O mal do malandro é achar que todo mundo é otário

Há um ditado que diz que cada dia sai um trouxa e um esperto de casa. Se eles se encontrarem na rua, sai negócio. No caso de um programador chamado “Bob”, sua notável esperteza mostrou que ser esperto é uma coisa, ser inteligente é outra. A história daria um excelente roteiro pra um episódio de IT Crowd.

Bob era o melhor programador da empresa X, uma empresa de infra-estrutura nos EUA de extrema importância. Ele era o cara. O que Bob fazia para ser considerado tão bom? Cursos? Lia livros? Pós-graduação? Nada disso. Bob fazia OUTSOURCING DO PRÓPRIO TRABALHO PARA A CHINA. É bem simples: a empresa pagava o salário do Bob e ele terceirizava o próprio serviço pra escravos chineses (obviamente por um valor muito menor). E o que ele fazia enquanto Ping, Xing e Ling desenvolviam seu trabalho? Ficava no Reddit, Facebook e até mesmo no LinkedIN.

Sergio Mallandro

A casa dele começou a cair quando a Verizon, que presta serviços de telecomunicações nessa Companhia foi chamada para auditar uma VPN criada para que os empregados pudessem trabalhar de casa. Enquando Bob dormia, Ping, Xing e Ling trabalhavam e ele acordava com todo o seu trabalho já feito. Os logs de acesso mostraram conexões “estranhas” vindas de Shenyang, na China, usando as credenciais de acesso do Bob. Ou seja, não apenas ele terceirizou seu trabalho como cedeu informações confidenciais de login da empresa, dando acesso não apenas a rede como a propriedade intelectual. O cara enviou o próprio token de acesso via FedEX para os chineses.

A turma do suporte achava que era problema de malware, mas era mal-a-sem-alça. Após investigação em seus hábitos de uso da estação de trabalho, eis que chegaram a um modelo do que era a rotina de trabalho dele:

  • 9:00 a.m. – Chega na empresa e fica horas no Reddit. Assiste vídeos de gatos
  • 11:30 a.m. – Almoça
  • 1:00 p.m. – Uma passadinha no Ebay
  • 2:00-ish p.m – Atualizar o Facebook e uma olhadinha no LinkedIn
  • 4:30 p.m. – Email para a gerência passando a atualização dos trabalhos do dia
  • 5:00 p.m. – Dia puxado, hora de ir pra casa.

Segundo o RH da firma, o cara era especialista em C, C++, Perl, Java, Ruby, PHP, and Python sendo considerado o melhor programador da empresa em vários trimestres. Num estilo totalmente “Catch me if you can”, descobriram que o cara tinha conseguido diversos outros trabalhos e feito o mesmo esquema de outsourcing, chegando a faturar centenas de milhares de dólares. O problema é que todo espertão deixa rastros, no caso de Bob, foram pegadas de Tiranossauro. O esquema parecia tão perfeito que ele sequer pensou que as atividades de seu usuário seriam logadas, auditadas e que conexões em horários suspeitos vindas da China não seriam descobertas.

Bob, obviamente, foi demitido.

Via através de um tuíte do @conanbr

Relacionados: , , , ,

Autor: Marcel Dias

Pai, marido e sedentário.

Compartilhar