Home » Games » Nintendo » Media Create — nem Persona Q2 abala o sucesso estrondoso de Pokémon Let’s Go (48ª semana)

Media Create — nem Persona Q2 abala o sucesso estrondoso de Pokémon Let’s Go (48ª semana)

Media Create anuncia os números de vendas de games no Japão: o Nintendo Switch liderou a 48ª semana de 2018, vendendo 120 mil consoles. Persona Q2 do 3DS foi a estreia vice-líder da semana.

05/12/2018 às 22:35

Antes de começar os preparativos para a chegada de Super Smash Bros. Ultimate no Japão, essa última semana de novembro recebeu dois bons lançamentos e teve a influência de ao menos dois grandes fenômenos de vendas.

O maior é o mais óbvio, mas a 47ª semana do ano fôra marcada pela estreia de Battlefield V e Shenmue I & II no PS4. Bons guerreiros que não resistiram muito aos monstros de bolso e sucumbiram várias posições na semana seguinte, a comentada no presente texto.

Laguna_Pokemon_Lets_Go_Eevee

Antes de comentar o software, confiramos abaixo os dados detalhados das vendas de hardware na quadragésima-oitava semana do ano (que foi de 26 de novembro a 02 de dezembro), no Japão, segundo a Media Create. Bom lembrar que, este ano, a 48ª semana da Media Create coincide com a 48ª semana da Famitsu, outro instituto de pesquisa de vendas do varejo japonês.

VENDAS DE HARDWARE NO JAPÃO (MEDIA CREATE)
Plataforma47ª semanaesta semanaem 2018desde o lançamento
Nintendo Switch108.375 unid120.546 unid2.518.259 unid5.830.878 unid
PS4 Pro11.083 unid10.558 unid403.784 unid944.090 unid
família PS424.364 unid20.410 unid1.421.718 unid7.314.121 unid
linha 3DS9.883 unid10.435 unid460.966 unid24.283.745 unid
PlayStation Vita1.688 unid1.798 unid165.084 unid5.952.964 unid
Xbox One X676 unid260 unid9.889 unid12.063 unid
plataforma Xbox One722 unid285 unid14.352 unid102.788 unid

·
Falta pouco para o Nintendo Switch ultrapassar a base instalada do PlayStation Vita no Japão. Se mantiver o ritmo de mais de 100 mil unidades vendidas por semana, provavelmente abrirá vantagem de uns 300 mil consoles ao final do ano. Vantagem boa contra o portátil concorrente moribundo que fracassou no ocidente, mas ainda há chão de milhão e meio de consoles para empatar com o PS4.

Interessante como o PS4 Pro já representa metade dos novos consoles PS4 vendidos no Japão. E o Xbox One X, embora venda bem menos, já representa quase todos os novos Xboxes vendidos por lá. Pena que os japas não curtem muito a caixa preta da Microsoft. Eles preferem portáteis mesmo.

Aliás, podemos ver nitidamente que o PS Vita está a ser substituído pelo Switch. Por mais que o tio Laguna acredite que a Sony não fará outro portátil, seria complicado para os acionistas japoneses não pressionarem a empresa para que esta tome alguma atitude quanto a isso. Vai que rola uma versão portátil do PS4 após o lançamento do PS5?

De qualquer forma, temos abaixo o Top 20 japonês da quadragésima-oitava semana do presente ano. Entre colchetes está a plataforma; entre parênteses ao final, a venda acumulada do título desde o lançamento japonês.

Ranking dos jogos mais vendidos do Japão na 48ª semana de 2018 (26 de novembro a 02 de dezembro, Media Create)

  1. [NSW] Pokémon: Let’s Go, Pikachu! / Let’s Go, Eevee! (bundle incluso) (Nintendo, 16/11/18) — 94.753 (918.459);
  2. [3DS] Persona Q2: New Shadow Labyrinth (Atlus, 29/11/18) — 79.747 (lançamento);
  3. [NSW] Super Mario Party (Nintendo, 05/10/18) — 49.829 (419.906);
  4. [PS4] Battlefield V (Electronic Arts, 20/11/18) — 20.116 (130.770);
  5. [NSW] Kamen Rider: Climax Scramble (Bandai Namco, 29/11/18) — 14.465 (lançamento);
  6. [NSW] Mario Kart 8 Deluxe (Nintendo, 28/04/17) — 12.979 (1.860.756);
  7. [NSW] Splatoon 2 (bundle incluso) (Nintendo, 21/07/17) — 12.182 (2.721.594);
  8. [NSW] Minecraft (Microsoft, 21/06/18) — 11.671 (386.837);
  9. [PS4] Call of Duty: Black Ops IIII (SIE, 12/10/18) — 8.039 (478.982);
  10. [PS4] Dead by Daylight (3goo, 29/11/18) — 7.005 (lançamento);
  11. [NSW] Zelda no Densetsu: Breath of the Wild (edição limitada inclusa) (Nintendo, 03/03/17) — 6.469 (1.172.750);
  12. [NSW] Super Mario Odyssey (bundle incluso) (Nintendo, 27/10/17) — 5.843 (1.856.834);
  13. [PS4] Fallout 76 (edição limitada inclusa) (Bethesda Softworks, 15/11/18) — 5.669 (90.958);
  14. [PS4] Shenmue I & II (edição limitada inclusa) (SEGA, 22/11/18) — 5.592 (43.121);
  15. [PS4] Disaster Report 4 Plus: Summer Memories (Granzella, 22/11/18) — 5.211 (47.483);
  16. [3DS] Luigi’s Mansion (Nintendo, 08/11/18) — 5.004 (48.334);
  17. [NSW] Billion Road (Bandai Namco, 29/11/18) — 4.682 (lançamento);
  18. [NSW] Kirby Star Allies (Nintendo, 16/03/18) — 4.391 (650.593);
  19. [PS4] Lapis x Labyrinth (NIS, 29/11/18) — 4.144 (lançamento);
  20. [3DS] Pokémon Ultra Sun / Ultra Moon (The Pokémon Company, 17/11/17) — 4.118 (1.768.591).

O mês de novembro terminou; mas a febre Pokémon Let’s Go no Japão, ainda não. Por três semanas seguidas o novo jogo dos monstros de bolso exclusivos dos consoles Nintendo lideram as vendas no arquipélago, além de já alcançarem mais da metade das cópias do game anterior da franquia, Pokémon Ultra Sun / Ultra Moon.

Mostrando que o Nintendo 3DS ainda vive, o principal lançamento da 48ª semana foi Persona Q2: New Shadow Labyrinth, sucessor do Persona Q: Shadow of the Labyrinth. A Atlus começou o desenvolvimento do Persona Q2 logo após o Persona 5 e se, formos pensar bem, aquele desconto maroto no jogo do PS4 (ficou em 11º na 36ª semana) ajudou o marketing deste aqui.

Enquanto Battlefield V se mantém entre os cinco mais vendidos no Japão, Fallout 76 não teve a mesma sorte: algum “Zé Cultivo” da Bethesda achou que seria boa ideia lançar tal game na 46ª semana do ano, a mesma da estreia de Pokémon Let’s Go Pikachu / Eevee. Erro bobo de estratégia comercial, embora tenha vendido razoavelmente bem no acumulado. Se bem que poderia ser pior: no Japão, a Bethesda não prometeu nenhuma bolsa de lona em cara edição de colecionador…

Rindo à toa, das editoras ocidentais só a Activision: o Call of Duty: Black Ops 4 já está perto do meio milhão de cópias no Japão.

Fontes: EuroGamer PT, Gematsu, Media Create e ResetEra.

Leia também:

relacionados


Comentários