Home » Internet » Chrome vai desabilitar o Flash completamente por padrão até o fim do ano

Chrome vai desabilitar o Flash completamente por padrão até o fim do ano

RIP Flash: Chrome deixará de executar todo e qualquer conteúdo em Flash até o fim do ano; Google vai educar todos a migrarem para o HTML5

4 anos atrás

flash-is-dead

Desde que Steve Jobs publicou aquela famosa carta toda a internet concordou que o Flash havia se tornado um mal desnecessário, e que o HTML5 e outras soluções eram melhores e mais leves. O Google não é exceção, e vem desempenhando seu papel a fim de se tornar o inimigo mortal do plugin. E o próximo passo será um duro golpe: até o fim do ano conteúdos do tipo deixarão de rodar at all, passando a ser click to play.

O Google já havia instituído no ano passado que conteúdos não-solicitados em Flash, geralmente anúncios passariam a não ser mais executados mas sabe como é, aqueles considerados importantes continuaram a funcionar, e ainda são muitos. Como a ordem é dar preferência ao HTML5 que é melhor, mais rápido e principalmente mais leve que o plugin da Adobe a gigante decidiu que é hora de derrubar o convidado indesejado do telhado de uma vez por todas.

Assim, até o fim de 2016 o Chrome irá desativar o Flash por completo. Todo e qualquer conteúdo nesse formato deixará de ser executado automaticamente, e o Javascript não conseguirá detectar o plugin e fazê-lo rodar. Assim, caberá ao usuário a decisão se ele quer ou não consumir os anúncios ou vídeos, para isso tendo que clicar diretamente nos mesmos.

Ao mesmo tempo o Chrome irá barrar todas as tentativas de redirecionamento do usuário para o site da Adobe, na tentativa de instalar o Flash e assim poder consumir o conteúdo nesse formato. O Google irá de todas as formas educar e forçar os donos de sites e blogs a migrarem de vez para o HTML5, seja fazendo isso ou avisando usuários móveis quais domínios ainda vivem no passado.

Apenas dez sites permanecerão na lista branca: YouTube, Facebook, Yahoo!, VK.com, Live.com, Yandex.ru, OK.ru, Twitch, Amazon e Mail.ru. Aos demais, o Banhammer.

A questão é que todo mundo declarou guerra à Adobe, e esta ao invés de se mexer e trabalhar para melhorar o Flash preferiu sentar em cima dos louros do passado e só observar, enquanto as empresas abraçaram o HTML5 com vontade. Pior para ela, sua solução será varrida para baixo do tapete e ninguém mais sentirá falta. Melhor para nós.

Fonte: Google.

relacionados


Comentários