China inaugura seu primeiro terminal automatizado de containers

painel1-normal

O tempo que um navio leva para ser descarregado e recarregado é essencial para a lucratividade da empresa. Navio parado não gera dinheiro, só gasta. Por isso portos brasileiros não são bem-vistos: o tempo que uma carga leva para ser desembaraçada aqui é quase tão longo quanto um embarazo, e se essa piada não faz sentido pra você, pergunte a alguém que fale espanhol.

Agora a moda é otimizar o tempo de descarga mesmo em lugares onde ele já é excelente. A China está usando automação, e inaugurou um terminal no Porto de Qingdao que é pura ficção científica.

Primeiro, os números. O terminal tem capacidade de manipular 5,2 milhões de TEUs, uma unidade que significa twenty-foot equivalent unit, são aqueles containers-padrão de 6 metros. Para dar uma idéia, o Porto de Santos manipula por ano 4.067.736 TEUs (dados de 2014). O Porto de Qingdao inteiro manipula anualmente 15,52 milhões de TEUs.

136274883_14945058459281n

85% da mão de obra humana foi eliminada. A eficiência aumentou em 30%. O trabalho é controlado por NOVE operadores em uma sala com ar-condicionado. Nem de luz o porto precisa, pode funcionar de noite sem gastar energia de iluminação.

O terminal suporta aqueles navios porta-containers gigantescos, com 24 mil unidades. Aqui um vídeo curto:


New China TV — Asia’s 1st automated container terminal in E China

Em termos de Economia isso é assustador, como alguém vai competir com algo nessa escala?

Aqui uma reportagem completa, de 35 minutos com uma japinha* explicando tudo, em inglês. É fascinante.

Fonte: Xinhua.net.

* eu sei

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz, Calcinhas no Espaço e Do Tempo Em Que A Pipa do Vovô Subia.

Compartilhar
  • Pingback: China inaugura seu primeiro terminal automatizado de containers | Notícias Legais()

  • Felipe A.G. de Souza

    Pergunta – ainda dá pra brincar de ‘três copos’ com os containers?

    https://uploads.disquscdn.com/images/c1ad3a4ed92d025b04bc47d19b2b66714c61743c9a629c60cbfa8fc4b9024433.jpg

    • ochateador

      Qual filme ?

  • Everson Tomasi

    Aqui o sindicato ia interditar o porto pedindo os empregos roubados de volta, iam tacar fogos nos navios, depredar os robôs e saquear o resto. Depois os políticos aprovaram uma lei criando um imposto sobre a automatização portuária, direcionando os valores para a valorização da cultura de carregadores portuários. Tudo em nome do progresso.

    • bruno miranda

      Sempre tem esse inevitável comentário, se você receber um “vira lata” é porque é difícil encarar a triste verdade.

    • Rapha™

      🎵 lerê lerê

    • Só uma palavra: OGMO

      • Só uma segunda palavra: Alfândega.

        • Ivan

          Sò uma terceira palavra: Correios.

          • Errado. Os correios em nada impacta as operações portuárias e não tem relevância ao tema. Já o contrário…

    • Ivan

      Nem iam deixar implementar.

      • Alvaro Carneiro

        Verdade verdadeira.

        Sem chance de isso chegar no Brasil.

    • Eu ia comentar a mesma coisa

    • Jorge Dondeo

      Sem contar o pessoal das cotas, que ia reclamar que os containers azuis tem tem maior quantidade que os pretos e rosas.

    • Cesar

      Já fizeram isto. Vide os postos de gasolina que não precisam de frentista, mas que devido uma lei, possuem frentistas.

      • No caso do Brasil deixar uma bomba de gasolina sem um operador é a receita pra algum esperto descobrir como roubar gasolina, assim como supermercados com auto atendimento aqui o povo acharia que é leve sem pagar.

        • Zalla

          não dava pra roubar não, vc ia no caixa e liberava a bomba antes….

          • Ivan

            Parece que tem uma lei que não pode cobrar antes de liberar, em maquina de venda automatica só retem o dinheiro depois que liberou o produto, então não sei como iriam cobrar antes.

      • Mirai Densetsu

        Qual lei?

        • Cesar

          LEI No 9.956, DE 12 DE JANEIRO DE 2000.

          Proíbe o funcionamento de bombas de auto-serviço nos postos de abastecimento de combustíveis e dá outras providências

          • Mirai Densetsu

            OK, é verdade. Mas leizinha que tá boa pra ser revogada, né não?

    • Ah mizerave

      aconteceu isso no começo da decada de 90. Ainda existiam estivadores aqui e o sindicado foi contra a instalação de equipamentos que automatizariam o carregamento

    • Nem precisa, o Aldo Rebello já propôs um projeto conta as “inovações tecnológicas que suprimissem empregos”. É só votar.

    • Flavionylsoon

      “BLÁ BLÁ país ruim e tal tal tal, por isso prefiro o G1 e blá bla”[…]

    • Rafael Rodrigues

      Aqui no HUE até a praticagem é máfia. Nossos portos tem os custos de praticagem mais caros do planeta.

      Isso fora todo o resto, como acesso tosco, falta de multimodalidade, demora, etc… etc… etc..

  • Alexandre

    Enquanto isso, construimos portos em Cuba….

    • Ivan

      Metro em Caracas e outros paises bolivarianos com os contratos em segredo, meio suspeito…

      • Luiz Antonio

        “Meio suspeito”, sim, a outra metade é propina mesmo.

      • Meio suspeito… a outra metade é certeza.

        Certeza de roubalheira!

  • Jonatas

    Negócio é estudar engenharia mecânica, até pq alguém tem que limpar esses robôs! ;). Fascinante a japinha ou o porto? Eles são rápidos pq são eles que mandam a muamba e não os que recebem. Os que recebem sempre terão aduana pra fiscalizar minhas caixas do Aliexpress ou DX.

  • Pingback: Conheça o primeiro terminal automatizado de containers da China | Portal Painel Logístico()

  • Juaum

    Parece que a tal “renda universal” vingará. Ou então os pobres voltarão a ser escravos dos ricos.

    • -_-

      Quem vai querer escravos humanos se escravos robôs estiverem disponíveis?

    • Mirai Densetsu

      Isso não vai acontecer. Não a renda universal, pelo menos. Afinal, os Santos Imaculados (a.k.a. empresários) não querem que o “seu” dinheiro, que não pagam de impostos seja usado para isso. Afinal, distribuição de renda de cu é rola o Estado não pode dar dinheiro pra vagabundo. mas pra empresário pode

    • Luiz

      “Voltarão”

      • Juaum

        ????

  • Não compreendo como seres humanos ” ditos ” inteligentes aplaudem tal progresso …..Em algumas décadas TUDO o que fazemos será descartável ….não haverá saída. Ou ainda creêm que haverá ” alternativas ” para inclusão na economia ?!?

    É preciso consumidores ….haverá eles em algumas décadas ?!? Se há automatização , sim, há economia mas …e a economia ” feita ” por nós , humanos com nossas trocas ?!? Robôs realizam trocas ?!?

    Fácil é ” brincar ” com a ” antiguidade à brasileira ” mas o fato é que TODOS estamos fadados ao limbo e ainda riem disso ?!?

    Parecem romanos – morre e ri….

    A NOW aplaude isso , claro . E todos ” aceitando ” que são descartáveis , logo , o exterminio em massa é realizado…e com o aval dos mortos – diga-se de passagem!!!!

    …E a Terra prospera!!!!!! Com quais humanos?!?

    • Ivan

      vamos voltar a plantar de forma que era feito a 200 anos vamo ver se vc vai conseguir comprar comida.

      • Já dizia o Adama: This has all happened before and will all happen again…

    • Vinícius

      O momento em que todo o trabalho humano tiver sido automatizado será o momento em que o dinheiro perderá sua função. Você diz que nessa situação a humanidade será massacrada à lá Skynet, já eu acredito que esse será o ponto em que o comunismo fará sentido.

    • Paulo Ricardo Schwind

      É fácil resolver esse seu dilema: basta as pessoas aceitarem pagar mais caro em troca de garantir o trabalho local. Alguém aceitará? Não.

      Um exemplo real:aqui em Santos não tem cobrador nos ônibus – volta e meia sempre aparecem pessaos defendendo a volta. Beleza, só tem um porém – o salário deles impactará no custo da passagem (óbvio) . Qual a resposta que dão: “ah mas a passgame já é cara, não podem aumentar”

      • Mas é muito cara MESMO em relação a quilometragem rodada.

        • Paulo Ricardo Schwind

          O trânsito é ruim por conta de ruas estreitas e muito carro, tem muitas paradas (um onbus gasta mais diesel na partida e parada do que no transito), tem onibus com ar-condicionado, a cidade tem um percentual elevado de idosos que não pagam passagem,…isso tudo influencia no preço da passagem muito mais do que apenas quilometro rodado.

          E , mesmo asism, se voltarem os cobradores o salario deles será repassado às passagens.

          • Fora que os cobradores, em dias onde a grande maioria utiliza um cartão para passar a catraca, é desperdício de força de trabalho, o cara fica quase dormindo a viagem toda, é só ver nos ônibus de SP, os camaradas chegam a babar com a cabeça encostada no apoio da poltrona deles… rs

      • Ivan

        Tiraram cobradores e não baixaram o preço, ou seja o consumidor se ferrou, pra variar….

        • Paulo Ricardo Schwind

          Se vnão tivessem tirado os cobradores o aumento teria sido maior para cobrir o salario deles.

      • Mirai Densetsu

        Para os empresários do transporte público, a passagem nunca é cara. Se eles pudessem cobrar R$ 100,00 pela passagem, cobrariam.

    • rbsouto

      Haverá empregos, mas que exigem mais conhecimento. A empresa que construiu e projetou os equipamentos, os programadores, engenheiros etc tem emprego.

      O motorista de caminhão será desnecessário, mas manter a frota operando é essencial. É um novo tipo de trabalhador.

      Agora… esse novo “trabalhador” precisa saber álgebra linear e booleana, trigonometria, eletrônica e programação.

      • Cassio R Eskelsen

        7 bilhões de engenheiros, programadores e mecânicos?

        Difícil de pensar nesse cenário, não?

        • O que vai forçar o ser humano a se ajustar em profissões que não são automatizadas ou se adaptar e buscar conhecimentos além da fronteira atual (de conhecimento) ou reduzir a população por falta de acomodação do excedente.

          • Cassio R Eskelsen

            Eu acho que a única saída sera procurarmos expandir as fronteiras físicas. Conquista espacial talvez seja nossa solução, pena que estamos muito atrasados (maldito fim da guerra fria).

        • Paulo Ricardo Schwind

          Depende do ponto de vista – o homem medio comum , em comparação com o de 100 anos atras, é quase um engenheiro, no que concerne à tecnologia.

          O que eu vejo de problemático é que a familiaridade não desenvolveu o raciocinio – o indiviuo sabe usar mas não entende – nem se da ao trabalho – de tentar entender.

      • Ivan

        Num futuro proximo nem projetista, engenheiro vai precisar, já tem programa aprendendo se programar, daqui um tempo vc digita o que vc quer e espera ficar pronto.

        • Paulo Ricardo Schwind

          Esse “digitar” terá de ser feito por pessoal especializado.

          A programação ,hoje em dia, com editor visual é certamente muito mais “simples” que ficar polindo bits décadas atras. Ainda assim você precisa do elemento humano para fazer a itnerface entre usuarios e decidir o que é melhor.

          • Ivan

            Não por muito tempo

          • Paulo Ricardo Schwind

            Estaremos mortos antes de isso tornar-se uma realidade . É preciso uma geração condicionada a pensar em termos de codigo de maquina para poder itneragir com as ditas máquinas “pensantes”

          • Ivan

            Como assim?

          • Paulo Ricardo Schwind

            Uma máquina que aprenda a pronto de conseguir interagir com humanos levará décadas ainda para ser desenvolvida. Como o Burger King provou , mesmo sistemas sofisticados (atualmente) de itneração são facilmente ludibriados.

          • Ivan

            Não acho que demoraria decadas, ainda mais com o deep learning e com os avanços da IA’s que não precisam serem programadas, elas mesmos aprendem sozinhas e não é preciso muito pra um computador se passar por uma pessoa num dialogo.

        • Nilton Pedrett Neto

          esqueça. Daqui a pouco o algoritmo ficará pronto via aprendizagem de máquina e deep learning

    • Gustave Dupré

      Algumas pessoas acreditam que esse tipo de avanço, no futuro, vai possibilitar uma mudança drástica no paradigma do trabalho.

      A curto prazo, quem puder, vai trocar de área, se atualizar, sempre vai ter outra coisa para fazer. A médio prazo haverá a diminuição na jornada de trabalho, aumentando a qualidade de vida. A longo prazo não haverá necessidade do trabalho, neste ultimo estágio todo o sistema de trabalho humano vai perder o seu sentido e assim estaremos livres para ser ou fazer o que quiser !? Ou definharemos com ascensão da Skynet.

      O mais importante é que as pessoas “ditas” inteligentes vão sempre ter o que fazer, porque faz parte do nosso gene se adaptar as novas realidades.

      • Juaum

        Quanto otimismo!!!!

    • Rodrigo Valdez

      Cara, você usa aspas demais!!! Chega a dificultar a leitura.

      • Ivan

        E escreve mal pra caralho, pula muita linha escreve nada com nada foi dificil entender o que ele falou.

    • É por isso que temos que colonizar a Lua e Marte. Para que pessoas com este pensamento possam trabalhar lá com dignidade.

      O Gronk pensou o mesmo quando o Grunk resolveu sair da caverna e fazer uma fogueira.

    • Nilton Pedrett Neto

      Em alguns anos o conceito de troca de mercadorias por dinheiro será ultrapassado. Não faz sentido remunerar trabalho sem 80% da população não tiver trabalho. O sistema evoluiu para ter um nível de desemprego abaixo de 8% (como nos países civilizados), quando sobe disso criam-se tantos problemas sociais que torna o sistema pouco eficiente (em vários níveis).

    • Mirai Densetsu

      Não acho que o seu temor se torne real até que seus netos morram de velhice. Até lá sempre terão postos de trabalho que precisarão de humanos para desempenhar, principalmente na área de serviços.

      Tudo bem que algumas tarefas, como um diagnóstico médico, pode ser automatizado, mas isso é só uma ferramenta. O trabalho de um médico nunca é só o diagnóstico em si. Inclui também ministrar o tratamento, onde cuidar do emocional do paciente acaba fazendo parte do trabalho. E dificilmente um robô poderia fazer isso bem.

  • Alexandre Salau

    Imagino que exista uma regulamentação que exige um numero mínimo de funcionário por TEU movimentado … não duvido MESMO.

    • Ivan

      Falando de China acho dificil

      • Alexandre Salau

        Não, não, não. Desculpa pela falta de clareza, me refiro aos portos brasileiros, deve haver uma quantidade mínima regulamentar de funcionários em relação à movimentação do porto.

        • Não há (e não dê ideia).

          Mas existe um número mínimo de estivadores, capatazia, lingadeiros, etc para cada tipo de operação portuária que compõe o “terno” (nome dado ao conjunto de trabalhadores que operam o navio).

  • Carlos Ferreira

    Pelo primeiro parágrafo, desconfio que o Cardoso andou vendo uns certos vídeos de um certo site em espanhol.

    • Caio Barros

      Meu cachorro pediu o link

      • Carlos Ferreira

        Vou te dar só duas palavras. Google, Torbe.

  • Rodolfo Oliveira

    Se hoje em dia não precisamos trabalhar em fazendas 12 horas por dia apenas pra ter comida e matérias primas básicas é por causa de melhoras na produção.
    Podemos discutir a medida que a automação sera feita ou como fazer para que ela beneficie o máximo de pessoas possíveis, mas querer que o sistema produtivo fique estagnado pra manter um status quo é muita falta de noção.

    • Mirai Densetsu

      Verdade. A tecnologia tem esse potencial de melhorar a vida das pessoas. E seria fantástico se for realmente usado para isso.

    • Juaum

      O problema é não deixar de lado os menos abastados.

  • Pingback: China inaugura seu primeiro terminal automatizado de containers | Trust Sistemas()

  • Luiz

    This is Star Wars technology!

  • Daniel Agl

    Lembro-me das reportagens da Record onde mostrava o incrível porto automatizado da Holanda (Países Baixos) controlado por satélite e tudo. Se mostrava a Holanda, tinha que mostrar o porto. Agora a China tem um. Está mais fácil do Paraguai ter um do que o Brasil. Sim, exatamente, o Paraguai nem tem saída para o mar. É a vida!

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis