Home » Hardware e periféricos » Huawei HiKey 960 é um mini PC Android muito além do Raspberry Pi. Inclusive no preço

Huawei HiKey 960 é um mini PC Android muito além do Raspberry Pi. Inclusive no preço

Parceria entre Google e Huawei lança o HiKey 960, um micro PC voltado para desenvolvedores Android com configurações de ponta e preço bem salgado.

2 anos e meio atrás

Lembra quando eu disse na época do lançamento do Tinker Board da ASUS, que o mercado fatalmente começaria a reagir às propostas de mini computadores baratos e acessíveis oferecidos pela Raspberry Pi Foundation, CHIP e tantos outros? Pois bem, aconteceu e quem entrou na briga foi ninguém menos do que o Google: de uma parceria com a Huawei, a Archermind e a LeMaker ela apresenta o HiKey 960, um dispositivo capaz de rodar Android 7.1 Nougat e com configurações top de linha para quem deseja poder de fogo em um corpo compacto.

Só que infelizmente os fabricantes perderam o ponto do quesito principal: o preço.

A ideia do Google é fornecer um dispositivo parrudo o suficiente para desenvolvedores Android, e por isso mesmo ele é bem potente: o SoC é o atual top da Huawei Kirin 960, um octa-core com quatro núcleos Cortex-A73 de até 2,4 GHz, quatro A53 de 1,8 GHz (a frequência do dispositivo não foi informada) e GPU Mali-G71 com suporte a 4K, 3 GB de RAM LPDDR4, 32 GB de armazenamento interno (um luxo que os concorrentes não possuem) e entrada para cartões micro-SD, porta GPIO de 40 pinos, uma HS de 60 pinos, uma HDMI 1.2 (limitando o HiKey 960 a Full HD, o que é estranho dada a GPU), duas portas USB 3.0, uma USB-Type C para alimentação, Wi-Fi 802.11 b/g/n/ac e Bluetooth 4.2. Em suma, é quase um Huawei P10 acondicionado numa plaquinha.

O HiKey 960 é pronto para rodar o Android 7.1 e o Google já forneceu a documentação necessária para quem quiser começar a mexer nele. É tudo via linha de comando, como era de se esperar.

Lembrando: a intenção do Google e da Huawei não é disputar o mercado do Raspberry Pi, embora isso possa realmente vir a acontecer. Ele nem mesmo é um dispositivo próximo ao Tinker Board, embora este tenha suporte a 4K e o HiKey 960 tenha sido devidamente capado por conta de uma porta HDMI antiga. Ambas as companhias querem que desenvolvedores utilizem o hardware para avançar o robozinho e criar novas aplicações de forma mais direta, com um dispositivo que é basicamente uma placa de smartphone de ponta.

Por isso mesmo o preço do HiKey 960 é totalmente fora da faixa de preço dos computadorzinhos populares: ele será disponibilizado a partir de maio nos Estados Unidos, Europa e Japão pela assustadora bagatela de US$ 239. Ou seja, é para quem REALMENTE precisa de um e o Google não quer curiosos.

É inevitável que com o tempo o HiKey 960 se torne compatível com outras distribuições Linux de verdade e ele tem poder suficiente para rodar um Mint de boa, mas a verdade é que os entusiastas que se viram hoje com um Raspberry Pi de US$ 35 ou mesmo o Pi Zero/Zero W de US$ 5 e US$ 10 dificilmente abrirão a carteira para gastar mais de duzentos mangos em um suposto concorrente com hardware de smartphone premium. Ele é uma solução voltada totalmente para a plataforma de desenvolvimento do Android e mesmo assim, tenho minhas dúvidas se os devs irão gastar tanta grana num desses.

Fonte: PC World.

relacionados


Comentários