Microsoft capa espaço ilimitado do OneDrive

darth-vader-deal

Você se lembra quando Google, Microsoft e Dropbox estavam batendo cabeça para conquistar os usuários, oferecendo planos cada vez mais atraentes de seus serviços de armazenamento? Essa guerra teve seus momentos divertidos como o CEO da Dropbox afirmando que a empresa não reveria sua política de preços para pouco tempo depois jogar a toalha, visto que os concorrentes ofereciam planos bem mais atraentes.

A Microsoft também alterou profundamente os planos do OneDrive para atrair o público. Quando ele ainda se chamava SkyDrive ele oferecia 25 GB gratuitos, que foram posteriormente cortados para 7 GB e depois expandidos para 15 GB. Assinantes hoje podem utilizar 100 GB por R$ 5,00 ao mês ou 200 GB por R$ 10,00; mas o mais vantajoso era adquirir o Office 365: além de possuir uma licença da suíte de escritório e poder utilizar 60 minutos de Skype, o assinante desfrutaria originalmente de 1 TB de espaço por módicos R$ 21 ao mês, menos que um café por dia e com fotos e vídeos acessíveis em tudo que é plataforma.

onedrive

Então chegou o dia em que Redmond chutou o balde e removeu o limite de armazenamento, para felicidade de muitos e a fim de dar um empurrãozinho no Office 365 e combater a pirataria de seu principal pacote de aplicativos, tudo de uma vez. Tudo muito lindo, muito legal, mas as coisas mudaram e agora, um ano depois o plano foi para a cucuia.

O que aconteceu? A Microsoft mudou os termos do acordo com os usuários e reduziu o limite de armazenamento dos assinantes do 365 para o 1 TB original. A desculpa para isso é bem simples e não é preciso ser um gênio para imaginar: pirataria. Alguns usuários (a Microsoft admite que se tratava de uma minoria, mas não quis saber) estavam abusando e armazenando na nuvem bibliotecas inteiras de filmes ou gravações caseiras, algo que segundo a empresa “vai contra a experiência colaborativa e de alta produtividade” do serviço. Em suma, a Microsoft quer que o OneDrive seja utilizado para facilitar sua vida e não como um serviço de backup de seus vídeos educativos.

Isso não se resume ao plano ilimitado do OneDrive: todos os planos foram modificados para evitar abusos. Usuários gratuitos (antigos e novos, sem exceção) terão seu espaço capado para 5 GB. O serviço de armazenamento extra de 15 GB para fotos será descontinuado, bem como os planos pagos de 100 e 200 GB. Em seu lugar entrará no ar no início de 2016 um novo de 50 GB, por US$ 1,99 ao mês.

Quem estourou os novos limites de armazenamento será obrigado a se adequar: assinantes do Office 365 serão notificados e terão até um ano para salvar seus arquivos, e quem não quiser mais manter o serviço será reembolsado. O mesmo prazo de acesso aos dados excedentes vale para usuários gratuitos, que terão direito a um ano de assinatura grátis da suíte no início de 2016. Assinantes dos planos de 100 e 200 GB não serão afetados.

Ainda que 1 TB de espaço seja muito para boa parte dos usuários, a oferta do armazenamento ilimitado encheu os olhos de muita gente e claro, sempre tem quem abuse. Uma pena que a oferta esteja indo para o vinagre, mas a Microsoft não está tão errada em evitar dores de cabeça com a indústria do copyright, que anda batendo com força em todo mundo.

Fonte: Microsoft.

Relacionados: , , , , , , ,

Autor: Ronaldo Gogoni

Um cara normal até segunda ordem. Além do MeioBit dou meus pitacos eventuais como podcaster do #Scicast, no Portal Deviante.

Compartilhar

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Asus, Cupom de desconto Frio Peças, Cupom de desconto Mundo da Carabina, Cupom de desconto JBL, Cupom de desconto Costa Cruzeiros, Cupom de desconto Loja do Mecânico, Cupom de desconto Staples