Home » Games » Gearbox critica sistema de reviews do Steam

Gearbox critica sistema de reviews do Steam

Após ver a série Borderlands ser alvo de "Review Bombing" no Steam, CEO da Gearbox crítica loja e fala em não publicar mais seus jogos por lá.

09/04/2019 às 8:30

O sistema de avaliação de jogos costuma ser um dos recursos mais elogiados do Steam, já que com ele podemos ter um bom panorama de como cada título foi recebido pelos jogadores. Porém, todos nós sabemos que dar muita liberdade aos usuários não costuma funcionar muito bem na internet e quem mostrou todo o seu descontentamento com isso foi Randy Pitchford, CEO da Gearbox.

Após o estúdio confirmar que o Borderlands 3 será temporariamente exclusivo da Epic Game Store, os capítulos anteriores da franquia passaram a ser bombardeados na loja da Valve. Isso levou o produtor do jogo a reclamar no Twitter por o Steam permitir o mau uso do sistema, mas Pitchford acabou sendo ainda mais duro em sua crítica:

Ironicamente, esse mau uso é possível e o Steam não possuir interesse em corrigir esse mau uso me deixa um pouco feliz pela decisão da 2K [de publicar Borderlands 3 na Epic Games Store] e me faz reconsiderar a atual postura da Gearbox Publishing na plataforma.

Tendo sido feito na sexta-feira passada (05), o comentário parece ter dado resultado, já que desde então o Steam colocou em ação o protocolo “Off-Topic Review Activity”. Com ele, enquanto um determinado jogo estiver sob o que é considerada “atividade irregular”, todas as análises publicadas não serão consideradas para a classificação final, diminuindo assim o impacto que esse tipo de movimento pode ter na avaliação.

Essa foi a saída da Valve para impedir que as páginas dos games sejam utilizadas como forma de protesto por parte da comunidade, algo que se tornou quando uma decisão da editora ou desenvolvedora ia de encontro ao desejo dos fãs. Tendo sido anunciado há menos de um mês, os primeiros jogos a aproveitarem tal recurso foram justamente o Borderlands, Borderlands 2 e o Borderlands: The Pre-Sequel.

É importante citar que o próprio Randy Pitchford havia dito anteriormente que a decisão de lançar o Borderlands 3 apenas na Epic Games Store foi uma decisão da 2K Games. Isso podia sugerir que a sua empresa não concordava muito com a escolha, mas depois desse duro golpe desferido no Steam, ninguém ficará surpreso se os jogos publicados pela Gearbox seguirem o mesmo rumo.

Quanto a usar o Steam para atingir as desenvolvedoras, sinceramente não consigo concordar com essa estratégia. Além de achar que ela não dá resultado prático, afetando pouco ou até mesmo em nada as vendas, sempre acharei que a melhor maneira de reclamar é deixando de dar dinheiro para uma empresa que pisou na bola.

Um exemplo disso pôde ser visto recentemente com o Metro Exodus, título que apesar de ter ficado em pré-venda no Steam por um bom tempo, no último minuto acabou se tornando exclusivo da Epic Games Store. O curioso é que mesmo com todas as reclamações que vimos nos dias seguintes ao anúncio, o FPS vendeu 2,5 vezes mais do que o seu antecessor, mostrando que nem sempre o barulho gerado na pré-venda é suficiente para fazer com que um jogo se torne um fracasso comercial.

Vamos ver então como o Bordelands 3 se sairá durante os seis meses em que estará disponível, no caso do PC, apenas na loja da Epic.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários