O fim do mundo foi anteontem (em Minas Gerais)

Como alguns de vocês devem saber, eu estou morando em Los Angeles. E a Califórnia é muito bem conhecida por ter bastante terremoto. Comunicando-me com minha mãe que está em Recife, eu contei para ela (brincando, claro) sobre o “fim do mundo em 2012”. Hoje ela me ligou para avisar sobre o terremoto que aconteceu em Minas Gerais, chuva em São Paulo e um suposto vulcão na Rússia. Acidentes naturais acontecem todos os dias, nós apenas não prestamos atenção à eles.

Lendo um livro: “How To Get Ideas” do Jack Foster, dá para se ter uma noção do que eu estou falando. Em uma parte do livro ele diz: “Se você quer comprar um carro X, você passará a ver mais freqüentemente este carro X. Isso significa que só por que você demonstrou interesse nesse carro, o número dele aumentou? Não, os carros sempre estiveram ali, você apenas não enxergava-os”. Ocorre basicamente o mesmo com desastres naturais: por conta da atenção da imprensa, é criado todo um circo de terror em volta daquela história. A mídia deveria servir para informar as pessoas e não assustá-las.

O que aconteceu em Minas Gerais pode ter sido um caso bem isolado. Bom lembrar que todos nós estamos em cima de gigantes placas tectônicas. Algumas são mais suscetíveis à colisões, resultando em terremotos e vulcões, enquanto outras possuem leve ou moderada atividade. E sabe o que é mais engraçado? Eu peguei uma imagem em um blog chamado Gnosis Online, cujo assunto é: Fim dos Tempos.

tabela2

O texto foi todo produzido com um objetivo: tentar explicar o fim do mundo. Já começando com o título: Incrível aumento do número de terremotos. Ele conta desde o século I. Será que você está pensando no mesmo que eu estou pensando? A velha escala Richter foi proposta em 1935 e ela pretendia apenas medir os abalos sísmicos do sul da Califórnia. Órgãos como o brasileiro “Observatório Sismológico” foram criados nos anos 60, o mesmo ocorreu com o órgão United States Geological Survey’s. Ou seja, basicamente, a maioria dos órgãos de medição começaram a ser implantados no século XX. É óbvio que o número de terremotos do século I ao século XVIII era pequeno, não tínhamos como medí-los ainda!

O OBSIS ainda fez um favor gigante para minha pesquisa e colocou os últimos terremotos no Brasil. O terremoto do dia 19 de dezembro em Montes Claros foi de 3,9 graus na escala MW. O tremor foi tão irrelevante que só apareceu nos sites brasileiros, pois os sites internacionais só exibem tremores 5+ na escala MW (segundo uma informação que vi no próprio site da OBSIS). O mais engraçado é saber que houve outro tremor de 2,3 graus em 15 de agosto, mais um de 2,9 graus em 12 de setembro, um terceiro de 1,9 graus em 17 de outubro e outro de 2,3 graus na escala MW em 15 de novembro de 2012. O interessante é que apenas o mais recente fôra largamente noticiado pela imprensa no país.

placas-tectonicas-648x430

Qualquer país em qualquer lugar do mundo é susceptível a ter terremotos: estamos morando em cima de malditas placas tectônicas e há também várias falhas geológicas por aí! O problema é simples: o Brasil não tem nenhuma estrutura para receber este tipo de evento. Sim, você pode aplicar esta frase para qualquer tipo de evento, de Copa do Mundo até terremotos. É por isso que casas são interditadas com um tremor de 3,9 graus na tal escala de magnitude de momento sísmico. Oito casas ficaram condenadas com o terremoto naquela região mineira, onde há uma falha geológica. Duas precisam ser totalmente demolidas e seis precisam ser reformadas. Imagine um terremoto maior: a cidade toda vai para o chão!

É exatamente por esse fator, pela falta de preparo das cidades e principalmente pela grande atenção da mídia, que as pessoas ficam assustadas com as tais profecias maias do “Fim do Mundo em 21 de dezembro de 2012”. Ora, São Paulo é famosa pela chuva. Nos dias em que estive aí, nenhum dia não choveu. Idem para o Rio de Janeiro. Ou da seca no Sergipe. Ou o vulcão na Rússia (a região tem 29 vulcões ativos).

Resumindo: qualquer catástrofe em países de terceiro mundo, sempre é pior do que em países de primeiro mundo. Pelo simples fato de que eles não possuem estrutura para suportar determinados eventos naturais. Claro que um terremoto de 7, 8 ou 9 graus é pior em qualquer tipo de país, mas qualquer dano pode ser minimizado com a engenharia correta e o governo correto.

O pior? É gente pedindo explicação do governo para os terremotos. Eu acho que o governo deveria explicar, oferecendo livros de ciência básica de graça.

OBS: O site do OBSIS não possui nenhuma forma de ajuda para o que fazer em caso de terremotos. Diferentemente do USGS que não apenas possui um espaço para ensinar sobre terremotos como também um guia do que fazer em caso de terremotos.

Relacionados: , , , , , ,

Autor: Yeltsin Lima

Estudante de Publicidade e Propaganda, Web Developer, gosta de escrever sobre tecnologia e raramente (agora) sobre ciência. Não sabe escrever biografias, muito menos a própria.

Compartilhar
  • Keaton

    “O pior? É gente pedindo explicação do governo para os terremotos. Eu acho que o governo deveria explicar, oferecendo livros de ciência básica de graça.”

    Ainda acho que isso devia ter sido ensinado na escola…

    • Acho que a frase melhor seria: “Eu acho que o governo deveria oferecer educação e estrutura de maior qualidade”. Mas tudo bem 😛

      • Eu acho é que o governo deveria é parar de se meter na vida das pessoas, com certeza as coisas melhorariam e muito.

    • Keaton, por sinal, o que achou do texto?

      • Keaton

        Tá bem melhor de ler, escrito de uma forma mais clara e as informações estão melhores.
        Mas não prestei muita atenção quanto a sintaxe e ortografia.

    • Nós ensinamos, filho. Nós ensinamos. Se pais pressionam diretores>coordenadores>professores para aprovar os psicopatas que colocaram no mundo ou inventam este câncer da aprovação automática (não sei se você sabe, mas você pode entregar a prova do ENEM em branco que você NÃO TIRA zero), a culpa não é do professor.

      • Sério isso do ENEM?

          • Carlos Magno GA

            “uma pessoa que erra todas as questões recebe o valor mínimo do teste, e não uma nota zero, pois não pode-se afirmar a partir do teste que ela possui zero conhecimento”

            Vi na matéria e o mínimo era coisa de 250 pontos ou mais. Seres humanos não são bons de trabalhar com números grandes, o que torna qualquer resultado abaixo de, sei lá, 800 pontos, irrelevante. A diferença entre não acertar nada (250 pontos) e fazer 250 pontos por mérito próprio é nula? Alguém que fez 500 pontos poderia ser comparado a tendo apenas o dobro de conhecimento de alguém que assinou o nome e dormiu, um que usou um dado de RPG pra chutar as questões ou alguém que botou o cachorro pra latir os resultados?

          • Bem vindo ao socialismo aplicado à escola 🙂

          • Orador dos Mortos

            Socialismo???? Não meu caro, isso é resultado de subordinar a educação à leis de mercado!

          • Leis de mercado ? Desde quando algo com controle centralizado que não premia o esforço é de acordo com leis de mercado ?

          • Vixiii ta maluco, é socialismo sim e toda essa babaquice de igualdade, politicamente correto, governo se metendo em tudo. Lei de mercado exige os melhores, quem dera se no Brasil fosse assim.

          • Velho, viajou nessa de socialismo, na boa!
            é mais o caso de “politicamente correto” onde é errado dizer pra alguém que ele é ruim em algo.

          • Carlos Magno GA

            “as notas mínimas divulgadas (…) referem-se a uma prova especial elaborada para alunos com deficiência visual.”

            Coitadismo não rola. Se eu fosse cego, ou altista, ou algo do tipo iria ficar muito chateado de ter estudado pra !@#$%, para alguém vir e disser “você não vai conseguir mesmo, é um merda que não consegue estudar, então vamos te dar 6 pra você entrar na faculdade de pedagogia. Engenharia? Um _____ querendo ser engenheiro? Essa é boa!”

          • Se Hellen Keller fosse brasileira, ela ganharia um bolsa-whatever e nunca seria nada na vida.

      • Keaton

        Eu sei que ensinam, essa foi apenas mais uma das minhas piadas infames. :p

        Acho lindo o Enem. Depois dessa quero ver quanto eu tirei no Enem, uma vez que eu esqueci de ir. haha (Não sei como eu perdi a data.)

  • Os terremotos em Minas Gerais são causados por falhas geológicas, não por placas tectônicas. Os terremotos causados por tectonismo no Brasil são imperceptíveis, pois estamos no meio da placa sudamericana como se vê no mapa.

    • Obrigado pelo esclarecimento Ricardo, vou solicitar correção no artigo.

  • jose

    A cidade e Montes Claros e não Montes Carlos.

  • “O problema é simples: o Brasil não tem nenhuma estrutura para receber este tipo de evento.”

    Eu poderia resumir isso numa equação: Rio de Janeiro + Chuva = HEEEEEEEEEEEEEELP!

    “São Paulo é famosa pela chuva. Nos dias em que estive aí, nenhum dia não choveu. Idem para o Rio de Janeiro. Ou da seca no Sergipe. Ou o vulcão na Rússia (a região tem 29 vulcões ativos).”

    Pela lógica dos sites de notícia, VOCÊ é o causador da seca no Nordeste. 😉

  • Rômulo RomSoft

    Sou de Montes Claros e estava acordado na hora do tremor e apagão. É muito louco! Pessoas gritando pelas ruas, alarmes disparando, facebook bombando de posts localmente rsrs. Se isso ocorresse no dia 21, acho que teriamos alguns infartes,

  • Carlos Dias Jr.

    gostei do artigo! 🙂 #PST

  • Felipe Antunes

    Cara nào há falahar dentro do brasil, seu próprio texto tem uma imagem que mostra isso. Existem dois tipos de terremotos que podem ocorrer por aqui. O reflexo de algo que aconteceu fora, um micro fissuras que saem das grandes falhas.

  • Finalmente acabou o mundo dos profetas da desgraça
    Já era tempo:
    Que a humanidade veja finalmente o Deus de amor que não se ira nem castiga, apenas ama.

  • wow!! que orgulho, sou leitor do meiobit a alguns anos, e fico super orgulhoso de ver que minha cidade (Montes Claros) apareceu por aqui, show de bola

  • Moro em Montes Claros e aqui foi terrível o Tremor, foram 3 seguidos 1 e 2 foram bem fortes….um experiencia horrível……http://icasebr.com

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia