessoas (o que seria insanidade) ainda sim situações como essas existiriam. Vide o caso da África do Sul, com porte permitido, onde as pessoas andam armadas nas ruas, mas com a violência urbana sem controle e índices de estupros dos mais altos do mundo.

            Depois, não estamos falando de restringir o acesso à armas. É uma insanidade fazer o que você quer, dar acesso irrestrito, para qualquer um. Não existe país sério que faça isso, tamanha aberração de algo do gênero. Mas em momento algum adentrei no assunto de permitir ou não.
            Estamos discutindo a falácia que é relacionar “armas com diminuição da violência”. Não existe relação, com bem mostrei. Existe é uma relação social, econômica e cultural com crimes. Então, se quiser argumentar pró-armas, terá que esquecer mitos e mentiras descaradas e usar algo real.

          • É, eu não sei porque apagaram meu comentário… Não xinguei ninguém, fui educado, argumentei e hoje, 15 dias depois, resolvi passar aqui para ver se a discussão tinha avançado, mas não… meu último comentário foi apagado.

            Assim fica difícil.

  • É interessante analisar as datas tambem. O Brasil esta importanto 7x mais do que em 1992. E a exportação aumento por volta de 15% no mesmo período.

  • Pingback: Espionagem no Lula dos outros é refresco… | Contraditorium()

  • Pingback: Morre uma lenda: Mikhail Kalashnikov()

  • As fotos näo abrem.

  • Gink Labrev

    Geral discutindo se a posse e porte de armas traz ou não mais segurança.
    Os fatos provam que sim. O resto é papo-furado.

    Mas independente disso, tem a ver com liberdade. Governos não gostam de população armada pois sabem que esta é a ultima linha de resistência contra o abuso e tirania.

    Se o político em quem vc votou defende o desarmamento, melhor ficar esperto.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis