O vídeo do YouTube que recebeu uma notificação de copyright pelo uso de… silêncio

youtube-sorry

Muitos criadores de conteúdo reclamam que o Content ID, a ferramenta do YouTube usada pelos donos dos direitos autorais é mal implementada. Além de distribuir notificações de copyrights automáticas muitas vezes sem mérito, ela dá grandes poderes às empresas e gravadoras e não obstante, o Google não costuma intervir em disputas mesmo tendo prometido fazê-lo em alguns casos. Já vi ocasiões em que canais recebem strikes por vídeos que utilizam material de domínio público (da NASA, por exemplo) emitidos por um terceiro, e o autor que se rale.

Só que desta vez o Content ID permitiu uma situação bizarra em que uma empresa tentou clamar direitos do silêncio.

A questão envolve o vídeo “Star Wars Minus Williams – Throne Room”, uma edição da cena final de Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança sem o tema da sala do trono composto por John Williams. Disponibilizado pelo canal Auralnauts em 2014, a peça traz a cena com alguns segundos de uma composição inspirada nas músicas do filma (mas ainda assim livre de direitos) e então, silêncio. Toda a sequência de condecoração ocorre sem um acorde de fundo sequer.

Desde sua estreia até hoje o vídeo (que é um tanto perturbador, na verdade) acumulou mais de 4 milhões de visualizações.


Auralnauts — Star Wars Minus Williams – Throne Room

Só que recentemente o vídeo se tornou o pivô de uma situação bizarra: a Warner/Chappell, braço da Warner Music responsável pelos direitos musicais aplicou uma notificação ao vídeo através do Content ID, clamando direitos autorais sobre a trilha sonora e a reversão da monetização futura para si. O detalhe é que a música em questão não estava lá; só havia silêncio.

A questão envolvendo o vídeo criado por Zak Koonce e Craven Moorhaus, compositores e donos do canal é bem rara: quase 100% das notificações do Content ID são automáticas mas nesse caso em específico, alguém da própria Warner/Chappell tomou a raríssima ação de lançar uma notificação manual: de acordo com Koonce a editora têm feito isso frequentemente, argumentando que o “sound and feel” das músicas utilizadas em suas versões nos vídeos são suficientemente identificáveis como inspiradas nas criações de Williams, e por isso passíveis de copyright pela empresa. Na verdade a canção em si é uma versão de The Planets de Gustav Holst, mas com os maneirismos típicos do oscarizado compositor. Ao final há um loop de quatro segundos de um remix do tema principal de Star Wars, novamente insuficiente para sustentar a notificação.

Baseado nisso Koonce e Moorhaus disputaram a notificação da Warner, que foi prontamente rejeitada. O YouTube não se posicionou a favor dos autores (lembra da promessa? Então…) e ambos se viram numa situação em que caso eles enviassem novas informações e disputassem mais uma vez a notificação, era certo que a Warner novamente rejeitaria os argumentos (as detentoras de direitos autorais sempre têm a palavra final) e a ação seria convertida num strike, levando à remoção do vídeo e colocando o canal na corda-bamba: três strikes e seu canal é deletado.

Como a história se resolveu? Koonce entrou em contato com o YouTube dizendo que fora entrevistado por um repórter e rapidinho a notificação sumiu, obviamente porque o Google entendeu que a situação prejudicaria e muito a imagem de sua plataforma de vídeos pela tremenda inércia e descaso com os criadores de conteúdo. Diz o autor que o o YouTube “se prontificou a resolver o problema”, mas só o fez porque ia bater no ventilador.

A questão é que o Content ID é uma ferramenta poderosa demais, que não dá meios para os autores dos vídeos se defenderem em situações de erro e abusos e o YouTube, que é quem mais lucra (ele não paga royalties a ninguém) não está nem aí para as brigas entre os YouTubers e detentores dos direitos. E da mesma forma que a Warner tentou fazer dinheiro com silêncio, essa não será a última vez que uma situação tão ridícula acontecerá na plataforma.

Fonte: Wired.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Esse lance de notificações de terceiros indevida é fogo. Já tive vários vídeos meus de gameplay que recebem notificações de uso de conteúdo audio-visual. Veja bem, não é a trilha em si, mas o VÍDEO. Por quê? Porque algum canal de uma revista sueca de games lança reviews com trechos de cutscenes e HABILITA A P***A DO CONTENT ID. Daí eles abraçam como sendo seu até as próprias cenas do jogo, que com certeza não são deles!!!

    Felizmente nesses casos, 100% das vezes que contestei, 100% das vezes foi revertido. Mas em outros de notificações de áudio por empresas que sei lá quem são, aí é mais complicado

    • Eu subi vídeo do NOAA, disponibilizado em seu canal para qualquer um que quisesse e tomei um strike pq pertencia à National Geographic. Por que eu subi pro meu canal? Porque eu legendo em português e tanto o NOAA quanto a NASA não aceitam legendas de terceiros (na certa para evitar os zueiros)

      • Putz, na NatGeo? Deve ser o mesmo caso do tal site/revista sueco que mencionei: “tasca tudo no ContentID, mesmo não sendo nosso, pois está no nosso canal”

        • Curiosamente, nunca toma flag: https://www.youtube.com/results?search_query=flme+completo

          • Pior que há várias técnicas que o povo usa para burlar: aumenta o pitch do áudio, reduz a duração em X%, inverte frames, coloca moldura, várias coisas que alguns abordam. Mas mesmo assim, o que tem de filme INTEGRO SEM ALTERAÇÃO LÁ, não está no gibi 😀

          • Luiz

            Porque que os putos das gravadoras iam flagar os proprios filmes sendo distribuidos? eles querem mesmo é roubar as coisas dos outros, eles tem um medo terrivel que tu faça trabalhos derivativos com o material “deles” e ganhe o dinheiro “deles”

  • YouTube é terra de ninguém. Google, como sempre, não faz nada. Vc toma um strike ou notificação de direitos, vc tenta argumentar com o Google ele LITERALMENTE manda você ir se entender com o reclamante, que, não-raro, ou te ignora ou diz “isso mermo”. Google está pouco se lixando, pq já vendeu e recebeu o espaço pros anunciantes, e apesar de ter um sem-número de sites que armazenam vídeos, colocá-los lá é garantia de não ser visto. Vc compõe a sua própria trilha sonora, um espertão declara que é de propriedade dele. Google tira a sua monetização, te dá strike e fim.

    Pelas leis brasileiras, você pode usar qualquer trecho de obra audiovisual, desde que pequeno (a lei não especifica quão pequeno tem que ser este trecho). Google, claro, ignora. Mas é INCRÍVEL como assim que sobe um vídeo, um zé ruela imediatamente sabe disso e na mesma hora seu vídeo toma strike.

    Mais fácil ficar tomando banho de nutella.

    • Dragus

      Já vim aqui perguntar se o vídeo era seu.

      Porque virou alvo preferencial de strike do YouTube.

      • https://www.youtube.com/results?search_query=flme+completo

        • Dragus

          Não foi você que postou.

          Se fosse era notificação antes de postar.

    • É literalmente terra de ninguém só tem bot lá, tudo é automatizado hahaha

      • praticamente. Não tem e-mail ou telefone. Só um sistema de ajuda que não prevê a sua ajuda e vai na base do “pobRema teu”

    • ja resolvi com o fórum de suporte do YT BR que os moderadores são meros ajudantes não recebem nada por isso e quando possível escalam para funcionários do Google BR que ai dão a palavra final.

      • E normalmente os funcionários fazem… nada.

  • O Youtube precisa de um concorrente a altura pra ontem, a Google virou putinha do ContentID, as vezes parece que essa ferramente nem é dela e sim que foi forçado no Youtube por outra empresa, não é possível tamanho descaso

    • Você está se referindo ao Vimeo, Dailymotion, Streamable etc? Tem vários, mas as pessoas só querem ir no YouTube. Colocar seus vídeos nesses sites é garantia que só hipsters irão ver, e isso para procurar o vídeo daquela guria sendo perseguido por uma dona pelada fingindo ser um unicórnio e agachada, mijando.

      • Ele disse “a altura”.

        • Defina “à altura” 2

          • Uma gigante “REALMENTE” interessada em bater de frente com o Google.

            Tipo o Feicelixo (que precisa melhorar muitooooooo) ou Microsoft , pois ambas tem muito dinheiro em caixa pra torrar e fazer concorrência de verdade.

            Vimeo, como você mesmo disse, é um lugar só pra hipster.

          • É nisso que estava pensando, uma Microsoft, um Facebook, uma Apple ou Amazon, fazer (ou comprar já pronto) um sistema e o disponibilizar ao grande público de forma mais abrangente pra bater de frente com o YouTube

          • DumbSloth87

            A Amazon já é dona do Twitch.

          • já é um começo

          • Twitch também já tomou porrada de direitos autorais, e costuma mutar músicas. A Amazon tem grana, mas não é besta de ficar encarando processinho toda hora.

            Vimeo mesma coisa, começou a derrubar vídeos com direitos. Facebook, idem. Toda plataforma que cresce demais vira alvo, e prefere dançar conforme a música do que ficar levando porrada.

          • Levar porrada é normal, só não podem ficar no chão se lamentando

          • Paulo Ricardo Schwind

            Mesmo que alguém “resolvesse peitar o youtube” e lançasse um concorrente “à altura” acabariam implantado procedimentos semelhantes senão iguais. Por uma razão simples: custo.

          • Not gonna happen. Quando PewDiePie e outros imensos Youtubeiros meteram a boca no trombone sobre as mudanças do Tubo o que ele fez? Mudou as regras de novo. Estes são tratados a pão-de-ló. Mas a hora que grandes youtubeiros forem para outros sites e virarem Streamableiros, aí o Google começa a sentir a água na bunda.

      • CtbaBr©

        Infelizmente esses citados não “estão a altura”…
        Seria ótimo se um deles estivesse!

        • Defina “à altura”

          • Luiz

            povo burro, “a altura” é ter 10 milhoes de otarios enfiando lixo imagino, odeio populismo

          • 1,75

          • CtbaBr©

            “boiada com poucos bois”

      • Felipe Lino

        Vídeo maravilhoso, financiado com nosso dinheiro.

      • Gustavo Bandoni

        DailyMotion adora colocar propagandas enormes no comeco dos video sem opcao de pular
        uns meses atras eu rodei 5 videos seguidos e os 5 exibiram um comercial de 2:12 da nivea

        • O que é totalmente irrelevante perante o tema em discussão

          • Gustavo Bandoni

            “Cumé?”
            Não estava falando de concorrentes a altura ai em cima ?.
            Voce nao citou que so dailymotion é só usado por hipsters
            Na minha opinião o dailymotion não é usado porque é ruim
            Mas se voce ficou magoado porquem alguem contestou voce nao tem problema não só ignorar que a vida continua

          • Eu não fiquei magoado, princesa. Eu disse que é irrelevante o Dailymotion ter 2 minutos de propaganda, pois o cerne da discussão é o YouTube ser um cuzão com quem produz conteúdo. Pessoal de fotografia, astrofotografia etc prefere o Vimeo (que eu acho ruim), mas o algoritmo do Vimeo faz com que vídeos assim sejam melhores, pois as cores escuras do Tubo são lavadas, coisa que até o pessoal Film Riot disse.

            Eu sei que vc vai dizer que não, mas a maioria usa AdBlock, então, os 2 minutos de propaganda PLINK desaparecem, mas nem me prendi neste fato. Por quê? Porque é irrelevante. E mesmo que o Tubo tenha 5 minutos de propaganda inescapável, ele continuará sendo o mais usado, pelo mesmo motivo que Internet Explorer por séculos foi o browser mais usado e sinônimo de “Internet”. A hora que grandes canais migrarem para outros sites, haverá debandada por parte de quem consome conteúdo, mas estes grandes canais não tomam na cabeça por parte do Tubo, pelo contrário. Só que é um modelo de negócios que não se sustenta, e a única forma do Google manter é capando canais menores. Está acontecendo a mesma coisa que aconteceu com os blogs, que por anos viveram com rios de dinheiro do adsense, e hoje não é mais possível. A longo prazo, até os grandes canais terão suas fontes secas, o que também é irrelevante perante a discussão.

            A discussão é: Google faz o que quer porque não tem concorrentes. Ninguém quer abrir canais nos concorrentes por baixa audiência. Há baixa audiência por falta de conteúdo que os atuais consumidores querem, num ciclo que se auto-alimenta.

            Se vc quiser, eu faço um desenhinho, mas isso se ofendeu…

            Eu não me importo. 😀

        • Inquisidor

          o adblock não estupra isso?

        • Inquisidor

          o adblock não ignora isso?

      • Silence!! i kill you!!

  • Cocainum

    Agora eles serão processados por causa dos direitos de “The Sound of Silence”…

  • Othermind

    Comigo ja aconteceu o contrario.. em um video fui impedido de monetizar pelo content ID… mas no outro dia o dono dos direitos liberou a monetizaçao… acredito que depois de informado pelo youtube.. Na verdade eram alguns segundos de um game, e ainda assim eu dava o link para as pessoas comprarem o jogo no steam… acho que ele viu que isso o ajudava e nao prejudicava…

  • Hemeterio

    Tem aquela sinfonia do silencio que os hipsters adoram. Nao tenho como procurar aqui mas tem no youtube. Sao 4 minutos de silencio. A orquestra toda paradinha e o maestro passando as partituras… em branco. E ai se eu fizer igual?

    • É um cover, sua versão….
      Tive músicas cover que estava tocando com minha banda que tomaram strike! Mas justifiquei e tiraram a notificação….

    • 4’33”, do John Cage e é maior picaretagem da história. E o pessoal aplaude. https://www.youtube.com/watch?v=Oh-o3udImy8

      • Hemeterio

        Rororo! So perde pra arte abstrata. Picaretagem q tb rende aplausos, grana e prestigii. Como, mein gotten?

        • Rodrigo

          Para muita gente Game of Thrones e Star Wars é picaretagem e o cara se pergunta “como isso faz dinheiro, meu deus?”

          • Flávio Pedroza

            Pelo menos nesses exemplos houve um esforço de criação, no qual os criadores assumiram riscos financeiros. Picaretagem é pra mim é o quando o objetivo é, com zero esforço (ZERO mesmo), tentar levar uma grana de otários.

          • Rodrigo

            Concordo que isso que você descreveu é picaretagem, o que é diferente do 4’33”, por exemplo, e outras obras de arte abstratas, conceituais ou contemporâneas. Não sei se é o seu caso, mas caso você afirme que não existe esforço na arte abstrata, conceitual ou contemporânea, como nos exemplos citados nos comentários anteriores, então já dá pra ver que não entende nada do assunto, logo, não adianta discutir com quem não tem vontade de aprender coisas novas. Bom final de semana.

          • Flávio Pedroza

            Não importar se a obra é abstrata, moderna, clássica, etc., envolvendo talento e esforço, reconheço o valor.

          • Willphill

            Então pq vc não nos ensina qual o esforço envolvido e qual seu significado? Pode ser especificamente sobre o video supracitado.

          • Rodrigo

            Olha, até poderia, mas não caberia numa caixa de comentários. Imagina, conseguiram escrever UM LIVRO sobre essa composição, não seria uma caixa de comentários que daria pra escrever tudo isso. Mas recomendo procurares esse livro, se tens interesse. Chama No Such Thing as Silence: John Cage’s 4’33” do professor, crítico de música e compositor Kyle Gann. Seria leviano dizer que ele é um zé ruela e foi “enganado” por uma picaretagem, né?

      • O (ex)Datilógrafo da AEB

        Não é picaretagem, é um experimento. Demonstra que não existe silêncio absoluto, o que torna cada execução única.

        • Digo e repito: picaretagem. Igual o Marcel Duchamp que o pessoal adora (ele ao menos foi o picareta original). https://uploads.disquscdn.com/images/4164243db94583a2da0e6acbfe0bde071eedd9666a5c65e43a111a95bb362319.jpg

          • Mas essa picaretagem era justamente uma crítica dele. Ele fez uma aposta que tudo o que ele colocasse iam aplaudir como obra prima. Ele ganhou a aposta. Pìor foi o cara que perdeu um óculos, quando foi ver, acharam que era uma das obras de arte, e depois que eu vi 3 ovos de galinha expostos no Museu Nacional de Belas Artes, não falo mais nada.

          • Rafael Rodrigues

            O MoMA é do caralho, mas só os andares superiores, onde tem arte de verdade. Nos mais baixos, como o terceiro, é só “conceitual”. E vi lá num canto um punhado de entulho de obra. Pessoas em volta, comentários, fotos. Simplesmente inacreditável.

            Desde então chamo tudo o que é bizarro de “terceiro andar do MoMA”.

          • Adriano

            Acho que teve um caso que a equipe de limpeza jogou fora toda uma “obra” de arte por achar que era o resultado de uma festa na noite anterior.

  • EmuManíaco

    Só na pipoca vendo pessoas reclamarem e ainda assim usarem o youtube. Se todo mundo que é considerado alternativo fosse pra concorrencia…

  • Então se um surdo assiste a um vídeo, ele pode solicitar que os royalties referentes ao áudio não sejam pagos ao autor? Uma vez que ele não usufruiu do áudio?

    • ElGloriosoRangerRojo™

      Os direitos autorais são cobrados pela execução, não pela recepção.

      • Então… um surdo executando um áudio (ou vídeo com áudio) não deveria ter cobrança aplicada neste caso.

    • Leonam Ramos Folí

      E se eu não tiver placa de áudio? Kkkk

  • netbus.exe

    ainda sonho com o dia em que o titulo dessa noticia seja algo, digamos, um pouco diferente…

    “O vídeo do YouTube que recebeu notificação por burrice extrema do criador / pobreza de conteúdo e que foi removido…”

    • Vai sonhando. Justamente são esses vídeos que atraem milhões de espectadores.

      Milhões esses que adoram alardear por aí que a TV aberta é uma merda.

  • niltonql

    Então se eu fizer um remix de uma música famosa não conta como plágio?

  • Luiz

    Isto é injusto. TEM QUE PIRATEAR BOSTA MESMO, fodam-se estas gravadoras.

    • ElGloriosoRangerRojo™

      Imagina a bosta que seria uma bosta pirateada… =P

      • Yskar

        É o que mais acontece diariamente quando pirateiam funk e outras de mesma qualidade (outras por que não dá pra chamar de música).

  • Lucas Linki

    Eu costumo transmitir todas as minhas partidas de Overwatch. Tomei muitos flags, vindos da Coréia do Sul. Ao analisar que tipo de som estava me causando problemas, percebi que eram pássaros cantando beeeem baixo no fundo. ( Meu microfone é “bom” ).

  • Yskar

    Só é uma pena que os produtores de conteúdo não estão dispostos a sair em peso do youtoba, produzir conteúdo para esse site está ridículo já tem muito tempo.

    • Mas é o que eu falo. vc faz um video esperando que as pessoas vão ver. O grosso da clientela só acha que existe o YouTube (vários comentaristas aqui pedem para concorrentes do YouTube, endo que ele tem). Os outros sites ficam com pouco conteúdo e as pessoas não vão lá. Vira paradoxo tostines. Isso só muda na hora que youtubeiros de canais gigantescos saírem e bradarem aos 4 ventos, mas estes nunca são afetados, sendo tratados a pão-de-ló, como falei antes.

  • David Kwast

    You Tube fazendo escola do Mercado Livre. Outra empresa que não está nem aí para seu real cliente.

  • Sergisley Matias

    O Jim Sterling sempre que vai fazer um vídeo debatendo algum jogo de alguma empresa “trigger happy” com content id adiciona clipe de outras. Se mais de uma pedir tentar requerer a monetização do vídeo (não raro em cima de trechos de trailers publicados pelas mesmas) nenhuma recebe. Como ele não monetiza os vídeos, acaba impedindo que seus seguidores vejam propagandas por que alguma empresa como a sony usou o content id de forma abusiva.

  • Um dia chegaremos lá.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis