Eu sou livre, e você está morto. BANG!

bulletflight2

Refugiados nas montagens os insurgentes do Taliban travavam combates diários com as tropas da Coalisão, mas naquele dia os dois guerrilheiros que montavam um ninho de metralhadoras em uma montanha não estavam preocupados. Não havia nenhuma movimentação até onde a vista alcançava, nenhum som de combate trazido pelo vento. Aliás, nem ventava. O clima estava calmo. Calmo demais.

De pé um dos guerrilheiros sentiu uma dor lacinante, curvou-se para a frente ferido de morte, sem nenhum som, quase como se tivesse ofendido mortalmente Allah. Seu companheiro virou ao ouvir o grito de morte, pegou sua AK74 e começou a se virar, apenas para sentir uma dor igualmente terrível e cair. Aquela equipe de metralhadora não mais atingiria soldados aliados.

Eles nunca saberão, mas sua morte foi decidida a 2475 metros dali.Deitado em uma posição camuflada o Sargento Atirador de Elite Craig Harrison e seu observador viram a equipe inimiga. O alcance nominal do rifle L114A3 é inferior a 1500 metros, mas as condições estavam ideais, valia a pena tentar.

 

Anos jogando Medal of Honour e BF1942 fazem a gente acreditar que um sniper apenas encaixa o alvo no centro da mira e puxa o gatilho. É muito mais complicado que isso. É levada em conta a velocidade do vento, a temperatura ambiente, altitude, temperatura, umidade do ar, rotação da Terra, posilão geográfica, hora do dia, densidade do ar e vários outros fatores.

kestrelSnipers aprendem a calcular todos esses fatores, e assim o Sargento Harrison o fez. Com o alvo a 2475 metros, vento cruzado de 2,7 metros por segundo, umidade do ar a 25.9%, 15 graus Celsius de temperatura e densidade do ar de 1.0854 kg/m3 o projétil .338 Lapua (alcance máximo teórico 1600 metros) perderia 93% de sua energia cinética, atingindo o alvo a 255 metros por segundo, com uma queda de 121,39 metros.

Todos esses dados geraram a compensação necessária em altura e ângulo. O Sargento fez seu disparo, reajustou para o segundo alvo, e disparou de novo. Durante os seis segundos que os projéteis levaram até os alvos, eles estavam mortos e não sabiam.

As informações metereológicas não vieram da moça do tempo. São e precisam ser colhidas na hora. Um dos equipamentos preferidos para isso são as estações portáteis Kestrel. Os modelos mais avançados contam inclusive com Bluetooth, mas convenhamos, levar um notebook pra guerra fica meio estranho.

Seus problemas acabaram! (exceto se você for do Taliban, aí eles só começaram) foi lançado para Android o BulletFlight, software que já existia para iPhone mas agora virou multiplataforma.

bulletflight

Disponível no Android Market, o programa vem em três versões, de R$6,37 a R$47,90, e é o único software usado por snipers no Iraque e Afeganistão. A versão mais cara se integra via bluetooth com estações Kestrel, então ninguém precisa ficar digitando dados atmosféricos para calcular as informações do tiro.

O ganho em termos de agilidade é enorme, mas a habilidade ainda reside no homem por trás do gatilho. Não por muito tempo, a DARPA – Agência de Pesquisas Avançadas das forças armadas dos EUA está desenvolvendo um rifle “point and shoot”, que fará todos os cálculos automaticamente, alinhando o alvo na mira e tornando o tiro de elite tão simples que até um jogador de videogames poderá se tornar sniper.

Fonte: The FIrearms Blog

  • Anônimo

    Imagine o quanto isso irá facilitar a vida dos atiradores malucos de universidades.

    • Anônimo

      atiradores psicóticos não atiram de longe, eles quase sempre atiram a queima roupa para poder sentir o efeito de seus atos, o prazer deles consiste em ver os outros sofrerem nas suas mãos, é como um último ato de vingança.

      • Anônimo

        lembrei que teve o caso recente de um cara em Washington DC que atirava a distancia, ele adaptou o porta malas do carro pra atirar de dentro dele, mas é a exceção que acaba confirmando a regra.

  • Anônimo

    Imagine o quanto isso irá facilitar a vida dos atiradores malucos de universidades.

  • http://www.facebook.com/people/Daniel-Strohschoen/100001014604387 Daniel Strohschoen

    Cardoso. És dono de textos que certamente estão entre meus favoritos, e os demais entre minhas leituras diárias, em todos os teus canais (no pun intended). Mas ultimamente o que era impecável apresenta alguns deslizes de digitação. Trocastes a ferramenta primária de escrita definitivamente para o Ipad? Só uma curiosidade de leitor constante pela razão e modo de uso, nada que atrapalhe o prazer proporcionado (no pun intended²)

    • http://contraditorium.com Carlos Cardoso

      Não, sono e ausência de corretor ortográfico apenas

      • Anônimo

        Ok, sono e ausência de corretor são dois motivos coerentes e plenamente aceitáveis. Mas, só pra não perder a oportunidade, o correto não seria “meteorológicas” ao invés de “metereológicas”? Pergunto porque, na verdade, não tenho certeza. Botei no Google e ele não me corrigiu, não sei se porque as duas formas são aceitas ou porque é um equívoco comum.

        • http://www.facebook.com/people/Pedro-Calumbi/100000330219925 Pedro Calumbi

          se é “meteorológicas” ao invés de “metereológicas” eu sinceramente não faço ideia agora “Botei” eu tenho certeza q esta errado o certo seria Coloquei no google, ou pesquisei no google.

          • http://twitter.com/rodrigofante Rodrigo Fante

            A menos que ele seja uma galinha, neste caso pode estar botando em uma cesta do Google.

          • Luiz

            Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa:

            meteorológico
            [Do gr. meteorologikós.]

            Adjetivo.

            1. Relativo a meteorologia. ~ V. abrigo —, posto — e satélite —.

            botar
            [Do fr. ant. boter (atual bouter), ‘empurrar’; ‘golpear’; ‘pôr’, pelo gascão botar.]

            Verbo transitivo direto.

            1. Deitar, atirar, lançar fora; expelir:
            A fonte botava água continuamente; O doente botou muito sangue.

            2. Vestir, calçar, pôr:
            Botou o paletó e as luvas, e saiu.

            3. Preparar, arranjar; pôr:
            Botamos a mesa e jantamos.

            4. Estabelecer, montar; pôr:
            Botou uma loja de eletrodomésticos.

            5. Pôr sobre si como trajo ou adorno; usar como enfeite ou atavio; pôr, usar:
            Botou um belo traje de noite.

        • http://www.facebook.com/rubinholopes Rubens Lopes

          eu sempre me confundia até que botei na cabeça que a palavra começa com “meteoro”. Nunca mais esqueci!

      • Anônimo

        Ok, sono e ausência de corretor são dois motivos coerentes e plenamente aceitáveis. Mas, só pra não perder a oportunidade, o correto não seria “meteorológicas” ao invés de “metereológicas”? Pergunto porque, na verdade, não tenho certeza. Botei no Google e ele não me corrigiu, não sei se porque as duas formas são aceitas ou porque é um equívoco comum.

  • Rafael Vasconcelos

    2475 metros?! Então o recorde de tiro certeiro mais longo da história foi batido?! Até onde eu me lembro o recordista anteiro tinha pouco menos de 2200 metros.

    • http://contraditorium.com Carlos Cardoso

      O anterior era 2430m: http://en.wikipedia.org/wiki/Longest_recorded_sniper_kills

      O de 2280m foi de Carlos Hathcock, no Vietnã, e durou de 1967 a 2004.

      • Smilecaolho

        Que tipo de arma dispara projéteis a uma velocidade de 61m/Ano ?

        • http://contraditorium.com Carlos Cardoso

          HUAHUAHUHAUUHAUHAUHAUHAUHAUUAHHUAHUAHUA

        • http://twitter.com/mau_mesquita Maurilio Braga Mesquita

          Melhor. Comentário. EVER. Clap-clap-clap.

        • http://twitter.com/fagsouza3 Felipe A.G. de Souza

          Pistola no espaço.

  • Anônimo

    Lembrei de uma das missões do Medal of Honor. Belo texto, Cardoso.
    Ah, tem um typo logo no começo (“refugiados nas montagens…”).

  • http://twitter.com/albertomyra Alberto Myra

    Lee Oswald não precisou disso

    • http://contraditorium.com Carlos Cardoso

      Não foi ele, foi o Comediante.

      • http://twitter.com/fagsouza3 Felipe A.G. de Souza

        Só não perguntem onde ele estava quando JFK aconteceu!

  • http://profiles.google.com/deabreu Lucas de Abreu

    “eu invado países gratuitamente e mato seres humanos a uma distância covarde. BANG!”

    • http://www.facebook.com/people/Marcelo-Brunken/100001647664089 Marcelo Brunken

      Eu entro no meio de uma estacao de metro, grito “Admiral Akbar” e explodo levando comigo um monte de gente que nao tem nada haver com a história.
      Tem que meter bala nesses terroristas mesmo!

      • Davidamorimb

        Que bom que você vive em um mundo em que existe os bons contra os maus . Em tempos de guerra não há inocentes!

        • http://twitter.com/ta_maos Marco Antonio

          Não existe lado bom em ser terrorista.

          • Guess Who

            Bom, Mau… só um ponto de vista.

          • http://contraditorium.com Carlos Cardoso

            “Não existe bem nem mal, só existe o poder, e aqueles que são demasiado fracos para o desejarem”

          • http://twitter.com/fagsouza3 Felipe A.G. de Souza

            Power corrupts and absolute power corrupts absolutely. – Lord John Dalberg Acton.

          • Shade

            “Good, Bad… I’m the guy with the gun.” – Ash, Army of Darkness

          • http://www.facebook.com/people/Marcelo-Eiras/1567301419 Marcelo Eiras

            Fale isso para o pessoal de Brasilia, em especial para a Estela, presidente da Republica.

        • Renan Sousa

          This is Pax Armada!

        • Renan Sousa

          This is Pax Armada!

      • http://www.facebook.com/people/Marcelo-Eiras/1567301419 Marcelo Eiras

        Cuidado que amanha o terrorista pode ser você.

        A condição terrorista a aliado está intimamente ligado as condições e cotações do petróleo e outras riquezas naturais. A poucos tempo atrás Kadafi andava abraçado com o Sarkozy e com Berlusconi.

        Bin Laden a Al Qaeda era bravos guerreiros aliados da liberdade contra os malvados sovieticos, no fim dos anos 80, inclusive com participação no rambo 3.

        Apenas canalhas ou oligofrênicos acreditam em luta do bem contra o mal.

        • http://alesfreire.blogspot.com/ Alessandro F. Júnior

          “Quem são estes fanáticos religiosos que ousam se insurgir contra as veredas da liberdade e os alicerces do capital democrático?

          Quem são estes seres malignos que arriscam contra esse nosso glorioso sistema que só faz progredir a humanidade e promover a justiça social entre os povos não-civilizados?

          Serão os honoráveis mongoloides gladiadores messiânicos da Igreja do Templo do Sol Nascente da Noite Austral, que se dizem missionários divinos com os quais a morte é a redenção do mundo?

          Destruam todos estes.

          São todos desequilibrados mentais que vieram das profundezas infernais confundir o bem e o mal, sendo, na verdade, estes mesmos enviados direto do abismo para facear a maldade no mundo.

          A artimanha divina, porém, será maestralmente revelada, quando no findar desta guerra, iniciada, hoje, por estes maus; o milagre se fizer, em testemunho de todos os descrentes.

          Todo o sangue, que Deus permitiu ser derramado hoje por estes insurgentes, possui um propósito. No fim, Ele haverá de ser glorificado. Essa guerra servirá para o fortalecimento do sistema que Ele nos entregou e provará que o bem SEMPRE vence o mal.” – Mr Uncle Satã em resposta indireta ao Mr. Satã Hussein após o atentado de 9/11/1002 que derrubaram as Torres Gênias.

          WILLIAN JOHNNER. Origens da Guerra: A Certeza de uma Guerra com Fim. Revista Seja, Rio de Janeiro, p. entre as propagandas da Coca e do Donalds, 12 fev. 9002.

    • http://contraditorium.com Carlos Cardoso

      9/11.

  • http://profiles.google.com/deabreu Lucas de Abreu

    “eu invado países gratuitamente e mato seres humanos a uma distância covarde. BANG!”

  • http://twitter.com/MaxTrollPower Max Power

    Pelo menos você é livr…

  • Anderson Andrighi

    Isso realmente resolve o problema dos snipers militares, mas sniper (franco atirador será que todo mundo esqueceu desses dois vocábulos) policial não. O tiro envolve muita tensão. Espero que o DARPA resolva isso sem o uso de anti espasmáticos ou tranquilizantes. Esses fuzis de precisão são pesados para burro. (bem os 7,62 pelo menos). Adorei o artigo!

  • Vinicius

    Só eu fiquei esperando o video do tiro? rsss

  • Eliezer Souza

    Um desses + garantia de anonimato + um pouco de grana para sobreviver e eu começo a fazer um limpa na câmara dos deputados, começando pela galera q “salvou” a Jacqueline Roriz….

    • Smilodom

      Espero que a Inteligêngia Brasileira não visualize este post…mas já venho pensando nisso a um tempo…ou é isso ou vou começar e enviar umas porções de ambrosia russa para aqueles fdps.

  • Precicpício

    Possível que fiquem restrito às forças armadas dos E.U.A. Mas, se não ficarem, os rifles “point and shot” serão aprovados pelos traficantes dos morros.

  • http://www.twitter.com/RaptorHawk Hawk

    Qual é o rifle da primeira foto? Achei interessante aquele “extensor da coronha”.

  • Anônimo

    Que legal! Um app pra ajudar a matar mais pessoas! Era o que o Android precisava! NOT! Além do mais, não entendi a frase “Seus problemas acabaram! (exceto se você for do Taliban, aí eles só começaram)”. Quer dizer que os Talibans não podem comprar celulares também?

  • Andre

    malditos camper eu mato na faca