Meio Bit » Arquivo » Indústria » Você sabe quanto custaram os CDs da AOL à empresa?

Você sabe quanto custaram os CDs da AOL à empresa?

Os CDs da AOL eram sinônimo de encheção de saco na década de 1990, mas sabia que eles funcionaram para seu propósito?

12 anos atrás

Um dos diversos usos para CDs da AOL.

Um dos diversos usos para CDs da AOL.

Nos anos 1990, antes da popularização da Internet, eram os CDs da AOL que faziam o trabalho de nos irritar, hoje a cargo do spam no email. Ironia ou não, esses mesmos CDs ajudaram a popularizar a Internet, ao menos nos Estados Unidos.

Alguém perguntou no Quora, como quem não quer nada, quase de brincadeira, quanto custou para a AOL a ação de distribuir CDs a torto e a direito. Adivinha quem apareceu para responder? Steve Case, co-fundador e CEO da empresa naquela época. Sua resposta começa com um vago "muito", mas vai além.

A AOL tinha uma estratégia de marketing agressiva baseada nos CDs. Eles gastavam 10% do que um cliente pagava à empresa durante o tempo médio de permanência do assinante (~25 meses) nisso, o que dava cerca de US$ 35 em CDs por pessoa.

Mais tarde, Jan Brandt, CMO da AOL na época, respondeu a uma especulação de outro usuário do Quora, que dizia que os gastos com CDs tinham sido de aproximadamente US$ 300 milhões. Segundo ele, foi muito mais. No auge, 50% dos CDs produzidos no mundo tinham o logo da AOL estampado. A taxa de crescimento da base de assinantes chegou a absurdos seis por segundo em dado momento.

Em 1992, a AOL tinha 200 mil assinantes. Dez anos mais tarde, esse número era de 25 milhões. Quando fez seu IPO, o valor da empresa era de US$ 70 milhões. Quando fizeram a (malfadada) fusão com a Time Warner, ela valia US$ 150 bilhões. É, acho que os CDs funcionaram...

Fonte: TechCrunch.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários