Meio Bit » Hardware » LG Xboom LHD687: Home Theater mais para Mini System

LG Xboom LHD687: Home Theater mais para Mini System

Home Theater LG Xboom LHD687 oferece uma solução compacta com som potente, mas possui falhas difíceis de ignorar

09/09/2022 às 12:00

O Xboom LHD687 é o mais recente lançamento da linha de áudio da LG. Trata-se de um curioso Home Theater de 4.2 canais, distribuídos em apenas duas torres de 2.1. A fabricante afirma que o efeito surround provido pelo conjunto, de 1.250 W RMS, consegue oferecer a mesma experiência de caixas dedicadas.

Na prática, embora potente, este produto está mais próximo de um Mini System do que de um Home Theater.

Home Theater LG XBOOM LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Home Theater LG Xboom LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

O LHD687 vale o que pede? Eu o testei por um mês e conto o que achei dele a seguir.

Nota de transparência

Desde 2004, o Meio Bit publica análises opinativas com o intuito de ajudar os leitores a tomarem sua própria decisão de compra, seja de um gadget, um game ou um serviço/software/app. Nós somos francos em nossas opiniões e destacamos pontos positivos e negativos de igual maneira, não importando a natureza dos produtos, de modo a manter a integridade e transparência do site.

Ninguém externo à redação do Meio Bit teve acesso a este review de forma antecipada, bem como não houve nenhum tipo de interferência, pagamento ou direcionamento da LG, ou de terceiros, em relação ao seu conteúdo.

O Xboom LHD687 foi fornecido pela LG como doação e não será devolvido à empresa.

Design e conexões

O LHD687 é composto de duas caixas de pouco mais de um metro de altura, com corpo em madeira compensada, cada um comportando dois woofers na parte superior (canais frontal e traseiro), e o subwoofer na inferior. Ambas são sólidas e bem construídas, com proteções de metal e detalhes em plástico black piano, e visualmente, são bem bonitas.

A LG afirma que esse design foi pensado para salas de estar e outros ambientes mais compactos, onde o usuário não tem muito espaço para espalhar caixas dedicadas, mas também mira no consumidor menos habilidoso (ou menos paciente) para fazer a instalação por conta própria.

De fato, ligar as caixas à central é bem simples. Todos os fios estão muito bem marcados e os conectores indicam, com detalhes, aonde vai cada um.

Home Theater LG XBOOM LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Home Theater LG Xboom LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

O que vai deixar muita gente com a pulga atrás da orelha, é a decisão mais do que estranha da LG em economizar na central. Ao invés de oferecer um leitor de Blu-ray, presente no modelo anterior LHB655, o LHD687 traz, de forma indefensável, um reprodutor de DVD.

Pot mais que a fabricante argumente que sua intenção é atender um público mais específico, os que prezam por mídias de áudio e possuem bibliotecas mais antigas, não há motivos para poupar alguns trocados no player, sendo que um que lesse Blu-ray também suportaria DVD, CD e rádio FM, como este.

A impressão que a LG passa com o LHD687 é de que está recauchutando para a frente componentes antigos, com muito ênfase no "antigo".

Home Theater LG XBOOM LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Home Theater LG Xboom LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

O reprodutor possui uma porta USB, capaz de ler arquivos de áudio e vídeo, uma P2 de áudio auxiliar, e duas para microfone, visto que ele possui função Karaokê. O leitor de mídia veio no formato gaveta tradicional, ejetada ao toque de um botão.

Atrás há conexões de vídeo composto e de HDMI simples (pois é, nada de ARC), além da óptica, cujo uso é obrigatório para quem deseja ter a adequada separação dos canais, e suporte ao surround virtual via Dolby Audio.

Falando em botões, temos o controle remoto, e basta uma olhada nele para entender que o LHD687 é de fato um projeto bem antigo, que recebeu uma roupagem nova. Ele é enorme e cheio de botões, mas oferece controles para praticamente tudo, exceto Bluetooth, que deverá ser feito pelo celular.

Home Theater LG XBOOM LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Home Theater LG Xboom LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Para quem estava esperando simplicidade de operação, será preciso investir um tempinho para memorizar tudo o que é possível fazer com o controle.

Qualidade de som

Justiça seja feita, a LG ainda insiste em lançar produtos para públicos de nicho, sendo onde o LHD687 mais se adequa, mas há alguns problemas aqui, sendo o primeiro e mais óbvio, as caixas. É fato que o conjunto é bem potentes, mesmo em níveis comportados de volume, mas imersão são outros quinhentos.

De cara, a LG desenhou duas reentrâncias acima de cada subwoofer, que um desavisado pode pensar que há tweeters ali, mas não. O efeito é apenas estético, e não faz o menor sentido; abaixo, há as saídas de ar do que em volumes altos, não são suficientes para evitar distorções.

Porém, o maior defeito está na proposta. Por mais que a LG afirme que o LHD687 é capaz, quando conectado via cabo óptico, de oferecer um efeito surround virtual convincente, o Dolby Audio não faz milagres, e não há suporte a Dolby Atmos aqui. Você terá potência, mas não terá a sensação de veículos passando por trás de você, ou de vozes vindo do centro da tela.

Tudo está misturado, vindo das laterais.

Home Theater LG XBOOM LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Home Theater LG Xboom LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Por outro lado, as caixas possuem bons graves, mas isso soa mais como um prêmio de consolação do que qualquer outra coisa. Sendo bem direto, o LHD687 é um Mini System com ilusões de grandeza.

Software, apps e extras

De novo, o básico do básico. O reprodutor de DVD que acompanha o kit oferece controle fino para reprodução de CDs e DVDs, ou de músicas e vídeos via unidades USB externas, com a resolução máxima de 1080p e atualização de 60 Hz. Há também suporte a rádio FM, no que uma antena vem com Home Theater.

A parte mais interessante, e obrigatória, são as configurações dedicadas que permitem ajustar o volume de cada uma das caixas de som e subwoofers, mas de novo, a interface denuncia o quão antigo é este projeto.

Home Theater LG XBOOM LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Home Theater LG Xboom LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

A conexão Bluetooth se dá pelo celular, em que o sinal trava todas as funções de botões tanto do DVD player, quanto do controle remoto, exceto os de volume deste, que você não pode ajustar pelo seu dispositivo móvel. Este ficará responsável pot todo o resto, como mudar de faixa e selecionar álbuns/vídeos.

Conclusão

O Xboom LHD687 é um produto curioso, para dizer o mínimo. Embora tenha um bom acabamento e apresentação, ele não oferece o mesmo tipo de imersão de um Home Theater com caixas dedicadas. Ele se aproxima mais de um Mini System.

Esté é um conjunto voltado principalmente para saudosistas, que desejam reproduzir mídias físicas antigas de áudio e vídeo, mas fica complicado recomendá-lo como opção séria a um kit "real". O modelo anterior LHB655, de 5.1 canais reais, tem um preço sugerido bem próximo deste, que pode ser adquirido por cerca de R$ 1.800 na rede varejista, e de lambuja vem com leitor de Blu-ray, não DVD.

Home Theater LG XBOOM LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Home Theater LG Xboom LHD687 (Crédito: Ronaldo Gogoni/Meio Bit)

Se você tem a intenção de levar para casa um produto mais próximo de um aparelho de som tradicional, ou não possui muito espaço para instalar um Home Theater real, talvez o Xboom LHD687 seja uma boa opção.

Apenas esteja ciente de que há opções melhores, por valores similares.

Home Theater LG Xboom LHD687 — Ficha Técnica

  • Modelo: LHD687-FC;
  • Quantidade de canais: 4.2;
  • Potência: 1.250 W (RMS);
  • Alto-falantes: 4 woofers de 3" e 2 subwoofers de 6,5";
  • Impedância: 3 Ω;
  • Formatos suportados: DVD, CD, MP3, WMA, MP4, Dolby Audio;
  • Resolução: 1.920 x 1.080 pixels;
  • Taxa de atualização: 60 Hz;
  • DAC: 148 MHz/12 bits (vídeo);
  • Conexões: Bluetooth, suporte a HDMI-CEC;
  • Portas: HDMI, saída de áudio óptica, vídeo composto, 1 USB Type-A, 1 entrada P2 de áudio auxiliar, 2 entradas para microfone, 1 conector de antena FM (incluída);
  • Extras: Função Karaokê, rádio FM;
  • Consumo de energia: 0,5 W (standby);
  • Dimensões: 36 x 5,8 x 29,9 cm (reprodutor de DVD), 2X 106,4 x 36,7 x 31,6 cm (caixas de som);
  • Peso: 2,74 kg (reprodutor de DVD), 2X 13,4 kg (caixas de som).

Pontos fortes:

  • Som bem potente;
  • Fácil de instalar;
  • Bom custo/benefício... para um Mini System.

Pontos fracos:

  • Surround virtual não se iguala a caixas dedicadas;
  • Sem suporte a padrões modernos, como Dolby Atmos;
  • 1998 ligou e pediu o reprodutor de DVD de volta.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários