Microsoft apresenta a DataCentreCam Submarina

sunk-data-center-float

Alguns meses atrás noticiamos que a Microsoft estava ampliando o Projeto Natick, uma excelente idéia de utilizar águas frias do oceano para refrigerar datacentres. A grande dificuldade era manter uma estrutura totalmente autossuficiente funcionando por meses sem manutenção, exceto o Miojo pra alimentar o estagiário que fica lá dentro e troca HDs quando queimam. 

Esse é o problema: máquinas quebram e máquinas com partes móveis quebram mais ainda. Se os HDs queimarem numa taxa rápida demais é economicamente inviável trazer o DataCentre pra superfície para trocar os equipamentos. Fogo não é o problema: a atmosfera de 100% nitrogênio evita esse risco.

Agora os responsáveis pelo projeto sem-querer criaram um excelente screensaver: instalaram duas webcams fazer streaming ao vivo do datacentre submarino!

screenshot-09_08_2018-12_11_02

Para acessar é só clicar na imagem acima ou neste link aqui e selecionar LIVE CAMERAS! no menu.

Você vai ver… peixes. Ok, nada revolucionário, mas uma boa demonstração de como avançamos em termos de banda: antigamente seria impensável desperdiçar esses recursos com uma câmera subaquática.

Principalmente, é uma prova de que o velho espírito hacker ainda existe. Essas câmeras só foram instaladas porque alguém em algum momento sem nenhuma justificativa falou “não seria legal ter uma webcam lá embaixo?” e outro alguém perguntou “mas será que dá pra fazer?”

Relacionados:

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e para seu blog pessoal, o Contraditorium,

Compartilhar