Hackers conseguem adicionar jogos no NES Classic Edition

20170109nes-classic-edition

Ao mesmo tempo em que deixou muitos retrogamers empolgados com a ideia, o anúncio do NES Classic Edition também foi responsável por decepcionar muitos dos interessados. O motivo? A impossibilidade de adicionarmos novos jogos à lista dos 30 que viriam instalados na memória. A dúvida então passou a ser quando alguém conseguiriam burlar essa limitação e isso já aconteceu.

Publicado numa área do Reddit, o método não exige a utilização de nenhum equipamento mirabolante, apenas um computador, um cabo micro-USB e um pouco de conhecimento técnico, já que será preciso modificar alguns arquivos do videogame. Como sempre, é bom salientar que a Nintendo não aprova o procedimento e que existe a possibilidade de ele danificar o aparelho, então quem estiver disposto a correr o risco…

Como vários passos serão necessários para adicionar os jogos, o ideal é que os interessados sigam o tutorial que foi disponibilizado por lá, mas basicamente o que será feito é fazer com que o Nintendinho-inho rode num modo especial enquanto um programa será executado no computador. A partir daí será necessário copiar os arquivos e modificá-los para que os novos jogos sejam injetados na memória do console.

Também é importante dizer que utilizar ROMs de jogos que não possuímos fisicamente é considerado um ato ilegal e que por se tratar de uma modificação que ainda está nos estágios iniciais, não sabemos nem ao certo quais jogos funcionam ou não desta maneira no NES Classic Edition.

Por se tratar de um produto que chegou ao Brasil (de forma não-oficial) custando uma pequena fortuna, infelizmente eu não tenho a menor expectativa de adquirir uma unidade tão cedo e embora esse detalhe certamente esteja afastando muitas pessoas por aqui, tenho certeza que essa quebra de barreira fará com que um bom número de pessoas olhem com mais atenção para o NES Classic Edition.

Agora, o que não dá para entender é porque a Nintendo não incluiu uma loja digital no console. Tudo bem, os componentes necessários para isso poderiam aumentar o preço do aparelho e ainda poderia haver questões de licenciamento, mas será que financeiramente não valeria a pena?


ARCADERU — Nintendo Nes Mini jail hacked mod. 60 game included!

Fonte: CNet.

Leia também:

Relacionados: , , , ,

Autor: Dori Prata

Pai em tempo integral do pequeno Nicolas, enquanto se divide escrevendo para o Meio Bit Games, Techtudo e Vida de Gamer, tenta encontrar um tempinho para aproveitar algumas das suas paixões, os filmes, os quadrinhos, o futebol e os videogames. Acredita que um dia conseguirá jogar todos os games da sua coleção.

Compartilhar
  • Othermind

    Ainda acho que ser for para ter algo desse tipo “alterado” mais fácil montar um Raspberry Pi mesmo…

    • caio.

      Raspberry pi rodando emulador é uma solução mais completa, permite outros videogames e mais jogos, além de joysticks diferentes… mas, não consigo considerar ela “mais fácil” prum usuário leigo, comparado com tirar um console da caixa, plugar um cabo hdmi e sair jogando…

      • O que o Othermind quis dizer é que, se for para fazer essa macumba toda com o aparelhinho, só para fazê-lo rodar mais jogos, mais vale montar um Pi de uma vez.

        • caio.

          É, eu tinha entendido errado mesmo…

      • Othermind

        Naooo.. que eu digo.. se for pra ter esse mini nes alterado.. Pq pelo que vi pra alterar tb não é pra leigo… Agora no quesito comprar e jogar vc tem toda razão… Apesar que mercado livre ta cheio de cara que faz um case bonito pro raspberry pi e ja vende com tudo pronto.. ( e cobra caro)

        • caio.

          Entendi errado, achei que estava falando do NES de modo geral, igual sempre vejo o pessoal falando por aí… é sempre um “raspberry pi é melhor e ponto final” hueuheuh
          Então, nunca vi venderem pronto o raspberry com emuladores e um case bonito, mas também não é algo que eu tenha procurado pra comprar hehehe eu montei uma vez na minha pi, mas acabei optando por jogar no note mesmo, dava menos trabalho e rodava melhor alguns jogos (tipo N64). A minha tá só de servidor de mídia e quebra-galho quando preciso de um shell linux no momento =)

          • Master Chief

            era o pi 3? Tô de olho nele a um tempo… rs

          • caio.

            Qual, essa do mercadolivre? Olhei por cima e achei usando a Pi 3, mas tá quase 600Framboesa$. Não vi nenhuma com a pi 2. Mas, por 600 mangos vc compra a pi3 (tá uns 200), fonte, case, joysticks, cartão de memória e ainda sobra uma grana pra cerveja, doritos, e sei lá oq mais vc vai levar pra chamar a galera pra jogar =P
            Eu tava afim de comprar um daqueles addons de áudio pra minha

          • Master Chief

            não, eu quis dizer o seu, que você disse 😉
            Não sabia que o pi 3 era ruim para emular N64 (pelo menos se o seu for…)

          • caio.

            A minha é a 2. Não achei motivo forte o suficiente pra justificar o investimento na 3 por enquanto, gostaria de ter o wifi embarcado mas meu dongle usb tem funcionado bem… só dá uns paus quando tem atualização pro kernel mas já sei onde achar quando sai módulo novo (não rola apt-get, maldita tplink =P). Tem um pessoal que mesmo com a pi2 joga n64, mas tem que ficar fuçando nas configs do emulador e overclockar ela, coisa que pretendo evitar

          • Zé das Covi

            fiz uma build aqui com o pi3, gastei 400 pilas entre pi , case , cartão de memoria, leitor , fonte, 2 controles genéricos bons(dazz) .
            Gastei cerca de 3 horas pra botar tudo pra rodar certinho, me confundi muito na montagem do case(cabaço)

          • SignaPoenae

            Existe vários videogame/emulador montado sobre o raspberry, sendo só montar, ligar e jogar.. Um deles é o recallbox e o outro infanto 2.

            Tem mais um que vi no meu spam hoje, mas já mandei a mensagem pro limbo então não sei o nome da criatura.

    • Germano

      Tambem acho. So li o titulo e poucas linhas do artigo, e o tempo todo pensando “mas pra que?…”
      Afinal tem tantas outras opcoes.

      • Ivan

        acho que é aquele tesão de hacker em testar se da, igual aquele povo que vai hackear smartwatch e rodar doom

        • Germano

          Faz sentido, pelo lado dos hackers. Mas e quem baixa isso para usar?… Claro, ainda nao sei quao popular isso ai ja se tornou entre os que compraram o mini nes.

          • Ivan

            não acho que vai ser muito usado, é mais prova de conceito, não acho que será muito usado só os entusiastas irão abrir e modificar um mini nes

    • Toda vida,vai se divertir mantendo, configurando e reconfigurando um rasp com controles do SNES. É trabalho e diversão garantida.

      E igual, pega essa teteia da Nintendo pra colecionar, ter algo pronto e bem feito.

  • Do jeito que o povo adora uma pirataria, isso vai bombar.

    Felizes serão os hackers que embutiram malware nas ferramentas necessárias.

    • Pelo hardware que ele tem, logo colocam emulador de super nes, mega drive, atari, etc nele.

      • Sério? É parrudo assim?

        • http://meiobit.com/354580/mini-nes-classic-edition-teardown-revela-allwinner-r16-poder-semelhante-ao-do-wii-emulador-nintendo-gnu-gpl2/ No Wii tem emulador pra varios consoles antigos, então se conseguirem hackear bem, com certeza da pra emular outros consoles antigos.

          • Germano

            Realmente o bichinho e poderoso demais para ser *so* um mini Nes. Tinha esquecido dessa materia ai.

  • Marcos Balzano

    Ai eles cobrariam 10USD por jogo, e todos surtariam, se cobrasse pouco, não viabiliza o projeto. Mas 60USD pelo NES vale muito a pena.

    • Eles cobram quase isso por jogos no eShop do Wii U e do 3DS e vende bastante.

      • Lincoln

        Pra ser mais preciso: US$ 4,99 (NES titles), US$ 7,99 (SNES titles), mas mesmo assim fica bem caro para o brasileiro.

  • Germano

    Mais facil fizeram a TecToy e Sega com o Mega Drive que pretendem re-lançar aqui, que ja vem com interface para cartao. Prova de que, ao contrario da desconfiada Nintendo que vive em guerra com os hackers, essas empresas acreditam e confiam nos seus usuários e tem a certeza de que os mesmos so utilizarão o recurso dentro da legalidade. Agora vou desligar o modo sarcasmo 🙂

  • Julio Verner

    Ainda prefiro o Wii como emulador, é tão fiel quanto! Além de ser muito mais versátil.

  • Theuer

    Ainda lamento a “portinha” para cartucho não ser uma portinha-inha para “cartuchos” originais SD.
    Ele seria completo assim.

  • Pingback: NES Classic Edition vendeu 1,5 milhão de unidades; Nintendo vai continuar produção | Portal Hospedagem()

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis