Meio Bit » Internet » Plex compartilha hábitos de consumo dos usuários sem pedir

Plex compartilha hábitos de consumo dos usuários sem pedir

Plex implementa função que compartilha o que usuários assistiram com amigos, em opt-out; claro, deu MUITO ruim

11 semanas atrás

O Plex, serviço que permite aos usuários assistir pela nuvem seu conteúdo pessoal de mídia, despertou recentemente a ira de seu público: um novo recurso, criado para aumentar o engajamento, permite adicionar amigos e compartilhar recomendações entre eles.

O problema está atrelado a uma de suas funcionalidades, que compartilha entre amigos tudo o que todos assistiram na última semana, em caráter opt-out, ou seja, por padrão, cabendo ao usuário desligá-lo, ao invés do contrário, escolher se usa ou não. E dada a natureza do Plex, você entende o tamanho do problema.

Usuários do Plex estão furiosos com seu histórico sendo compartilhado sem aviso, por razões óbvias (Crédito: Divulgação/Plex Inc.)

Usuários do Plex estão furiosos com seu histórico sendo compartilhado sem aviso, por razões óbvias (Crédito: Divulgação/Plex Inc.)

O Plex é um fork do XMBC (hoje Kodi), criado originalmente para portá-lo ao OS X/macOS, mas com o tempo se tornou um produto diferente. A proposta inicial, assim como o software do qual se originou, é de permitir aos usuários organizarem sua biblioteca pessoal de mídias digitais, seja de vídeo ou áudio, em um interface acessível em qualquer outro dispositivo conectado à internet, por clientes de acesso.

O servidor de mídia do Plex é compatível com Windows, macOS, Linux, FreeBSD e uma vários modelos de servidores de armazenamento ligados à nuvem (NAS), enquanto o cliente roda em praticamente qualquer coisa, de computadores e dispositivos móveis, a TVs, consoles de videogame, SBCs como o Raspberry Pi, etc.

Em 2019, a Plex Inc. anunciou uma diversificação em seu modelo de negócios, ao introduzir um serviço de streaming de vídeo gratuito com exibição de anúncios, ao fechar parcerias com a Warner Bros. e estúdios menores, mas as coisas não andam bem para a companhia; com a grana curta, o passaralho deu seu inevitável rasante em junho de 2023, no que 37 funcionários, ou 20% da companhia, foram demitidos.

Como forma de atrair mais público, a empresa introduziu em novembro o recurso Discover Together, que adiciona uma camada social so software. Com ele, você pode criar uma rede de amigos para conversar e compartilhar suas atrações favoritas.

A ideia em si visa criar uma rede de recomendações global, coletando as opiniões dos usuários para alimentar seus próprios algoritmos, e fazer uma grana no processo. Do ponto de vista prático não é nada de mais, desde que o Plex oferecesse ferramentas sólidas para que o usuário controle o que pode compartilhar, visto que muita gente usa o servidor com todo o tipo de conteúdo, incluso pr0n e protegidos por direitos autorais, vulgo pirataria.

Obviamente, não foi o que aconteceu. Na última semana, o Plex começou a enviar aos usuários um e-mail, alertando sobre a introdução de uma nova função no Discover Together, chamada Week in Review. Ela emite boletins aos amigos que formam uma rede, revelando tudo o que todos assistiram na última semana. Whoops.

Ah, sim, a função é opt-out, ou seja, ativada por padrão. Big Whoops.

Como esperado, o Week in Review desencadeou uma enxurrada de reclamações dos usuários nos fóruns do Plex, e em redes sociais como o Reddit. Em geral, o público está furioso pela introdução de uma funcionalidade que revela aos amigos seu comprometedor histórico, ninguém quer que outros saibam que você maratonou os catálogos da Aylo (ex-MindGeek) e Vixen no último fim de semana.

Há quem acredite que a intenção do Plex era para que o Week in Review fosse focado em compartilhamento de consumo apenas das obras disponíveis no streaming gratuito, mas o Discover Together consegue acessar todo o comportamento de uso, incluindo o que ele assiste no software que está disponível através do servidor de mídia, nos seus arquivos pessoais, sejam legais ou não, pr0n ou não.

Claro que expor os hábitos dos usuários, mesmo se o Week in Review ficasse restrito ao streaming e não tivesse acesso local, não é algo legal. Há vários motivos para justificar por que alguém não quer que outros saibam o que você consume, independente do motivo.

Week in Review entrega o que todos em um círculo de amizade assistem no Plex (Crédito: Reprodução/Imgur/Reddit)

Week in Review entrega o que todos em um círculo de amizade assistem no Plex (Crédito: Reprodução/Imgur/Reddit)

Depois que o caso bateu no ventilador, o Plex publicou em seu blog um procedimento para que usuários desliguem as opções de compartilhamento de hábitos e consumo de mídia, mas ele é tão complexo que, por si só, foi fonte de novas reclamações, por obrigar o usuário a limitar sua experiência com o software, em nome da privacidade.

Um moderador do Plex tentou minimizar a situação, dizendo que o compartilhamento de conteúdos pr0n só acontece se o arquivo executado "possuir um match" em sites de bancos de dados online para produções de mídia, como o IMDb, ignorando que há várias produções adultas listadas nele, que conta com opções de busca dedicadas.

No mais, este caso pode levar a uma debandada de usuários do Plex pela quebra de confiança, agravando ainda mais a situação financeira da plataforma; o certo seria que o Week in Review fosse opt-in, uma opção por conta do usuário, mas por enquanto, não há indícios de que vão mexer nisso.

Fonte: The Register

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários