Nikon Coolpix P510

E hoje foi a vez da Nikon colocar na mídia o anuncio de novas câmeras compactas sendo que a mais avançada é a nova Nikon Coolpix P510. Aqui uma pequena novidade dentro do mundo das ultrazoons e câmeras compactas avançadas. A Nikon é o primeiro fabricante a colocar no mercado uma câmera aonde o zoom ótico chega a 1000mm. Isso mesmo meus amigos, fotografar as crateras da Lua está se tornando cada vez mais fácil. A nova Coolpix P510 chega ao mercado equipada com um sensor CMOS retroiluminado (1/2.3″) com 16 megapixels de resolução máxima (precisava tudo isso?), zoom ótico de 42x (equivalente a uma 24-1000mm) com abertura de diafragma em f/3,0-f/5,9. Pausa para um comentário: não tenho nada contra câmeras compactas com grande distância focal, mas estamos chegando a um terreno perigoso. O zoom ótico tomou o lugar da corrida dos megapixels, embora esta câmera também bata pesado nessa característica. Um equipamento interessante que possui duas características que vão contra a qualidade de imagem pode ser um pouco perigoso.

A lente da câmera possui estabilização de imagem, mas aconselho ao futuro dono também comprar um tripé se quiser fazer fotos acima de 500mm, pode fazer 5 fotos por segundo no modo continuo, GPS incorporado, modo manual completo, monitor LCD de 3 polegadas, vídeo em Full HD e suporte para cartões de memória SD/SDHC/SDXC. A câmera não teve grandes atualizações de design (comparando com as antecessoras), mas acho esta uma decisão acertada, pois a câmera é bonita e com empunhadura confortável. A nova Nikon Coolpix P510 deve chegar ao mercado em fevereiro ao preço de US$ 429,00.

A segunda câmera que foi anunciada é a Coolpix P310, uma câmera compacta com design muito interessante. Não chega a ser completamente retro, mas tem uma pitada da aparência das câmeras de décadas passadas. Além de que a cor preta sempre me agradou em câmeras fotográficas. A P310 é praticamente a mesma câmera que sua irmã maior, a P510. Só temos um corpo mais compacto e um zoom ótico dentro das necessidades reais (e dos patamares de qualidade) para o público doméstico. A antecessora, a P300, foi um dos acertos da Nikon dentro do mundo das compactas, uma área onde a empresa nunca foi muito feliz, e vendeu muitas unidades.

A Coolpix P310 possui o mesmo sensor CMOS retroiluminado (1/2.3″) com 16 megapixels de resolução máxima com 4x de zoom ótico (equivalente a uma 24-100mm) e com abertura máxima de f/1,8-f/4,9. Uma boa abertura máxima de diafragma se levarmos em conta que se trata de uma compacta. A câmera pode fazer 5 fotos por segundo, possui modo manual completo, pode fazer vídeos em Full HD, o visor ótico possui 3 polegadas e 900 mil pontos de resolução e pode suportar cartões de memória SD/SDHC/SDXC. A Nikon Coolpix P310 chega em fevereiro ao mercado custando US$ 329,00.

E por fim temos a aposta da Nikon em uma linha de câmeras mais baratas e com recursos bem simples, voltada para o pessoal de baixo poder aquisitivo. A Coolpix S30 é uma compacta com um sensor CCD de 1/3″ (menor que os menores) com 10 megapixels de resolução máxima, zoom ótico de 3x (equivalente a uma 29-87mm) e com abertura máxima de diafragma em f/3,3-f/5,9. A câmera pode fazer vídeos em HD (720p), pode ser submersa até a 3 metros durante 60 minutos e resiste a quedas de até 80cm. A Coolpix S30 vai estar disponível em fevereiro ao preço de US$ 120,00. Mais barata que uma TekPix.

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar