Apple anuncia parceria com Oprah Winfrey e se prepara para ir à guerra contra Netflix e HBO

A Apple está disposta a entrar no mercado de streaming com os dois pés no peito da concorrência: a empresa anunciou na última sexta-feira (15) um acordo de múltiplos anos com ninguém menos que a rainha da TV norte-americana Oprah Winfrey, e juntos criação diversos programas e conteúdos originais.

De acordo com o comunicado oficial da Apple, a parceria visa a criação de programas que usarão “sua (de Oprah) capacidade inigualável de se conectar com espectadores ao redor do mundo”. Não há maiores informações sobre que tipo de atrações serão desenvolvidas, no entanto acredita-se que como Oprah possui sua própria emissora de TV (a OWN, de Oprah Winfrey Network), as produções não deverão ser 100% exclusivas da nova plataforma.

É possível que haja um período de carência e só depois os programas possam ser veiculados na TV, mas a partir desse ponto qualquer coisa dita não passa de especulação. O que podemos afirmar com certeza é que os programas desenvolvidos por Apple e Oprah seguirão a política de conteúdos para a toda a família de Cupertino.

Vale lembrar que a Apple alocou US$ 1 bilhão para a criação de conteúdo original, e já garantiu nomes de peso para sua plataforma como Steven Spielberg, David S. Goyer, M. Night Shyamalan, Ron Moore, Kristen Wiig, Reese Whiterspoon (cuja produtora Hello Sunshine vai entregar duas séries para a maçã, uma com Jennifer Aniston e outra estrelada por Aaron Paul e Octavia Spencer) e Kumail Nanjiani, e recentemente fechou um novo acordo com Loren Bouchard (Bob’s Burgers), que está desenvolvendo uma comédia chamada Central Park.

E quanto vai custar tudo isso? Segundo um executivo de TV que não quis se identificar, a Apple não quer entrar no jogo para perder e pretende não só oferecer conteúdo de primeira em grande quantidade, mas também por um preço agressivamente baixo. O rumor é de que o serviço será lançado com uma mensalidade de apenas US$ 9,99 nos Estados Unidos, contra US$ 11 da Netflix e US$ 15 da HBO Now.

Espera-se que a Apple lance seu serviço de streaming no segundo semestre de 2018; vamos aguardar.

Com informações: Apple, Recode.

Relacionados: , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar