Home » Mobile » Motorola Razr, o celular flip com tela dobrável de US$ 1,5 mil

Motorola Razr, o celular flip com tela dobrável de US$ 1,5 mil

Com lançamento no Brasil marcado para janeiro de 2020, Motorola Razr traz design inspirado no V3 e tela dobrável que promete não formar vincos

14/11/2019 às 7:49

O Motorola Razr, um dos segredos mais mal guardados dos últimos meses é real. O novo celular com tela dobrável, o primeiro da Motorola, resgata o design do clássico V3 e traz um hardware intermediário premium, junto a um preço nada convidativo.

Motorola / Motorola Razr

Os rumores em torno do Motorola Razr circulam há um bom tempo e quase tudo, do design às especificações internas, já haviam vazado. Restava apenas a Motorola confirmar o lançamento, o que ela fez nesta quinta-feira (14) nos Estados Unidos (ainda na noite de quarta-feira, 13). Deixando isso de lado, a fabricante resolveu concorrer com o Galaxy Fold da Samsung e o Huawei Mate X de uma forma diferente.

Ao invés de um novo form factor, a empresa decidiu reviver a marca Razr, cujos últimos modelos foram lançados ainda nesta década, mas mirando em um clássico dos feature phones, o V3. Até hoje, ele é considerado um dos melhores aparelhos celulares pré-smartphones por conta de sua leveza, praticidade, performance e design atraente.

A Motorola adaptou o conceito do velho V3 para inserir uma tela P-OLED de 6,2 polegadas dobrável, com resolução de 2.142 x 876 pixels e que, diferente de seus rivais, não fica permanentemente fixa a um painel. A área da dobra, na junta do Razr é livre, assim, o display tem espaço para se mover quando é fechado ou aberto.

Motorola / Motorola Razr hinge

A Motorola afirma que essa decisão de design evita que a tela crie vincos, embora o Ars Technica tenha notado ondulações na região durante o hands-on. De qualquer forma, todo mundo sabe que a tecnologia está na infância e há muito espaço para melhorias.

Ainda na parte do design clássico, o Motorola Razr traz também uma tela externa, de 2,7 polegadas e resolução de 800 x 600 pixels, que recebeu o nome de Quick View: ela exibe notificações e alertas em geral, ativa o modo selfie para a câmera principal de 16 megapixels (a interna continua presente, com 8 MP) e pode ser usada para respostas rápidas, inclusive com modo ditado.

Apps nativos da Motorola contarão com recursos de transição entre telas, permitindo começar uma atividade no modo aberto e continuar ao fechar o celular, ou vice-versa. Alguns apps do Google suportam o recurso, mas a Motorola diz que está trabalhando para "adicionar o máximo de experiências possível", o que pode indicar conversas com desenvolvedores para que seus apps suportem o flip.

Motorola / Motorola Razr

Na parte interna, a Motorola optou por fazer do Razr um celular intermediário premium, equipando-o com o Snapdragon 710 ao invés de um chip de ponta. Apesar do preço inicial ser bem alto (fator novidade), há quem diga que a ideia é torná-lo acessível a mais consumidores, ao invés de direcioná-lo apenas a quem tem dinheiro para queimar.

Ao menos neste momento, o Motorola Razr segue a máxima de que o preço de ser early adopter nunca é baixo, e quem quer novidades que abra a carteira.

Motorola Razr — Ficha técnica

  • Processador: SoC Qualcomm Snapdragon 710, octa-core Kryo com 2 núcleos Gold de 2,2 GHz e 6 Silver de 1,7 GHz;
  • GPU: Adreno 616;
  • Memória RAM: 6 GB;
  • Armazenamento interno: 128 GB;
  • Armazenamento externo: não expansível;
  • Tela interna: P-OLED de 6,2 polegadas e resolução de 2.142 x 876 pixels (373 ppi);
  • Tela externa (Quick View): G-OLED de 2,7 polegadas, proporção 4:3 e resolução de 800 x 600 pixels (370 ppi);
  • Câmera externa: 16 megapixels, abertura f/1,7, autofoco Dual Pixel com detecção de fase, Flash Dual-LED Dual-Tone, giroscópio e captura de vídeos em 4K a 30 fps;
  • Câmera interna: 5 megapixels, abertura f/2,0 e captura de vídeos em 1080p a 30 fps;
  • Sensores: proximidade, acelerômetro, giroscópio, bússola e leitor de impressões digitais;
  • Conectividade: 4G/LTE Dual-SIM, Wi-Fi 802.11a/b/g/n/ac, Bluetooth 5.0, AD2P, BLE, NFC, A-GPS, GLONASS;
  • Bateria: 2.510 mAh, com suporte a carregador rápido de 15 W;
  • Portas: USB-C 3.0;
  • Sistema operacional: Android 9 Pie;
  • Dimensões: 172 x 72 x 6,9 mm (aberto), 94 x 72 x 14 mm (fechado);
  • Peso: 205 g.

Quando e quanto?

O novo Motorola Razr será vendido nos Estados Unidos exclusivamente pela Verizon, a partir do dia 9 janeiro de 2020 e custará a bagatela de US$ 1,5 mil. A pré-venda começa no dia 26 de dezembro, portanto, nada de pedir um para o Papai Noel.

O Motorola Razr será lançado também no Brasil em janeiro, mas é bom já ir preparando o bolso, porque ele deve chegar custando caro. BEM caro.

relacionados


Comentários