Meio Bit » Games » Iron Lung: a difícil missão de precificar um jogo

Iron Lung: a difícil missão de precificar um jogo

Criador do Iron Lung manda recado para aqueles que o criticaram por aumentar o preço do jogo de terror e diz que se quiserem, podem recorrer à pirataria

19/12/2023 às 10:04

Lançado em 2022, Iron Lung é um daqueles fascinantes casos do mundo dos games. Desenvolvido por David Szymanski, o jogo de terror independente se tornou um fenômeno de popularidade, a ponto de os seus diretos terem sido adquiridos para a produção de um filme. Porém, um recente aumento no preço cobrado pelo título tem colocado seu criador no meio de uma polêmica.

Iron Lung

Crédito: Divulgação/Markiplier

A confusão começou em outubro, quando Szymanski anunciou que no mês seguinte o Iron Lung passaria de US$ 6 para US$ 8. Para muitas pessoas o aumento pareceu irrisório, mas alguns começaram a criticar o desenvolvedor por querer cobrar mais pelo jogo, com um dos principais argumentos apontando para a sua curta duração.

Após ouvir as críticas por um bom tempo, essa semana o game designer foi ao X para se defender e ao fazer isso, não mediu as palavras e até sugeriu como os insatisfeitos podem evitar esse aumento. Numa série de publicações, o autor disse o seguinte:

“Já que as pessoas continuam tentando me derrubar por causa disso... mais uma vez, o preço do Iron Lung subiu porque o jogo vale US$ 8, então quero cobrar US$ 8, porque quero ganhar dinheiro. Se você não concorda com esse preço, eu não quero o seu dinheiro. Vá pirateá-lo ou algo assim, eu não me importo.

‘Ele só está fazendo isso pelo dinheiro.` Sim, não me diga, eu faço jogos para viver. Se eu não quisesse ganhar dinheiro com eles, então eu não cobraria por eles. Gosto do modelo de negócios em que ‘quero dinheiro, então faço algo que acho que vale dinheiro, você me paga, recebe a coisa e todos nós ficamos felizes.’ É isso. Não há nada de complicado ou escondido aqui.

Se você acha que as coisas que eu faço não valem o preço que cobro, está tudo bem. Não as compre ou espere por uma grande promoção, ou vá pelo caminho sorrateiro e as obtenha gratuitamente ou algo assim. E por favor, me diga isso para que eu possa ajustar o preço para qualquer coisa que eu lance a seguir.

Essa será a última vez que falarei sobre essa mudança de preço do Iron Lung. Eu não espero fazer nada após o ajuste de preço no futuro, então espero que isso não precise ser discutido no futuro novamente.”

Crédito: Divulgação/David Szymanski

Embora eu não goste da maneira como David Szymanski se dirigiu aos críticos por considerar que essa postura agressiva pode acabar lhe prejudicando, não tiro sua razão. Para começar, chega a beirar o absurdo ver uma choradeira dessas por causa de um aumento de US$ 2, quando muitos não viram problema em pagar US$ 10 a mais nos lançamentos das grandes empresas nesta geração.

Também me incomoda a dificuldade que algumas pessoas tem para entender o conceito de que alguém pode vender sua produção pelo valor que quiser, da mesma maneira que só compra quem acha que tal valor é justo. Independentemente do preço cobrado pelo Iron Lung ser US$ 6, US$ 8 ou US$ 70, ninguém é obrigado a comprá-lo.

Isso significa que eu ache que os insatisfeitos deveriam piratear a obra de Szymanski? Não, mas se a pessoa considera tão ruim assim pagar um pouco mais num título independente, será mesmo que ela tem o direito de ir numa rede social reclamar ou pior, atacar diretamente seu criador?

Crédito: Divulgação/David Szymanski

Caramba, estamos falando aqui de um jogo que, por mais curto que seja, atualmente custa R$ 26,49, quantia que não nos permite nem fazer um lanche numa rede de fast food. Se a experiência é curta demais, se a qualidade não está no nível que muitos gostariam ou se a mecânica entregue não agrada, será mesmo que esses US$ 2 justifica o despertar de tantas reclamações?

Para o criador, o novo valor cobrado é mais condizente com aquilo que ele entregou e se as pessoas não concordam com tal decisão, o mais adequado não seria protestar com suas carteiras? Verdade seja dita, isso já começou a ser feito.

Segundo Szymanski, desde o aumento no preço do Iron Lung as vendas deram uma arrefecida, tendência que o game designer já esperava. Se isso será definitivo, ele mesmo ainda não sabe dizer, mas essa foi uma aposta que decidiu fazer e que mostra como definir o valor pedido por um jogo independente é algo mais complicado do que muitos imaginam.

Por outro lado, a expectativa do criador é que o filme que está em produção acabe ajudando a divulgar o jogo, mesmo com a adaptação não estando nas mãos de um grande estúdio. Ainda sem uma data para sua estreia, o longa será escrito, dirigido, produzido e estrelado por Mark “Markiplier” Fischback, famoso youtuber que conta com mais de 36 milhões de inscritos no seu canal.

A curiosidade de muitos é sobre como Markiplier transformará o jogo em um filme, dada sua curta duração e a própria ambientação. Iron Lung nos coloca em um pequeno submarino enviado para explorar o mar de sangue localizado na lua de um planeta. O detalhe é que para resistir à pressão, a embarcação não conta com qualquer janela, o que nos obriga a navegar pelo lugar usando um mapa incompleto, sensores de proximidade, sons e uma câmera primitiva que será usada para tirar fotos.

Como esse conceito será levado para as telonas, eu sinceramente não sei, mas se as pessoas envolvidas na criação deste filme conseguirem passar a atmosfera oferecida pelo jogo, teremos um filme cheio de tensão, um clima claustrofóbico e bem diferente do que estamos acostumados a assistir por aí.

Leia mais sobre: .

relacionados


Comentários