Home » Hardware e periféricos » O lado B da CES 2020: de creme com IA até gato robô sem cabeça

O lado B da CES 2020: de creme com IA até gato robô sem cabeça

O lado B chama atenção não somente por novos produtos, mas pelas ideias que estão fora (algumas muito fora) da caixinha

19 semanas atrás

A CES 2020 está chegando ao fim e vocês já viram por aqui alguns notebooks interessantes e até mesmo dois novos smartphones da Samsung, mas nem só de coisas bacanas e de marcas gigantescas vive a feira. Eu separei algumas doideras que estão no lado B, com menos destaque e isso inclui um par de braços robóticos que faz comida, impressora de tattoos e até um gato robótico sem cabeça.

ces 2020 petit qoobo

Prinker S, a impressora de tattoos

Ela é uma pequenina impressora que poderia muito bem ser daquelas que imprimem fotos, que foram tiradas por câmeras hipsters como as Instax. Não, não é o caso e a tinta vai na pele. A ideia da Prinker S é de imprimir uma tattoo em qualquer pessoa, a partir de uma caixinha preta e a imagem pode ser em tons de cinza (preto e branco) ou colorida.

Você escolhe o desenho (ou frase), passa um spray que ajuda na hora de fixar a tinta e passeia com a caixinha pelo local que receberá a impressão. Pronto, tá lá. A Prinker diz que a tattoo vai durar algo entre um e três dias, mais ou menos como já acontece com as tattoos de henna que existem pelas praias do Brasil.

A brincadeira sai US$ 269 pela impressora e cada cartucho de impressão custa US$ 100 para apenas pigmento preto e US$ 200 para impressões coloridas – eles duram umas 1.000 tattoos, mas claro que isso vai depender do tamanho de cada arte.

Atmos Faceware

Com nome e visual futurista, esse negócio é um filtro pessoal de ar. O Atmos Faceware promete limpar o ar que você respira com a ajuda de uma máscara transparente e que tem uns LEDs nas bordas, iguais aos daqueles de filmes futuristas e que ficam ligados quando o negócio está funcionando.

O gadget que apareceu na CES 2020 utiliza pequenos ventiladores que entendem o fluxo de ar da sua respiração e fazem o ar de fora passar por filtros, sem necessidade do pulmão se esforçar na hora de criar a pressão negativa que puxa o ar – ou você achava que pequenos oompa loompas eram os responsáveis por puxar o ar pra dentro?

A empresa diz que os filtros duram algo perto de um mês e as baterias seguram cinco horas de uso. A máscara deve chegar ao mercado internacional em julho deste ano, por US$ 350.

Rollbot, um robô que leva papel higiênico pra você

ces 2020 charmin rollbot

Já sentiu aquele dilema da vida que aparece quando você resolve ir ao banheiro, respeitando o chamado da natureza, percebe que vai fazer algo que requer uma limpeza mais intensa e ao olhar pro lugar que deveria ter o rolo de papel higiênico, nota que só o papelão do rolo está lá? Você corta o rabo do macaco ou continua feliz, pra sair atrás do novo rolo?

A CES 2020 tem a solução: o Rollbot é um robô com cara de ursinho que você pode chamar, pra te trazer este rolo novo. Ainda é um mistério como que esse negócio com rodas consegue abrir o pacote do papel higiênico e depois abre a porta do banheiro pra te entregar. Certamente tem outro robô pra isso.

Impossible Pork, porco sem porco

A Impossible Foods é a empresa que resolveu criar carne sem carne nos Estados Unidos e deu certo, já está em alguns fast foods bem famosos e fomentou até mesmo um movimento semelhante no Brasil – que também tem a mesma rede de fast food servindo o burger de plantas.

Agora a startup tem o Impossible Pork, que pode ser utilizado em qualquer coisa que vai porco, até mesmo na refeição halal e kosher. Eu não estive na feira pra experimentar, mas já comi a “carne de boi” e o gosto é extremamente semelhante ao de carne de verdade, com textura e cor muito parecidas. Eu fiquei curioso e espero as marcas brasileiras copiarem seguirem essa novidade também.

Bot Chef, braços robóticos cozinheiros

Além da infeliz vontade de aumentar ainda mais o portfólio de aparelhos Galaxy no mundo, a Samsung mostrou na CES 2020 dois braços robóticos chamados Bot Chef. A ideia é que eles fiquem presos em um móvel, que tem sensores e que podem comandar suas ações, indo desde pegar sal e pimenta, até cortar a cenoura e ralar queijo.

Além de saber o que está pegando e cortando, o robô também pode colocar os ingredientes em uma panela. Como o time de marketing estava lá, o ambiente era o melhor possível e a Samsung foi esperta na hora de deixar tudo preparado e por perto – os braços ainda não conseguem sair andando pela casa e abrir a geladeira.

A parte chata é que os braços ainda estão em estágio de protótipo, então não existe preço e nem data de lançamento.

Petit Qoobo, um gato robô sem cabeça

Se você ama gatos, mas não quer ou não pode ter um, que tal ter um gato robô? É a ideia do Petit Qoobo, que é basicamente um gato robô sem as patas, cabeça e sem miado de gato. Ele vibra e ronrona como um gato, além de balançar o rabo como se fosse um e o público alvo está em pessoas que não podem ter um felino, mas querem levar um na bolsa (??).

Eu vejo mais como uma almofada que ronrona, do que um gato sem cabeça - sério, não pode ser normal alguém querer um gato sem cabeça! Assim como os braços da Samsung, o Petit Qoobo é protótipo e não tem data de lançamento.

Caremitou, a caixinha de areia inteligente

Essa caixinha de areia é mais do que apenas um banheiro para seu gato, ela tem um compartimento que recolhe a urina do pequenino e consegue analisar 14 parâmetros diferentes, como glicose, quantidade de proteínas e até o pH do que está lá. Além de um local para pequenas análises, o compartimento que recebe a urina pode ser utilizado para levá-la até um veterinário pra que mais exames possam ser feitos.

A caixinha de areia ainda consegue pesar o gato e salvar a quantidade de vezes que ela foi visitada. Parece bobeira, mas estes dados tendem a complicar a vida de um veterinário - principalmente quando ele pede um exame de urina, que tá lá nessa caixinha.

BassMe, um subwoofer que você veste

O grave é uma parte da música que você mais sente do que escuta. Pensando nisso e na limitação que um fone de ouvido traz, a BassMe criou um subwoofer que vai te entregar toda a pancada que você não sente ao usar um fone de ouvido...direto no coração (!!!) e mostrou ele na CES 2020.

O acessório pesa 360 gramas e gasta 26 watts de energia, conversando com a fonte sonora por Bluetooth ou pelo cabo P2 mesmo – onde ele ainda é aceito, sabe mercado de smartphones. A bateria dura seis horas de música e a posição no peito não é por acaso, já que ele utiliza suas costelas pra fazer o som grave viajar pelo corpo. É, isso mesmo.

Ballie, um BB-8 menos legal

Voltando pro mundo da Samsung, a empresa coreana mostrou outro protótipo chamado Ballie. Ele é uma pequena bolinha que sai rolando pela casa, seguindo o dono da mesma forma como um cachorro faz. Além de ser uma bolinha e de pegar inspiração no visual do robô redondo da trilogia mais recente de Star Wars, o Ballie pode interagir com uma casa conectada e agir por você.

No vídeo divulgado ele abre a cortina, configura o forno, liga a TV, ativa o robô aspirador (da Samsung, claro) e até filma o cachorro e envia a transmissão ao vivo pra moça que é dona do pequeno catioro. Tudo isso sozinho, apenas ao observar e aprender o cotidiano de seu humano.

Se você é um humano faz mais tempo e precisa de ajuda pra caso caia, o robozinho também pode pedir ajuda. Por fim, o Ballie aparece como uma bolinha interagindo com o Corgi, mas certamente meu Boris (um salsicha) gostaria de apresentar seus dentes ao treco inteligente.

Como o protótipo anterior, não há previsão de lançamento e nem preço. Eu só fico com receio da quantidade de coisas que ele observa você fazendo, aprende e envia pra Samsung.

Y-Brush escova seus dentes em 10 segundos

Coisa mais chata no mundo é ser obrigado a fazer alguma coisa, né? Imagine o tédio que é escovar os dentes, passando a escova parte por parte, no movimento certo e na quantidade correta de vezes. Inventaram a escova de dentes elétrica que te ajuda, mas se eu te disser que tem um treco que cobre seus dentes e lava todos eles, tipo aqueles lava rápidos automáticos?

É o que a Y-Brush faz. Ele parece metade de uma dentadura em forma de Y, que você coloca sua pasta de dente, seleciona um dos três modos de vibração sônica e coloca nos dentes, cobrindo todos de um lado, pra depois cobrir os do outro lado. Cerdas pequeninas e feitas de nylon vão vibrar e limpar os dentes, todas de uma só vez. A bateria dura um mês e a parte que limpa os dentes pode ser lavada na água - ainda bem né.

Todo o processo de limpeza, dos dentes de cima e dos inferiores, leva 10 segundos. A “escova” custa US$ 125 e neste preço estão inclusos a base carregadora, a “escova”, aplicador de pasta de dente e uma caixinha pra guardar todo esse cacareco.

Guardian XO, um exoesqueleto ~grande~

A Delta Airlines cansou de apenas levar passageiros de um ponto para outro e firmou parceria com a Sarcos Robotics, pra criar o Guardian XO. Ele é um exoesqueleto com bateria própria, que cobre quase que todo o corpo e que é capaz de permitir que um humano comum levante 90 quilos de forma repetitiva, por oito horas seguidas e sem qualquer sinal de cansaço.

O interesse da Delta neste projeto é de permitir que seus funcionários lidem de forma mais prática com as cargas que entram e saem dos aviões, além das que circulam dentro dos locais onde ficam enquanto o senhor avião não chega. É um trabalho que poderia ser feito por empilhadeiras, mas é bem mais legal com esse negócio gigantesco né?

O vídeo mostra algo que ainda está em estágio inicial, mas a Delta planeja realizar o primeiro teste prático já no primeiro trimestre deste ano

Perso, um creme com inteligência artificial

Eu sei, esse título não faz sentido, mas leia as próximas linhas. A L’Oreal mostrou na CES 2020 um creme chamado Perso, que vem num potinho como todo outro creme que você já viu pelo planeta. A diferença é que este potinho tem inteligência artificial.

Funciona assim: você utiliza um app, tira uma foto da sua pele e envia pro Perso, que então analisa tudo que vê, incluindo a saúde da pele, a temperatura local, poluição local, umidade, clima, quantidade de pólen no ar e até índice UV. Depois você diz ao app o que precisa, como “deixar a pele menos marcada” e o aplicativo pega tudo que já sabe para criar uma quantidade de creme.

Os ingredientes para este creme personalizado ficam em três compartimentos internos, que sobem a quantidade exata de cada um. Por enquanto o Perso só cria cremes, mas ele poderá criar batom (escolhendo a tonalidade que você quer) e base.

Ah, o Perso não tem preço definido, mas acho que ele não será barato. ELe deve ser lançado em algum momento de 2021.

relacionados


Comentários