Home » Hardware » CES 2019 — a nVidia finalmente lança uma GeForce RTX 2060 para os desktops

CES 2019 — a nVidia finalmente lança uma GeForce RTX 2060 para os desktops

Para a maioria dos gamers — na CES 2019 a nVidia revelou a GeForce RTX 2060, uma GPU intermediária com preço atraente e desempenho honesto. G-Sync ganha mais monitores gamers, inclusive alguns compatíveis com o rival FreeSync.

07/01/2019 às 21:00

Ontem (06) a HP finalmente confirmou o lançamento do primeiro monitor gamer da linha nVidia BFGD. Para quem não lembra, tal linha foi anunciada na CES 2018 consistindo em aparelhos de grande porte, de 65 polegadas, com resolução 4K e HDR, além de compatíveis com o nVidia G-Sync.

Laguna_HP_nVidia_BFGD_65

HP Omen X Emperium (crédito: The Verge)

O monitor Omen X Emperium da HP suporta HDR em resolução 4K à taxa de atualização de até 144 Hz e não sairá nada barato. Para ter um telão de 65″ desses você vai precisar desembolsar nada menos que US$ 4.999. Ao menos ele virá com o nVidia Shield incluso sob o capô, o que garantirá alguns títulos de GameCube e Wii para os ricos consumidores chineses.

Cinco mil dólares não é bem o orçamento da maioria dos gamers: segundo Jensen Huang, CEO da camaleão verde de Santa Clara, um terço dos jogadores utilizam as GPUs intermediárias da nVidia, placas de vídeo abaixo da marca de US$ 399. E é pensando na maioria dos jogadores de PC da civilização que a nVidia anunciou hoje (07) na CES 2019 sua nova GPU mid-end para desktops, a GeForce RTX 2060.

Laguna_nVidia_GeForce_RTX_2060

Jensen Huang segura uma GeForce RTX 2060 na CES 2019 (crédito: nVidia Blog)

A nova RTX 2060 vem para acompanhar as GPUs high-end da microarquitetura Turing RTX 2080 (Ti) e 2070 anunciadas em agosto, com o objetivo de popularizar o raytracing em tempo real. Mas sério que alguém vai utilizar raytracing na RTX 2060?

Não me julguem mal, mas o tio Laguna vê a RTX 2060 como uma substituta quase tão poderosa mas bem mais em conta da velha GeForce GTX 1070 Ti. A partir do dia 15 de janeiro e por US$ 349 na civilização, você vai levar uma placa de vídeo capaz de rodar muita coisa em 4K e, ao ativar o raytracing, meio que você se vê obrigado a manter resolução 1440p ou mesmo 1080p. Não sei vocês, mas se pago bem mais de R$ 1.000 numa placa de vídeo quero que ela rode os jogos em 4K real.

Vamos às especificações:

nVidia GeForce RTX 20x0nVidia GeForce GTX 10x0
GPU →RTX 2080RTX 2070RTX 2060GTX 1070 Ti
desempenho bruto10,1 Tflop/s7,5 Tflop/s6,5 Tflop/s7 Tflop/s
desempenho em raytracing8 GRay/s6 GRay/s5 GRay/s
desempenho bruto em raytracing60 TRop/s45 TRop/s37 TRop/s
núcleos CUDA2.9442.3041.9202.432
frequência
(boost)
1.515 MHz
(1.710 MHz)
1,41 GHz
(1,62 GHz)
1.365 MHz
(1,68 GHz)
1.607 MHz
(1,683 GHz)
VRAM8 GB G68 GB G66 GB G68 GB G5
clock da memória14 GT/s14 GT/s14 GT/s8 GT/s
interface da memória256 bits256 bits192 bits256 bits
TDP285 W160 W180 W
consumo215 Wh185 Wh140 Wh160 Wh
preço normalUS$ 699
(ou ≈ R$ 2.799)
US$ 499
(ou ≈ R$ 1.999)
US$ 349
(ou ≈ R$ 1.399)
US$ 449
(ou ≈ R$ 1.799)

·
Ainda na apresentação na CES 2019 a nVidia anunciou vários novos notebooks gamers com a GeForce RTX 2080, que chegarão aos mercados desenvolvidos a partir do dia 29 de janeiro. Aqui no Brasil, só importando e olhe lá: complicado saber o rumo que 2019 terá nesse sentido, se a cotação do dólar vai colaborar ou não.

Embora o desempenho bruto das GPUs desses notebooks gamers da ASUS, Dell e outras parceiras não sejam exatamente os mesmos das versões desktop, por causa do fino padrão Max-Q, um notebook com a RTX 2080 consegue o dobro do desempenho gráfico do PlayStation 4 Pro. Aliás, mesmo um notebook com uma versão mais fraca da RTX 2060 fica no nível do todo poderoso Xbox One X. Problema seria arranjar os 2 ou 3 mil dólares para comprar esses finos notebooks Max-Q.

Laguna_nVidia_G-Sync_Ultimate

G-Sync Ultimate classifica os monitores gamers high-end compatíveis com todos os aspectos e recursos da tecnologia nVidia G-Sync (crédito: nVidia Blog)

Outro anúncio relevante da nVidia na CES 2019 foi a segmentação dos monitores gamers G-Sync: agora teremos o G-Sync Ultimate, o G-Sync e o chamado G-Sync Compatible. Este último qualifica alguns monitores já compatíveis com o padrão rival FreeSync como também compatíveis com o padrão G-Sync.

Embora o FreeSync seja associado à rival AMD, é um padrão livre de royalties, livre para uso das fabricantes de monitores e, em teoria, não penaliza a performance. Na prática, a nVidia fez uma senhora bateria de testes com os monitores FreeSync e qualificou os melhores, aqueles que passaram nos testes dela, como G-Sync Compatible. Todo mundo sai ganhando e já são doze os monitores G-Sync Compatible, de 400 testados.

Fiquem abaixo com a apresentação da nVidia na CES 2019.


CES 2019 Livestream featuring NVIDIA founder and CEO Jensen Huang - Sunday, January 6

Fontes: Engadget e The Verge.

Leia também:

relacionados


Comentários