Empresa misteriosa promete ir aonde nenhum Homem jamais esteve

Enterprise_free_flight

Para dar idéia da atenção que está sendo dada ao evento: Se a Apple anunciar que implantou o cérebro do Steve Jobs num corpo robô e ele voltará ao antigo cargo em uma apresentação na terça que vem, metade do auditório ficará vazio, pois boa parte da mídia estará cobrindo a coletiva de imprensa da Planetary Resources.

Para dar uma idéia de quem está por trás dessa empresa:

Peter Diamandis – Milionário investidor e criador do Prêmio X, aquele que a Spaceship One venceu se tornando a primeira nave privada a chegar ao limar do espaço.

Eric Anderson – Engenheiro aeroespacial e fundador, junto com Diamandis, da Space Adventures, a empresa que já fez oito vôos de turistas até a Estação Espacial Internacional.

Chris Lewicki  – Ex-Gerente de missão da NASA.

Tom Jones  – Ex-Astronauta.

 

Apoiando a empresa há um grupo de investidores e conselheiros. Entre eles:

Larry Page e Eric Schmidt – eles tem um sitezinho.

James Cameron Não só criou incríveis mundos na ficção como explorou as profundezas do oceano. Investe mais em ciência que boa parte dos países do mundo. Dinheiro de sua pipoca bem empregado.

Charles Simonyi – Entrou pra Microsoft em 1981, saiu podre de rico, investe dezenas de milhões de dólares em pesquisa e educação, financiando orquestras, bibliotecas e telescópios. Em 2007 passou dez dias na Estação Espacial Internacional.

Esse pessoal emitiu um press release cheio de palavras-chave suculentas.

O título:

“Empresa de Exploração Espacial Expandirá a Base de Recursos da Terra”

Chamou atenção? Então prepare-se. Mais adiante no release eles dizem, com todas as letras:

“A empresa irá sobrepor dois setores críticos – exploração espacial e recursos naturais – para adicionar trilhões de dólares ao PIB global. Essa start-up inovadora vai criar uma nova indústria e uma nova definição de recursos naturais”

Tá bom, né? Terça-Feira se tornou desagradavelmente distante para você também?

Os blogs especializados estão doidos, não estamos falando de um maluco em uma garagem que diz ter criado um moto-perpétuo. É gente grande, com muito dinheiro e muito know-how.

De cara já descartamos a idéia de turismo espacial, isso não tem nada a ver com recursos naturais e não tem como gerar trilhões de dólares.

Todo mundo está apostando em uma pedra que Peter DIamandis vem cantando desde 2005, mineração de asteroides. A quantidade de minerais valiosos é –literalmente- astronômica, e há diversos candidatos bem próximos.

tracispace

Também é possível que planejem uma estrutura de mineração na Lua, mas curiosamente isso seria mais complicado do que um asteroide em gravidade virtualmente zero.

O ganho não seria só financeiro, há também a vantagem ambiental, já que minas, principalmente a céu aberto são um desastre ecológico.

Um asteroide de 1,6Km de diâmetro pode chegar a US$20 trilhões em metais valiosos, como Ouro, Cobalto, Paládio, Platina, Ródio e Tungstênio. Na verdade TODO o metal que usamos hoje é oriundo de asteroides, pois embora a Terra tenha os mesmos elementos em sua composição original, a gravidade atraiu todos esses metais pesados em direção ao núcleo, quando ela ainda era uma massa de material incandescente, 6 mil 4 bilhões de anos atrás.

A contínua chuva de meteoros no início da Terra, depois que a crosta esfriou é que nos supriu desses metais. YES, há Ouro no espaço!

Arthur Clarke sempre dizia que a Exploração Comercial do Espaço era um cachorro correndo atrás do próprio rabo: Ninguém fazia por ser muito cara e era muito cara por ninguém fazer. Hoje a Nova Economia criou os bilionários, a tecnologia evoluiu a ponto de tornar antigos sonhos impossíveis em algo meramente caro e complicado, e todos aquelas anos de Star Trek, Isaac Asimov, Arthur Clarke, H.G. Wells, George Lucas, Julio Verne, James Cameron, Ridley Scott, Neil Armstrong, John Glenn, Alexei Leonov, Yuri Gagarin e tantos outros inspiraram esse pessoal a olhar para cima e ver oportunidade, não um céu implacável.

enterprisevoo

O eterno lema da Exploração Espacial é Ad astra per aspera, “Para as estrelas, apesar das dificuldades”, mas pode muito bem ser substituído pela 75a Regra de Aquisição Ferengi: “Lar é onde o coração está, mas as estrelas são feitas de Ouro”.

Terça-Feira, 10AM hora do Pacífico será momento de ficar colado na tv no pc. Vivemos uma era de transição, temos o privilégio de ver nossa espécie dar os primeiros passos rumo ao infinito e além. Afinal, como disse o pioneiro de foguetes Konstantin Tsiolkovsky…

“A Terra é o berço da Humanidade, mas você não pode viver no berço para sempre”

Fonte: TV

Relacionados: ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Caraca… caraca!!! Isso pode abrir precedentes inimagináveis!!!

    Mas como é que Tony Stark, digo, Sir Richard Branson não está envolvido?

    • Pq ele está ocupado com a Virgin Galactic.

      • E com a Carmem Elektra. 🙂

        • Andre_K

          Estava.

          Já deve estar com várias outras…

          _____
          42

      • É, faz sentido quando se é concorrente.

    • Estranhei a falta, não só do Sr. Branson como de Paul Allen

      • Black linkin

        E a do Elon Musk mais ainda. Ele que dizia poder revolucionar as viagens espaciais num futuro próximo.

  • Tejobr

    Será que o preço do ouro vai despencar?

    Pensei que não conseguiria ver naves mineradoras nesse curto período de vida.

    Tomara…

    • Com o custo operacional disso aí, duvido.

    • Obviamente, não. Ouro não é apenas usado como joias

      • mas é diretamente ligado a sua raridade, vc pagaria 80 reais a grama se fosse encontrado em qualquer jardim.

        • Não necessariamente. Sabe quartzo? Cristal de rocha? Qq canto vc pode achar. Vai ver quanto sai recepientes de quartzo para laboratório, como cubetas para espectofotômetro. O ouro não é tão raro assim, o problema está nas camadas onde ele está. Mas quartzovc encontra até aflorando na terra.

          • Mais ai tem o valor de produção, areia tem em todo o canto nem por isso o Casco da Tubaína é de graça.

            Sim André o ouro é raro mas como observou o Ricardo tem o valor de demanda pra por na conta.

          • Eu não falei areia. Falei quartzo. Vidro feito de areia racha com variação de temperatura. Quartzo pode ser aquecido até ficar bem vermelho e ser atirado na água que não ter uma rachadurazinha sequer. Outro exemplo: ouro é usado em forma de laminas tão finas que ficam transparentes e são usados até nas janelas dos ônibus espaciais. Urânio não é tão mais raro que ouro, e seu preço é maior.

            Enquanto isso, instrumentos de quartzo são caríssimos, mais caros que uma peça de ouro de mesma massa.

  • fantástica essa matéria quem escreveu esta de parabéns!

  • Danilo Machado

    Essa empresa não se chamando Weyland-Yutani tudo bem…
    Ótimo texto Cardoso, parabéns.

  • é uma notícia tão fantástica e fascinante que tem cara de 1º de abril atrasado.

  • OverlordBR

    Ouro? Irídio? Ródio? Paládio?

    Bullshit!
    Isto é só uma tática para esconder a verdadeira razão: eles estão atrás é de Dilithium (não a molécula real… mas aquela… a “da boa”), Adamantium e Tiberium…

  • Cardoso,
    Vc tem algum link de onde vc viu isso?? Porque, sendo verdade é uma das coisas mais epicas que vi e vou ver em vida!

  • Matéria sensacional. Parabéns!

  • Wallacy

    Acho que terça feira 10AM estarei doente e não poderei ir ao trabalho…..

    • Did you mean: “Terça-feira as 15h00”?

      O horário que o Cardoso informou no texto é 10h00 no horário do Pacífico. Se eu não estou enganado, deveriam ser adicionadas +5 horas para que o horário seja equivalente ao horário de Brasília.
      Por favor, corrijam-me se eu estiver errado, eu também gostaria de assistir o evento “ao vivo”. 🙂

  • Gustavo

    O mundo é capitalista, os capitalistas finalmente encontram um motivo que justifique a exploração espacial, mais dinheiro. Há riqueza no espaço, e é possível pegá-la. Sinto que teremos um futuro interessante pela frente.
    No final, todo mundo ganha com isso.

    Prevejo os ecochatos twitando contra a mineração espacial para preservar a formação original dos asteroides…

    • Um ecochato chora toda vez que um meteorito se esfacela na nossa atmosfera =P

    • Bruno Luiz

      ASUSUHAuhasuh boa

    • “Prevejo os ecochatos twitando contra a mineração espacial para preservar a formação original dos asteroides…”

      Hahahahhahahahhahahahahah. That’s very clever sir.

    • O mundo não é capitalista, o capitalismo foi o sistema que os homens criaram que combina um mínimo de eficiência de produção com um mínimo de liberdade. Parafraseando Churchil é o pior sistema exceto todos os outros.
      Talvez chegue um dia em que o pequeno ‘detalhe’ de ter que produzir as coisas não seja mais uma preocupação humana e ai poderemos viver no mundo de pós escassez que os coletivistas sonham.

  • Cara… vcs estão vendo e reprisaando demais os filmes de Jornada nas Estrelas….

    • cquintela

      Como assim demais????

  • Edivaldo Brito

    Porra! Acharam Unobtainium em uma lua distante, tenho certeza.

  • Desculpe mas o valor do minério não é diretamente ligado a sua raridade?
    Se “descessem” com uma pepita de ouro do tamanho do Everest automaticamente não valeria menos que o Chumbo?

    Se a empresa em questão não for filantrópica duvido muito que isso se confirme, ou vão racionar a entrada de mineiros para que o valor não caia e se torne rentável a operação.
    Ou seja nada muda, os investidores se tornaram merlhadarios e o planeta na mesma.

    Eu aposto em criar porcos no espaço. ” Porcos no Espaçooo” e bacon para todos.

    • Sim, o valor poderia cair, mas temos que lembrar que ouro é utilizado para criação de circuitos eletrônicos também. O preço do ouro (e outros metais raros, chamados também de terras raras) faria com que o preço da tecnologia despencasse, aumentando as vendas (e o lucro) de empresas de tecnologia (google por exemplo).

    • Gustavo

      Não acho que vão conseguir trazer tanto minério de forma que derrubem drasticamente os preços. Um exemplo: a China, maior produtor de ouro do mundo, produziu 361 toneladas de ouro em 2011. Trazer 361 toneladas de carga do espaço não é fichinha, e mesmo assim, não derrubaria os preços.

      E, na mesma proporção que alguns minérios são raros aqui, estes serão raros nos asteroides.

      • Piero Motta Bonfada

        Vocês ficam falando em queda de preços.. eu to preocupado se algo vai cair em cima da minha casa…

    • Ricardo Tiburcio

      O valor é determinado pela raridade e pela demanda. Minérios comuns podem ter um bom preço, se a demanda for alta. Ferro por exemplo (e seus derivados, como o aço) tem subido de preço nos últimos anos, mesmo não havendo qualquer expectativa de escassez num futuro próximo.
      Ao mesmo tempo há minérios cuja exploração só se torna interessante se houver abundância e baixos preços. Lítio para baterias de automóveis, por exemplo. Existe pouco na Terra (muito menos do que o necessário para que todos tenhamos nossos carros elétricos) e ao mesmo tempo ninguém vai pagar um bateria a preço de ouro. Com preços mais baixos, por outro lado, se torna um bom negócio para o consumidor e, por tabela, poderia criar um novo (e enorme) mercado.

      • Verdade não tinha pensado no valor de demanda, importantíssimo em qualquer área.
        Como o Cardoso só esta suponhetando, não vou me alongar na teoria.

        Vamos aguardar.

    • Sim, deixaria de ser raro! Mas, e o preço de produção?? Essa empreitada já está custando caro, e os investidores vão querer o retorno!! 😉

    • Se fosse algo não rentável ou não revolucionário achas que esses investidores “burros” criariam algo?

    • Essa é dos Muppets… assisti muito…

  • Terça? Só terça?

  • Se Asimov estivesse vivo derramaria lágrimas de felicidade.

    E quando anunciarão a produção de robôs mineradores, quarta-feira?

    • Provavelmente no mesmo evento.

      • Eng. Mateus Pires Leite

        Ou não anunciarão, e levarão crianças chinesas que usarão somente um Snorkel (exagero) e pagarão 0.07 centavos de dolar por kg de “pedra” coletada.

    • Piero Motta Bonfada

      SCV Ready!

  • Ricardo Tiburcio

    Levar 300 toneladas para o espaço é um problema. Trazer de lá pra cá já é bem mais fácil…

  • Rafael Moroni Chamorro da Silv

    A Skynet está prestes a dominar o mundo!

  • Prevejo o filme Alien virando realidade. rs

    • Que nada! Foda vai ser quando os Protoss nos encontrarem… e os Zergs! 🙂

  • Bom estar vivo para ver isso, vou me cuidar até terça… Testemunhar o inicio, o anuncio de uma nova era pra mim já é demais, estou no lucro!!! E não se engane, se for mesmo mineração não vai ser para deixar a sua futura aliança de noivado ou casamento mais barata mas sim para que exista combustível em quantidade e valor aceitável para o cruzeiro espacial de lua de mel do seu… filho?!?

  • O engenheiro chefe por algum acaso e é o senhor Isaac Clarke da futura Ishimura?

  • PredadorJrk

    Ta ai um bom motivo para continuar vivo.

  • Se tudo isso se concretizar vai ser importante por 3 coisas:
    1 – Obviamente pelo minério.
    2 – Conquistariamos Know-how e tecnologia para, se precisar, destruir ou desviar asteroides que estiverem em rota de colisão com a terra.
    3 – Eu duvido que esses caras não vão pensar em algo bem mais divertido para fazer com as novas tecnologias que surgirem. Talvez até um pacote turistico para um asteroide ou para a lua. Com o passado que esses caras tem eu não duvido disso. Se nós vamos poder pagar ou não é outra história, mas é legal pensar que a possibilidade existe.

  • rodmalkav

    Curiosamente o Discovey Channel exibiu um documentário neste fim de semana onde falava justamente sobre como um só asteroide possui mais metais do que tudo aquilo que já foi extraído na história humana mas davam a exploração destes como um sonho ainda distante apesar dos diversos estudos e avanços.

    Se os seus receios se confirmarem Cardoso, será épico ver como o trabalho teórico de todos os envolvidos nesse tipo de estudo uma hora finalmente gera resultados.

    Cruzando os dedos.

  • Devem anunciar a abertura da start-up e o inicio da operação para daqui uns 50 anos.
    Só eu lembrei da ishimura?

  • Poxa, to chateado, nao me chamaram pra fazer parte da equipe…

  • Ansioso é pouco para me descrever ao ler esse texto.

  • Já temos empresa que permitem viagens ao espaço, a NASA diz estar tentando ir a Marte
    E porque não , não é mesmo?!

  • Ansioso aqui, sempre disse para os meus amigos, que estamos vivendo um momento de transição, e isso só vem reforçar esta idéia.
    Mas se não me engano, já está nos planos da NASA, enviar missão tripulada para um asteroid, o plano deles é: Lua -> Asteroid -> Marte …
    Gostaria de estar vivo pra ver um homem ou mulher pisando em Marte pela primeira vez …

  • Rafael Prado

    Se for verdade, a Band e a Record vão se fundir para criar a Unitologia e financiar a remoção de um Mark para transforar todos em zumbis.

  • Saiu uma lágrima no meu olho de emoção.

  • Starcraft vira realidade

  • 6 mil uhauhahuauhauha

  • Eng. Mateus Pires Leite

    Já vi essa história antes com uma tal nave USG Ishimura e o resultado não foi nada bom D=

  • Quero uma vaga de minerador! Trabalho por comida!

  • DR

    Lindo texto com piadas discretas e inteligentes, parabéns Cardoso!

    O futuro da humanidade, rumo à colonização espacial, está lançado; e nós estaremos assistindo a partida das primeiras naus, dos novos colonizadores, rumo ao horizonte desconhecido…

    Mas, vamos esperar terça-feira para ver o que eles têm a apresentar de fato ao mundo; pois não sei se ainda temos tecnologia para mineração espacial com um nível satisfatório de segurança.

    Concordo com o Luis Pessoa de poder cair o preço dos minérios, pelo menos a longo prazo. Embora isso seria até bom!

    Pelo jeito, estão fazendo de tudo para sair na frente da China; já que li uma notícia há algum tempo atrás de que ela estaria se preparando para a mineração de asteroides. Mas, do jeito que a China está avançando, é perigoso já estar fazendo isso secretamente ou já em estágio bem avançado de tecnologia para mineração espacial.

    Se continuar nesse ritmo, daqui há alguns anos, é perigoso aparecer discos voadores aterrizando em praias brasileiras; e, quando abrirem as portas, em vez de descer ETs, vão descer turistas chineses!

  • É o “The Dig”, tornando-se realidade !! !

  • trabanom

    Isto está mais com cara de Weyland Industries. Que venham os aliens e predadores.:)

  • Ao menos os grandes investimentos em exploração na terra irão diminuir significantemente e isso pode ser bom para nós, melhor explorar um lugar onde isso ñ nos causará grandes problemas do que explorar nos fundos dos nossos quintais!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia