Google teria oferecido US$ 30 bilhões para comprar a Snap Inc. em 2016

Em 2013 a Snap Inc., empresa dona do Snapchat mandou Mark Zuckerberg catar coquinho e rejeitou uma proposta de compra pelo Facebook, que teria oferecido US$ 3 bilhões. Este por sua vez ficou possesso, e de lá para cá tem feito de tudo para copiar todas as funcionalidades do app rival e implementa-las em suas próprias soluções mobile, da própria rede social ao Instagram, Messenger e WhatsApp.

Os resultados foram bem danosos para a Snap: em 2016 ela foi a IPO e conseguiu captar US$ 30 bilhões em um dia, mas a fuga de usuários principalmente para o Instagram fez com que seu valor se deteriorasse de lá para cá. Hoje a companhia está avaliada em torno de US$ 14 bilhões e embora os parceiros estejam injetando muita grana, o cenário não é bom.

Nisso entra aquela velha compradora de empresas menores, a Alphabet Inc., holding do Google. A gigante, que estaria de olho em uma plataforma de redes sociais funcional e atraente a um bom tempo (ela teria demonstrado interesse no Twitter, mas desistiu como todos os outros) teria feito uma proposta e tanto pela companhia: segundo rumores Mountain View ofereceu comprar a Snap por US$ 30 bilhões, oferta feita desde que a dona do Snapchat abriu seu capital. Embora nenhuma das partes tenha confirmado a informação as fontes, que seriam executivos próximos à cadeia de comando de ambas afirmam que a negociação seria “um segredo aberto” entre ambos conselhos e um seleto grupo de empresas do setor, dadas as dimensões do negócio.

O rumor em si não é muito novo, como a oferta teria sido feita no início de 2016 ela circula há um bom tempo mas ao contrário do que aconteceu com o Facebook, as negociações não teriam se encerrado e permanecem em aberto. Basicamente a Snap estaria fazendo doce mas considerando sua situação atual, com as redes do Zuck sugando tudo o que ela desenvolve e atraindo mais público a possibilidade de aceitarem a compra não é tão remota. Além disso o Snapchat é um dos maiores clientes do Google Cloud, confirmando a proximidade entre as duas empresas.

Não teria sido inclusive esta a primeira oferta do Google: em 2013, pouco depois de rechaçar o Facebook o Snapchat recusou uma oferta de US$ 4 bilhões da gigante, mas diferente da primeira a Alphabet não decidiu se vingar. De fato, suas tentativas para criar uma rede social relevante e atraente nunca deram muito certo, e talvez comprar uma pronta seja a melhor opção.

A compra seria benéfica para ambos os lados: a Snap poderia contar com a plataforma sólida de anúncios do Google e monetizar o Snapchat, tornando a rede social finalmente lucrativa; por outro lado o Google teria não só uma rede social pronta e de sucesso nas mãos como um base instalada de 166 milhões de usuários diários, que compartilham lugares, costumes, preferências e etc. Logo, mais dados para Mountain View absorver e transformar em anúncios e logo, em dinheiro.

Resta saber se o CEO da Snap Inc. Evan Spiegel está disposto a tanto. Pessoas próximas a ele dizem que o executivo de 27 anos preza pela independência acima de tudo e mesmo com sua empresa em maus lençóis, ele seria o principal empecilho ao fechamento da negociação; as chances de que ele e os mais de 2,5 mil funcionários fossem dispensados é grande, e ele não estaria disposto a abrir mão de nada.

Em todo caso, há quem diga que tal qual o Twitter a única chance da Snap continuar viva é sendo comprada, portanto é provável que ainda vejamos mais capítulos dessa novela num futuro próximo.

Fonte: Business Insider.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples