“Steam no Linux é antiético”–Adivinhem qual mala soltou essa…

euseiquenaoehaporraodstallman

Isso mesmo. Richard Stallman, santo-padroeiro do software livre, defensor dos fracos e oprimidos que não querem ser defendidos da opressão que sofrem por parte de seus iPads, XBoxes e PS3s.

Enquanto todo mundo comemorava o anúncio de que a Valve estava desenvolvendo uma versão do Steam para Linux, enquanto todo mundo elogiava a notícia de que o Left 4 Dead 2 seria o primeiro jogo portado para a plataforma, ninguém imaginava que algum ectoplasma suíno (© BruxaOD) acharia isso ruim.

Pois bem: Stallman não só acha ruim, como explica que ao rodar um jogo do Steam você está abrindo mão de sua liberdade (♫de pé, ó vítimas da fome…♫), mesmo estando em um ambiente Linux, pois o Steam utiliza DRM – Digital Rights Management, para controlar o acesso aos jogos.

Não importa para o Stallman que a gente compre jogos no Steam com uma facilidade nunca vista, não importa que milhares de desenvolvedores pequenos tenham sua grande chance ali, não importa que o DRM do Steam seja feito da forma mais correta possível, protegendo os interesses de quem desenvolve, quem vende e quem joga, sem ser chato, intrusivo ou –sendo realista- sequer aparecendo.

 

Para Stallman o que vale é uma tal liberdade idealizada, na qual teríamos computadores livres, puros, imaculados e sem bosta nenhuma pra rodar neles, claro.

E vai mais longe:

“Qualquer distro GNU/Linux que vier com software para oferecer esses jogos está ensinando aos usuários que o ponto não é a liberdade”

SIIIIIMMM Seu hidrofóbico anacrônico, LIBERDADE é algo que se conquista na Praça Tahir, em Damasco, não um conceito abstrato de burgueses gordos entediados de mimimi pois a Microsoft não colocou player de DVD nativo no Windows (coisa que você resolve em 5s de download).

O ponto não é liberdade, o ponto é OPÇÃO, É existir sempre alternativa. Isso regula o mercado.

E por falar em alternativa, laro que ele oferece alternativa, no melhor estilo Autocad->FreeCad e Photoshop->Gimp. Stallman sugere que você baixe jogos do FreeGameDev, um fórum com pérolas do quilate de “SuperTux” e “SuperTuxKart”, ou então busque sua diversão na Liberated Pixel Cup, que tem coisas assim:

house7

Desculpe, Stallman, mas por mais que eu tenha boas lembranças dos jogos de 1983, eu prefiro que meus games hoje sejam assim:

miau

E sou tão inimigo da liberdade que quero que todo mundo do Linux, do Mac, do PS3 e do Amiga tenha acesso a esse tipo de jogo. Dizer “chupa Linux” detonando o cara no Modern Warfare é muito mais digno do que zoar sem o sujeito ter como reagir, pois um xiita barbudo quer manter a plataforma presa aos anos 70.

Fonte: BBC

Relacionados: , , ,

Autor: Carlos Cardoso

Entusiasta de tecnologia, tiete de Sagan e Clarke, micreiro, hobbysta de eletrônica pré-pic, analista de sistemas e contínuo high-tech. Cardoso escreve sobre informática desde antes da Internet, tendo publicado mais de 10 livros cobrindo de PDAs e Flash até Linux. Divide seu tempo entre escrever para o MeioBIt e promover seus últimos best-sellers O Buraco da Beatriz e Calcinhas no Espaço.

Compartilhar
  • o cara da foto eh o alan moore, nao o stallman =)

    • NÃO, cê jura???

      /sarc

    • Nunca falha.

      • Vc não acha que isso já perdeu a graça? (de minha parte, não :D)

        • Marcoscs

          é igual piada dos Trapalhões visto no youtube.
          Nunca perde a graça.

    • O Cardoso deixou até uma dica para os desavisados: olha o nome do arquivo, ou para o mouse sobre a imagem e veja o texto alternativo dela. 😉

    • É um, pá pá pá… 🙂

    • achsanos

      Pô, a gente tinha de combinar ficar quieto e deixar o povo ir chegando.

      • Pô, foi mal. Eu que respondi primeiro, já com /sarc. Fica para a próxima vez 😉

  • AndersonCavalcanti

    Dessa vez não está nas entrelinhas. Tá na legenda da foto mesmo… Na URL…

  • Flávio Pontes

    Já num gosto dele, já num gosto de GPL (caiu na rede, é peixe), fazer engenharia reversa nos sistemas proprietários e criar versões OpenSource, tudo bem… Matar zumbis digitais no linux é um atentado terrorista… Hippie chato do kar*!@!*@*#!…

  • Ele ainda usa wget, se recusa a usar keycards de acesso a salas restritas (essencial para segurança de dados) e condena celulares, não dá para levar esse cara a sério; o mundo já acabou para ele. Fique com a porcaria do seu Tibia Stallman, prefiro meus games com todos os polígonos e sprites possíveis.

    Off-topic sobre Batman: AC – Cardoso, já chegou na parte que é consenso geral pensar “dane-se Gotham, eu tenho que salvar aquela bunda!”? 🙂

    • se for a Selina, a cena pendurada, sim, mas acho que vc deve estar citando algo mais adiante.

      • É beeeem além disso aí, logo após o reencontro do Batman com a Mulher Gato 🙂

      • É bem mais adiante. Curta o game com calma e você chegará lá, não vai se arrepender. 🙂

        Ah, é consenso geral MESMO, o primeiro a pensar assim é o próprio Batman! 🙂

  • Stallman e a arte de falar porcaria.

  • paulokdvc

    Eita… calma Cardoso! hauhau… vai infarta desse jeito!

  • Luiz Felipe

    Dois pontos, a liberdade dele não é a liberdade do usuario fazer o que bem entender, mas sim a liberdade da anarquia, sem contar no toque de anticaptialismo. e todo o problema da propridade intelectual é justamente esse, ela é uma propriedade, um capital e que tem valor e dono, isso se deve a incentivar o produtor, apesar de ter sido desvirtuado. O segundo ponto é que software livre é excelente para os vendedores de hardware (é da onde a grana e o incentivo vem), não é for free, eu não gosto disso porque querem transformar o software em commodity. Como sou desenvolvedor penso que o hardware deve ser commodity, por isso não aprovo software livre. Mas posso ter falado merda.

    • Concordo com você, inclusive em meus projetos o hardware acaba comendo uma boa fatia do bolo que seja chama “verba de projeto” – vamos começar uma campanha, hardware livre já.

  • Jos_El

    Morri com a imagem!

  • Danilo A. Luiz

    Acho que a única coisa que pode trazer o Linux de vez para os desktops é levando o Steam para lá. Uso o Windows há muitos anos e além de ter software para tudo o que preciso, ainda tem diversos jogos, principalmente os que precisam de mouse. Basta levar jogos decentes para o Linux que isso será o suficiente para o usuário comum. Há quem diga que dá para usar o Ubuntu sem usar o terminal, se for só para assistir filme, ouvir música e acessar a internet é bem capaz que dê mesmo, só instala o KDE que sua migração do Windows será muito mais satisfatória. Hoje o Linux já tem um universo razoável de aplicativos, já roda em ARM e caso ele se popularize não acharia estranho a Microsoft lançar Office for Linux.

  • achsanos

    Por quê o Stallman está com essa cara de pervertido na foto?

    • O kernell dele olhou pra foto do cara e saiu correndo em pânico.

    • Marcoscs

      ele tava tentando achar o botão de Desligar no Windows 8.

  • Esse é o Arkham City?

    • Sim, é 🙂

    • Marcoscs

      yep, tio Andre.
      fodón até o útero.

      • Meh, acho que ficarei com o SuperTux, mesmo. 😉

        • Marcoscs

          claro, afinal….
          Você é livre!!!!!!!!!!!

          2012/8/1 Disqus

  • Tiago Junges

    qq o alan moore ta fazendo ai?

    • achsanos

      +1 (2)

      • Chega, não é porque estou semi-bêbado que vou responder todos. Aprendam sarcasmo de uma vez!

  • Tiago Junges

    Sério… q bola fora de vocês botarem imagem errada do cara…
    Essa é a foto do Alan Moore…

    • + 1

    • RedVivo

      Zé maneu!

    • É dois, pá pá pá…

    • carlitus

      EXTRA! EXTRA! 3 pessoas enganadas! EXTRA!

      Galera, vamos fazer um bolão? Eu voto em mais uns 4 hoje.

    • Marcoscs

      Sério mesmo?
      Jura?
      Tem certeza?
      #Porra, Cardoso!!!!!!

  • Que jogo é esse da primeira screenshot? curti 😀

  • Sério, tenho medo de declarações fanáticas como essa do Stallman.
    Qualquer semelhança com fanáticos religiosos não é mera coincidência…

    • Com fanáticos ateus, nada né?

      • Marcoscs

        fanáticos religiosos são mais numerosos, portanto, mais barulhentos e por isso mais lembrados.
        Mas fanáticos são uma merda por natureza, não importa a palavra que venha depois.

      • Outro dia bateu um ateu aqui em casa pedindo para que aceitasse a ciência em nome de Isaac Newton. Eles estão passando dos limites.

  • Boa parte graças ao movimento que Stallman começou anos atrás, hoje nós podemos ter um computador funcional sem gastar nada com licenças de software e se você for programador vai poder apreciar muito mais utilidades do software livre. Temos de ser gratos a ele por isso, o que de forma alguma implica em ter de levar a sério as asneiras que ele fala a cada vez que abre a boca. Francamente, hoje Stallman seria mais útil ao software livre se ficasse calado.

    Steam no Linux é uma excelente oportunidade tanto pra Valve, afinal Linux roda em qualquer coisa, e acho que o Steam também rodará (oi, Android!), quanto para as distros desktop, porque se for levar em conta o desempenho dos jogos que funcionam no wine é bem capaz que o Left 4 Dead 2 no Linux exija menos do hardware. Consigo até imaginar usuários de Windows, leigos, instalando Ubuntu pelo wubi porque “os jogos rodam mais rápido”.

    • Android é Linux, mas não é GNU/Linux.

      • Não existe GNU/Linux, isso é frescura. Senão teríamos que chamar o Ubuntu de GNU/GNOME/Linux e o Kubuntu de GNU/KDE/Linux.

        • xalala men

          GNU/X11/GNOME/Linux !

        • Linux é o kernel, GNU é o sistema operacional que roda em cima desse kernel. Não é difícil entender o conceito.

          O Android não usa o GNU.

          • GNU não é o sistema operacional, o GNU juntamente com o kernel Linux o são. Mas não existe apenas GNU no sistema operacional Linux, temos BSD, MIT, ISC e tantos outros. GNU/Linux continua sendo frescura, preciosismo de militante chulé que não tem pelo que lutar.

            E não vejo qual o problema de Android não usar GNU.

          • Não tô dizendo que existe problema. Tô dizendo que não são a mesma coisa. Android não é compatível com distribuições Linux que usam GNU. É só disso que eu tô falando quando falo em GNU/Linux. Quem está sendo pedante é você.

          • “Mas não existe apenas GNU no sistema operacional Linux, temos BSD, MIT, ISC e tantos outros.”

            GNU não é uma licença de software (esta é a GPL), GNU é um conjunto de softwares em modo texto que compõe o ecossistema necessário para rodar o kernel Linux, sendo de fundamental importância para termos as distribuições GNU/Linux atuais, ao contrário dos já citados X11, GNOME e KDE, que não precisam ser citados no nome do Sistema Operacional, pois o mesmo funciona muito bem sem eles (e até melhor, haja visto que GNU/Linux de verdade é para ser usado em modo texto, não para ter jogos, modo gráfico, firulas, perfumarias, e babacas como você e o “Carlos Cardoso” usando-o)!

            Usar GNU/Linux e não se importar com a ideologia do Software Livre, com a licença GPL, com o Richard Stallman, é pior do que usar Windows 7 Ultimate pirata! Se você não se importa com as questões que envolvem a liberdade do software, continue usando seu Seven Ultimate, pois você não fará falta na comunidade de Software Livre (muito menos o “Carlos Cardoso”)!

            Ah, e vocês não vão conseguir separar o Linux das questões ideológicas da FSF, do GNU e da GPL, nem a Canonical nem a Red Hat, nem a Valve, ou quem quer que seja!

          • Quando falo que não existe apenas GNU, que estão sob a tutela da FSF e são GPL, mas também BSD, MIT e Apache, quero dizer que o amboiente é misto, e nem por isso chamamos o Linux de GNU/MIT/Apache/Linux. Sem os outros programa, que estão sob licença e tutelas diferentes do projeto GNU/FSF, o Linux também não funcionaria. O kernel é Linux e o sistema é Linux, ponto final.

    • Mesmo tendo o mérito de ter criado o Projeto GNU e a GPL (apesar de não gostar de licenças copyleft), os BSD’s estavam amplamente disponíveis e até mesmo o prórpio Linus afirmou que se na época não existisse incertezas quanto ao futuros desses, o Linux não teria nascido. Então pelo menos isso eu não devo ao RMS, pois rodo FreeBSD e Solaris em minhas máquinas.

    • Romulopb

      Primeiro que portar para Linux X86 é diferente de portar para ARM ou “arquitetura rebimboca”

  • hoje se fala de jogar e mercado para games em 3d hoje eles mantem nossos computadores com stream fiscalizando nossas atividades todo o tempo que o computador estiver ligado só para ver oque jogamos amanha quem sabe oque estará fazendo hitller era o cara certo no lugar e hora errado
    Daqui a 30 anos só a liberdade que Stallman fala é que continuará, ou não.

    • Carlos Magno GA

      “eles mantem nossos computadores com stream fiscalizando nossas atividades todo o tempo que o computador estiver ligado só para ver oque jogamos”

      Sério que alguém está trabalhando 24/7, interessado no stream do que eu estou jogando, o qual meu computador estranhamento está transmitindo sem lag? E cara, eu tenho medo das coisas que o Cardoso de vez em quando encontra na internet, imagine no que as pessoas normais devem estar fazendo.

      Se forem computadores fazendo o serviço, eles só podem avaliar o meu gosto estatisticamente, de modo que não podem identificar se eu estou usando um lolimod no Skyrim para matá-las indiscriminadamente por horas ou se eu estou na tela de pause enquanto eu faço o almoço e assisto mythbusters.

      Quanto ao que eu escrevo, um computador não consegue identificar o contexto desta frase, vai conseguir ler textos similares aos que o Marcelinho lê no youtube?

    • O Google sabe das suas pesquisas, dos seus gostos, dos seus emails e várias outras coisas e você tá preocupado da Valve saber os jogos que você joga?

    • Eles quem, os Illuminati?

      • Marcoscs

        maldito seja, Reed Richards.

    • Quem não deve, não teme.

    • Eu ia me dar o trabalho de responder, mas você matou a discussão pra mim: Lei de Godwin = you lose. I rest my case.

      PRÓXIMO!

    • Esse pessoal tem realmente algum problema com vírgulas e pontos. Não falo nem de gramática e coerência, mas pausar a fala e a escrita deveria ser intuitivo, pelo menos eu achava.

      Ou será só o (Br|Open|Libre)Office?

  • KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • O Steam é a oportunidade de diamante para que o Linux abocanhe uma boa fatia dos desktops. O Windows só dominou os computadores domésticos não é por causa do Office, desculpa, mas por causa dos jogos! Steam no Linux e o Windows 8 com uma inferface catastrófica é quase tudo do que a comunidade precisa para criar uma competição saudável, só falta as fabrigantes de placas gráficas darem mais atenção ao linux, a NVidia está bem mal vista quanto a isso.

    • Marcoscs

      particularmente eu sempre tive mais problemas com drives da ATI, os da nvidia o Ubuntu instala quase que automaticamente.

    • Renan teixeira

      Não, o windows dominou mercado por que a IBM concedeu a empresa do tio bill a oportunidade de lançar um SO para suas maquinas. Por muito tempo a visão do mercado era do Windows como sendo o computador, barato para o usuário final sem distinção entre software e hardware. Lembrando que a apple não concorria com o windows pois tinha focado a sua estrategia em lançar produtos dos sonhos e se torna uma grife. A microsoft praticamente era hegemônica nesse nicho que agora tem o linux, quem cresceu usando o windows tem mais facilidade de usar windows, tendo mais usuários, claro que mais empresas se interessam. E ai fecha o ciclo, mais usuários, mais programas. Mais programas, mais usuários.

  • Sr. Stallman, procura em teu dicionário de 1970 o que significa o verbete PRAGMATISMO que está a lhe fazer falta.

  • Texto horrível, essa é a opnião de um cara que ajudou a comunidade livre a décadas atrás, todos vocês gamers so estão pensando no lado de vocês que agrega essa tarefa ao dia a dia, a ironia é que o Linux esta ai a décadas e me desculpe se vocês acham que são fãs de Linux apenas por vai poder ter esses tais joginhos o Richard Stallman esta bem correto… a jogada é só fazer grana não há filosofia algumas nisso, eu quero é so ver realmente como vai ser esse Steam no Linux caso a Microsoft obtenha sucesso nas suas próximas versões de SO, e na moral se você não foi capaz de achar uma foto do R. Stallman no google não sabe a mínima sobre a ideologia do cara, veja bem, ideologia.

    • Carlos Magno GA

      Favor colocar o vosso cursor sobre a foto do Richard Stallman.

      • Mas por que tem uma foto do Moore, de qualquer forma?

        • Para ver os manés dizerem Eçe num é u Istaumam

          O Cardoso faz essa brincadeira há 300 milhões de anos e ainda tem idiota caindo.

        • Marcoscs

          porque ambos são parecidos, não só fisicamente…..
          A diferença é que no caso do Moore sua crítica às grandes corporações de mídia geralmente fazem muito sentido, ao contrário do papo de maconheiro lesado do Stallman.

        • BAZINGA!

    • Pare com as drogas,volte pros remédios. Conselho de amigo.

    • O Linux está aí há anos e se tornou líder absoluto em Sistemas Operacionais. ops, acho que não.

      • Renan teixeira

        Não, e nem precisa , afinal ninguém o esta vendendo e ninguém tem que compra.

        • Ou seja, um fracasso enquanto produto.

          • Renan teixeira

            Uma boa quantidade de produtos que não seja pc rodam em linux e útil para empresas grandes como IBM, Oracle e Sun. Serve para inúmeros tipos de servidores, relógios e outros gadgets. O Linux não se baseia nas métricas de mercado já que sua finalidade não é financeira e sim técnica.

          • “Uma boa quantidade de produtos que não seja pc rodam em linux e útil para empresas grandes como IBM, Oracle e Sun.”

            Voê deve estar se referindo a servidores. Caso contrário, rádio de carro usando Linux não pode ser levado em conta por pessoas com mais de 10 anos.

            “O Linux não se baseia nas métricas de mercado já que sua finalidade não é financeira e sim técnica”

            Papo de perdedor. É o mesmo que “Nah, Taça Guanabara não vale nada, o que importa é a Taça Rio” (perde a Taça a Rio) “Nah, o que importa é o Brasileiro” (perde o brasileiro, mas milagrosamente foi pra Libertadores) “Nah, perdemos o Brasileiro, mas vamos pra Libertadores”. Daí, perde a Libertadores.

            Fato: Linux nunca foi mais que um mero traço no Desktop. E ele TENTOU ser algo relevante no Desktop, haja vista as distros como o Mandriva, Ubuntu e o vetusto Kurumin. Daí, o que eu ouvi de um gerente de TI uma vez? “Meu patrão decidiu por usar Linux porque é de graça”. Logo, há um contexto mercadológico aí (não discutirei as “brilhantes” decisões dos chefes e eu modo de pensar), mas isso é coisa que administradores conseguem entender, mas não subalternos, onde uma vassoura é uma vassoura mas não um rodo.

            (obs: já vi em fórum de discussão do Ubuntu que se ele fosse pago, mudariam para outra distro, pois Linux tem que ser gratuito)

            Empresas grandes como IBM, Sun etc não podem ser levada em conta como referencial numérico (N-U-M-É-R-I-C-O, preste atenção nisso). Por quê? Por causa que são poucas em comparação aos usuários “normais”. É o mesmo que dizer que Macs são muito relevantes porque o pessoal de design usa e ama de paixão. Não importa, PC com Windows anda é maior quantidade; logo, o que vossa excelsa pessoa disse não passa de falácia.

            PS. meu relógio não roda Linux.
            PS 2. Sim, eu uso Windows (desde o 95), MacOSX (pouco, muito pouco) e Linux (muito legal, mas não serve de nada pro meu trabalho, então quase não mexo).
            PS 3. Prefiro XBOX.

          • Renan teixeira

            “Você deve estar se referindo a servidores. Caso contrário, rádio de carro usando Linux não pode ser levado em conta por pessoas com mais de 10 anos.”

            Não de distribuições para uso cientifico, até as maquinas mais poderosas do mundo e sim , passando por relógio e outros penduricalhos.

            ” Daí, o que eu ouvi de um gerente de TI uma vez? “Meu patrão decidiu por usar Linux porque é de graça”. Logo, há um contexto mercadológico aí (não discutirei as “brilhantes” decisões dos chefes e eu modo de pensar),”

            Decisão mercadológica do seu patrão não do linux. Repito :
            “O Linux não se baseia nas métricas de mercado já que sua finalidade não é financeira e sim técnica”
            se seu patrão entendeu que era melhor assim é opção só dele não foi prometido isso. Cito: “Não, e nem precisa , afinal ninguém o esta vendendo e ninguém tem que compra.”

            “Empresas grandes como IBM, Sun etc não podem ser levada em conta como referencial numérico (N-U-M-É-R-I-C-O, preste atenção nisso). Por quê? Por causa que são poucas em comparação aos usuários “normais”. É o mesmo que dizer que Macs são muito relevantes porque o pessoal de design usa e ama de paixão. Não importa, PC com Windows anda é maior quantidade; logo, o que vossa excelsa pessoa disse não passa de falácia.”

            Você a usa por todo tempo sem vê, dez de servidores dns a muitas servidores de pagina, email , etc… etc…, e sim tem grande impacto no mercado. O linux é tem importância tal que a microsoft aproveitou para lançar driver do hyper-V para ele. Convenhamos se não fosse significante não o faria.

            “PS. meu relógio não roda Linux.
            PS 2. Sim, eu uso Windows (desde o 95), MacOSX (pouco, muito pouco) e Linux (muito legal, mas não serve de nada pro meu trabalho, então quase não mexo).
            PS 3. Prefiro XBOX.”

            O linux não serve para você, use o que melhor se adapta a você, mais isso não implica em “Ou seja, um fracasso enquanto produto.” como você disse.

      • *Cof* *cof* servidores. *Cof* *cof* android. *Cof* *cof* qualquer coisa que não seja um desktop.

      • Ai é que esta o problema vcs confunnndem as coisas… e quem disse que Linux esta no mundo para ser líder de MERCADO? O LINUX ta no mundo p/ resolver as merdas sobre tecnologia da informação que toda a família CAPITALISTA de software proprietário não resolve… A coisa é bemmm diferente…

    • No seu (Open|Libre|Br)Office não tem corretor ortográfico? Que pena.

  • O Stallman se perdeu em algum ponto do caminho, akakakka.
    “Fechar” o lance a algo como a Steam não seria exatamente cercear a liberdade do usuário de escolher se ele quer ou não comprar algo?

    • xalala men

      As vezes o Stallman é um pé no saco, assim como o Cardoso.
      Mas os dois tem sua utilidade….ahahahaha

      A verdade é que sem ele (o Stallman) não teríamos boa parte das ferramentas livres que existem hoje, como o toolchain do Linux ou o próprio Linux. Acho que pra um universitário que está aprendendo a desenvolver em baixo nível ou pra quem gosta de verdade de computação o Stallman fez muito mais do que a Miscrosoft; mas como disse, as vezes ele é um pé no saco, xiista no último. No fundo, no fundo, ninguém é 100% bom, nem 100% mau.

      • Acho que não concordo, os BSD’s eram amplamente difundidos antes mesmo do Linux aparecer (não tirando o mérito do Linux) e eram muito usados nas universidades, alias, foram desenvolvidos nas universidades.

    • Seria! Este é exatamente o ponto que faz o Stallman ser essa figura tão querida por todos. Ele diz que (veja bem, que insana, que absurda essa frase) “liberdade (de software) não é liberdade de escolha”. Para ele liberdade de software é mais importante que liberdade de escolha.

      Imagine que exista um milhão de softwares proprietários que cumpre uma tarefa muito bem e, só para piorar o panorama, vários deles são open-source embora não sejam livres. Existe apenas um software livre para realizar tal tarefa e ele é uma porcaria (diria que isso ainda ocorre em 60% dos casos hoje, sad but true). Você, enquanto adepto do software livre, só deve usar o pior deles porque “a liberdade de escolher um software proprietário só diminui sua liberdade”. Você não vai conseguir realizar a tarefa direito, mas hey! Pelo menos você é livre!

      • RedVivo

        Resumiu perfeitamente!!!

  • Tejobr

    A Valve fez mais pelo mundo que o Stall Man. Não gostou, vem ni mim happy feetsss.

    • Eu odeio o Stallman com todas as forças. Mas você não tem ideia do que está falando. Não deve nem saber como funciona um servidor.

      • Tejobr

        PQP, tem gente que realmente não entende ironia. Vou desenhar para você: jogar é mais popular que entender de SO para a grande maioria do “mundo”. E tente traduzir Stall no contexto dessa matéria.

        Sou Ger. de T.I. e programador. E eu não odeio ninguém. Eu trabalho com o que vier, Linux, Windows, Apple… sou profissional, não hobbista.

        • Na cara não para não estragar o velório, filho.

  • Rafael Colles

    O STEAM tem 30 milhões de usuários. (+/- 7,5% dos 400 milhões de usuários windows).
    Temos 02 cenários:
    -Dentre os usuários Linux 8,5 Milhões se manter a proporção (7,5%) teremos 525.000 mil novos usuários (acréscimo de 1,75% ao STEAM)
    -Migração de uma parcela dos 30milhões de usuáros de STEAM para o Linux, ai sim, teríamos mudanças, visto que o STEAM 3x o número de usuários Linux.

    Por enquanto seguem os videogames como principal plataforma de jogos (63milhões PS3 /74milhões Xbox360 / 84milhões Wii = 221milhões).

  • Davi Ramos

    Não sei se vocês perceberam, mas essa foto NÃO É DO STALLMAN. Cardoso, mais atenção, eu esperava mais de uma pessoa bem informada como você. Péssimo texto que demonstra total preconceito contra o Software Livre. Se você já tivesse jogado CUBE veria que existem ótimas alternativas para o Linux e que não precisamos de jogos pagos para nos divertir. Eu mesmo adoro SuperTux e já zerei várias vezes com meu sobrinho. É tudo uma questão de referencial. E para outros jogos, sempre existe o Wine, superfácil de configurar. Quem não tem paciência é burro ou pernóstico.

    • Eu devo ser burro, porque não tenho paciência e nem sei o que é pernóstico

    • AUHAUHUHAUHAUHAUHUHAUHAUHUAHUAUHAUHA never gets old. E boa sorte rodando jogos pós-1978 no wine.

      • Davi Ramos

        HAHAHHAHAHAHAAH!!! BAZINGA!!! 😀

        • O velho “fiz merda, vou dizer que foi brincadeira”.

          • Davi Ramos

            Boa sorte provando que alguém já zerou Supertux! ps: pelo jeito só o Cardosão Gostosão aqui pode usar de ironia, né?

          • Aham! Senta lá Cláudia.

    • Deixarei de jogar Need for Speed para jogar Tux Racer. Ok.

      • RedVivo

        HaHaaHa HaHah HaHaaHa HaHah HaHaaHa HaHah HaHaaHa HaHah HaHaaHa HaHah HaHaaHa HaHah HaHaaHa HaHah HaHaaHa HaHah !!!!! ftw!!!!

    • Sério? Super fácil? Você quer comparar a instalação de um jogo pelo Steam com a configuração de um WINE para roda Call of Duty MW3 (detalhe, não roda)? Minha irmã, economista do estado, mas que adora jogar, vai ter que aprender uma linguagem obscura para não ser chamada de burra ou pernóstico (sério que era essa a palavra que você queria? completamente sem contexto?) por simplesmente querer jogar algo melhor que aquela porcaria de SuperTux?

      E Cardoso, você está errado, esses jogos mencionados, como SuperTux, não chegam aos pés do jogos do anos 80.

      • In River Raid we trust.

      • Luiz Felipe

        O tempo que eu perderia para configurar e fazer o wine funcionar porcamente daria para comprar o Windows, o Office, uns 150 jogos, uma licença do Oracle, um carro em 60 vezes, uma casa para minha mãe e outra para mim. Se eu estivesse trabalhando ao inves de perder tempo inutelmente.

    • Superfácil??? Em qual realidade paralela isso é verdade? Eu nunca, repito <reverb>NUNCA</reverb> consegui fazer um jogo rodar no Wine, JAMAIS. Minto, já consegui rodar Paciência no Windows 95, em 1999, no Connectiva 3. SÓ!
      Na boa, querer indicar essa porcaria de Wine como “solução viável” para ter jogos no Linux chega a ser uma piada de mal gosto, até

      • depende muito do que vai usar, wow roda simples, nem precisa de muito esforço, passou disso eu ja nem tento, por isso tenho dual boot kkkkkkkkkk so uso linux para aprender a configurar servidores mesmo, fora isso é impraticável em muitas das tarefas

    • Wine é superfácil de usar, mas não roda tudo que se coloca la, isso é fato, ainda mais se o jogo for Steam, ele não vai rodar nem com milagres. não é mais fácil ter a plataforma logo de uma vez? ao invés de ficar usando gambiarras para rodar o jogo?

  • Rafael Pereira

    Ele não é completamente contra a essa postura da valve, no texto, ele também comenta vários benefícios, como um desenvolvimento de drivers para o hardware de vídeo (por exemplo). No fim ele conclui que isso é uma coisa boa a portabilidade do steam para o linux.

    Você pegou a parte do texto em que o stallman somente critica ( eu também acho que ele ta errado ), mas isso é um pouco manipulativo…

    • xalala men

      O Cardoso manipulativo ? magina.
      E ele também adora o Stallman.

    • O Cardoso quando fala de SL é tipo cientista adventista: grandes ideias, trabalho excelente… até começar a discussão sobre a idade da terra.

  • Achei um texto de total preconceito e manipulador, de péssimo gosto sua total arrogância com alguém tão importante para um “mundo” que não faz parte do seu, não gostar é teu direito mas é bom aceitar ponto de vistas distintos e ser educado pq esse é o papel do jornalista.

    • Não sou jornalista, sou blogueiro.

      • Melda, aqui não é o Jornal Nacional?

        • Marcoscs

          eu juro que vi a Patricia Poeta passar por aqui agora há pouco.

      • KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK euri desse Carlos Cardoso… O Stallman realmente fez a diferença, vc por outro lado… pft

    • Marcoscs

      mas não gostar do seu deus Stallman também não é um direito dele?

      • não é meu deus e muito menos alguém que eu admiro, comentei por achar o texto de mal gosto!

    • Desculpe-me, meu caro, mas quem está sendo preconceituoso, manipulador e arrogante é você, o texto foi a opinião do autor, da qual eu concordo, você é que não está aceitando um ponto de vista diferente do seu.

    • é direito dele não gostar, mas escrever algo como … “ninguém imaginava que algum ectoplasma suíno acharia isso ruim.” se referindo a alguém é de total preconceito ..

      • RedVivo

        É verdade… é um absurdo isso. Mas vamos deixar que o Ectoplasma Suíno defenda-se a si mesmo. 😀

  • Ouvi dizer que o Cap. Price tá de M4 em punho caçando “pinguim” e levou o Batman junto, pois ele sabe cozinhar a tal ave como ninguém! Se cuida Tux!
    Uso Linux há pelo menos uns 8 anos, gosto muito da plataforma, mas convenhamos, ter liberdade e não ter como fazer o que você mais gosta com ela fica difícil! Tenho máquinas aqui rodando Linux e Windows. Quando eu comprei as licenças do Windows para as minhas máquinas foi escolha minha (liberdade de escolha), e quando decidi baixar uma distro para instalar junto com o Tio Bill, também foi escolha minha (olha a liberdade de escolha aí de novo). Então onde está a tirania em usar um e a liberdade em usar o outro? Quando se compra algo tem de se analisar todos os aspectos do produto, e o que ele me possibilita fazer, os prós e os contras, e se eu fiz isso e mesmo assim comprei, eu continuo sendo livre.
    O barbudo aí em cima fica esperto senão pode ser confundido com terrorista e o Cap. Price acaba matando duas aves com um tiro só!
    P.S.: a foto não é do Richard Stallman.

  • José Neto

    Fico desnorteado com tanta alienação e desinformação.

    – O Stallman considera antiético qualquer software proprietário. Isso não é nenhuma novidade, não sei o por quê do alarde;
    – O Stallman não obriga ninguém a fazer nada. Usa software proprietário/livre/os dois quem quer.
    – Muitos softwares existem e/ou são o que são graças ao Stallman e sua ideologia – este CMS é um exemplo disso.

    Sério mesmo, o Stallman pode até estar errado com essa parada de Software Livre e tal, mas pelo menos o cara é coerente, ao contrário de você, que combate “babaquice” (a.k.a.não concordo com ponto de vista x ) com Babaquice.

    • Luiz Felipe

      Interessante que ele não considera o corei7 antietico, claro que o conceito de etica é subjetivo. Será que ele passa sobre a ponte do brooklin de carro ou prefere dar a volta porque não tem a planta baixa? Ah é, ele não usa carro porque não tem o projeto do motor.

      • José Neto

        Software, camarada, software.

        • Sabe quantos linhas de código existem em um carro hoje em dia? O RMS tem elas no porta-luvas para apresentar à fiscalização da FSF?

          • José Neto

            1 – Não sei, mas tenho certeza que a maioria usa software livre – pelo menos em parte.
            2 – Aí já é com ele, certo?!

          • Dialética erística?! Pffff!

  • Humberto Henrique

    Ele tá sendo coerente com a filosofia dele, é assim q ele ganha dinheiro. Quem dera eu ter inventado algo assim e ficar de boa defendendo minha tese sem ter q trabalhar pra alguém. Ele até ganhou título de doutor em alguma universidade da América Latina. Mas como toda boa ideologia ela perde sentido ao se deparar com a realidade, mesmo quem defendeu software livre um dia ao ficar mais velho e experiente sabe que não é assim que a banda toca. O que importa é qualidade, que funcione, por isso um ipad vende muito mais que um tablet kde. Software Livre pra mim tá sendo encarado como religião por alguns defensores.

  • Vc pega uma foto de um jogo com qualidade de Super Nes e diz q é do ano que o Atari fazia sucesso. Vc manja muito!

  • xalala men

    Na boa, o texto original é muito mais imparcial, realmente , o Stallman admite existirem pontos positivos e negativos em relação a sua ideologia de liberdade. O Cardoso fez muito mais alarde que o Stallman.

  • O problema é que ele ainda é visto como uma figura importante do software livre, apesar de que se ele morrer hoje aposto que ninguém sentiria muita falta. Enxergam ele como uma espécie de porta voz oficial de toda a comunidade, aí qualquer merda que ele fala ganha essa repercussão que você tá vendo e as pessoas “de fora” do software livre associam a GPL e vários softwares que não tem nada a ver com a FSF a esses ideais extremistas e passam a menosprezar tudo que está associado ao SL (os softwares, a filosofia, as licenças, o modelo de negócio, etc).

    Na empresa onde trabalho me chamam de xiita (brincando, mas chamam) só porque uso pidgin no lugar daquela penteadeira de quenga chamada Windows Live Messenger e porque uso Ubuntu em casa. Detalhe: a empresa é parceira da Microsoft, desenvolve apenas software proprietário, usando ferramentas proprietárias. Se Stallman desse uma passadinha rápida por lá provavelmente entraria em choque anafilático. E mesmo assim eu sou “o xiita”.

    Esse estereótipo atrapalha de forma tão visível na vontade das pessoas de fazer e de adotar software livre que no final o efeito do discurso fundamentalista de Stallman é exatamente o contrário do que o que ele imagina. Por isso repito: Stallman bom é Stallman calado.

    • Xultz

      Entendo, mas como disse antes, ele meramente publicou sua opinião em seu blog, nada mais. Quem espalhou o texto mundo afora foi a mídia. Ou seja, quem estaria errado, neste caso, seria o Cardoso, que apesar de ser totalmente oposto às opiniões do Stallman e ter descido a lenha em seu artigo, e em algumas situações interpretando de forma tendenciosa as palavras do Stallman prá criar controvérsia (afinal, quantos % dos leitores deste artigo foram ler o original do Stallman?), ainda assim ficou feliz por ter trazido audiência para seu post.
      A regra de ouro é “don’t feed the troll”, mas por que fazer isso, se o troll dá audiência? Um monte de gente que não gosta do Stallman, ficaria triste se ele se calasse.

  • r.urb

    Texto tendencioso, ele é contra softwares proprietários mas ele disse:

    Todavia, se você for usar esses jogos, é melhor que você os utilize no GNU/Linux do que no Microsoft Windows. Pelo menos você evita o mal à sua liberdade que o Windows faria.

  • Alessandro Smuczek

    quer dizer então que na opinião do barbudo eu não posso ter a liberdade de rodar um jogo que eu comprei do steam no linux? hummm entendi…

  • Leandro .

    estranho o caráter “blogueiro”… ok entendemos a ignorância, (leia-se ignorância sobre qualquer forma de formação ou informação de ética sobre comunicação, nada pessoal) cada um faz uso daquilo que tem porém pagando o preço de ser o que é não é mesmo? Usa da liberdade de expressão… sim claro, aliás esta mesma “liberdade” que utiliza cria um paradoxo ao que escreve sobre a posição e postura “free” de um ativista como o Stallman.., afinal subjuga quais são as reais implicações e desdobramentos regulatorios de sistemas “proprietários” no mercado corporativo, nas relações econômicas e sociais etc…e até arrisca a máxima que o mercado se auto regula, a sim coitadinhos daqueles dev’s que podem ter a primeira chance decaptada por um lunático como o Stallman não é? Hoje os europeus que o digam não é verdade? Game Over real para eles, e além disso meu caro gato escaldado tem medo de água fria!!
    Software livre nunca foi e jamais será usar de meios para não se pagar ninguém ou usurpar alguém!
    Adoro o meio bit. Mas, Bullshitter !!!
    Para que mesmo e desde quando blogueiros gordos e cheios de sebo na cara se preocupam ou sabem mesmo o que significa a expressão liberdade e ainda mais a quem é de direito? Desde que possam do alto da imaculada seborreia dos dedos colocar a todos dentro do mesmo saco através da estupidez de uma visão alienada ta valendo?
    Desde que algum “gigante” mande um “agrado” pra falar bem do produto dele ta valendo?
    Desde que se façam de idiotas todos aqueles que de um tempo pra cá gostavam de ler o meio bit porque não era o lugar e principalmente o fazer comum como uma info exame, olhar digital irrigadas de $$ de seus anunciantes e patrocinadores ??
    A rigor os jogos atuais sendo uma das indústrias de software que atualmente mais enche-se aos TUFOS de grana com a manipulação de seus conteúdos como de uma maquininha caça níquel e funcione aquém e acima de qualquer suspeita e ética a qualquer um ta valendo?

  • O Stallman continua coerente com o que ele acredita, peca por achar que o mundo inteiro deve funcionar da maneira dele.

    O Cardoso continua escrevendo textos de merda, peca por se achar o último biscoito do pacote.

    O que tenho observado nos últimos anos é que nenhuma das figuras desse texto vai mudar. Só nos resta ignorar os dois. Hehe!

  • Ramon de Assis

    Stallman é hippie. Olha só o cabelo e barba do cara? (sem preconceito) Talvez ele imagine um mundo tech igual o que os hippies idealizam para a produção: todo mundo produz e distribui di grátis prá todo mundo e todo mundo tem de tudo que foi produzido… etc… Acho que é isso.

  • a foto do alan moore foi uma piada boa, mas maldosa com o moore

  • lordmeirnan

    Texto muito bom! Me lembra aos meus posts do antigo blog…

  • Bruno Jesus

    Sem duvida a pior noticia que vi ate hoje… “hidrofóbico anacrônico”.
    Por favor Sr. Carlos Cardoso, dedique-se à pesca!

  • Guest

    Mas que verda que vc escreveu aqui… por favor. Concordo com Richard Stallman, mesmo comemorando a vinda da steam ehehhe(hipocrisia? talvez..) mas graças a ideologia forte dele e de boa parte da comunidade hj temos suítes de software completas, tendo alternativa a muito software fechado. hj temos alternativas open source pra muitos problemas. Que liberdade teríamos utilizando só o SO livre?

  • Se não fosse o radicalismo de pessoas com Stallman provavelmente não teríamos tantas alternativas open-source. de que adianta ter só o SO livre? Mas não vou ser hipócrita! comemoro a vinda da steam para o linux, mas entendo o receio de parte da comunidade quanto a isso. Só uma coisa, mais respeito à Richard Stallman!

  • Boa noite !
    Apenas deixando o meu ponto de vista , o Richard Stalman é uma peça importante na luta da liberdade que ele tanto prega , liberdade de copiar , distribuir , emprestar , compartilhar , estudar o codigo-fonte de um programa , e modifica-lo para atender a sua necessidade e compartilhar essa melhoria com a comunidade , algo que você faz e disponibiliza para a comunidade no sentido de ajudar a sociedade , algo que você faz com prazer e não visando o lucro , a parte do $$$ dinheiro $$$.
    As empresas de software proprietario , tira a liberdade de alguem modificar um codigo de seus programas para efetuar alguma melhoria ou correção de algum bug.
    Muitas vezes já usei programas que pensava , bem que esse programa poderia ter tal funcionalidade , ou esse bug poderia eu corrigir. Mas quando o software é proprietario vc não tem essa liberdade que o software livre nos proporciona.
    Bom seria se o mundo que o Richard Stalman tanto fala , fosse uma realidade. Um mundo onde os desenvolvedores seriam livres para modificar e melhorar os programas , poder ajudar a comunidade , e também tivessem liberdade de melhorar o driver de seus dispositivos de hardware para ajudar a comunidade e também o fabricante do hardware.
    Um mundo onde as pessoas fazem o que fazem porque gostam do que fazem , e não apenas por dinheiro.
    Linus Torvald desenvolveu o Linux por diversão (e acredito que até hoje o faz por diversão) , não foi algo que ele fez pensando em ganhar milhões.

    Apesar de ver que o rumo da tecnologia caminhando no sentido oposto que Richard sonha , mas meu voto vai para ele.

    Abs.

  • ética é conjunto de opiniões pessoais, ele tem a logica dele no que defende. eu já acho que liberdade é escolha, se li e aceitei os termos de serviço, independente de estar vendendo minha alma nesses termos, a liberdade é poder escolher isso.
    eu gosto das filosofias socialistas do linux, mas na vdd não uso windows pq é software mal feito, da pau todo os dias, e expõe usuários leigos a riscos q eles nem imaginam.

  • a partir dessa ideia não pode ouvir musica em .mp3 tbm, só .ogg

  • Isso sim é passar informação.

  • Porque ta escrito Richard Stallman mas ta uma foto do Alan Moore?

  • Rolando

    Capitalista gordo que renega a liberdade de mercado? Ele é um socialista gordo que não tem mais o que fazer isso sim.

Aproveite nossos cupons de desconto:

Cupom de desconto Walmart, Cupom de desconto Ricardo Eletro, Cupom de desconto Extra, Cupom de desconto Adidas, Cupom de desconto Submarino, Cupom de desconto Americanas, Cupom de desconto Casas Bahia