Home » Mobile » Apps mobile: Android lidera downloads mas Apple fica com a grana

Apps mobile: Android lidera downloads mas Apple fica com a grana

Relatório confirma novamente que embora usuários de Android baixem mais apps, os de iOS são os mais propensos a pagar por eles

4 anos atrás

ios-android

O Android com certeza continuará sendo a plataforma mais utilizada em todo o mundo, mas ainda está longe de ser a mais lucrativa: o novo relatório anual da App Annie revela que entre 2013 e 2015 o número de downloads de apps na Google Play Store continua mantendo a lojinha ro dorozinho na liderança, mas quando falamos de dinheiro, a faca e o queijo continuam nas mãos da Apple.

chart-001

Falemos primeiro do número de downloads totais. Em 2015 o Google viu o número de apps baixados pelos usuários continuarem na frente dos de iOS, atingindo o dobro do total alcançado pela rival Apple. O que é esperado, já que o market share da plataforma de Mountain View domina praticamente sozinha o mercado; no segundo semestre do ano passado ela abocanhou 82,8% do setor contra 13,9% do iOS. Windows? Lááááááá atrás com 2,6%.

A força dos downloads vêm principalmente de países emergentes, onde dispositivos de entrada e intermediários vendem muito bem — mercado esse que a Apple não atende e não faz questão. O Brasil, junto com Índia, Indonésia, Turquia e México são os lugares onde os apps de Android são mais baixados.

O problema está na hora de lucrar, e sem muita surpresa o dinheiro continua nas mãos de Cupertino.

chart-002

Quando se trata de monetização Apple é campeã. Em 2015 a App Store lucrou 70% mais do que a Google Play, a distância entre ambas continua grande o bastante para cimentar que quando se trata de lucro a maçã ainda é inalcançável: lembrando que enquanto Apple e Samsung responderam juntas no 2º trimestre de 2015 por 107% dos lucros do mercado, Cupertino ficou com 92% do bolo.

Novamente é uma questão do perfil do usuário: usuários de iPhone são mais propensos a abrir a carteira do que os de Androids, seja pela facilidade em conseguir apps de forma extra-oficial ou por contar com soluções gratuitas oficiais e funcionais na lojinha do Google. Os desenvolvedores de apps sabem dessa diferença e muitos preferem se concentrar apenas na plataforma da Apple, que embora não seja o ideal (há outras formas de se fazer dinheiro) ainda se mostra ser uma decisão mais lucrativa. Os principais mercados pagantes de apps para iOS são sem muita surpresa EUA, Japão e China.

Quanto ao formato não há muita mudança: ainda são os games os principais geradores de dividendos para ambas as lojas mobile. 90% de toda a grana feita na Google Play Store vêm deles; já na lojinha da Apple os joguinhos respondem por 75% do lucro.

Fonte: App Annie.

relacionados


Comentários