Home » Games » Teclado HyperX Alloy Elite RGB — Review

Teclado HyperX Alloy Elite RGB — Review

Trazendo várias novidades em relação ao seu antecessor, HyperX Alloy Elite RGB é um ótimo teclado mecânico para gamers — e não-gamers.

04/12/2018 às 10:30

Com o passar do tempo a HyperX tem conseguido fazer um ótimo trabalho para fixar o seu nome entre as melhores fabricantes de periféricos para gamers, e se com o Alloy FPS a empresa conseguiu mostrar que poderia produzir ótimos teclados, foi com o Alloy Elite RGB que ela provou não dever nada aos concorrentes.

Assim como acontecia no teclado que testei no ano passado, este também brilha pela sobriedade, tanto no seu design quanto nos recursos. Construído com uma elegante estrutura de aço e contando com um tamanho compacto (44 x 26 x 3,7 cm), o Alloy Elite RGB possui uma aparência muito bonita, podendo caber mesmo em mesas menores. Dessa vez há também a possibilidade de encaixarmos um apoio para pulso que poderá deixar a utilização muito mais confortável. E embora a peça não seja macia, considero essa uma adição muito boa.

Outra das boas adições feitas a este modelo foram os botões localizados na parte superior direita, com os quais poderemos controlar as músicas que estivermos ouvindo e principalmente, graças a uma barra de rolagem, aumentar ou diminuir o volume do computador. Pode parecer bobagem, mas depois de nos acostumarmos a usar esse recurso por algum tempo, é fácil nos pegarmos pensando como pudemos viver sem ele por tanto tempo.

Já na parte oposta do teclado temos três botões que também podem ser bastante úteis. Com eles poderemos controlar o nível de iluminação das teclas, acionar o modo Gamer — que desabilita a tecla Windows e assim nos impede sair dos jogos acidentalmente — e por fim, alterar entre os três perfis.

Isso nos leva a outra grande novidade presente no Alloy Elite RGB, que como o seu próprio nome dá a entender, conta com teclas que podem ser retroiluminadas em 16 milhões de cores. Para alguns usuários, deixar as teclas piscando ou reagindo aos nossos cliques pode não ser um atrativo interessante, mas para quem costuma cansar de uma mesma cor, poder personalizar cada uma das teclas como quiser é uma opção interessante.

Além disso, graças a diversos perfis de cores pré-configurados, é possível deixarmos o Alloy Elite RGB visualmente melhor preparado para certos jogos, como por exemplo o Counter-Strike: Global Offensive, Fortnite, Diablo III ou PlayerUnknown’s Battlegrounds. É bem verdade que geralmente isso deixa o periférico bizarramente colorido, mas destacar as teclas principais de cada título pode ajudar bastante, principalmente aqueles que ainda estiverem se habituando aos comandos.

O grande problema aqui é o NGenuity, software fornecido pela HyperX para fazermos as configurações de cores do Alloy Elite RGB. Com uma interface confusa e que nos obriga a realizar passos desnecessários apenas para modificarmos os perfis, este é um aspecto em que a fabricante ainda precisa evoluir e infelizmente poucas mudanças foram feitas no programa nos últimos meses.

Outra falha do app é a maneira como ele trata os programas ligados aos perfis. Isso é bacana por fazer com que uma configuração seja ativada assim que um software ou jogo for aberto, mas infelizmente ele não será alterado para o padrão após o fecharmos. É algo que poderia ser resolvido com certa facilidade, mas que a HyperX ainda não mudou.

Outro ponto que pode ser considerado negativo por alguns é o espaço entre as teclas. Assim como acontecia com o Alloy FPS, o Alloy Elite RGB possui teclas muito próximas umas das outras, o que pode fazer com que as apertemos sem querer. Isso se torna um problema maior enquanto estamos digitando, mas com o tempo podemos acabar acostumando. Mesmo assim, ainda hoje vivo clicando no Caps Lock por acidente, o que pode ser bem irritante.

Também vale o aviso para quem prefere teclados ABNT 2. Infelizmente o Alloy Elite RGB só está disponível no padrão americano. Novamente, isso é uma questão de costume, mas se você não abre mão do nosso padrão ou mesmo nunca utilizou um teclado mecânico, é bom se preparar para um período de adaptação.

Por falar nisso, é muito bom saber que a HyperX tomou a sábia decisão de manter os switches da já consagrada marca Cherry MX. Com isso podemos adquirir o Alloy Elite RGB com switches nas cores azul, marrom ou vermelho e para saber a diferença entre eles e qual pode melhor te atender, recomendo dar uma olhada nesta página produzida pela fabricante.

Após passar por dois teclados da HyperX, ficou claro para mim o quanto a subsidiária da Kingston evoluiu entre os produtos e o quão melhor o Alloy Elite RGB se mostrou em relação ao Alloy FPS. A princípio pode até parecer que o sucessor é apenas uma versão mais colorida do anterior, mas devido a diversas pequenas melhorias, não tenho a menor dúvida sobre se tratar de um belo upgrade e um periférico altamente recomendado para quem procura um teclado mecânico. No entanto, o preço na casa dos R$ 700 ainda deverá ser um empecilho para muita gente.

PS: o produto nos foi gentilmente cedido pela fabricante para que pudéssemos fazer a análise.

relacionados


Comentários