Home » Ciência » Problema no giroscópio do Hubble resolvido com um reboot (tá, e algumas manobras)

Problema no giroscópio do Hubble resolvido com um reboot (tá, e algumas manobras)

O giroscópio do Hubble precisou ser reiniciado pra resolver seu problema de rotações elevadas, relembrando o Roy de IT Crowd. Algumas manobras também foram necessárias.

1 ano atrás

O giroscópio do Hubble tem dois modos, lento e rápido, e ele estava travado no modo rápido, geralmente usado em deslocamentos, e não quando o Hubble está parado. A NASA resolveu o problema do giroscópio no Hubble de uma maneira simples e eficaz, desligou e ligou novamente (tá, depois disso ela fez algumas manobras). Pois é, é praticamente impossível não lembrar do personagem Roy de IT Crowd, que certamente ficaria orgulhoso por ver que sua sabedoria finalmente foi assimilada.

Roy de IT Crowd ficaria orgulhoso de ver que sua solução foi usada pra resolver o problema do giroscópio do Hubble.

Assim como Roy, qualquer um que tenha trabalhado em um departamento de TI sabe que talvez 90% dos problemas podem ser resolvidos com um simples reboot, e outros 9,9% geralmente pedindo pro usuário checar se o aparelho está realmente conectado na tomada. Pois bem, o time de operações do Hubble achou que iria conseguir resolver a questão reiniciando o giroscópio por um segundo no último dia 16, mas os dados mostraram que ele ainda estava girando muito rápido.

Assim, pelo menos no caso específico do giroscópio do Hubble, a piada com o Roy não faz tanto sentido, pois o reboot acabou não resolvendo o problema, então a NASA teve que arregaçar as mangas e ir adiante para resolvê-lo com algumas manobras.

Hubble

O problema estava acontecendo em um giroscópio de backup, acionado depois que o principal apresentou defeito no dia 5 deste mês, colocando o Hubble em modo de segurança, assim como a NASA lembra neste post, o giroscópio reserva estava esperando pra desempenhar seu papel pelos últimos sete anos e meio.

Indo além do reboot, pra tentar liberar algum detrito que pudesse ter causado a falha na velocidade das rotações, e ter a certeza que o giroscópio estaria funcionando corretamente, foram feitos vários testes a partir do dia 18, com manobras em direções opostas, e a cada uma delas, a velocidade do giroscópio era trocada do modo rápido para o modo lento.

A partir do dia 19, as rotações do giroscópio foram normalizadas nos dois modos. Alguns testes ainda serão feitos antes que o Hubble possa ser entregue para suas operações normais, mas já é certo que isto vai acontecer, só questão de tempo para ele estar de volta à ativa. Pra usar as palavras da NASA no seu perfil do Twitter, em breve o Hubble estará de volta, fazendo ciência como sempre!

Leia também aqui no MB:
As fotos do Telescópio Hubble são feitas em preto e branco. Você sabia?

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários