BGS 2016 — a hora e a vez dos indies brasileiros

eliosis-hunt

Muita gente não sabe mas nem só de Sony, Microsoft, Warner e Ubisoft vive a BGS. O cenário indie está crescendo a passos largos e embora não tenha tanta visibilidade quanto os medalhões da feira, o público está começando a prestar atenção no que os nossos desenvolvedores andam fazendo. E três estúdios em especial merecem destaque: a TDZ Games, a a Messier Games e a QUByte Studio.

Eliosi’s Hunt

De todos os games apresentados na arena indie, talvez o que esteja mais chamando a atenção dadas as devidas proporções são os mineiros da TDZ Games, com seu excelente Eliosi’s Hunt. O shooter/plataformer em 3ª pessoa com visão de cima é protagonizado pelo alienígena que dá nome ao game, um jovem com a ambição de se tornar um renomado caçador de recompensas, mas que descobrirá logo de cara que essa vida não é fácil.

O game possui um desafio elevado e a jogabilidade é fluida. Os cenários desenvolvidos na Unreal Engine 4 são muito bem construídos, dando a Eliosi’s Hunt uma identidade visual própria sem imitar ninguém.O game chamou tanto a atenção por seus ponto positivos que bastaram apenas nove dias de campanha para ele ser aprovado no Steam Greenlight; o lançamento oficial está previsto para março de 2017 e além dos computadores, o game chegará também para PS4 e Xbox One.

TDZ Games — Eliosi’s Hunt – Demo Gameplay Trailer

Você encontra mais detalhes na página oficial da TDZ Games.

holy-avenger

Holy Avenger

O segundo case é o da paulistana Messier Games, de longe o maior estande na área indie e por isso mesmo chamava bastante atenção. Através de um acordo com a Jambô Editora o pequeno estúdio adquiriu os direitos para produzir um beat ‘em up baseado em Holy Avenger, a HQ baseada no RPG Tormenta criado por Marcelo Cassaro. A história dos personagens foi publicada ao longo de 40 edições e é considerada um fenômeno editorial no cenário brasileiro, perdendo apenas (obviamente) para as criações da Mauricio de Sousa Produções.

Apesar dos suspeitos habituais Cassaro e JM Trevisan estarem envolvidos diretamente com Tormenta: O Desafio dos Deuses, que também é um beat ‘em up não foram postos empecilhos na produção de Holy Avenger, que desde os primeiros teasers já parecia muito bonito. Disponível para teste inclusive com a possibilidade de multiplayer com quatro jogadores, é possível controlar os heróis mais conhecidos dos fãs: Lisandra, Sandro Galtan, Niele e Tork. E é certo que outros como o Paladino e o Mestre Arsenal também irão aparecer na versão final.

Messier Games & Animations — Holy Avenger – teaser

O jogo está muito bem feito e verdade seja dita, ele flui melhor que Tormenta. Quem jogou e curtiu Double Dragon Neon vai se sentir em casa.

Holy Avenger está em campanha no Steam Greenlight e por enquanto seu lançamento está restrito aos computadores. Mais informações no site.

99vidas

99Vidas: O Jogo

Já o pessoal da também paulistana QUByte Interactive, que era mais conhecida por games mobile tem muitos motivos para comemorar: o game inspirado nos personagens e situações narradas pelos participantes do podcast 99Vidas é o único brasileiro e um dos dois únicos games presentes tanto no estande da Sony quanto da Microsoft. O outro? Final Fantasy XV.

99Vidas: O Jogo surgiu como uma parceria entre o estúdio e o podcast, com a meta inicial de lança-lo para computadores. No entanto, os excelente resultados da campanha no Catarse viabilizaram o desenvolvimento também para dispositivos móveis e consoles de mesa, o que assim como o caso de Eliosi’s Hunt é vital para uma maior visibilidade. O game faz referência a todas as maluquices que Jurandir Filho, Izzy “Pulitzer” Nobre, Evandro de Freitas e Bruno Carvalho comentar a cada episódio e faz referência a diversos clássicos como Double Dragon, Golden Axe, Sonic e etc.

99vidas – O Jogo: Trailer Oficial (2016)

O game possui uma identidade visual retrô muito similar a Scott Pilgrim vs. The World: The Game, sendo este fortemente inspirado no clássico absoluto River City Ransom. O demo não deu a entender que os elementos de RPG presentes em ambos darão as caras aqui, no entanto os podcasters emprestaram suas vozes e vira e mexe você os ouvirá fazendo as suas catchphrases favoritas.

O game será lançado em breve; mais informações nos sites do 99Vidas e da QUByte.

Relacionados: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar
  • Joton Ferreira

    Ano passado participei como expositor de um estúdio que não faço mais parte, eles estão esse ano. Não fui como visitante, mas pelo que vi e li, a BGS 2016 cresceu muito em relação ao de 2015, o que é bom para nosso mercado, por torna o Brasil importante para as empresas internacionais, sem duvida posso dizer que a BGS, é uma das feiras mais importantes de games do mundo e espero que ano que vem seja maior.

    Como gosto muito do meio bit vou abrir o jogo, agora falando como produtor de games indies, vejo uma inflação perigosa de investimento dos estúdios indies, participar da BGS como expositor é muito caro e a tendencia é ficar mais caro ainda com o crescimento da feira.

    Poucos ganham algum retorno financeiro, e muitos gastam dinheiro e não ganham retorno financeiro. O nosso mercado de consumo de games é forte, agora consumo de jogos nacionais beira ao ridículo. Torço que isso mude e os estúdios brasileiros comecem a lucrar e o brasileira comece a gosta do que é feito aqui.

    PS: As imagens estão invertidas e Eliosi’s Hunt, não tem screenshot.

  • HomeroGamer-BanidodoMB

    Quero é Amazonia remasterizado.

  • Convidado

    “o blogueiro concorrente ao Pulitzer” 😀

  • Alexandre Machado

    …”o blogueiro concorrente ao Pulitzer”, Izzy Nobre, que não está citado no texto. Arruma aí, produção.

    • Flávio Pedroza

      Não acho que foi esquecimento. Não sei se é alguma piada ou algo assim, mas sempre que se referem a ele nunca usam o nome.

      • Sophos Nsm

        acredito que seja pq o izzy desvendeu o caso de bel pesce.
        vai no google e procura
        Bel Pesce e o empreendedorismo de palco: porque a Menina do Vale não vale tanto assim

    • Chama-se “piada”.

      • Alexandre Machado

        Bebeu, cara? Não entendeu o que eu quis dizer e veio pagar de gostoso? Acompanho o meiobit desde 2006 e o Izzy desde 2012. Você é que não entendeu que eu quiser mostrar, que você esqueceu de colocar o nome do cara, pra quem tá por fora do assunto saber quem é o tal blogueiro. Deu a entender que vc tava falando do Jurandir, ora essa. Releia que você verá.

        • Saulo Benigno

          Exato. Eu pensei que ele realmente estava falando do Jurandir. Tanto que achei estranho ele não ter falado do Izzy e perguntei nos comentários.

          • Era o Kid, eu só troquei o nome dele pela citação ao caso Bel Pesce, a infladora de curriculum.

        • Você que não entendeu. Quando eu disse “o blogueiro concorrente ao Pulitzer” eu estou falando do Kid, ou Izzy (eu acompanho o cara há anos e sempre o chamei de Kid, caso não saiba) devido o caso Bel Pesce, a infladora de curriculum. É normal para a gente fazermos piada com ele porque o conhecemos há anos e ele nunca se incomodou com isso.

          Quanto a ter ficado ambíguo: a gente não faz piadinha com setas, partimos do princípio de que o leitor sabe ao menos o que acontece em torno do que a gente fala. O Cardoso já fez algumas citações ao caso Kid/Bel Pesce então parti do princípio que todos entenderiam. Porém, para evitar maiores desdobramentos estou incluindo o nome.

          • Alexandre Machado

            Primeiro de tudo, quero me retratar pela forma pouco polida que te respondi. Foi desnecessário.
            Segundo, eu entendi que era sobre o Israel Nobre que você estava falando, e também sei que ele atende por Kid. Sempre tem gente nova chegando aqui, então não custava ter colocado o nome dele, já que não fui o único a ter achado a frase mal construída e que dava a entender que tava falando do Jurandir.

          • Saulo Benigno

            “O Cardoso já fez” … triste isso viu. Todo mundo aqui seguindo o estilo de escrever do Cardoso. Muito triste.

            O grande mal do Meio Bit. Imagino como seria um teste com um parágrafo e perguntar “Quem escreveu?” só para ver o resultados.

          • Enfim, arrumei. Às vezes acontece de um post atrair mais gente de fora do que outros então é bom deixar mais claro. 🙂

          • Tide “pepe” Hunter

            Público do Kid.

  • Saulo Benigno

    Cadê o Izzy Nobre do 99Vidas?

    • Alexandre Machado

      Aguardando correção do texto.

  • Gedvan Dias

    Será que vai ter o DLC da Bel Pesce?

    • Flávio Pedroza

      KKKK, DLC “A Menina do Vale”, sendo ela o chefão final que atira diplomas na galera.

      • Diego Marco Trindade

        O golpe especial se chamará “Empresa de R$ 50 milhões!”

  • Smartfox

    Holy Avenger esta muito bonito, mas a movimentação do personagem parece bem estranha, lembra um pouco alguns jogos antigos como Golden Axe.

    • Mirai Densetsu

      Me pareceu uma mistura de Golden Axe com aquele Dungeons & Dragons de fliperama.

      E o Sandro Galtran ficou muito certinho. Ele devia dar umas falhas críticas no demo.

  • Will

    Notícias da BGS não relacionadas a presença youtubers que não tem nada a ver com games estão bem escassas, obrigado MB.

  • Matheus Mauro

    Cara, a gente sabe que trailer e demo são feitos pra vender e que depois algumas features são simplesmente limadas do conteúdo final, mas caraca, esse Eliosi’s Hunt parece ter ficado MUITO FODA hahaha

    Torcendo absurdamente aqui pra dar certo e vou ficar de olho ano que vem pra comprar e dar uma moral.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Locaweb, Cupom de desconto HP, Cupom de desconto Descomplica, Cupom de desconto Nuuvem, Cupom de desconto CVC, Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto World Tennis