O vídeo do YouTube que recebeu uma notificação de copyright pelo uso de… silêncio

youtube-sorry

Muitos criadores de conteúdo reclamam que o Content ID, a ferramenta do YouTube usada pelos donos dos direitos autorais é mal implementada. Além de distribuir notificações de copyrights automáticas muitas vezes sem mérito, ela dá grandes poderes às empresas e gravadoras e não obstante, o Google não costuma intervir em disputas mesmo tendo prometido fazê-lo em alguns casos. Já vi ocasiões em que canais recebem strikes por vídeos que utilizam material de domínio público (da NASA, por exemplo) emitidos por um terceiro, e o autor que se rale.

Só que desta vez o Content ID permitiu uma situação bizarra em que uma empresa tentou clamar direitos do silêncio.

A questão envolve o vídeo “Star Wars Minus Williams – Throne Room”, uma edição da cena final de Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança sem o tema da sala do trono composto por John Williams. Disponibilizado pelo canal Auralnauts em 2014, a peça traz a cena com alguns segundos de uma composição inspirada nas músicas do filma (mas ainda assim livre de direitos) e então, silêncio. Toda a sequência de condecoração ocorre sem um acorde de fundo sequer.

Desde sua estreia até hoje o vídeo (que é um tanto perturbador, na verdade) acumulou mais de 4 milhões de visualizações.


Auralnauts — Star Wars Minus Williams – Throne Room

Só que recentemente o vídeo se tornou o pivô de uma situação bizarra: a Warner/Chappell, braço da Warner Music responsável pelos direitos musicais aplicou uma notificação ao vídeo através do Content ID, clamando direitos autorais sobre a trilha sonora e a reversão da monetização futura para si. O detalhe é que a música em questão não estava lá; só havia silêncio.

A questão envolvendo o vídeo criado por Zak Koonce e Craven Moorhaus, compositores e donos do canal é bem rara: quase 100% das notificações do Content ID são automáticas mas nesse caso em específico, alguém da própria Warner/Chappell tomou a raríssima ação de lançar uma notificação manual: de acordo com Koonce a editora têm feito isso frequentemente, argumentando que o “sound and feel” das músicas utilizadas em suas versões nos vídeos são suficientemente identificáveis como inspiradas nas criações de Williams, e por isso passíveis de copyright pela empresa. Na verdade a canção em si é uma versão de The Planets de Gustav Holst, mas com os maneirismos típicos do oscarizado compositor. Ao final há um loop de quatro segundos de um remix do tema principal de Star Wars, novamente insuficiente para sustentar a notificação.

Baseado nisso Koonce e Moorhaus disputaram a notificação da Warner, que foi prontamente rejeitada. O YouTube não se posicionou a favor dos autores (lembra da promessa? Então…) e ambos se viram numa situação em que caso eles enviassem novas informações e disputassem mais uma vez a notificação, era certo que a Warner novamente rejeitaria os argumentos (as detentoras de direitos autorais sempre têm a palavra final) e a ação seria convertida num strike, levando à remoção do vídeo e colocando o canal na corda-bamba: três strikes e seu canal é deletado.

Como a história se resolveu? Koonce entrou em contato com o YouTube dizendo que fora entrevistado por um repórter e rapidinho a notificação sumiu, obviamente porque o Google entendeu que a situação prejudicaria e muito a imagem de sua plataforma de vídeos pela tremenda inércia e descaso com os criadores de conteúdo. Diz o autor que o o YouTube “se prontificou a resolver o problema”, mas só o fez porque ia bater no ventilador.

A questão é que o Content ID é uma ferramenta poderosa demais, que não dá meios para os autores dos vídeos se defenderem em situações de erro e abusos e o YouTube, que é quem mais lucra (ele não paga royalties a ninguém) não está nem aí para as brigas entre os YouTubers e detentores dos direitos. E da mesma forma que a Warner tentou fazer dinheiro com silêncio, essa não será a última vez que uma situação tão ridícula acontecerá na plataforma.

Fonte: Wired.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis