Games
Games
Digital Drops Blog de Brinquedo

Indústria de games continua crescendo

Por em 10 de novembro de 2008
emIndústria
Mais textos de:

Site | Twitter
  • malcan

    E ele continuam reclamando da venda de jogos usados, e outras coisas mais…..

    Assinatura?? Só com a presença dos meus advogados!
    http://blogdomalcan.blogspot.com/ calma, que está apenas no começo.

  • Hazger

    Cara eu tenho serias duvidas que alguma empresa consiga fazer dinheiro com video games/jogos para video games no Brasil.

    Jogos Online se for P2P ninguem joga (vide “Cabal”) se for Free com itens em cash desequilibra o jogo jogadores ficam reclamando, e corre o risco do jogo falir porque ninguem quase compra cash, o Pangya é um otimo exemplo disso exelente jogo de golfe online eu jogava feliz e tinha comprado cash uma vez e tinha os itens que precisava não tinha o porque eu comprar denovo e a maioria dos jogadores fez isso comprou cash uma ou duas vezes e deu o jogo não aguentou 2 anos e faliu =/ para mim era o melhor jogo que já venho para o Brasil e a equipe que tomava conta do jogo era muito eficaz,

    Sempre tem o “jeitinho brasileiro” para os jogos gravados e a maioria dos brasileiros acha besteira gastar com mensalidade de jogo online, nem o “DNAS” do ps 2 segura o pessoal, wii só a função online (para mim o melhor) que não sei se já foi quebrada porque queimar os jogos é barbada até sem modchip no console, ps3 e xbox360 eu não sei devido a minha falta de acesso a esses 2 :( e ai os brasileiros olham e pensam pra que vou pagar 100 reais (CHUTANDO MUITO BAIXO) no jogo se consigo de graça ou por “10 pila”.

    E agora com essas ideais do tipo “DRM” da “EA” isso não ajuda, todos meus jogos de pc são originais e eu SEMPRE usei crack pra não precisar de CD pra jogar pra conservar meus cds, meu Diablo2 é um espelho sem um arranhão até hoje e conheço muitas pessoas que tambem fazem isso, ai agora eles querem alem de me obrigar a usar o cd me falar que eu só posso instalar o jogo X vezes.

  • guto pesset

    Se nao me engano, tem um projeto de lei rodando no congresso para incluir games, acessorios e afins na mesma lei que corta impostos em produtos de informatica.

    Se for aprovado, já um bom caminho para incentivar o desenvolvimento de games brasucas.

    Alguem sabe de mais detalhes deste PL ?

    • Hazger

      Então porque diabos laptops são tão caros?
      se os impostos são mais leves não tem porque uma placa de video custar 1000 lulinhas quando a mesma custa 200 bushes/obamas

      Eu pergunto eu mesmo respondo
      Porque quem precisa de um laptop pode pagar esses absusos por ele, quem quer uma placa de video de ultima geração pode pagar caro por ela.
      Pode não ter impostos mas tem alguem tentando se dar bem encima de um publico alvo com poder de compra e pouca vontade de pesquisar.

      Com os jogos vai ser a mesma coisa

      • guto pesset

        [quote]Então porque diabos laptops são tão caros?[/quote]

        Compare precos de laptops antes da lei vigorar com os laptops apos a lei vigorar e vc verá que houve redução de preço.

        É obvio que itens que são hype serão mais caros, mas haverá redução de preco sim.

        [quote]Pode não ter impostos mas tem alguem tentando se dar bem encima de um publico alvo com poder de compra e pouca vontade de pesquisar.
        [/quote]

        É verdade. Mas cabe ao consumidor saber o que é e o que não é abuso e achar a loja mais adequada para a compra.

      • Sebastiao coelho

        a lei referida e que, se tudo der certo será implantada, é referente à produtos e jogos fabricados aqui no Brasil. Quando a lei com a redução para produtos de informática saiu, quase não houve mudança. aos poucos começaram a surgir fabricas aqui, e assim baixou o preço. hoje há placas-mãe e placas de video “nacionais” bem baratas (não são TOPs, mas existem). Por isso que um jogo pra PC custa R$99,00 e o mesmo para VG custa 159,00 (os do X360 lançados oficialmente no Brasil).

        As empresas de games já estão se antecipando. MS, Ubisoft e a Sony (com a fábrica do PS2 já autorizada) estão se adiantando.

        • Hazger

          Eu nunca entendi o preço dos jogos pra pc (na verdade entendo o que não entendo é porque não acontece o mesmo com os consoles) quando comprei meu WarCraft3 paguei 80 reais em cada cd (roc e tft) hoje tu compra os 2 por 40, com D2 eu paguei 20 reais no 4 CDS, os piratas é no minimo 10 reais cada cd e eu comprei por 5 cada original Oo.

          Isso sempre aconteceu com os jogos de pc eu achava que era por causa das distribuidoras brasileiras (brasoft… a brasoft =D sei lá tem outras) que baixavam os preços após o lançamento e sempre tem aquelas coletaneas do tipo “Best Seller” (quase todos meus jogos tem esse selo) que fazem um preço camarada.

          • Sebastiao coelho

            isso é relativo aos custos de produção do jogo. diferente de hardware, o custo de fabricação de um software é baixo (basicamente é prensar, editar o manual e distribuir). o que é caro é a produção do jogo. Quando ele é lançado, o preço de venda tem que cobrir os custos de produção e fabricação, alem de gerar caixa para ajudar na produção do proximo jogo. Quando o jogo é relançado, como nas séries best sellers, só sobra o custo de fabricação e por isso o preço cai muito.

            O mesmo acontece com os consoles, mas lá fora. No Brasil os importadores não fazem isso. e os poucos lançamentos oficiais dificilmente são relançados. só os jogos muito bons e bem vendidos e mesmo eles não caem de preço justamente porque são bons.

  • malcan

    ragnarok durou por muito tempo no Brasil, cobrando mensalidade. Não sei se a coisa apertou, mas só agora que criaram um server gratuito.

    Quando eu fiz meu comentário. eu estava falando principalmente da EA. eles reclamam de tudo. reclama dos consoles, dos jogos usados, de tudo o que ela poder reclamar.
    Se deixarmos, ela nos suga até o ultimo centavo nosso, sem nos dar nenhuma vantagem.

    Assinatura?? Só com a presença dos meus advogados!
    http://blogdomalcan.blogspot.com/ calma, que está apenas no começo.

  • http://www.siris.com.br/ Luferat

    No Brasil temos muitas situações que impedem que os jogos se saiam melhor. Os lançamentos demoram chegar aqui, a localização de títulos praticamente não existe, a pirataria e os preços não ajudam, as mídias tradicionais não divulgam jogos…

    Mas nosso grande problema é a “indústria do entretenimento local”, sim, o canal do plim-plim! Na estratégia da nossa mídia tradicional consta que cada criança esperta na frente do videogame seré um tapado a menos assistindo novela e isso seria um problema institucional no país.

    Por isso, via de regra, os jogos só são citados nos “jornais nacionais” quando aparentemente alguém morreu ou matou por causa deles ou quando tem político velhaco arrumando um jeito de se promover e aparecer na telinha da plim-plim, posando de bom samaritano…
    ________________________________________
    “Viva como se fosse morrer amanhã.
    Aprenda com se fosse viver para sempre.”
    Mahatma Gandhi

    By CataBits

    • guto pesset

      [quote]Na estratégia da nossa mídia tradicional consta que cada criança esperta na frente do videogame seré um tapado a menos assistindo novela e isso seria um problema institucional no país.
      [/quote]

      Ponto de vista interessante, mas nao acho que deva ser levado como regra unica e geral para a falta de entretenimento com games aqui no Brasil. Alem disso, esta tendencia está para mudar em alguns anos.

  • garoa

    Um dos efeitos benéficos do crescimento da indústria são seus subprodutos, como tecnologias 3D e licenciamento de engines, que estão sendo usados para mais do que apenas games: também em visualização arquitetônica em tempo real, por exemplo.