Home » Games » Sony » Em termos de software, NPD Group revela o tamanho do fiasco que foi o PS Vita

Em termos de software, NPD Group revela o tamanho do fiasco que foi o PS Vita

NPD Group revela o ranking dos 10 jogos mais vendidos para o PlayStation Vita nos EUA até setembro.
E o resultado é bastante deprimente, demonstrando o fiasco que o PS Vita foi no ocidente.

05/11/2018 às 20:02

O tio Laguna adora o PlayStation Vita. Na minha opinião ele foi o melhor console que a Sony já projetou.

Sim, tem o lance dos caríssimos cartões de memória proprietários, mas isso poderia ter sido resolvido facilmente pela própria Sony se ela quisesse. Infelizmente seria tarde demais, pois 2019 será o último ano do console portátil no mercado. Quem quiser o seu Vita para homebrew, o providencie logo e faça a encomenda direto do Japão, último e maior mercado dele.

Laguna_Kirby_on_Vita_and_Wii_U_peq

Kirby’s Dream Course, o melhor jogo do SNES, agora no PlayStation Vita ou quase isso (crédito: tio Laguna)


Enquanto o PlayStation Vita continua a vender razoavelmente no Japão, possuindo base instalada de quase 6 milhões de consoles, como ficou o restante do mundo?

Embora a Sony tente esconder os números ocidentais, aqui e ali temos alguma pista do que aconteceu. A base instalada global do portátil é de 16 milhões de unidades vendidas. Isso faz com que haja 10 milhões de unidades do Vita em mercados que não o japonês.

Mat Piscatella, analista do NPD Group, revelou o ranking dos jogos mais vendidos do PS Vita até o mês de setembro, nos Estados Unidos. E o resultado é no mínimo deprimente, demonstrando o fiasco que o PS Vita foi no ocidente.

PlayStation Vita — ranking de arrecadação/vendas acumuladas nos Estados Unidos até setembro de 2018

    1. Uncharted: Golden Abyss;
    2. Call of Duty: Black Ops Declassified;
    3. Assassin’s Creed III: Liberation;
    4. Mortal Kombat (2011);
    5. Little Big Planet;
    6. Need for Speed: Most Wanted (2012);
    7. Killzone: Mercenary;
    8. Persona 4 Golden *;
    9. Ultimate Marvel vs. Capcom 3;
    10. Unit 13.

    * apenas mídia física.

    O jogo mais recente da lista é o Killzone: Mercenary, lançado em setembro de 2013. Isso quer dizer que mesmo o grande lançamento God of War Collection (maio de 2014) ainda não chegou sequer ao Top 10 norte-americano.

    Outra coisa: o topo da lista vendeu apenas 400 mil cópias, desde o lançamento, nos EUA. Detalhe que Uncharted: Golden Abyss foi o jogo de lançamento do portátil e principal motivo para muitos comprarem o Vita naquela ocasião.

    Supondo que, dos 10 milhões de consoles PS Vita não vendidos no Japão, metade foram vendidos nos Estados Unidos, esses são números bastante decepcionantes para as editoras. Se o jogo mais vendido (e ainda por cima exclusivo) não alcançou nem 10% da base instalada do portátil, quem é que continuaria a desenvolver mais games para o Vita?


    Cleanprincegaming — The Playstation VITA Didn’t Just Die | It Was Murdered

    Sim, o tio Laguna entende que o Vita foi assassinado pela Sony, mas talvez ela já soubesse que não podia fazer muito. O chato é que o PlayStation Vita é o único portátil onde posso jogar Final Fantasy X / X-2 HD Remaster. Isso até o ano que vem, quando o título da Square Enix estará disponível também no Nintendo Switch.

    Em vendas, o grande mérito do hardware PS Vita foi vencer o Wii U. Só que o console da Nintendo vendeu muito mais software que o Vita. Em teoria, o Vita foi menos atrativo para as editoras que o Wii U. O portátil da Sony só viveu mais por ser mais fácil desenvolver software para ele.

    Fonte: ResetEra via VideoGamer.


    Leia mais sobre: , , , , , , , , .


    relacionados


    Comentários