Finja surpresa: Facebook vai erguer uma paywall ao redor dos Instant Articles

O Facebook vai adotar uma nova estratégia para fazer mais dinheiro: em breve os Instant Articles, a plataforma dedicada para veiculação de notícias será convertida em um modelo tradicional com paywall, e o usuário só terá acesso se abrir a carteira.

Durante a conferência Digital Publishing Innovation Summit, que ocorre em Nova Iorque a diretora do Facebook Campbell Brown confirmou boatos anteriores de que a rede social preparava um modelo de acesso pago para o consumo de notícias, atendendo os pedidos dos próprios portais e veículos tradicionais que não estão nada contentes com o atual modelo de monetização, que permite a exibição de anúncios mas libera o acesso irrestrito às histórias.

Segundo Brown, uma das maiores reclamações que o Facebook ouvia em negociações com jornais, revistas e outros grandes veículos (e consequentemente os maiores parceiros do Instant Articles) era referente à implementação de uma paywall, forçando o usuário da rede social a pagar para continuar lendo as histórias. Esses parceiros, jornais principalmente vêm enfrentando o êxodo de seus leitores e convenhamos, eles odeiam o formato libertário da internet e fazem de tudo para ou impedir o livre acesso, colocando restrições em seus próprios sites. A maioria dos grandes portais não permite o consumo livre de notícias, e por causa disso o modelo do Facebook não agradava.

É preciso lembrar, entretanto que a plataforma não agrega apenas grandes portais e revistas. Qualquer um minimamente interessado pode incluir suas histórias na plataforma, bastando para isso seguir regras de formatação para adequar suas publicações. É um pouco mais livre que o Apple News, este bem mais fechado: só certos veículos entram e não só há limites para histórias a serem publicadas, como a própria Apple faz curadoria e decide o que pode e o que não pode ser veiculado. Mesmo assim a maçã flexibilizou a plataforma, permitindo que cada um pudesse cobrar assinaturas dos usuários se assim desejassem.

O Facebook vai além: os Instant Articles se tornarão uma plataforma totalmente fechada, colocando atrás de uma paywall tanto a Velha Mídia quanto os que aceitaram publicar seus textos no novo formato, mesmo que não cobrem do usuário. A rede social estuda permitir que o leitor consuma até 10 publicações antes de barrar o acesso, passando a exigir uma assinatura para abrir a porta novamente.

A preocupação do Facebook é proteger os interesses de seus principais parceiros e consequentemente, ganhar mais dinheiro com a veiculação de notícias. A dúvida fica por conta dos pequenos canais presentes nos Instant Articles, que aderiram pela novidade e visibilidade: eles serão remunerados ou o acordo só diz respeito aos grandes canais de mídia? Em caso negativo a plataforma deixa de ser interessante para sites de menor alcance e blogs, visto que seu leitor dificilmente se sentirá propenso a pagar por algo que ele pode consumir de graça por outros meios.

E esse será provavelmente o resultado final dessa empreitada: grande parte dos usuários dos artigos instantâneos deixarão a plataforma, pois podem continuar lendo as mesmas notícias por outros meios. Pior para a Velha Mídia.

Fonte: The Street.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples