Desligamento da TV analógica é adiado mais uma vez

tv

Eu tive uma Sharp Linytron de 16″ igualzinha

Você lembra quando o Ministério das Comunicações dava como certo o fim do sinal de TV analógico para junho deste ano, a fim de liberar a faixa de 700 MHz o mais rápido possível para as operadoras utilizarem em suas conexões 4G? Lembra que em 2013 mudaram de ideia, se tocaram que nem todo mundo ia conseguir migrar para a TV digital e postergaram o desligamento para 2018?

Então, adiaram de novo e o motivo é mais simples do que você imagina.

A saga do fim do sinal analógico dura quase uma década e vai se estender por mais alguns aninhos a fio. Em um novo comunicado o ministério mudou novamente o cronograma do desligamento para o antigo formato de transmissão caducar. A cidade de Rio Verde, no estado de Goiás seria a primeira onde o sinal digital passaria a ser o único distribuído a partir de 29 de novembro último, mas como a data passou e nada mudou o governo agora informa que o desligamento ocorrerá no dia 15 de fevereiro. O impacto medido na localidade (a cidade possui pouco mais de 207 mil habitantes) será utilizado para calcular como outras cidades menores poderão ficar passando a contar só com o sinal digital.

A capital Brasília será a 1ª metrópole a fazer a migração, entrando em vigor já em outubro junto com outras nove cidades em torno do Distrito Federal. São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte que seriam desligadas em 2016 foram jogadas para o ano que vem, junto com Vitória, Goiânia, Salvador, Recife e Fortaleza. Outras cidades da região Nordeste e do estado de São Paulo também serão afetadas somente em 2017. Em 2018 as capitais do Sul, Centro-Oeste e Norte também perderão o acesso ao sinal analógico, junto com todas as cidades do interior de Rio de Janeiro e São Paulo.

Todas as demais serão afetadas somente quando o sinal for devidamente puxado da tomada de vez, e o que ocorreria em 2018 foi jogado para 2023. Motivo para a mudança? Mais uma vez o governo percebeu que a população não terá tempo hábil para migrar, seja adquirindo novas TVs digitais ou os conversores para os aparelhos antigos; para muita gente no país tal investimento ainda é proibitivo, em especial se lembrarmos que muita gente no país mal possui água encanada. Ainda é comum no interiorzão do Brasil encontrarmos famílias que ainda ostentam antigos televisores CRT com batente de madeira plenamente funcionais. E não estão nem um pouco preocupados em trocar de TV.

O secretário de comunicação eletrônica do ministério Roberto Pinto Martins disse que a mudança se deu por causa dos grandes eventos que ocorrerão nos próximos anos, como as Olimpíadas, a Copa de 2018 e (é sério) as eleições municipais, e privar o público de ver as baboseiras dos políticos não é algo muito viável.

O ministério quer que o sinal digital atinja ao menos 93% dos municípios do país para que o desligamento da transmissão analógica seja viável. Na minha opinião podiam muito bem puxar a tomada agora, pois eu garanto que o consumidor só vai se mexer para migrar quando um belo dia ligar sua TV e descobrir que não consegue assistir o futebol ou sua novela favorita.

Fonte: Ministério das Comunicações.

Relacionados: , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Profissional de TI auto-didata, blogueiro que acha que é jornalista e careca por opção. Autor do Meio Bit e Portal Deviante, podcaster/membro fundador/Mestre Ancião do SciCast e host/podcaster do Sala da Justiça.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples