Home » Filmes e séries » Segundo a Netflix, 70% das visualizações totais de seu conteúdo vêm de TVs

Segundo a Netflix, 70% das visualizações totais de seu conteúdo vêm de TVs

Netflix revela números interessantes: enquanto a maior parte das assinaturas são realizadas em computadores e dispositivos móveis, espectadores de todas as faixas etárias ainda preferem curtir seu conteúdo nas boas e velhas TVs.

1 ano e meio atrás

Apenas lembrando que a 2ª temporada de Jessica Jones, a série estrelada por nossa detetive particular favorita estreou hoje. Feliz Dia da Mulher

A Netflix sempre permitiu que seus assinantes consumissem seu conteúdo em qualquer lugar, a qualquer hora. É verdade, hoje o serviço de streaming está disponível em quase todos os países do mundo e roda em uma infinidade de dispositivos, de Smart TVs a computadores, smartphones, tablets, set-top boxes, consoles de videogame, navegadores e etc.

A Netflix inclusive permite que usuários possam baixar certos conteúdos e assistir em seus dispositivos móveis ou em seu computador Windows 10 em qualquer lugar, sem depender de uma conexão permanente à internet para isso, mas a verdade é que a grande maioria de seu público ainda prefere ver TV à maneira antiga: pela própria TV.

A Netflix revelou números bastante interessantes sobre os dispositivos de preferência dos assinantes. A consenso é que quando o usuário faz a assinatura ele prefere utilizar um smartphone ou um computador, com uma parcela significativa fazendo uso de seus televisores e poucos se valendo do tablet para isso. Porém na hora de sentar e maratonar a história é outra: independente da localidade a preferência pela TV é indiscutível, com o computador vindo em segundo lugar.

Globalmente, 70% dos usuários assistem Netflix no conforto do sofá pela tela grande, 15% usam seus desktops ou notebooks, 10% apelam para os smartphones e ridículos 5% vêem seus filmes e séries favoritos em tablets.

A Netflix notou também que o comportamento do usuário muda nos primeiros meses após assinar o serviço. Em média 40% dos assinantes utilizam os computadores para entrar no ecossistema, 30% usam smartphones, 25% usam TVs e 5% usam tablets, e começam a consumir o conteúdo nesses dispositivos. Porém, com o passar do tempo os que não entraram pela TV começam a migrar para outrous dispositivos, em geral utilizando apenas um deles para acessar suas atrações favoritas.

Note que boa parte do público que começa em computadores vai para TV e uma pequena parcela para smartphones, enquanto a média dos espectadores de tablets se mantém a mesma mas há um influxo vindo de smartphones e computadores, enquanto pede público para os televisores. Só quem começa na TV permanece na TV.

Outro gráfico divulgado pela Netflix derruba um pensamento de que crianças preferiam ver o conteúdo voltado para sua faixa etária em tablets ou smartphones: ao analisar o consumo por categorias foi constatado que todas elas, sem exceções detém mais visualizações nas TVs. Um dos motivos prováveis? É muito mais fácil monitorar o que seu filho assiste pondo a Netflix Kids na TV do que em um portátil.

Focando apenas no material infantil, menos de 25% do público abre um smartphone ou tablet para assistir tais conteúdos.

Há de se convir de que ao longo do tempo, a Netflix fez esforços significativos para deixar a interface do software em TVs mais amigável e uniforme. Mesmo modelos de televisores smart mais antigos, que não rodam Tizen, Android TV ou webOS receberam atualizações para eliminar a antiga interface, de modo a oferecer a mesma encontrada em todas as plataformas e permitir acesso rápido a qualquer conteúdo.

Assim, mesmo que usuários não liguem muito mais para TV aberta ou por assinatura, os aparelhos continuarão tendo um lugar cativo simplesmente porque é o melhor lugar para ver a Netflix. E continuará sendo, ao que tudo indica.

Fonte: Recode.

relacionados


Comentários