Home » Games » EA e a sua mina de ouro chamada Star Wars

EA e a sua mina de ouro chamada Star Wars

Apesar de muitos não gostarem da EA ter os direitos sobre a franquia Star Wars, números da empresa mostram como a marca tem lhe rendido uma boa grana.

01/11/2019 às 8:30

Bastaram poucos dias para a EA confirmar um rumor que falava sobre a volta da editora ao Steam e mesmo não sendo uma grande surpresa eles terem escolhido o Star Wars Jedi: Fallen Order para reiniciar a parceria, alguns dados revelados durante o último relatório fiscal da empresa servem para termos uma melhor ideia da fábrica de fazer dinheiro que eles tem nas mãos.

Star Wars Battlefront II - EA

Para começar, vamos falar da série Star Wars Battlefront. Contando com dois capítulos nesta nova etapa, a EA afirma que mais de 33 milhões de cópias foram vendidas até o momento. O desempenho se torna ainda mais impressionante ao lembrarmos das muitas críticas feitas pela maneira como as microstransações as loots boxes foram implementadas, especialmente no segundo jogo.

No caso específico do Star Wars Battlefront II, os ataques começaram a acontecer antes mesmo do jogo chegar ao grande público, o que levou a editora a suspender a tão odiada prática. E para falar a verdade, as reclamações faziam sentido, já que inicialmente a ideia da EA era fornecer aleatoriamente — e mediante pagamento com dinheiro real, vale frisar — itens que poderiam afetar diretamente a jogabilidade.

Mas mesmo sem especificar exatamente quanto cada jogo vendeu, o último comunicado emitido pela editora falava sobre 9 milhões de cópias vendidas apenas nos três primeiros meses após o lançamento do Battlefront II. É verdade que o número é bem inferior aos 13 milhões registrados pelo primeiro jogo no mesmo período, mas na minha opinião, está longe de poder ser considerado um fracasso.

Star Wars: The Old Republic - EA

A outra demonstração de força dada pela franquia Star Wars em relação a um jogo mantido pela EA atende pelo subtítulo The Old Republic. Lançado em 2011, o MMO surgiu como um dos maiores concorrente ao reinado do World of Warcraft e embora ele nunca tenha chegado perto de conseguir tal feito, não acho que a empresa esteja insatisfeita com o seu desempenho.

Tendo adotado o modelo free-to-play apenas 11 meses após chegar ao mercado, o título desenvolvido pela BioWare aos poucos foi se tornando mais importante e conforme revelado pela Electronic Arts, em breve ele deverá alcançar uma importante marca.

Acredite ou não, estamos perto de atingir US$ 1 bilhão de receita com o Star Wars: The Old Republic desde o início da sua história,” declarou o diretor financeiro, Blake Jorgensen. “Então, este é um negócio que simplesmente continua. Nós gostamos desse tipo de negócio.

Isso no entanto não significa que o título não tenha passado por dificuldades, já que além de não ter conseguido atrair o número necessário de pessoas quando ainda era preciso pagar uma mensalidade para jogarmos, o seu desenvolvimento teria contado com a participação de cerca de 800 profissionais e consumido mais de US$ 200 milhões dos cofres da EA.

Já ao olharmos para o sucesso absurdo alcançado pelo World of Warcraft, o desempenho do The Old Republic pode não parecer tão grande assim. Segundo estimativas, no ano passado o MMO da Blizzard estaria perto de faturar US$ 10 bilhões desde o seu lançamento, mas como ele pode ser considerado um ponto tão fora da curva, talvez a comparação seja um pouco injusta.

De qualquer forma, a BioWare segue lançando expansões para o seu Star Wars, com a última delas, a Onslaught, tendo chegado ao game só recentemente, no dia 22 de outubro. Ao todo já foram sete grandes atualizações como esta e para um título que a princípio muitos imaginavam que seus servidores seriam desligados em poucos anos, acho que podemos dizer que ele tem se saído muito bem.

Fonte: Gamespot (1 e 2).

relacionados


Comentários