Home » Hardware » Veja como foi a nossa experiência usando os programas da Adobe no Dell Precision M5530

Veja como foi a nossa experiência usando os programas da Adobe no Dell Precision M5530

Em seu novo post sobre a workstation Dell Precision M5530, Gilson Lorenti conta como foi rodar os aplicativos da Adobe no dia a dia do seu estúdio.

29/07/2019 às 11:53

Post publieditorial

Olá pessoas, aqui é Gilson Lorenti, fotógrafo, falando diretamente das terras geladas de Presidente Prudente, interior de São Paulo, e hoje estou aqui de volta ao MeioBit para contar minha experiência com o Dell Precision M5530. Para quem não sabe, a Dell enviou essa máquina para nossa equipe para um teste de usabilidade. Fiquei mais de 30 dias utilizando a máquina para tudo que eu faço no dia a dia e o resultado disso é que não quero mais devolver o computador.


Esse equipamento faz parte de um portfólio de equipamentos de alta performance preparado para atender a demanda de profissionais que precisam de desempenho. Não estamos falando de um notebook comum, e sim de uma workstation. Ela é preparada para entregar alto desempenho e resolver os problemas que seu negócio possui ao necessitar de uma máquina poderosa.

Esse Dell Precision M5530 2 em 1 que tenho em mãos nesse momento é uma máquina muito bonita. O design segue o que a Dell vem fazendo nos últimos anos com uma tampa de aço escovado. Uma coisa que notei ao abrir a máquina foi a diminuição das bordas na tela, o que faz uma tela de 15 polegadas caber no chassi de um computador de 14 polegadas. Essa característica faz da máquina a menor
workstation de 15 polegadas do mundo.

E dentro dela temos Processador Intel® CoreTM i7-8706G (cache de 8 MB, até 4,1 GHz), 16 GB de memória RAM DDR4 a 2.400 MHz, Placa gráfica RadeonTM Pro WX Vega M GL com memória gráfica HBM2 de 4 GB e Tecnologia Thunderbolt 3 disponível pela porta USB 3.1 tipo-C. A tela é Touchscreen IGZO4 UltraSharp de 15,6" com resolução Full HD (1920 x 1080), antirreflexo, iluminação traseira por LED e visualização ampla.

O problema atual para quem trabalha profissionalmente com fotografia é a complexidade dos programas de edição e o tamanho dos arquivos das câmeras fotográficas. Arquivos RAW são pesados e os produtos da Adobe (infelizmente o melhor que temos no mercado atualmente) atingiram um nível de processamento tão grande que você precisa de uma máquina robusta para rodar tudo e não te deixar louco.

Meu fluxo de trabalho atual envolve um estúdio de fotografia especializado em gestantes, acompanhamento de bebê e newborn. Fora isso temos os ensaios de modelos e casais. São mais de 2 mil fotos por semana, ou uns 50 GB de imagens para serem descarregadas, organizadas, decupadas, editadas, exportadas e entregues aos clientes. Todas as fotos realizadas em uma semana devem ser finalizadas e entregues nessa mesma semana, pois na próxima temos mais 2 mil fotos para passar pelo mesmo processo. Por isso que os computadores devem ser confiáveis e potentes.

A primeira coisa que gostei no M5530 foi sua tela de LCD, que tem ótima qualidade. Embora ela não seja IPS ela consegue representar 100% do espaço de cor sRGB. Para a fotografia isso é muito bom, pois é o espaço de cor que trabalhamos na finalização do arquivo.

O processo de calibração com o Spyder 5 (calibrador de monitores) foi perfeito e a representação de cores (comparando com o colorchecker) visualmente foi perfeito. Ou seja, se você não tem problema em editar em uma tela de 15 polegadas, não existirá surpresa na representação de cores na hora da impressão. A boa qualidade da tela também me permitiu adiantar processos de edição enquanto estava fora do estúdio. Ou seja, qualquer tempo livre me permitiu trabalhar sem a necessidade de um monitor maior com calibração acertada.

Os programas instalados por mim foram o Adobe Lightroom, Adobe Photoshop, Adobe Premiere, Adobe Audition, Corel Draw e o ProShow Gold. Aqui vale citar que toda a linha Precision é homologada para o uso destes programas (que custam bem caro), e por isso o suporte técnico é autorizado facilmente, o que é um dos grandes diferenciais da linha (além do desempenho necessário para rodá-los, é claro).

Desses aplicativos, o que mais uso é o Lightroom. Depois de tudo instalado me surpreendi com a velocidade de inicialização do programa. O Lightroom, embora seja líder de mercado, vem apresentando uma lentidão constrangedora para a Adobe. Máquinas mais modestas nem conseguem manter a usabilidade do software. Com 4GB de RAM ele já trava na inicialização.

Aqui, com o M5530 foi tudo rápido e fluido. Poucos momentos para tudo estar pronto para uso. Um ponto bacana é que o Lightroom reconheceu sem problema a placa de vídeo da máquina, visto que tem havido alguns casos de incompatibilidade entre o software e algumas placas. Só para destacar, deixei todas as configurações de desempenho do Lightroom da maneira que foram instaladas.

A primeira importação foi de um casamento com mais de 3 mil fotos. Eu importo direto do cartão de memória pelo Lightroom e salvando em um HD externo, já fazendo backup automático para um segundo HD. Então existem 4 processos sendo executados. A cópia das fotos para um primeiro HD, a cópia das fotos para um segundo HD, a importação das fotos para dentro do programa e gerar a visualização padrão das fotos dentro da máquina. A única maneira de fazer uma comparação interessante, já que não vou usar testes de laboratório, é utilizar a minha máquina atual, o Dell 5447, para ter um ponto de análise.

O M5530 executou todo esse processo em 45 minutos. Já o meu notebook levou 1 hora e 22 minutos para executar todo o processo. Um ganho de tempo interessante. Esse ganho de tempo é perceptível em todos os processos de uso dentro do Lightroom. Edição, aplicação de presets, sincronização de arquivos e aplicação de efeitos se tornaram processos bem mais rápidos.

Porém, onde você sente o poder de processamento da máquina é na aplicação do pincel de ajuste. Quem utiliza a ferramenta sabe que ela é uma devoradora de memória e, dependendo da quantidade de fotos a serem editadas, o computador precisa ser reinicializado algumas vezes. No caso do M5530 isso não foi necessário e a aplicação da máscara de ajuste foi suave e sem engasgos. Só por conta disso já vale a compra. Ao final, escolhi 600 fotos para serem exportadas. O Inspiron M5530 exportou em alta resolução e com mínima compactação os 600 arquivos em JPEG no tempo de 23 minutos. Já o meu Inspiron 5447 levou 48 minutos para fazer a mesma operação.

Com o Photoshop a situação se repete. Muitos podem pensar que o programa é muito mais leve do que o Lightroom. Em parte isso é verdade. Ele inicia muito mais rápido e se você vai fazer ajustes básicos na imagem ele mantém uma boa velocidade de trabalho. O problema são nas criações mais elaboradas com várias camadas. Quem trabalhou esse arquivo mais elaborado foi minha esposa, que trabalha com criação de design de álbuns. O trabalho foi fluido mesmo com a criação de várias camadas no arquivo, o que geralmente causa lentidão e engasgos na máquina. Ao final a criação se tornou um processo confortável, que não é uma coisa
muito comum ao se tratar desse tipo de atividade.

Com o Premiere posso dizer a mesma coisa. Eu não trabalho com vídeo profissional, mas faço alguma coisa para o youtube as vezes e até alguns clipes quando necessário para finalizar um trabalho de fotografia. Um videomaker profissional provavelmente seria o melhor para testar essa parte, mas posso dizer que houve diferenças. O Premiere iniciou muito mais rápido e a importação e edição dos vídeos foi uma maravilha. O processo de exportação foi incrivelmente rápido.

No caso desses 3 programas da Adobe, por conta da grande carga de trabalho que temos, o normal é que com o passar das horas as máquinas ficam muito lentas, com algumas travadas irritantes. E não são as máquinas que são ruins, são os programas da Adobe que são absurdamente pesados. Com o M5530, mesmo depois de 8 horas de uso ininterruptas, esses engasgos não aconteceram e ele não travou nenhuma vez. Ponto positivo também para o bom sistema de resfriamento, que não causou aquecimento em nenhum momento.

Em resumo, o M5530 é a máquina que eu gostaria de ter aqui comigo no meu dia a dia. Compacta, potente, rápida e bonita. Uma companheira para todos os momentos. Desde os mais tranquilos (ministrei aula com ele e gravei podcast) até os mais tensos (edição de uma quantidade absurda de imagens). O que você vai encontrar nessa máquina é confiabilidade e qualidade.

Só lembrando que sou totalmente fã da Dell. Nos últimos 5 anos todos os computadores aqui da empresa (e monitores também) são da Dell. Com o tempo ela ganhou minha confiança com equipamentos de qualidade e uma assistência técnica de qualidade. Então, sei o que estou falando quando atesto a qualidade desse
equipamento.

Gente, foi muito bacana trabalhar nesse texto, até o próximo!

Leia também aqui no MB:
Primeiras impressões da workstation Dell Precision M5530 no uso profissional

Este post é parte de uma campanha da Dell, mas todas as opiniões são do autor.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários

Os comentários estão desativados.