Home » Entretenimento » Parasita mostra a força dos filmes internacionais no Oscar 2020

Parasita mostra a força dos filmes internacionais no Oscar 2020

Conheça outras produções internacionais indicadas ao Oscar de melhor filme na história, desde 1939 até a grande vitória do sul-coreano Parasita ontem

10/02/2020 às 17:02

O filme sul-coreano Parasita (Parasite) fez história ontem ao se tornar a primeira produção de fora dos Estados Unidos a vencer o Oscar de Melhor Filme, um feito realmente impressionante se pensarmos em que a maioria dos americanos simplesmente não tem o hábito de assistir filmes em outros idiomas, a não ser que sejam dublados, ou então que ganhem o inevitável remake em inglês feito alguns anos depois, como Old Boy.

Elenco e equipe de Parasita. Foto: Kevin Winter/Getty Images

Foto: Kevin Winter/Getty Images

O fato de um filme estrangeiro ser indicado ao Oscar de melhor filme não é nenhuma novidade em si, mas até ontem eles nunca tinham vencido e rompido essa grande barreira. A premiação da Academia começou em 1929, e 10 anos depois, um filme francês, A Grande Ilusão (La Grande Illusion) foi indicado a Outstanding Production, como era conhecido o principal prêmio da noite.

Em 1969, 31 longos anos mais tarde, outro filme internacional foi novamente indicado para o prêmio de melhor filme, Z, uma co-produção da França e da Argélia com direção de Costa-Gavras. Nos anos 70, a honra da indicação coube a dois filmes suecos, em 1972 o indicado foi Os Emigrantes (Utvandrarna) de Jan Troell e no ano seguinte, Gritos e Suspiros (Viskningar och rop) de Ingmar Bergman.

Corta pra mais duas décadas, e em 1995, o filme italiano O Carteiro (Il Postino) foi novamente indicado ao prêmio principal. Três anos depois, A Vida é Bela (La Vita è Bella) repetiu o feito. Em 2000, O Tigre e o Dragão entrou na disputa do Oscar de melhor filme. Em 2006 Cartas de Iwo Jima de Clint Eastwood foi indicado, mas era uma produção americana, ainda que falada em japonês. No mesmo ano, Babel foi o grande vencedor, mas o filme era uma co-produção entre Estados Unidos, México e França.

Em 2012, Amour foi indicado, um filme austríaco co-produzido com França e Alemanha. Ano passado, tivemos o forte candidato Roma, que muitos acharam que seria a primeira produção falado em outra língua a vencer o Oscar de melhor filme, mas ele acabou derrotado para Green Book: O Guia.

Em 2020, finalmente um filme internacional venceu a glória máxima do cinema dos Estados Unidos, Parasita, de Kwak Sin-ae e Bong Joon Ho. Confira os outros vencedores da premiação ontem.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários