Home » Games » Cultura Gamer » Personagens femininas de League of Legends são banidas de torneio no Irã

Personagens femininas de League of Legends são banidas de torneio no Irã

Como skin de burca não está disponível, torneio de League of Legends no Irã teve que banir o uso de quase todas as campeãs femininas por usarem "roupas reveladoras"

6 anos atrás

lol-ahri-cosplay

Ah, o Irã, aquele que já foi um dos maiores impérios do mundo quando ainda se chama Pérsia, hoje é uma nação que só serve para dar dor de cabeça à comunidade internacional e perseguir mulheres. A nova vítima é o game League of Legends, cuja uma das etapas do Torneio World Cyber Games será realizado lá.

Os organizadores e o governo iraniano estão em negociações há pelo menos dois meses para que o torneio ocorra no país sem problemas, mas para isso o regime local exigiu que "adaptações teriam de ser feitas", obviamente mirando nas "roupas reveladoras" das campeãs, o que é considerado uma afronta ao islã (apesar de tal motivo não ter sido confirmado).

Sem ter como contornar a situação, os organizadores tomaram uma decisão drástica: praticamente todas as campeãs foram banidas do Torneio, sendo que algumas poucas ainda estão sendo analisadas para liberação, no caso Diana, Fiora, Karma (apenas a skin tradicional), Kayle, Leona, Lissandra, Lulu, Lux, Nami, Quinn, Sejuani, Tristana e Vayne. Todas as outras não poderão ser usadas, o que por si só destrói todo o equilíbrio do game. A postagem original foi retirada da página do Facebook, mas uma tradução do iraniano está disponível no fórum de LoL.

Claro, há o barulho normal das pessoas que estão criticando sem entender as questões culturais do Irã, e a WCG Iran chegou a pedir que "se não vão nos apoiar nesta causa, ao menos não atrapalhem". O negócio está pegando tão mal que os jogadores querem desvincular o torneio do cronograma o chamando de "não oficial", entretanto ele consta no calendário oficial da WCG, portanto até que a mesma diga o contrário, ele é sim um torneio oficial.

Reza Babaei, o organizador do evento diz que está fazendo de tudo para realizar o torneio e contornar a situação, lembrando que em condições normais LoL é um game banido pelo governo local. Por enquanto esta é a solução apresentada, que ele teve que acatar inicialmente. O torneio será realizado entre 12 e 16 de setembro, se nenhuma outra reviravolta ocorrer.

 

Fonte: The Escapist.

relacionados


Comentários