Home » Entretenimento » HELLO BOYS, I'M BAAACK! Disney recontrata James Gunn para dirigir Guardiões da Galáxia 3

HELLO BOYS, I'M BAAACK! Disney recontrata James Gunn para dirigir Guardiões da Galáxia 3

15/03/2019 às 16:51

Sem James Gunn você não teria ideia de quem é Lonestar, digo, Bravestar, digo, Starlord. Os Guardiões da Galáxia eram uma equipe de quarto escalão, basicamente abandonada e que exigiu uma grande aposta e enorme capacidade de convencimento pra ser transformada em filme. Uma aposta que valeu cada centavo.

Sem James Gunn você nem notaria a diferença.

James Gunn nasceu pra fazer Guardiões da Galáxia, um filme delicioso e com personalidade. Os personagens não eram apenas caricaturas unidimensionais, Drax ganhou mais background do que em dezenas de anos de histórias, conseguimos até sentir empatia por aquele rato cibernético.

A ousadia não parou nos personagens. James Gunn criou todo um universo, ele tinha nomes e descrições para tudo que havia no filme, por mais que tenha aparecido de relance no fundo de alguma cena. Guardiões é, de longe, o filme mais consistente da Marvel, tudo tem um sentido, um propósito e valor. Qualquer outro diretor colocaria um final feliz com Groot se regenerando, mas James Gunn deixou claro que aquele não era o Groot antigo, ele realmente se sacrificou por seus amigos.

Fora a trilha sonora, claro. Desde Flash Gordon e Highlander, música pop não se encaixa tão bem quanto em Guardiões da Galáxia, que de quebra ainda garantiu uma maravilhosa aposentadoria tardia para uma obscura banda sueca que não era o Abba.

O segundo filme expandiu a mitologia, com direito a Ego, O Planeta Vivo, e David Hasselhoff. Tudo fica melhor com David Hasselhoff. Com temas como família e sacrifício, James Gunn fez toda uma geração googlar por Mary Poppins.

No final os dois filmes faturaram apreciáveis US$ 1.637.084.680, com o segundo faturando quase US$ 100 milhões a mais que o primeiro. Isso não é comum, Vingadores faturou US$100 milhões a menos em seu segundo filme.

Eis que, em nossos tempos sinistros onde defensores da virtude patrulham a internet atrás de gente que desrespeite o Código Moral Vigente, desocupados de um site conservador, descontentes com o discurso liberal de James Gunn escavaram suas mídias sociais atrás de algo que pudesse ser usado contra ele, e como quem procura acha...

Ele tem uma respeitosa coleção de bobagens, mas são tentativas na maioria das vezes malsucedidas de fazer piadas. São ruins? Com certeza, absolutamente, mas ser péssimo humorista não costumava ser crime (hoje é).

ÓBVIO que James Gunn não é nenhum monstro pedófilo, ele é um cara que DEZ ANOS ATRÁS postou bobagens no Twitter e isso deveria no máximo ser motivo para alguém dizer "putz como você escrevia bobagem!". Mas com a internet composta de camponeses com tochas, ele foi acusado de pedofilia, montaram-se campanhas online juntando a turma conservadora com a militância lacradora e a Disney, como toda corporação, não soube lidar com a internet e achou mais fácil demitir James Gunn.

Em um RARO caso de solidariedade, toda a equipe do Guardiões da Galáxia se manifestou em um post de Chris Pratt no Instagram, basicamente dizendo que não concordavam com as besteiras que ele postou, mas que ele pediu desculpas e seu comportamento profissional é irretocável.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por chris pratt (@prattprattpratt) em

O mais surreal disso é que se James Gunn tivesse efetivamente estuprado alguém em 2009, o crime hoje já teria prescrito, e se ele tivesse sido preso e condenado, teria recebido em média 9,8 anos de prisão, saindo em condicional em 5,4 anos. Vivemos um mundo tão surreal que fazer piadas sobre um assunto gera uma punição maior do que cometer o crime.

Isso tudo foi julho de 2018. Fãs fizeram campanhas, mas a Disney permaneceu irredutível, então James Gunn, humilhado, na rua da amargura, desempregado, fez o que qualquer um faria no lugar dele: aceitou um trem de carga lotado de dinheiro para escrever e dirigir Esquadrão Suicida 2 pra Warner. Resultado:

Agora que a poeira abaixou, a Disney viu que deu de mão beijada para sua distinta concorrência um de seus maiores talentos, que não só fazia Guardiões, mas dava consultoria em todos os outros filmes. Mais ainda, Guardiões 3 corria risco de não acontecer, Dave Bautista deu a entender que abandonaria o projeto e a má-vontade de todo mundo, do Chris Pratt à Consuela, a tia do café, tornaria impossível a produção.

Contas feitas, a Disney viu que quem chilica não consome e qualquer boicote contra o filme daria tão certo quanto o boicote dos Virjões contra Capitã Marvel, ou o dos lacradores contra a Netflix por ter cancelado Sense8, então fizeram o óbvio:

RECONTRATARAM

JAMES TIBERIUS GUNN!

A notícia veio pelo Deadline.com e nota que parece que foi algo tipo tudo ou nada. Não havia nenhum diretor em vista fora James Gunn, embora todo mundo pensasse na escolha óbvia, Taika Waititi, do ótimo Thor: Ragnarok. Agora não será mais necessário, e no final ganhamos todos, afinal de contas teremos um excelente filme do Esquadrão Suicida E um Guardiões da Galáxia 3, que provavelmente dará partida à nova fase do Universo Cinematográfico Marvel.

Só quem não está gostando é o pessoal que acha que pessoas devem ser eternamente punidas por piadas ruins, mas isso nem é gente.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários