Book Fotográfico – como começar

A fotografia é uma prática maravilhosa. A pessoa começa com uma câmera simples, fotografando a família ou as viagens. Logo percebe que a coisa oferece centenas de possibilidades e investe em um equipamento um pouco melhor. Tudo vai se desenvolvendo até chegar a equipamentos reflex, onde a qualidade atinge o patamar mais elevado dentro da fotografia. Metade dos fotógrafos nesse ponto começam a pensar em entrar na vida profissional e fazer a fotografia render alguma grana. Se você se encontra nessa encruzilhada, então esse pequeno tutorial é para você.

Book fotográfico é uma das coisas mais fáceis de fazer na fotografia, mas ao mesmo tempo não é simples. Pode parecer contraditória essa afirmação, mas ela se torna verdade quando começamos a pensar nos vários problemas envolvidos. É simples porque o equipamento necessário pode ser o mais barato. É complicado porque o mercado está saturado, mas para quem faz a fotografia com paixão sempre há espaço. Isso mesmo meus amigos, quem trabalha fotografia com paixão, e não apenas como profissão, possui mais chance de se destacar no mercado. A concorrência pura e simples com os grandes minilabs é impossível. Quando digo minilabs, estou me referindo àquelas lojas de revelação que viram uma grande oportunidade de faturar com a fotografia digital e montaram pequenos estúdios onde o próprio balconista da loja faz as fotos. Eles cobram barato, podem dividir em muitas parcelas no cartão de crédito e, invariavelmente, entregam um trabalho horrível e brega. Então a sua disputa com eles tem que ser na qualidade e não no preço.

Conhecimento

Isso é básico, mas continuo falando por aqui. Estude até ficar com calo no cérebro. O índice de HBC (horas x bunda x cadeira) de um fotógrafo tem que ser absurdamente alto. Isso separa você do indivíduo que comprou uma câmera digital e já se acha um fotógrafo profissional. Entenda o comportamento da luz, domine seu equipamento (tem que ler o manual, não tem jeito) e forme um senso de estética. Para se sair bem na fotografia de book é necessário entender as técnicas do retrato (e isso vai até compreender os diferentes tipos de formato de cabeças e como melhor fotografá-los) e técnicas de direção de modelo. Se você é tímido, isso vai ser um problema gigantesco. Você vai lidar com os mais diversos tipos de pessoas e saber se relacionar com elas é essencial. Existem cursos e livros que podem ajudar na obtenção de conhecimento nessa área. Veja as dicas ao final do texto.

Equipamento

É possível começar com as câmeras reflex de entrada. Elas possuem uma qualidade de imagem aceitável e todos os recursos que você vai necessitar para executar uma boa fotografia de book. O único ponto negativo seria a qualidade da lente do kit. Embora ela seja superior a qualquer câmera compacta a venda, ainda é possível melhorar. Por isso, de início, eu indico a compra de uma lente 50mm f/1.8. São lentes com uma ótima qualidade de imagem e custam barato (tanto Canon quanto Nikon). Outra coisa básica para começar é um rebatedor circular com as cores prata e dourada e um flash externo. Se não possui dinheiro suficiente para um flash ttl de início, procure um flash eletrônico. Eles são mais baratos, porém mais complicados de serem regulados. Mas, veja pelo lado bom, tudo que é mais complicado na fotografia gera um enorme ganho de conhecimento.

Local

Como você está começando agora, provavelmente não possui um estúdio fotográfico. Então aqui a solução é trabalhar com o book externo. As locações são praças, parques ou locais no campo. Aconselho a procurar em sua cidade os locais propícios para a prática, lembrando que é muito bom ter nesses locais a possibilidade da troca de roupas (banheiros públicos). Book externo é mais complicado do que um book em estúdio, pois não existe a possibilidade de controle da luz. Você tem que saber de antemão como a luz do sol se comporta naquele local durante as estações do ano. Sei que na mente das pessoas comuns existe todo o glamour do estúdio fotográfico, mas profissionais sérios costumam cobrar mais caro por fotos externas, justamente por conta do controle da luz. Nessa situação, você vai se utilizar muito do rebatedor e do flash para luz de preenchimento.

As Primeiras Vitimas

Se você nunca fez um book em sua vida, não vai vender o serviço para a primeira cliente que aparecer. Não vai sair uma coisa que presta e você estará sendo desonesto. As primeiras vítimas, ou modelos, são sempre pessoas do seu circulo pessoa, como irmãs, amigas, primas. Treinar antes de se aventurar é o caminho mais seguro para não passar vergonha. Nesse negócio vivemos de indicação. Uma cliente satisfeita é garantia de mais três orçamentos de amigas. Aqui entramos em um ponto muito importante para o sucesso da empreitada. A formação de um portfólio. Quando tiver um número de imagens suficientes para montar um pequeno portfólio se dirija até um minilab e monte um álbum com fotos 20x30cm. É possível mostrar o portfólio no notebook? Sim, mas o impacto das fotos impressas é maior. Se você quer conquistar e vender o serviço, quanto maior o impacto melhor.

20100502-IMG_4540 20100502-IMG_4549

Futuros Clientes e Apresentação do Trabalho

Clientes para book são das mais diferentes classes sociais e idades. Apresente-me uma adolescente que nunca pensou em fazer um book e ficarei assustado. Embora a maioria dos clientes seja de mulheres, alguns homens aparecem. É necessário saber como fotografar ambos os sexos. Homem, em minha opinião, é mais complicado de ser fotografado, justamente por existirem opções menores de situações. Mulheres são mais românticas e se envolvem mais nos personagens criados. Marque o primeiro encontro em um local público e leve seu portfólio e um conjunto de pacotes com várias opções de preço. Aliás, preço é uma coisa que deve ser levada a sério. Sempre tenha ele bem definido e nunca o baixe só para pegar aquele trabalho. Invariavelmente você sempre fica preso a esse preço mais baixo. Em longo prazo não compensa. Nunca marque encontro com menores de idade sem a presença de um responsável. Todo trabalho deve ser firmado através de contratos onde os direitos e obrigações de ambas as partes devem estar bem definidos. Esse responsável deve acompanhar a menor no dia das fotos também. Sempre prefira a mãe ou irmãs como acompanhantes. Pai e namorado tendem a deixar a modelo inibida e isso não é bom para o resultado das fotos.

20100502-IMG_4561 20100502-IMG_4573

Maquiagem e Cabelo

Como não existe a possibilidade do estúdio ainda, fazer maquiagem e cabelo é uma coisa complicada. O cabelo tem que ficar por conta da própria modelo que já chega pronta para as fotos. Maquiagem já é uma coisa que pode ser feita na hora. Nesse ponto é necessária uma parceria com alguém que faça essa maquiagem para você. Isso pode ser incluído como um gasto no pacote vendido. Muitas modelos não gostam de pagar por isso e levam uma amiga para fazer a maquiagem. É uma responsabilidade a menos para você, mas não uma preocupação a menos. Uma maquiagem bem feita é 50% a menos de trabalho na hora de editar as fotos. Se você não entende nada de maquiagem, então está na hora de aprender. Faça um curso rápido, pelo menos para orientar a maquiadora sobre o que você quer na hora das fotos.

A sessão de fotos

Aqui é onde a coisa fica realmente difícil. Em primeiro lugar você deve demonstrar extrema confiança no que está fazendo. Isso vai tranqüilizar todo mundo que estiver presente no dia, inclusive a modelo. Eu sempre peço para ela levar quatro trocas de roupa, mas normalmente elas chegam com uma mala de viagem abarrotada. É importante você participar da seleção das roupas que ela vai usar, sempre evitando combinações que fujam um pouco do senso de normalidade. Escolha a roupa menos interessante para o começo e deixe as melhores para o fim, quando a modelo estará mais relaxada e espontânea.  Existem modelos extrovertidas, onde você praticamente a segue apenas fazendo as fotos, e outras que simplesmente travam na hora do click. Essas são as mais difíceis de lidar e você vai ter que criar todas as poses e expressões faciais. A posição das mãos é muito importante nessa hora. Nada pode passar a impressão de que aquele é um momento tenso, e as mãos são a primeira coisa que demonstra isso.

20100502-IMG_4578 20100502-IMG_4588

Enquadramentos e composição

Aqui entra muito do estilo do fotógrafo. Eu gosto de romper com as regras. Faço fotos abertas, uso a grande angular para distorcer e faço cortes inusitados, mas não deixo de fazer o básico da receitinha de bolo. Não é toda cliente que gosta de algo mais ousado do ponto de vista da composição, afinal de contas você está vendendo um produto. Uma dica útil é regular seu equipamento para usar como ponto de foco o centro da imagem. Dessa forma, sempre de preferência para o foco nos olhos. Faça várias imagens tendo o rosto como tema principal. Em outras, a preferência fica com o corte na altura da cintura. Uma coisa muito usada hoje em dia é fazer o corte do retrato de modo que a parte superior da cabeça fique fora do retrato, não deixando toda a cabeça evidente. Embora uma locação agradável ajude na composição das fotos, o ambiente não pode chamar mais atenção do que a modelo. Tenha em mente que ela é o objeto principal a ser registrado e o foco das imagens. Use cortes, posições diferentes, enquadramentos que fujam do normal, mas não esqueça o básico. Só experimentando você vai construir seu estilo.

20100502-IMG_4611 20100502-IMG_4626

Produto entregue

Depois que você fez as fotos e já tratou todas no Lightroom2 (sim, isso foi uma indireta), agora é hora de entregar as fotos para a cliente. Aqui voltamos nos pacotes que você já criou e mostrou para sua cliente. O interessante é você cobrir todas as possibilidades e focar em diversos públicos. Hoje em dia, existem clientes que querem fotos apenas para colocar nas redes sociais (Orkut, principalmente). Existem clientes que querem o book completo impresso com tudo que tiver direito. Então são dois extremos que devem ser observados. Um toque para quem está começando é que não existe mais a prática de montar aquele álbum com fotos dentro de sacos de plástico. Quem entrega foto no saquinho hoje em dia é fotógrafo que parou no tempo. Procure uma boa encadernadora fotográfica em sua cidade ou as diversas opções de livros encadernados que temos na internet. Eu uso a Digipix, que possui diversos modelos e preços interessantes. Garanto que o impacto de um produto com essa qualidade é incrível.

O que tentei reunir aqui foi apenas o que adquiri com a experiência de acertos e erros. Espero ter ajudado a quem quer começar e gostaria que os outros fotógrafos profissionais que frequentam o Meio Bit Fotografia também dessem suas opiniões nos comentários.

Você que está pensando em fotografar prifissionalmente também deve dar uma olhada nos seguintes textos:

Noiva recebe indenização por fotos mal feitas

Como se tornar um profissional em fotografia – Parte I

Como se tornar um profissional em fotografia – Parte II

Como montar seu portfólio

Livro: Guia de Técnicas e Poses para modelos

Veja os seguintes livros

Fotografia de Retrato – de Bill Hurter

Book: Direção de Modelos para Fotógrafos – de Billy Pegram

P.S. – As fotos desse texto foram feitas especialmente para esse texto e a modelo é uma grande amiga que topou a experiência.

Relacionados: , ,

Autor: Gilson Lorenti

Geógrafo de formação e fotógrafo de coração, comecei a fotografar com 18 anos de idade (antes disso nunca tinha pegado uma câmera na mão). Depois de muito estudo veio a carreira profissional que passou por várias modalidades da fotografia até realmente descobrir o que gosto de fazer. Hoje me dedico ao ensino de fotografia, fotografia Fine Art e Books Fotográficos (gestante, moda, sensual). Tomando emprestado as famosas palavras de Ansel Adams "Quando as fotografias não forem mais suficientes, me contentarei com o silêncio".

Compartilhar
  • williamyamakawa

    Gostei muito da dica dos fotolivros. Dei uma pesquisada e não sabia que era tão simples a montagem e a impressão. Gilson, a qualidade da impressão é semelhante à impressão feita em papel fotográfico?

    • @williamyamakawa, Olha cara na digipix pelo menos voce tem opçao em quase todos os fotolivros de fazer em brilho ou fosco e o acabamento dos livros lá são ótimos, esse livro sobre direção de modelos e muito bom tambem adquiri ele recentemente e aborda todos os topicos la e fala bastante da tecnica CSI

      Gilson as questoes levantadas por voce estao de parabens eu ja fiz curso de studio com iluminação fixa e la abordamos sobre maquiage, e figurino como montar etc tenho algumas amigas maquiadoras e vira e mexe estou por perto quando estao fazendo maquiagem de alguem o que ajuda bastante ver o que esta na moda ou entao quais tons usar para certos tipos de pele e claro que nem todas as clientes vao ter a variedade de maquiagens mas da uma ideia e sobre timides de algumas pessoas tento ser bem descontraido brincar no começo da sessão e ir fazendo fotos atoa ate que a cliente entre no clima depois disso fica mais facil fazer os cliques e bom tambem o pessoal conversar com a cliente pedir algumas fotos ver do que ela gosta, musica, estilo, essas coisas fazer algo relacionado a pessoa e bastante interessante e tambem fazer o dever de casa estar de olho no flickr pergar posições, olhar com um olhar tecnico as fotos ver como esta a luz, posição da camera, que abertura usou etc

      e tambem o mais essencial como o gilson falou praticar, praticar e praticar ate desenvolver o seu proprio estilo

      • Tenho uma Duvida e seria até uma ajuda, o que seria exatamente um Book? São fotos tiradas de uma maquina profissional com fundo preto e reveladas e impressas todas separadas e em tamanho normal? Tipo quando revelamos fotos normais e tamanhos normais? pois paguei por um Book e obtive isso de retorno.

    • @williamyamakawa, O papel é couché de alta gramatura. A impressão é muito boa e o programa onde você monta o fotolivro lhe dá várias opções de diaframação. Também existem vários modelos de fotolivros com os mais variados preços. É um procuto com um ótimo impacto. Dá para fazer todos os tipos de books possíveis com eles (moda, gestante,sensual). As clientes adoram quando recebem o livro e ficam encantadas. Só tive a ganhar quando migrei para o serviço.

  • jsmdan

    Bom dia
    estou inciando agora na fotografia e queria uma dicas
    esse fotos q vc deu de exemplo na materia, como fica melhor, como o uso de tripe ou na mao msm?
    ou depende do meu jugamento?
    abraços

    • @jsmdan, isso vai depender da firmeza de sua mão, na verdade. Conheço fotógrafos que só usam tripé, principalmente em grandes distâncias focais e com baixa velocidade do obturador. Eu costumo usar o monopé algumas vezes, mas somente quando estou fotografando com lentes acima de 200mm. Fotografar sem o tripé oferece algumas liberdades de ângulos e gosto de variar nos posicionamentos.

  • Xultz

    Eu pegava.

    • @Xultz, ainda bem que aqui só tem comentário profundo e produtivo.

  • thE Masterkey Blaster

    Excelente! E as fotos ficaram muito boas!!!
    Favorited para futuras referências! 🙂 ^_^

  • criscmaia

    Muito, muito bom Gilson! Pra mim foi um dos melhores posts que já fez por aqui!

    Quando comecei, após um curso básico, rifei (chama assim no Brasil todo?) um ensaio fotográfico. Foi uma maneira boa de arrecadar um trocado pra investir em equipamento e a vencedora da rifa estava ciente que era minha 1a experiência, mas mesmo assim gostou do trabalho.

    Um detalhe que sei que errei foi em não fornecer um album de qualidade, só aprendi que isso faz a diferença mais tarde.

    • @criscmaia, sim, temos que nos preocupar com todos os aspectos do trabalho. O álbum é o que ela vai mostrar para as amigas, então tem que ter um impacto positivo. Só para ter uma idéia, o album que costumo fazer na digipix fica em torno de R$ 50,00 (10 páginas impressas frente e verso) com capa dura e com a foto da modelo na capa também. Quando chega aqui todo mundo fala que um produto desse deve custar uns R$ 300,00. Para você ver como a coisa é boa. Valeu pelo elogio. Um texto desses não é fácil escrever e pode ter certeza que me esqueci de falar de um monte de coisas. Mas, tenho outros artigos no forno aqui 🙂

  • jsmdan

    Gilson queria de agradecer por ter falado q n é regra a cabeça sair inteira, e q é ate moda hoje em dia corta um pedaço, eu ficava muito precupado com isso.Abraços

    • Joao Rocha Braga Filho

      Eu vi uma pessoa amadora que gostava de fazer retratos de perto, cortando um pedaço do queixo e um do alto da cabeça. Ela falou que alguém da família disse que detestava os retratos que ela fazia. Mas quando olhei, fiquei impressionado. A expressão toda estava lá, bem destacada. Eu adorei.

      O enquadramento faz parte da mensagem, da narrativa da mensagem.

      Eu acho que o fotógrafo pode cortar o que achar que não faça parte da mensagem que ele quer passar, para limpar e deixar só a mensagem, mas tem que tomar cuidado para não passar mensagens erradas e inesperadas com isto.

  • Cara curti muito isso aqui, parabéns pelo trabalho, fico feliz em ter te encontrado, sou inicante na fotografia e se n for incomodo dê um pulo nessa pag: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=11063578766831003956 e dê uma olhada em minhas fotos, gostaria de obter ” toques” seus.

  • Tafne Abatayguara Koch

    Oi Gilson, no texto você comentou que constuma utilizar a Digipix para imprimir os books, porém ao entrar no site deles reparei que eles não imprimem realmente, e sim tem alguns representantes.

    Nesse caso você tem algum representante para indicar, pessoalmente ou por internet? você paga frete?

    • @Tafne Abatayguara Koch é a Digipix que faz o trabalho sim, o que acontece é que alguns lugares montam representações, mas mandam para eles fazerem o trabalho. Fica mais barato ir direto na Digipix do que em um representante. Na própria Digipix. através do cadastro de fotógrafo profissional, você consegue os mesmos preços feitos para os representantes. Até como forma de atualização do texto, hoje existem diversas encadernadoras oferecendo preços competitivos por produtos com qualidade superior aos Fotolivros da Digipix. Estou falando dos álbuns laminados que estão com preços muito bons. Todos meus books agora estão dentro dessa tecnologia. Atualmente estou trabalhando com a Quality Encadernadora.

  • Hepaticokiss

    caro amigo estou entrando nesse ramo de fotografias mas tem um porem meu publico alvo sao garotas da noite e books sensuais destacando mais o corpo da modelo. usando essas dicas ai de cima sera q conseguirei realizar meu trabalho??

    • Joao Rocha Braga Filho

      Em parte sim, e em parte terá que acrescentar mais algumas coisas de outras fontes.

  • Mimaotaz

    Adorei encontrar vc aqui na net !!!! Adoro fotografia mais por enquanto só tenho paixão e não tenho técnica. Estou aprendendo por conta própria , poi aí da não tenho como pagar bons cursos. Adoro fotografia mas quro me especializar em bolos sensuais . Transformar mulheres comuns em belas mulheres que já existem dentrode cada uma. Adorei ler seus ensinamentos estarei sempre aqui aprimorando meus conhecimentos. Abraços Michele madruga

    • Mimaotaz

      Desculpe os erros mais da para entender . Escrevi no iPad e o corretor sempre muda as palavras. Quis dizer : book sensual, ainda não tenho como pagar , que já existem dentro de cada uma. Abraços Michele

  • Teste

    adorei a fofinha das fotos!!

  • Muito bom esse post e veio na hora certa! Ufa! Tenho meu primeiro ensaio amanhã!! É para uma amiga, nada comercial, mas quero fazer muito bem! Estou mudando do Direito para Fotografia e Edição de Imagem. Já tenho um razoável material mas tenho muito a incrementar. Mas já consegui sair da lente do kit :)! Parabéns pelo post: claro, objetivo e de qualidade!

  • Anônimo

    VALEU AMIGO! GOSTEI MUITO DAS EXPLICAÇÕES. PRETENDO MONTAR UM STUDIO E ESSAS DICAS VAI ME AJUDAR MUITO.

  • Meu sonho desde pequena é seer modelo .. ‘ vou fazer umas fotos para uns studios, mais queria ter um emprego de modelo,ganhar meu proprio dinheiro com que eu gosto de fazer, espero que se gostarem, possa me dar essa chance de mostrar que eu vo alem de palavras, se gostarem prometo dar o melhor de mim.. Obrigada pela atenção. aguardo resposta ;* ‘ qerendo entra em contato : 031 8531-6371

  • VALEU MUITO AS DICAS MUITO BOAS !!!

  • obrigada pelas dicas, Gilson. Estou iniciando no ramo, tentando abrir um studio, porém a paixão pela foto é do meu marido. Pretendo ficar com a parte técnica e administrativa, por isso gostaria de aprender um pouco. Suas dicas foram de grande valia!

  • Joao Rocha Braga Filho

    Correção: “tudo que é mais complicado na fotografia gera um enorme ganho de conhecimento.”. Não é só na fotografia.

    “(Orkut, principalmente)” Nossa, este texto é antigo. Mas até agora tudo válido, pelo que li e entendi. Acho que esta é a única coisa que está desatualizada até agora… rs

    Eu já fiz algumas sessões de fotos para amigas, mas queria fazer uma, com pouco mais cara de book, mas jogando fora toda a parte de “dondoca” de book. É uma experiência meio louca que quero fazer, e a “cobaia” já topou (aliás, adorou a ideia).

  • Breno Dutra

    eu gostaria de saber quantas fotos eu teria que por num book formalmente… n ão acho essa informação. estava pensando em pelo menos 200 no livro e talvez mais algumas no CD juntas com as do livro tambem
    por favor, me ajude. 🙂

  • Cristini Luizzi

    Gilson seu comentário foi muito bom, muitos detalhes que servem para prestarmos atenção… fotografia é um conjunto de fatores… e todos estes fatores devem ser observados na hora de clicar… adorei “Isso separa você do indivíduo que comprou uma câmera digital e já se acha um fotógrafo profissional”… pq muita gente acha que é simplesmente clicar… vou procurar os livros que você indicou.. Abçs

  • AMEI! MUITO OBRIGADO PELAS DICAS! FORAM SUPER BEM RECEBIDAS! TUDO Q EU PRECISAVA!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia