Home » Hardware » Wacom Intuos M, uma ótima mesa digitalizadora pra desenhistas e fotógrafos — Resenha

Wacom Intuos M, uma ótima mesa digitalizadora pra desenhistas e fotógrafos — Resenha

Confira na resenha como foi a nossa experiência com a Wacom Intuos M, uma mesa digitalizadora com conectividade Bluetooth e uma caneta que não precisa ser carregada.

1 ano atrás

Testei no último mês a mesa digitalizadora Wacom Intuos M, que foi lançada no ano passado, mas que se mantém bem atual até hoje. De cara posso dizer que nunca tive uma experiência tão boa com um tablet de desenho antes. Começar a usar a Intuos é bem tranquilo, ela funciona perfeitamente tanto com PCs rodando Windows quanto em Macs, e a instalação e configuração é bem rápida. O painel de controle da Wacom é intuitivo e fácil de usar, mas também bem eficiente, com acesso a vários recursos.

Com suporte a 4096 níveis de pressão, o dobro do modelo anterior, a caneta da Wacom Intuos M pode ser uma ótima companheira de artistas mais experientes e também dos amadores, e responde bem desde os mais traços delicados até os mais fortes.

A única questão é que demora um pouco pra se acostumar a olhar para a tela enquanto desenha na Intuos, mas isso se resolve bem mais rápido do que eu pensava. É bom lembrar que ela custa bem mais em conta que uma Intuos Pro, isso pra não falar da Cintiq com tela integrada, cujo último modelo foi apresentado pela Wacom na CES no mês passado em Las Vegas.

Nos meus testes com a Intuos, usei a mesa digitalizadora com a conexão Bluetooth, mas se o usuário precisar desenhar usando notebooks mais antigos ou desktops sem conexão sem fio, ou se preferir não gastar bateria enquanto trabalha, é só conectar o cabo USB que vem incluído na caixa. Ele é bem resistente, e tem um encaixe lateral, o que pode evitar problemas de conexão no futuro.

Depois que se aprende os conceitos básicos da Intuos, fica tudo mais fácil. O primeiro deles é entender a posição da caneta em relação a tela, que é equivalente ao tamanho da mesa digitalizadora, assim para alcançar o canto esquerdo superior da tela, é só posicionar a caneta no canto equivalente da mesa.

Pra quem preferir, a mesa pode ser usada como principal método de entrada, mas não é todo mundo que vai se adaptar a isso. Se o usuário nunca tiver usado uma stylus assim, vai precisar passar por uma pequeno aprendizado até que a caneta possa substituir adequadamente o mouse, mas com alguns dias de uso antes de voltar pro mouse, posso dizer que dá pra se acostumar, mesmo sem experiência prévia.

E o software? Bem, ao comprar uma Intuos M, o usuário também ganha de presente os aplicativos Corel Painter Essentials 6, Corel Aftershot 3 e o Clip Studio Paint Pro, que podem ser baixados diretamente do site da Wacom. Quem preferir, também pode usar outros apps com os quais já esteja acostumado, seja o Photoshop ou praticamente qualquer outro.

Eu sou ex-designer, e apesar de não saber desenhar nada sem ter um computador por perto, sempre gostei de brincar com o Painter (muito tempo atrás, antes deles serem comprados pela Corel) e outros apps pra colorizar e fazer intervenções em fotos, mas apesar de já ter tido uma mesa digitalizadora menor, na maior parte do tempo usei mesmo o mouse e o teclado. Com a Intuos, essas brincadeiras ficam muito mais divertidas e agradáveis, já que a mesa tem uma textura que se aproxima de desenhar no papel.

A Wacom Intuos média tem duas opções de cores, uma com a traseira verde pistache e outra toda preta, que foi a que eu testei. Como ela é muito pequena e fina, com espessura de 8,8 mm, a mesa pode ser levada facilmente pra qualquer lugar dentro da mochila. Pesando apenas 410 gramas, ela também é leve o suficiente pra ser usada no colo de forma confortável.

Wacom IntuosAlém de compacto, o design da Intuos M me parece bem resistente, com a parte de trás emborrachada, para se manter firme no local onde está sendo usada. Alguns reclamam que ela fica riscada com o uso, mas pelo menos nos meus testes, tudo saiu facilmente com uma limpeza.

Eu recomendo guardar a mesa quando ela não estiver em uso, pra não acumular poeira nas teclas ExpressKeys e nos botões da caneta. Por falar nas quatro teclas, elas ficam na parte de cima e podem ser programadas com pincéis ou atalhos que sejam mais úteis para cada pessoa. Os dois botões da caneta também podem ser programados como o usuário quiser, com diferentes usos por aplicativo.

Quem já usou a Intuos Pro pode estranhar o fato das teclas ficarem na parte de cima ao invés da lateral, pois isso tem o potencial de atrapalhar o uso, mas acho que é mais uma questão de se acostumar com a nova posição.

O local das teclas também pode ser usado para apoiar a caneta quando não estiver em uso, mas caso vá deixar de usar a mesa por um tempo, sugiro guardar a caneta na marca da Wacom em tecido na lateral, o que garante que ela fique segura e nunca seja perdida.

Dentro da caneta a Wacom colocou mais três pontas, assim não é preciso parar de trabalhar se por acaso a principal se desgastar. Por conta desse espaço para guardar as pontas extras, a Intuos não tem o apagador na parte de trás da caneta, mas isso é algo que pode ser configurado nas teclas ExpressKey.

Esse modelo da Intuos M não tem suporte a multitoque, mas pra quem usa ela com um notebook, não é algo que vá fazer muita falta, e pra ser sincero era um recurso que já não era tão intuitivo, e que muitos usuários preferiam simplesmente desabilitar.

O que pode fazer a diferença para ilustradores profissionais é o falta de suporte a inclinação da caneta, que nas mesas da Wacom fica reservado para as versões Pro, mas se o usuário for alguém como eu, ou uma pessoa que tenha como uso principal o retoque de fotos, não é algo que chegue a justificar a diferença de preço.

A bateria da mesa digitalizadora em si tem uma ótima duração, mais de 15 horas de uso, ou seja, dá pra passar o dia inteiro na rua desenhando e rabiscando sem precisar de uma tomada ou power bank. A caneta não precisa ser carregada, ela funciona sem parar usando tecnologia de ressonância magnética, sem que o usuário precise se preocupar com isso.

Posso dizer que gostei muito da minha experiência com a Wacom Intuos, que pode ser desde uma ótima porta de entrada pra quem nunca teve uma mesa digitalizadora, até uma boa solução mesmo pra usuários mais experientes, já que custa bem mais em conta do que uma Intuos Pro ou uma Cintiq.

O preço sugerido da Wacom Intuos M é R$ 1359,15 (pagando no boleto), e ela pode ser comprada na loja da Wacom.

Saiba mais sobre a Intuos M no site da Wacom.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários