Especialista prevê que uma criança nascida em 2017 nunca dirigirá um carro

20170108johnny-cab

CALMA! Não corra pros comentários ainda. Eu sei, eu sinto a mesma coisa e acho um absurdo, mas vamos dar a Henrik Christensen, diretor do Instituto de Robótica Contextual da Universidade da Califórnia em San Diego espaço para defender sua idéia.

É algo que Arthur Clarke já havia previsto, o “natural” hábito de dirigir carros vai desaparecer. A geração atual já não tem aquele ímpeto de comprar carro como antigamente, a molecada se deslumbra com balinhas do Uber, quando raramente viajam a passeio a van do Hotel cuida de tudo.

Os filhos dessa geração, que estão nascendo hoje chegarão à idade adulta quando os carros autônomos já estiverem estabelecidos, em uns 15 anos, 20 no máximo. Entre o incômodo de fazer autoescola, provas, teste prático e a possibilidade de entrar no carro dizer onde quer ir e ele se virar, qual irão escolher?

Claro que ainda vão haver muitos carros comuns, a frota nos EUA tem idade média de 11,5 anos; dificilmente será toda trocada por carros autônomos em 15 anos, mas o provável é que os carros velhos migrem para o pessoal de baixa renda mais velho, enquanto os mais novos fiquem com os autônomos.

20170108new-kitt-for-the-car

Soa assustador? Claro, mas hábitos mudam, às vezes muito rápido. NINGUÉM com menos de 30 anos já mexeu, ou sequer sabe o que é o controle do vertical da TV. Quase nenhum leitor do MeioBit já ajustou o azimute de um gravador K7.

Ah mas todo mundo dirige

Filho, tem criança que não sabe abrir janela com manivela, ninguém nascido depois de 1980 dirigiu sabendo pra que serve o afogador no carro. Ou o carburador, que nem existe mais também.

A projeção é otimista? Com certeza, mas não é impossível, na verdade é uma certeza. A comodidade irá vencer, dirigir deixará de ser uma habilidade comum. 20, 30 anos, não importa. Chegará esse dia e nós, que amamos pegar uma estrada em um dia ensolarado teremos nos tornado uma espécie ameaçada.

Dirigir carro será visto como uma habilidade obsoleta como atirar com mosquetes. Arthur Clarke prevê o dia em que será inclusive proibido por Lei dirigir manualmente em vias públicas. Espero que nunca chegue esse dia inevitável.

Se chegar, como também lamentou o Orangotango, só nos restaurar correr nos videogames.


Ray Wert — Forza Motorsport 4 – Jeremy Clarkson – Endangered Species Trailer

Fonte: Quartz.

Relacionados: , , , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • Atrollando Natuacara

    Só espero que no futuro que o piloto automático não ensine de forma errada como funciona um joystick para a molecada…

    https://uploads.disquscdn.com/images/0dd7f0c372f9b4393ac4f0fd1fa6dc5fc653ee7d574a91134d96f44a39a3dfaa.gif

  • rjesus993

    Esse vídeo no Forza foi triste, muito triste, mais triste do que o da matéria que falava sobre a assistente pessoal japonesa.

  • Bruno Costa

    Acho que um dos meus maiores prazeres e de longe o meu maior hobbie é dirigir. Meu carro com câmbio manual, seja na estrada, seja no engarrafamento. Seja atrás dos “lerdinhos”, seja cortando os carros no meio do trânsito. Não vejo a hora de ter um carro autônomo que eu possa dizer “me leve pra casa” enquanto eu deito no banco de trás após sair pra beber com os amigos ou que me permita estar com a minha garota no banco de trás. Será o máximo. Mas saberei também que nesse dia, uma parte de mim morrerá. Um amor legítimo, morrerá. Afinal de contas, o comodismo vencerá e uma das partes que mais gosto, sentir o motor encher, sentir o torque bater no pedal, sentir a redução da marcha puxar o carro… Morrerá. #espécieemextinção

    • Oliver Vic

      Então vc ñ gosta de dirigir ou de carros, meu caro… Eu resistirei até o fim com o meu sedan 1967 bege e pretendo ter outros, mas nenhum será um tesla leite com pêra ou carro de barrigudo q trai a mulher.

      • Paulo de Tarso

        Eu sempre andarei de cavalo e nunca irei trocá-lo por esses veículos automotores domesticados.

    • Firmo

      Vai ser muito bacana, mas continuaremos presos em engarrafamentos, talvez eles ate piorem, pois os carros autônomos vão respeitar as leis de transito a risca. Esse negocio de cada um ter seu carro é que esta errado, não tem mais espaço. Eles deveriam é estar investindo em estudos de um transporte de massa eficiente, seguro, e confortável. Mas o que manda é vender carro. Teletransporte seria legal kkkkkk

      • Wagner Felix

        Pense “como funciona um engarrafamento”. Agora pense num trânsito com 100% da frota automatizada.
        Dizer que os engarrafamentos vão piorar é pensar que os veiculos autônomos vão ter o mesmo “delay” humano pra sair da inércia, que vão tentar ir “mais um pouquinho” quando não dá, fechando o cruzamento…
        A teoria é que o autônomo seja mais eficiente pro “conjunto” todo.

        • Paulo de Tarso

          Sem falar que todo o carro autônomo vai estar integrado em rede. Simplesmente o percurso ótimo será calculado para todos os deslocamentos em conjunto, de todos os carros. Acredito que haverá muito pouco congestionamento.

        • Firmo

          Independente, se vai melhorar ou piorar, o número d carros só tende a aumentar, e uma hora não vão ter mais espaço, como quase já não tem, por mais sincronizado que seja.

      • Angelo Vale

        Mas poderá desligar o piloto automático se assim desejar. Pelo menos eu acho que isso seja possível.

    • Tejobr

      Para deitar e dormir os bancos e sistemas de segurança terão que mudar muito.

  • gfg

    Blz 20, 30 anos aonde? USA? alguns países da europa? metrópoles?
    Carros autônomos ainda precisam de um buracos1.0 update. e principalmente um brazil1.0(beta), sem contar que em cidades do “interior” a cultura do ter um carro chegou faz pouco tempo, e atualmente quem não possui, tem uma dificuldade imensa em se reproduzir.

    • Islan Oliveira

      Jovens do interior sofrem por essa “seleção monetária” haahahahahah

    • Firmo

      Bem observado kkkk

    • brunodmjr

      Fale por você sobre dificuldade de se reproduzir, cara pálida. Só não ficar se relacionando com quem mora longe e sempre jantar em casa ;D

    • luisbrazil

      Tem carros autonomos que rodaram milhares de quilometros no México em estradas esburacadas.

    • tuneman

      Lembra que somos um país em desenvolvimento (eterno)? Se vai demorar pra chegar aqui imagine em países com situação pior…

  • Carlos Frederico

    Eu sinceramente torço para que esse dia chegue o mais rápido possível, isso sim. Tenho 34 anos, dirijo faz mais de 10 anos… e pergunto: e daí? Porra, e daí mesmo… se eu tivesse grana para viajar de helicóptero com um piloto especializado todo santo dia que eu quisesse, eu nem ia perder meu tempo com carro.

    Anteontem resolvi viajar com 3 pessoas: minha namorada e mais um casal. Fomos a uma cidade que fica a 200 km da minha cidade. Eu que fui dirigindo. Choveu, trovejou, pegamos congestionamento, etc. Porra, se eu pudesse optar por NÃO passar por isso, além da PUTA RESPONSABILIDADE que você tem pela sua vida e mais a de 3 pessoas, eu optaria sem pensar duas vezes.

    O que eu mais quero mesmo é um Tesla dirigindo por mim (com os outros carros também no mesmo modo, claro) do que eu ficar 2 horas viajando, com a atenção dobrada e sendo responsável pela vida de todo mundo. Veja que não é querer fugir da responsabilidade, mas de sim conseguir conforto e segurança. Quase que a totalidade dos acidentes automobilísticos são causados pela falha humana. E todos nós estamos sujeitos a isso, não importando o tempo de experiência que tenhamos.

    • Peguei estrada neste fim de semana. Não sei o que dá neste povo que resolve andar do lado esquerdo da pista, muito mais lento que os carros da direita, mesmo com sinalização de seta e farol de quem está mais rápido vindo atrás.

      • Firmo

      • Tejobr

        Estradas são tranquilas perto das cidades. Se eu anotar todas as merdas em São Paulo rendem um livro.

        Tem um porém nessa sua observação. As estradas estão cheias de idiotas que querem andar a 160 em pista de 110. Aí você está a 110 ultrapassando vários caminhões e o idiota cola achando que você está errado. Acha certo você estar na velocidade máxima da pista e se enfiar entre caminhões para o rei do asfalto passar?

        • worldchanger

          Exatamente. Aí fica a minha dúvida: você tem que dar passagem pro imbecil que está a 160 por hora?

          • tuneman

            Sim, isso foi abordado recentemente no Flatout. Você deve dar passagem.

          • Andre

            Mas só depois que voce terminar de ultrapassar.

          • Mirai Densetsu

            Dou passagem pra ele a 100 metros do pardal. Geralmente o idiota é multado.

          • tuneman

            aconteceu algo assim comigo nesse sábado. diminui pra 80km/h na minha moto para passar o pardal e um caminhão me ultrapassou bem na hora. e eu ainda apontei o pardal com o dedo pra preveni-lo! hehehe

          • Mirai Densetsu

            Isso porque o caminhoneiro ainda assumiu o risco de te matar no processo.

          • tuneman

            sim, sempre tem os retardados. tem uns que insistem em ultrapassar mesmo com todas as adversidades.

          • Tejobr

            Não, mas quando é possível é melhor dar passagem, pois tem gente que te mata. Sem contar que a pista da direita deveria ser somente para ultrapassagem.

          • oi?

          • http://g1.globo.com/carros/autoesporte/videos/t/edicoes/v/saiba-como-agir-na-faixa-de-esquerda/5578930/

        • Acima da velocidade da pista, não tendo espaço a direita, eu seguro o cara até ter espaço.

        • Haadok

          A velocidade de 110 é a MÁXIMA. Se você andar à uns 90, os cara ficam acendendo farol atrás de você.
          O problema no trânsito é a imbecilidade dos motoristas.

      • Mirai Densetsu

        No meu caso é puro e simples respeito às leis de trânsito. Quando vou para a faixa da esquerda, eu mantenho o carro na velocidade máxima da via.

        Só que frequentemente tem gente atrás de mim jogando luz alta, dando sinal e o escambau porque quer ir mais rápido do que a velocidade que eu estou… Que é a velocidade máxima permitida na via.

        Depois eles reclamam de “indústria da multa”. ¬¬

        • B4R4O, M.

          Entao é vc! Vc que atrapalha o transito e se acha o justiceiro. A faixa esquerda é para veículos “mais rapidos” nao para “veículos no talo da velocidade limite”. Nao cabe a vc julgar a que velocidade as pessoas devem circular, deixe isso para a PRF. A regra é muito simples, se vc esta na faixa “dos rápidos” e outro chega mais rápido, saia, dê passagem e siga sua vida. Não lhe custa nada e todos ficam felizes.

          • Marcos M.

            “Faixa dos rápidos”, você é maluco, cara?
            Sabe o significado de “LIMITE”? Se é 110, você não pode, em nenhuma hipótese, não importa qual ginástica semântica você faça pra defender isso, andar a mais do que 110.

            Porque isso é tão difícil de entender?

          • Adriano

            Em teoria, você não pode, mas não cabe aos motoristas julgar e muito menos, impedir. O CTB diz claramente que o motorista que perceber um veículo atrás com intenção de ultrapassar, deve se deslocar para a direita, sem aumentar a velocidade e deixar o veículo passar.

            Não é ginástica alguma, os limites existem e as autoridades deveriam fazer com que eles sejam respeitados, não os motoristas.

          • Wender

            Eu dou passagem depois de terminar a minha ultrapassagem. Eu não vou me enfiar no meio de duas carretas bitrem pra dar passagem para o corredor. Até por que antes de iniciar minha ultrapassagem eu olhei no retrovisor e não vinha ninguém atrás.

          • Cocainum

            Uma vez eu estava ultrapassando e veio uma caminhonete voando atrás de mim, dando sinal de luz e eu nem me abalei. Fiz sinal de que eles podiam passar por cima, terminei a ultrapassagem e deixei eles passarem.

            Só aí que eu vi que era uma caminhonete da Polícia Federal, hahaha. Ainda bem que eles estavam com pressa…

          • Reinaldo Matos

            Não recomendo dar sinal para um caminhão ou caminhonete maior que o teu carro passar por cima… Já presenciei a cena desagradável de uma F250 cutucar propositalmente a traseira de um celta…

            O que eu fiz uma vez, foi pedir para a patroa que estava sentada no carona pegar a placa, e ligar para a policia rodoviária… Batata… Vi o carro paradinho no posto da PRF sendo multado.

          • Cocainum

            Acho que não ia adiantar muito denunciar um veículo da PF para a PRF, hehehe.

          • Reinaldo Matos

            Opa… Falha minha… Não lí a ultima frase…

          • Tejobr

            boa.kkkkkkk

          • Adriano

            Com certeza não, você não deve se arriscar, termine sua manobra e depois dê passagem.

          • Marcos M.

            Cara, mas eu não impeço nem nada do tipo, não sou maluco nem idiota de arriscar me envolver num acidente de graça fazendo isso.

            Volto a dizer: O que não pode é a gente começar a achar que o cara que não desloca para a direita PORQUE NÃO PODE NAQUELE MOMENTO está errado e aliviar pro cara que esta desrespeitando o limite de velocidade da via, e diga-se, colocando a ele mesmo e a todos os outros em volta em risco. Se o limite é X, o cara que anda a X+10 é que tá errado!

            E discordo de você quando diz que as autoridades devem fazer com que eles sejam cumpridos, eles devem fiscalizar o cumprimento. Quem cumpre de fato o limite é o condutor, e cada um tem de cuidar de si. Isso se chama civilidade.

          • Adriano

            Sim, talvez eu tenha me expressado mal… cada um é responsável pela SUA condução foi o que eu quis dizer… 🙂
            A questão de dar passagem sempre está subentendido que existem condições de fazê-lo… não é pra ninguém se arriscar ao dar passagem.

          • Mirai Densetsu

            Entao é vc! Vc que atrapalha o transito e se acha o justiceiro.

            Eu atrapalho o trânsito? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            Meu carro não fica bloqueando duas faixas porque o irresponsável imbecil decidiu que é uma boa ideia colocar 140 numa via de 80. Cansei de ver acidente assim. E isso sempre deixa o trânsito uma merda.

            E todos eles reclamando a mesma coisa que você.

            Nao cabe a vc julgar a que velocidade as pessoas devem circular

            Porque eu julgaria, se está escrito no artigo 218 do código brasileiro de trânsito que você NÃO PODE CIRCULAR ACIMA DA VELOCIDADE DA VIA? A regra é clara.

            Se ainda assim você quiser andar acima da velocidade da via, o errado é você. Você tem de respeitar as leis de trânsito antes de reclamar de mim andando a 80 em uma via de 80.

            A faixa esquerda é para veículos “mais rapidos” nao para “veículos no talo da velocidade limite”.

            Acontece que um carro não pode circular mais rápido que a velocidade da via, ô espertão. Com raríssimas exceções, que não incluem o seu suposto atraso.

            A regra é muito simples, se vc esta na faixa “dos rápidos” e outro chega mais rápido, saia, dê passagem e siga sua vida. Não lhe custa nada e todos ficam felizes.

            A regra é mais simples ainda: existe uma placa com um número dentro de um círculo com borda vermelha. Ninguém pode circular acima daquela velocidade. Se eu estou naquela velocidade, eu estou entre os carros mais rápidos, até porque ninguém pode andar mais rápido que aquilo.

            E eu vou interromper minha ultrapassagem por causa de um babaca irresponsável que se acha o rei da frenteira e que acha que eu tenho de colocar a mim e a minha família em risco para o conforto dele?

            Foda-se.

          • Maximus_Gambiarra

            Mas tem um artigo sobre não dar passagem também lá no código.

          • Ivanney Pessôa Moreira Martins

            Concordo que ninguem deveria andar acima da vel limite, ninguem estah acima da lei, MAS…

            Meu avo era medico no interior, chefe de hospital, unico que podia fazer certas intervencoes, cheguei a ve-lo correr acima do limite para atender casos, Eu mesmo quase nasci numa ambulancia (por acaso, podia muito bem ter sido um carro de passeio), e existem “n” outras circunstâncias, em casa a regra eh clara, pediu passagem, abrimos espaço, pode nao ser nada, mas pode ser então….

            Vc sabe q eh uma babaca(o cara correndo)? acha q sim, mas tem 100% de CERTEZA?

            Numa sociedade vc PRIMEIRO faz a sua parte, depois cobra o outro, te incomodou? denuncie.

            Obs.: Quem corre acima da vel maxima na estrada “Via de regra” eh um grandessissimo Babaca q acha q sabe o melhor para o mundo e para si, qdo nao com o acrescimo da babaquice extra de achar q “ele pode”

            Opiniao pessoal 🙂

          • Adriano

            Exatamente, você não sabe a razão do cara estar andando acima do limite…. 99.9% das vezes é pura “babaquice” mas não há como saber, então, saia da frente, reze para o caboclo não causar um acidente e siga sua vida… 🙂

          • Aqui:

            http://g1.globo.com/carros/autoesporte/videos/t/edicoes/v/saiba-como-agir-na-faixa-de-esquerda/5578930/

        • Tejobr

          Do meu ponto de vista não existe a indústria da multa. Nunca tomei uma multa que não fosse devida. Sei que devem existir casos de falhas e erros, mas não do jeito que falam. Se você segue em farol vermelho, passa acima da velocidade, estaciona em local proibido, não interessa se o governo está lucrando com isso, você tomou a multa corretamente.

          • E quando vc perde a carteira por que estava andando de moto com o farol apagado as 2 da manhã numa rua de balada tendo 61 anos e estando em casa dormindo com a moto sem bateria? (Aconteceu com meu sogro)

      • rafael rodrigues

        Pessoal aí embaixo teima em falar que está com a razão. existe norma, lei , ctb que diz que voce tem obrigação em dar passagem quando solicitado indepentente da velocidade de quem vem atras ou a velocidade que voce está. Justamente para não forçar ultrapassagem pela direita. Aposto que esse pessoal que fica bravo quando pedem passagem criticam ferozmente tb akeles que chegam por tras e acabam ultrapssando pela direita sem pedir passagem. isso tem nome. falta de paciencia e infraçao. Quem não dá passagem quando solicitado também comete infração. simples assim. leiam o ctb galera.

    • Firmo

      Carro autônomo não vai te livrar do congestionamento, mas vai dar pra dormir de boa kkkk

      • Al Capponne

        No HUE BR, tu vai acordar com um cano apontado pra cara e um carinha pedindo a carteira…

      • Michael F. Assis

        Quando todos os carros forem autônomos e se comunicarem uns com os outros sim, até os congestionamentos serão resolvidos.

    • Lui Spin

      Somos dois. Tenho 31 quase, dirijo desde os 17, adoro carros, já corri de kart como disse no meu post. Mas trocaria sem sombra de dúvidas o prazer de dirigir pela comodidade e segurança de um carro autonomo.

      Creio que com isso, vai se criar um mercado de pistas de corrida mais acessível a população comum. O que será bom, porque aí poderemos acelerar de verdade.

      • Mirai Densetsu

        Somos 3.

    • DiMais

      dirigir sob chuva, pior coisa que existe!
      outro dia cheguei em Curitiba debaixo de chuva de granizo, não enxergava um palmo à minha frente e ainda vinham caminhões pela esquerda (!) jogando ainda mais água no meu parabrisa..
      acho que soluções onde podemos escolher entre modo autônomo e manual seriam interessante, porque dirigir é prazeroso apesar dos perigos alheios.

    • Marconi dos Santos

      Acho que é possível ir além, acredito que em um futuro próximo ninguém terá mais a propriedade de um carro. Será mais fácil você simplesmente solicitar um veículo para te levar do ponto A para o ponto B, algo como o UBER com carro autônomo. Não haveria mais necessidade de local para estacionar, garagem em casa, gastos com manutenção, seguro, impostos, etc…

      • Paquiderme

        Na cidade é bem provável e diria desejável.
        Mas fora dos centros urbanos eu não vejo ainda como não ter um veículo. No meio de uma fazenda ou distante 2h da cidade/vilarejo mais próxima.

    • Gink Labrev

      Já existe solução para isso.
      Chama-se ferrovia. Não é necessário carros autônomos para resolver o problema que descreveu.
      Evita engarrafamento, tem índices de acidentes bem menores e alguns país têm trens muito mais rápido que carros.

      Infelizmente, dificilmente o Brasil terá uma boa malha ferroviária para deslocamento em massa algum dia.
      E também dificilmente tampará os buracos para os carros autônomos.

      • Carlos Frederico

        Meu pai é historiador e afinco pela ferrovia. Ele foi até diretor do arquivo ferroviário de Bauru que hoje infelizmente está completamente sucateado.

        A Ferrovia é uma solução? Sem a menor dúvida: a Ferrovia elimina os caminhões e ônibus, o que seria maravilhoso. Mas infelizmente estamos num país onde o governo fez um pacto do diabo com a indústria automobilística. Pior ainda: as concessionárias vão além e ainda querem boicotar a inovação automobilística. Algumas já entenderam que nós não somos clientes e sim usuários. Eu não quero comprar um carro e depois ficar a mercê de oficinas vagabundas, de situações problemáticas. Eu quero um ecossistema. Por isso eu sou apaixonado pela Tesla e tomara que o carro “popular” dela dê certo.

        Mas voltando à Ferrovia, o Brasil deveria priorizar ela como transporte de tudo! Inclusive até porque ela seria mais valorizada do que qualquer outra coisa. Porém falta interesses financeiros em torno disso. Vários países têm interesse em colocar Ferrovia aqui e nada acontece… e o motivo é fácil de imaginar.

        O transporte coletivo NÃO deve ser usado para eliminar os carros simplesmente porque nós somos seres individuais. E o conceito de carro acaba sendo um sinônimo de liberdade individual… por mais “consumista” ou capitalista possa parecer. Eu jamais usaria carro se pudesse trabalhar de metrô aqui no interior. Mas para sair ou ter simplesmente a liberdade de ir onde quiser, o carro ainda continua sendo um “bem necessário” embora não seja se analisarmos de forma calculista.

  • Eu ajustei azimute. Também tirei pó da ponta de agulhas de vitrolas e troquei válvula de rádio e TV. Também quebrei uma TV porque o vertical não parava nem f*dendo, mesmo tendo passado por todo o radial do sintonizador.

  • Othermind

    “Especialista prevê que uma criança nascida na Suiça em 2017 nunca dirigirá um carro”. =)

  • Hemeterio

    Lembrando que todo elevador tinha um motorista. E que muita gente se aposentou com o exotico cargo de ascensorista. Hoje n tem o menor e mais absoluto sentido.

    • Manoel Jorge Ribeiro Neto

      Toda vez que eu via um ascensorista, ficava me perguntando como seria trabalhar no trabalho mais inútil que há. Alguns deles até faziam questão de monopolizar os botões do elevador, sem deixar o povo apertá-los (para se sentirem menos inúteis :P). Ainda bem que esse tipo de profissional praticamente não existe mais, mas parece que no Congresso Nacional ainda tem alguns, ganhando muito bem (coisa de 10 mil Temers ao mês) só para apertar botões no elevador.

      • Lui Spin

        Cara, até hoje eu não entendi pq essa profissão foi criada.

        No Hospital São Paulo (que fica em São Paulo, capital, não diga… kkk) ainda tem.

        Em um outro hospital grande da capital (moro no interior, em Campinas), também tem. Mas desse eu não lembro o nome.

        • Pq em 1274 quando inventaram os elevadores a maioria das pessoas não sabia como usar um.

          • Lucas Timm

            E as pessoas tinham o medo idiota que o fechamento da porta poderia decepar um membro. Então bota uma pessoa pra fazer isso, né, claro.

          • Lui Spin

            É, eu estava pensando mais recentemente, desde quando eu era criança. no final dos anos 80. kk

            Mas ainda existem aqueles de obras, prédios em construição.

        • B4R4O, M.

          Nos primórdios pilotar um elevador exigia uma certa “técnica”. Não bastava apertar os botões, era preciso arrancar e manter a velocidade com alavancas. Nivelar a cabine tbm tinha suas manhas. E as portas nao tinham sensores, eram abertas e fechadas pelo operador.

          • Lui Spin

            Ah sim. Verdade. Lembro vagamente disso em imagens de filmes.

          • peterson pizolato

            Lendo os coments d vcs e me lembrei q elevadores tem embreagem, nem sabia disso . Então nos antigos provavelmente era preciso alguém só pra dirigir eles msm… Visto q nos carros controlar a embreagem demanda técnica.

          • Lui Spin

            Interessante. Não sabia disso.

      • A UERJ tem ascensoristas, e os estudantes defendem com unhas e dentes, afinal são pobres funcionários públicos.

      • Gabriel Nunes

        Não está tão em extinção assim não. No centro do Rio, uma BOA PARTE dos prédios comerciais mais antigos (e nem tão antigos assim) ainda tem. Aqui mesmo onde trabalho tem 5.

        • Eis aí um ambiente aldo-rebelo-friendly.

    • Adriano

      Hmmm.. hoje a profissão deles faz sentido em prédios comerciais antigos, com poucos elevadores, para que o fluxo dos mesmos não seja interrompido por, dentre outros, aquele FDP que segura o elevador. Não há sistema inteligente de controle de elevador que consiga impedir a filadaputagem humana….

  • Andre Kittler

    Afirmo que uma criança nascida hoje e que nunca saiu do .br nunca verá um carro automato.
    Brasil, a terra do futuro: somos mais baratos e dispensáveis que máquinas. Nunca seremos “obsoletos”. E, no final, talvez alguém tenha de trabalhar para manter as maquinas funcionando bem….

  • Firmo

    Só quem vai poder pilotar vão ser os motoqueiros, vai ser engraçado eles discutindo com carro autônomo dizendo que levaram uma fechada. Kkkk a não ser que saia tbm moto autónoma.

  • Goodtimes

    “Se chegar, como também lamentou o Orangotango, só nos restaurar correr nos videogames.”
    Que se [email protected] Já vou estar morto mesmo…

  • Manoel Jorge Ribeiro Neto

    Eu já percebi que há uma diferença entre gerações no que diz respeito a carros. Por exemplo, eu percebo que meu pai ADORA dirigir. Se dependesse somente da vontade, ele rodaria uns 500 km todo dia. Já eu não vejo nenhuma graça nisso: para mim, dirigir é um mal necessário. Quando os carros autônomos finalmente derem as caras por aqui na Huelândia, irei louvar de pé (mesmo não sendo religioso 😛 )! Imagino eu que meus filhos e netos nem precisarão mesmo tirar carteira de motorista, pois já será uma atividade obsoleta, coisa de velho saudosista.

  • Denis Assunção

    Olha….. em se falando de Brasil, carro autônomo aqui e sendo muito, mas muito otimista, daqui uns 80 anos no mínimo. A… e isso sem falar que quando tiver alguma coisa testada para funcionar aqui, o governo irá criar leis para cobrar imposto do Robô, vai ter que existir uma lei específica caso o robô falhe, e identificar a empresa responsável, o certificado da empresa, o registro dela nos orgãos legais, e etc etc etc….

  • JuNioR

    Enquanto em alguns países já é realidade, no Brasil esse futuro passa longe, dado o estado nas nossas vias e estradas “maravilhosamente” pavimentadas e sinalizadas.

  • Davi

    Típico pensamento (o do pesquisador em questão) de futurismo determinista que leva em conta apenas o avanço da tecnologia, e não as diferenças sociais, de infraestrutura e etc. Mesmo que daqui a 20 anos, e tecnologia tenha evoluído tão rápido que mesmo no Brasil por exemplo, carros autônomos sejam baratos o suficiente para que todos possam comprar um, acreditam mesmo que em apenas 5 mandatos majoritários as nossas cidades terão sido completamente reformuladas para um carro autônomo consiga trafegar minimamente?
    Carro autônomo funciona muito bem na Califórnia ou em Frankfurt, onde as freeways / autobahns são largas e perfeitas e mesmo as ruas internas seguem o mesmo nível. Aqui, para que isso aconteça, se um dia acontecer, vai demorar MUITAS décadas, se é que um dia vai acontecer.
    Então até acredito que em países desenvolvidos ricos isso venha ocorrer plenamente em menos de 50 anos. Aqui, nenhuma chance de algo do gênero acontecer tão cedo.

    • Cocainum

      Na Europa mesmo, com muitas cidades beeeemm antigas, existem vias onde mal passa um carro. Para que os autônomos andem em todos os lugares da Europa, certamente esse problema terá que ser considerado.

  • Christian Oliveira

    Depois do último aumento da passagem, sou Uber até o fim dos tempos.
    Já perdi o tesão por dirigir já tem uns 15 anos, manter a manutenção do carro então é outro parto.

    • Jean

      Eu to perdendo o tesao de dirigir. Esses dias andei de ônibus fora do horário de pico, sentei, fiquei curtindo um som enquanto o motorista passava raiva no trânsito. Sempre odiei procurar vaga, então foi legal demais descer no ponto e caminhar um pouco até onde eu queria.
      Antigamente era gostoso dirigir, mas hoje em dia tem muito carro, e o povo é sem noção de mais.
      Não dá para abandonar carro e só andar de ônibus, mas confesso que deu vontade.
      E pior que gosto de carro, e carro velho para ficar fuçando, mas para o dia a dia está ficando cada dia pior para andar. Um futuro de carro autônomo não parece má ideia. Só não consigo imaginar carros autônomos públicos, pelo menos aqui no Brasil. O que ia ter de banco traseiro gozado e carro cheirando maconha ou cigarro…

  • Quero ver os carros autônomos se virarem com as instruções comuns por aqui:
    – “Perto do bar”
    – “Na rua da igreja”
    – “Não, a outra esquerda”
    – “Entra nessa rua que acabou de passar”

    • Davi Leichsenring

      GPS?

    • Alvaro Carneiro

      Nem quero aceitar que você está pensando que o carro autonomo vai ter que ouvir um GPS e entender o que o GPS fala. Não é possivel que você imagina isso, que o carro autonomo tem que entender as indicações de voz de um GPS.

      • Não, tô dizendo que o GPS vai ser integrado com o carro autônomo e quis brincar com as instruções típicas que eu, enquanto motorista, ouço, insinuando que a IA do bicho ia entrar em parafuso.

  • Lui Spin

    Eu adoro dirigir. Já participei e venci alguns campeonatos de kart. Já fiz curso de pilotagem em Interlagos. Meus jogos preferidos são os de corrida.

    Mas eu trocaria na hora meu carro por um autônomo. Ter que ficar prestando atenção na pista o tempo todo, enquanto eu poderia estar conversando com minha namoradano whats app, relaxado deitadão no banco ouvindo música ou dormindo?

    Sem falar quando pegamos aqueles pistas simples, extremamente sinuosas, com curvas que surgem “do nada” e temos que dar freadas bruscas… enfim, eu troco o prazer de dirigir pela comodidade de evitar tudo isso.

    • Lucas Timm

      Eu também adoro dirigir (aprendi com 9 anos, família de caminhoneiros tem suas vantagens) e gosto de tudo isso que tu falou. No entanto, eu não gostaria de ter um carro autônomo em 100% do tempo. Eu optaria por dirigir o meu carro, como normalmente faço, mas que pudesse contar com a inteligencia artificial dele para não morrer.

      Exemplo?
      Eu poderia sair pra beber, voltar rastejando pra dentro do carro, mandar ele voltar pra casa e o meu cachorro me tirar de dentro dele quando eu chegasse.

      • Lui Spin

        kkk a parte do cachorro foi boa!

  • Cardoso, era mais normal ter o Horizontal nas TVs…. mas se a sua boa Telefunken de seletor mecânico ainda está em uso…. fazer o quê….

    Azimuth era essencial, andava com a chavinha no walkman (aquele Sony com a terrível tampa de acrílico – Araldite é DLC pra ele)…

    • Cocainum

      O Cardoso desenterrou coisas que eu já fiz, mas que já tinham ido para o backup da minha memória faz tempo.

  • Jack Silsan

    Ainda bem. Assim quando um acidente ocorrer, quem terá que se preocupar será a fabricante do veículo. A reação em cadeia de tal evento certamente forçará a evolução de sistemas autônomos a um nível praticamente igual ao que vemos no Minority Report

  • Germano

    Sera isso o fim das buzinas?

  • Acho meio exagero essa previsão, no máximo haverá uma explosão nuclear de veículos autônomos

  • Acho ótimo. O dia que a Skynet se ativar enquanto essa pirralhada toda morre nas mãos dos carros automáticos eu vou fugir dando ligação direta num Gol quadrado.

  • Cocainum

    Tudo bem, desde que o meu seja igual ao Audi do Will Smith em “Eu, Robô”. Aquele carro aguenta tudo.

  • Meu caminho de casa > trabalho > faculdade não tem mais de 15 km diários, em cidade do interior, sem trânsito pesado.

    Por dia evito no mínimo 3 acidentes, normalmente bem mais, em especial por gente que não para em esquinas (parada obrigatória) e pessoas que viram na esquina do nada, sem seta ou ao menos ir colocando o carro para o lado que vai virar. Isso só pra contar os dois mais comuns.

    Semáforo vermelho, saída de estacionamento, gente em contra-mão… carros autônomos seguindo as regras seriam o paraíso.

    Além do dito pelo Carlos. Gosto muito de dirigir, me divirto indo do interior de SP ao litoral de SC, 1.000 km, etc… mas se a responsabilidade de dirigir passasse pra uma máquina pré-programada, que conhece a estrada, curvas, velocidade… eu passaria facilmente o comando pra máquina, e ficaria tirando fotos da estrada.

  • Um outro ponto seria o de idosos podendo se locomover, sem necessariamente dirigir. Resolveria outro problema de cidade de interior, que é o sujeito de 80 e tantos anos e seu muito estimado fusca 1300, andando com a mesma habilidade, atenção e destreza de um bêbado com sono.

  • Alvaro Carneiro

    Conheço dois jovens, um de 18 outro de 25.

    O de 18 o pai já pagou a auto-escola e já tem o carro esperando por ele, é um carro usado, mas está lá. O jovem nao se interessa. Fez 2 ou 3 aulas, perguntei para ele quando termina, e a resposta com ar de tédio “ah to vendo, é um saco etc” – está cagando e andando para a possibilidade de dirigir e ganhar autonomia. O pai ou a mae levam para tudo, sao motoristas do filho.

    O de 25, tem habilitação, o pai comprou um carro zero, nunca usou. Venderam o carro. O jovem de 25 anos se recusa a conduzir, é outro que o pai e mae viraram bábá: entregam o filho nas festas e ficam de prontidao para quando ele quer voltar as 04 da manha. Patético.

    Ah, isso aqui na europa. Não sei como está a cabeça aí no brasil.

    • Geração Ydiota é geração Ydiota em qualquer lugar no mundo.

  • Saber dirigir acho que será o menor dos problemas se continuarmos rumando assim pro futuro…

    https://uploads.disquscdn.com/images/c2c5873235f3805cd26628e44ac876b000c83197c845d3c542d8caf6fe06b72c.jpg

    • Cocainum

      O importante vai ser saber tocar guitarra…

  • Mais um produto que as mulheres vão adorar. Elas serão o alvo do marketing.

  • mr_rune

    Caramba um monte de gente aqui tem carro, que legal.

  • adriano marcos

    Tenho um Maverick, a primeira vez que minha sobrinha de 9 anos foi entrar nele não sabia como ir para o banco de trás, nunca tinha andando em um carro 2 portas…

  • Carros autônomos são o futuro? Talvez. Só acho que ele não é “todo” o futuro. A verdade é que hoje em dia estamos vendo justamente o declínio do transporte individual… Hoje em dia é cada vez menos necessário ter um carro… Seja pelos serviços de compartilhamento (Uber, Taxi, Cabify), seja por serviços de delivery que entregam praticamente qualquer coisa. Seja por cada vez mais o trabalho remoto ser uma realidade (sério… Minha ultima entrevista de emprego foi pelo Skype).

    Eu tenho um carro hoje… Eu “nem gosto nem odeio” dirigir. Se meu carro fosse autônomo acharia legal, mas dirigir também não é algo que me deixa tenso. A uns 2 anos atrás eu queria troca-lo por um modelo do ano, mais bonito, mais econômico e mais seguro… Mas quer saber? Eu não vejo necessidade… Eu vou usar esse carro até ele acabar… e depois provavelmente vou vender por qualquer mixaria e vou ficar sem carro… Fazendo as contas, sai praticamente o mesmo preço ter o carro ou andar e Uber todo dia.

  • Zalla

    Tá, segundo esses especialistas já estaríamos usando carros voadores, cadê?

  • SacoCheio

    Manda um recado pra esse futurólogo de merda:
    NÃO VAI ACONTECER.
    Nem sei por onde começar a enumerar os motivos, mas será um produto de nicho, e ponto final.
    Cardoso, pode guardar meu comentário e me cobrar daqui a 20 anos. Valendo uma caixa de cerveja (aposta padrão).

  • RG

    O afogador é o piloto automático dos carros antigos kakaka (ao menos eu fazia isso no Passat em que aprendi a dirigir).

  • Juaum

    Do jeito que estão perseguindo essa tal de automação, já já nascerão os primeiros sem bracos e pernas, já que às maquinas farão tudo.

  • Rodolfo Bendinelli

    Torço mesmo prá que no futuro acabem os carros, todos eles.

    Edit: Ops, não era sobre isso que a matéria falava…

  • Zé das Covi

    Só vale ressaltar que essa é uma previsão para o futuro de países desenvolvidos e com grana, quero ver aqui no br, na india, russia ou qualquer outra grande ‘nação’ onde a sinalização é porca .
    Eu trabalho a mais de 1 hora e meia de casa, fui de carro com um amigo e demorei cerca de 40 minutos, até tenho um carro em casa e se não fosse a limitação de consumo do carro(5km/l cidade) eu certamente iria praticar o egoismo maximo que é andar em um carro de mais de 4,5m(Opala) na transito brasileiro, mesmo sabendo que poderia me pegar em situação de um trafego intenso porém pelo menos estaria fora das condições bovinas que é o transporte na nossa linda m’boi mirim em sp .

  • Que besteira. Não existirá carros dirigíveis no futuro? Não existirá carros “antigos” no futuro?

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis