Home » Software » Avisados foram: Alemanha vai pagar € 800 mil por ainda usar o Windows 7

Avisados foram: Alemanha vai pagar € 800 mil por ainda usar o Windows 7

Depois de dez anos, o suporte do Windows 7 chega ao fim, mas atrasados terão que pagar por uma extensão por não terem atualizado. Entre eles, a Alemanha

22/01/2020 às 23:07

Arthur Clarke uma vez falou que a mentalidade burocrática era uma das poucas constantes universais, e nada reflete melhor essa mentalidade do que governos, cujo único incentivo para existência é prolongar a própria existência. Conceitos como eficiência são alienígenas para eles, e isso vale até mesmo para países notoriamente eficientes como a Alemanha, que por pura incompetência vai tornar a Microsoft pelo menos € 800.0000 mais rica.

Lançado em outubro de 2009, o Windows 7 talvez seja a mais bem-sucedida versão do Windows, e por causa disso difícil de ser abandonada. Até hoje há um número não insignificante de computadores rodando o 7, o que é um problema para a Microsoft.

Tecnologicamente ele está obsoleto, atualizações de segurança são cada vez mais caras e complicadas e recursos mais modernos não são mais implementados. Por isso, como todo sistema operacional, o Windows 7 tinha uma vida útil programada. Seu suporte geral iria até 13 de janeiro de 2015 e o suporte estendido, até 14 de janeiro de 2020.

Levando-se em conta que nesse período foram lançados o Windows 8, 8.1 e o Windows 10, o mínimo que se espera dos usuários corporativos é um pouco de planejamento e a maioria das empresas fez isso. E nem foi por falta de aviso, a Microsoft literalmente avisava com um splash de tela inteira que o suporte iria acabar.

Atualize e saia do Windows 7

O governo da Alemanha, que teve 10 anos para planejar a atualização, foi empurrando com a barriga, afinal de contas que governo se preocupa com algo tão distante no futuro?

Segundo Von Notz, político do Partido Verde:

"No geral, fica claro mais uma vez como a abordagem caótica e descoordenada de qualquer questão de política digital do lado do governo é até hoje"

A situação é, segundo ele, pior do que se imagina, e das buraco é mais embaixo: eles sequer sabem com precisão quantos computadores ainda rodam Windows 7, só conseguiram relatórios de cinco dos 14 ministérios federais.

A Microsoft oferece uma alternativa para os usuários corporativos que insistem no Windows 7: um contrato de suporte estendido, pago. Com fortes custos para estimular a migração. Durante o ano de 2020 cada máquina rodando Windows 7 Enterprise poderá continuar a receber atualizações críticas de segurança a um custo de US$ 25.

Em 2021 o valor será reajustado para US$50 e em 2022, US$ 100 por PC.

Caso a licença original seja Windows 7 Professional, os valores são ainda piores:

  • 2020: US$50;
  • 2021: US$100;
  • 2022: US$200.

A estimativa é que pelo menos 30 mil computadores alemães ainda precisem do plano de suporte para Windows 7. Ou seja: em 2022 a Microsoft receberá de Berlim US$ 6 milhões, a menos que nesse meio-tempo atualizem seus PCs, e claro que podemos confiar nos nobres burocratas germânicos para resolver esse urgente problema.

Fonte: The Verge

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários