COI admite inclusão de eSports nos Jogos Olímpicos

esports

Há algumas semanas começou a circular a noticia de que o comitê responsável pela realização dos Jogos Olímpicos de 2024 queria ter uma competição de eSports em Paris. Para muitos, aquilo não passava de uma maneira dos envolvidos chamarem a atenção, fazer um agrado no público mais novo e sem muita chance do Comitê Olímpico Internacional aceitar tal proposta. Mas talvez não seja bem assim.

Ao conceder uma entrevista na China, o presidente do COI, Thomas Bach, falou pela primeira vez sobre o assunto e para a surpresa da maioria, não descartou a possibilidade da modalidade ser aceita, mesmo que com algumas ressalvas.

Queremos promover a não discriminação, a não violência e a paz entre as pessoas. Isso não combina com os videogames, que são sobre violência, explosões e mortes. É preciso traçar um limite claro. Então, se alguém está competindo ao jogar futebol virtualmente ou jogar outros esportes virtualmente, isso é do nosso alto interesse. Esperamos que, então, esses jogadores estejam realmente entregando performance esportiva. Se os fãs no final puderem jogar os esportes no mundo real, ficaríamos ainda mais felizes.

Até por normalmente a organização manter uma postura um tanto carrancuda, tal depoimento por parte de um executivo do COI torna-se ainda mais surpreendente, além de nos ajudar a entender melhor que tipo de jogo poderia fazer parte das Olimpíadas.

Ao se posicionar a favor de competições de games que representam esportes tradicionais, a entidade acaba também com uma dúvida bastante comum, que era sobre títulos que podem ser apenas temporários. Ou seja, fica praticamente nula a possibilidade de numa edição dos Jogos Olímpicos termos a presença, por exemplo, de um Counter-Strike: Global Offensive ou um Overwatch e na próxima tal jogo nem existir mais.

Ainda assim, acho pouco provável que o COI resolva mesmo adotar os games em Paris, até porque o próprio Bach disse mais tarde que a indústria de games ainda está se moldando e no fundo talvez o executivo tenha apenas evitado entrar em rota de colisão com um público cada vez maior. Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

Fonte: South China Morning Post.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar